“JÁ NÃO SE PODE DISSOCIAR A TECNOLOGIA DO TRABALHO DO AUDITOR”

“A digitalização da auditoria é motivada por vários fatores, e é aqui que a ASD se destaca, dando um acompanhamento personalizado a cada cliente nesta mudança, oferecendo ferramentas amigáveis, potentes, mas de uso simples e intuitivo, ao mesmo tempo que apoiamos na formação e implementação destas tecnologias”, afirma Teresa Andrade, Trainer & Consultant ASD na ASD Auditing, que, em entrevista à Revista Pontos de Vista, deu a conhecer porque a Inovação e Tecnologia são, cada vez mais, um pilar essencial na profissão do auditor.

120

Com a experiência adquirida pelos mais de 15 anos no mercado, a ASD afirma ser capaz de oferecer o programa líder a nível nacional e internacional no setor de auditoria, especializado no campo da revisão de contas e cujo resultado é uma aplicação totalmente adaptada às necessidades atuais de qualidade que são exigidas pela área. Aquando da criação da empresa, já era sentida a necessidade da utilização de programas tecnológicos nestes setores? Que lacunas pretendiam colmatar?
A nossa primeira ferramenta surgiu em Espanha numa empresa de auditoria e numa época em que não havia muita oferta de programas informáticos que apoiassem o trabalho do auditor. Na época, o trabalho ainda era feito na sua maioria em papel e o pouco tratamento informático que se fazia era baseado apenas em saldos e balancetes, preparados muitas vezes a partir de uma inserção manual de dados. Havia a necessidade de analisar transações, automatizar o carregamento de dados e usar a tecnologia para executar testes de auditoria mais completos e robustos. Assim, a nossa ferramenta foi pioneira na importação de informação contabilística ao nível de diários e, em Portugal, assim que surgiram os primeiros SAF-T da contabilidade em 2010 fomos o primeiro software de auditoria a importar a informação a partir do SAF-T no sentido de preparar a informação contabilística para ser analisada pelo auditor.

“Somos os sócios tecnológicos para enfrentar os desafios do futuro”, é assim que a ASD se caracteriza. Sabemos que com os serviços disponibilizados pela empresa, pode-se trabalhar de forma centralizada de modo a gerar mais valor para cada organização. Assim, interessa compreender mais aprofundadamente estes serviços e de que forma se tornam tão vantajosos para outros negócios.
A marca ASD sempre se caracterizou pela proximidade com o cliente. Assim, não somos apenas um fornecedor de software, somos sobretudo um parceiro do nosso cliente e prestamos todo o apoio desde a implementação das soluções, formação, acompanhamento e apoio na utilização das ferramentas, bem como implementação de sugestões e melhorias, conseguindo assim dar resposta às reais necessidades dos nossos clientes e garantindo que eles possam executar trabalhos de auditoria de qualidade. Esta proximidade tem sido fundamental para nós ASD crescermos pois, é com base no observamos e auscultamos do nosso cliente que desenvolvemos as soluções que vão ao encontro das suas reais necessidades.

A era digital está cada vez mais presente na sociedade e quase todos os negócios dependem de tecnologias modernas e inovadoras que permitem, por fim, uma execução aperfeiçoada dos serviços. Mais especificamente no setor na auditoria, como nos pode descrever a transformação digital no decorrer do tempo?
Efetivamente a era digital está a modificar a forma como os negócios são focados e desenvolvidos e no setor da auditoria não poderia ser diferente. A cada vez maior quantidade de informação que o auditor tem ao seu dispor, necessita de ser processada e tratada com o objetivo de melhorar a qualidade dos trabalhos de auditoria e isto muda a forma como os processos de auditoria são desenhados e desenvolvidos. A aplicação das novas tecnologias é um grande desafio, tendo um impacto substancial na função do auditor, em que passa a dedicar mais tempo ao planeamento e conclusões e menos às provas substantivas, permitindo um enfoque maior na avaliação dos riscos. Ao nível da firma, as tecnologias irão permitir estandardizar sistemas e procedimentos, melhorar o controlo e segurança da informação, gestão da partilha e acessos à informação, uma maior mobilidade e comunicação entre equipas e com o cliente, automatização e eficiência de processos e tudo isto em cumprimento do normativo aplicável é garantido com ferramentas especializadas no setor como as oferecidas pela ASD.

A ASD detém conhecimentos e habilidades para um mundo que, de facto, está em constante mudança. A pandemia da COVID-19 é prova disso mesmo, uma vez que, sem avisar, se instalou de forma fervorosa na sociedade e nos vários setores do mercado. Acredita que, agora mais do que nunca, os serviços da ASD são totalmente benéficos? Haverá agora uma maior consciencialização da transformação digital?
Sem dúvida a pandemia da covid-19 veio modificar a forma como as pessoas e as organizações se relacionam. No trabalho de auditoria o relacionamento e comunicação com a auditada, entre a equipa de trabalho e ainda a comunicação com terceiros é fundamental, e é neste sentido que as ferramentas e serviços oferecidos pela ASD tem de ir ao encontro destas necessidades, onde a comunicação física pode ser substituída por uma comunicação digital sem que se perca a identificação das partes intervenientes e se deixe documentado em formato digital todo o processo, cumprindo assim com o normativo em vigor no setor da auditoria, onde a identificação da fonte da prova e sua documentação são fundamentais.

Sentiram, no âmbito da procura pelos serviços da ASD, um maior interesse por parte de empresas neste momento mais atípico ou, pelo contrário, há muito que as mesmas compreendem a utilidade dos programas de software?
O trabalho de auditoria sempre exigiu uma flexibilidade em termos de posto de trabalho físico. Os produtos e serviços ASD sempre permitiram que o auditor possa usar as aplicações tanto no escritório da firma de auditoria como quando vai às instalações do cliente. No entanto, assistimos seguramente a um acentuar cada vez maior e mais consciente desta necessidade de flexibilidade que foi efetivamente forçada pela pandemia.

A digitalização da auditoria espelha um processo amplo de transformação que percorre todo o ecossistema de negócios, é certo. Que iniciativas têm realizado dentro do mundo corporativo, sobre a forma de demonstração, que esta transformação criou uma mudança fundamental em empresas que tradicionalmente não são percebidas como digitais?
A digitalização da auditoria é motivada por vários fatores. Desde o volume da informação a ser analisada pelo auditor, aumento da qualidade do serviço prestado e redução do risco de auditoria ou até mesmo a exigência de um maior nível de eficiência por parte da auditada. Tudo isto obriga os auditores a investirem cada vez mais no uso de ferramentas tecnológicas, no entanto o maior investimento é sempre em tempo para implementar, aprender e mudar os processos de auditoria. É aqui que a ASD se destaca, dando um acompanhamento personalizado a cada cliente nesta mudança, oferecendo ferramentas amigáveis, potentes, mas de uso simples e intuitivo, ao mesmo tempo que apoiamos na formação e implementação destas tecnologias.

A ASD tem participado, por exemplo, em ações da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas, como congressos e seminários. O objetivo passa por “formar” estes profissionais em novas tecnologias, já que a auditoria tradicional está agora a dar lugar a uma mais moderna e com maior capacidade de análise dos dados?
Atualmente, já não se pode dissociar a tecnologia do trabalho do auditor. Foi neste sentido que sempre existiu uma abertura e cooperação entre a ASD e a OROC, no sentido de divulgar junto dos seus associados as soluções tecnológicas disponíveis no mercado para a profissão e ainda, um incentivo ao seu uso como sendo fundamental para uma melhoria da qualidade dos serviços de auditoria. Assim, a divulgação destas tecnologias e a formação dos auditores com base no uso de tecnologia tem sido uma aposta da OROC em parceria com a ASD.

A TERMINAR, QUAL CONTINURARÁ A SER O PAPEL DA ASD NOS 25 PAÍSES EM QUE ATUA NO FUTURO? QUAL É A MAIOR AMBIÇÃO?
A nossa maior ambição é seguramente continuar a crescer, quer seja reforçando a nossa presença nos países onde já atuamos, como aumentar o nosso portfolio de soluções 100% cloud, aumentar o número de colaboradores e representação geográfica sempre com o foco na qualidade e no cliente. Ou seja crescer sem perder a nossa identidade que se caracteriza pela proximidade que temos com o nosso cliente, pois é este acompanhamento que nos permite conhecer as suas reais necessidades e é com base nestas necessidade que traçamos os nosso projetos de futuro.