COMO A DS SMITH ESTÁ A REDEFINIR O PACKAGING À LUZ DOS DESAFIOS GLOBAIS DE SUSTENTABILIDADE

Com as questões ambientais cada vez mais na ordem do dia, espera-se que as organizações reduzam radicalmente o seu impacto no meio ambiente e criem um impacto positivo para as pessoas e para o planeta. A DS Smith, fornecedora líder de soluções sustentáveis de packaging, usa a inovação para enfrentar alguns dos desafios de sustentabilidade mais complexos do mundo. Os atuais e aqueles que terão impacto nas gerações futuras.

65

O mundo em constante mudança exige que as marcas e empresas se adaptem rapidamente às tendências de mercado e, sobretudo, ao consumidor atual: mais informado, mais consciente da sua pegada ambiental e movido por valores que preconizam a responsabilidade para com as pessoas e a natureza. As decisões de compra do consumidor de hoje já não se baseiam apenas em “Este produto é bom para mim?”, mas principalmente em “É bom para o planeta?”.
Do ponto de vista das marcas, essa preocupação do consumidor ecoconsciente desencadeia mudanças nos materiais usados e nas soluções apresentadas – ao adotarem soluções produzidas com materiais sustentáveis, contribuem para proteger o meio ambiente e estão a comunicar aos seus consumidores que se preocupam tanto quanto eles com este tema. Uma das faces mais visíveis dessa mudança é o packaging, motivado por uma intensificação da procura de materiais recicláveis e por um crescente número de consumidores que estão a alterar os seus hábitos de compra em função da embalagem, influenciados pelo impacto no meio ambiente. O packaging tornou-se no meio ideal para transmitir valores sustentáveis e fortalecer as marcas.
A DS Smith, empresa internacional com operações em Portugal desde 2016 e líder global no fornecimento de soluções sustentáveis de packaging em cartão canelado, acredita que o packaging desempenha um importante papel no mundo que nos rodeia. Assim, está empenhada em ajudar as marcas e empresas a darem resposta aos estilos de vida atuais com o mínimo impacto ambiental. Insere-se neste âmbito um trabalho permanente para encontrar alternativas totalmente recicláveis que limitem a proliferação de plásticos de uso único. Adicionalmente, coloca-se o desafio de desenvolver embalagens que destaquem as marcas, tornem as cadeias de fornecimento mais eficientes, sejam inclusivas e ainda criem experiências inovadoras e diferenciadoras para o consumidor.

INOVAÇÃO E COLABORAÇÃO SÃO DETERMINANTES PARA REDEFINIR O PACKAGING
A inovação desempenha um papel fundamental para enfrentar os desafios da atual sociedade de consumo com produtos cujo desenvolvimento assegure uma utilização mais eficiente dos recursos. Para isso, não basta o facto de o cartão canelado utilizado na produção do packaging ter uma taxa de reciclagem mais alta do que qualquer outro material de embalagem e reciclar-se em média 25 vezes à volta do sistema. É necessário conceber soluções nas quais se utilizam menos fibras, com embalagens ajustadas ao respetivo conteúdo de modo a evitar os espaços vazios e, por sua vez, a otimizar o transporte.
Tendo como propósito ‘Redefinir o Packaging para um Mundo em Constante Mudança’, a DS Smith encara a sustentabilidade e a inovação como o eixo central sobre o qual se baseia o desenvolvimento de novas soluções de packaging. Assim, não só combina os conhecimentos das suas divisões de Packaging, Reciclagem e Papel como promove uma estreita colaboração com os clientes para desenvolver continuamente inovações que garantam produtos mais eficientes e que os ajudem a aumentar as vendas, reduzir os custos e minimizar os riscos dos seus negócios. Com os designs adaptados aos produtos e às necessidades dos clientes, gera um efeito dominó na sua cadeia de fornecimento ao reduzir o material de embalagem utilizado e, por conseguinte, o material descartado, a quantidade de paletes para armazenamento ou distribuição, o número de camiões na estrada e consequentemente o volume de CO2 emitido.

SUSTENTABILIDADE E ECONOMIA CIRCULAR COMO FORMA DE PROTEGER O PLANETA
Desde sempre que a preocupação de proteger os recursos naturais, garantir a reciclabilidade das embalagens e reduzir os resíduos e a poluição levaram a DS Smith a colocar a sustentabilidade no centro de toda a sua atividade. Para reforçar o compromisso com a economia circular e com a proteção do meio ambiente, a empresa lançou recentemente uma nova estratégia de sustentabilidade que estabelece compromissos e objetivos até 2030, tendo em vista não só reduzir o impacto da atividade no ambiente, como também alargar a sua responsabilidade na sociedade.
A nova estratégia de sustentabilidade ‘Now and Next’ foca-se nos desafios atuais, assim como nos que terão impacto nas gerações futuras, e surge após progressos mensuráveis em relação aos objetivos de sustentabilidade que a empresa assumiu a longo prazo. Graças a avanços significativos nas operações internas, como por exemplo ao nível da eficiência energética e gestão de resíduos, no ano passado, a DS Smith alcançou resultados notáveis, tendo cumprido mais cedo do que o previsto os objetivos na redução do CO2, no fornecimento responsável de papel e no apoio às comunidades.
Com a nova estratégia de sustentabilidade, a empresa propõe-se a ir mais longe: está focada em fechar o ciclo através de um melhor desenvolvimento, proteger os recursos naturais tirando o máximo proveito de cada fibra, reduzir os resíduos e a poluição através de soluções circulares e capacitar as pessoas para liderar a transição para uma economia circular.
São objetivos e compromissos ambiciosos e em alguns casos requerem inovações tecnológicas e parcerias com clientes e com organizações, como a que existe com a Fundação Ellen MacArthur, uma referência mundial em economia circular. Foi no âmbito desta parceria que a DS Smith desenvolveu os seus Princípios de Design Circular, no sentido de ajudar as empresas a criar embalagens mais circulares e sustentáveis. O objetivo é, assim, acelerar a transição para uma economia circular através do design.
A rede de 700 designers da DS Smith em 34 países, incluindo Portugal, desempenha um papel fundamental na criação de soluções que minimizam o impacto das cadeias de fornecimento, garantindo que os materiais se mantêm em utilização no fim de vida, seja por reutilização ou por reciclagem. As soluções circulares estão integradas em todas as atividades e operações da empresa que, até 2030, pretende transpor o conceito de economia circular para a comunidade, através de programas educativos, de modo a transmitir os benefícios de um estilo de vida circular para a próxima geração.
A DS Smith acredita que é possível criar um valor verdadeiramente sustentável se equilibrar as necessidades do negócio, do ambiente e das pessoas. Por isso, continua empenhada em fazer mais com menos, colocando o foco na sustentabilidade e desenvolvendo estratégias que lhe permitem enfrentar os grandes desafios sob um ponto de vista global. O mesmo é dizer, com soluções sustentáveis para todos.

PILARES-CHAVE DA NOVA ESTRATÉGIA DE SUSTENTABILIDADE DA DS SMITH:
• Fechar o ciclo através de um melhor desenvolvimento: Até 2023, a DS Smith irá produzir packaging 100% reciclável ou reutilizável e tem como objetivo que até 2030 todo o seu packaging seja reciclado ou reutilizado.

• Proteger os recursos naturais, aproveitando ao máximo cada fibra: Até 2025, irá otimizar a utilização de fibras para cada cadeia de fornecimento em 100% das suas novas soluções de packaging e, até 2030, irá otimizar cada fibra para cada cadeia de fornecimento.

• Reduzir os resíduos e a poluição através de soluções circulares: Até 2025, irá retirar mil milhões de artigos de plástico problemático das prateleiras dos supermercados, retirar 250.000 camiões das estradas e trabalhar com parceiros para encontrar soluções para
o packaging “difícil de reciclar”. Até 2030, o objetivo é utilizar o packaging e a reciclagem para fomentar a economia circular, substituindo os plásticos problemáticos, reduzindo as emissões de carbono dos clientes e eliminando os resíduos das embalagens de consumo.

• Capacitar as pessoas para liderar a transição para uma economia circular: Até 2025, a DS Smith irá envolver 100% dos seus colaboradores na economia circular e até 2030 irá envolver 5 milhões de pessoas na economia circular e em estilos de vida circulares.