Leilão solidário para apoiar Médicos do Mundo

“Leilão Solidário | Damos Valor ao que tem Valor” destinado a apoiar a missão da Médicos do Mundo marca início da atividade da Leiloeira Santo Eloy. Iniciativa numa postura de responsabilidade social e proximidade à comunidade, num cenário de crise que deixou populações desfavorecidas ainda mais fragilizadas.

153

A Leiloeira Santo Eloy, especializada em Ourivesaria, com destaque para o Ouro, as Pratas, as Joias, os Relógios e as Pedras Preciosas e que em dezembro deu início à sua atividade, apoia a missão da Associação Médicos do Mundo com um leilão solidário a ter lugar na primeira quinzena de março de 2021.

O “Leilão Solidário | Damos Valor ao que tem Valor” tem como objetivo a angariação de recursos para a disponibilização de cuidados de saúde a populações carenciadas nas áreas do VIH/SIDA, doenças crónicas e debilitantes, saúde mental, apoio psicossocial e exclusão social. Para tal, 5% da receita global do leilão reverte para a Médicos do Mundo.

Esta iniciativa de cariz social pretende contar com um catálogo de peças de Ouro, Prata, Joias, Relógios e Pedras Preciosas que poderão ser recebidas até finais de janeiro de 2021 e a sua divulgação tem como intuito angariar mais peças junto de particulares interessados.

“A Leiloeira Santo Eloy acredita que o mundo pós-COVID irá exigir maior transparência e mais confiança e por isso temos de estar presentes e ativos de forma diferenciada, com uma postura impactante e munida de propósito. Reconhecendo a importância da criação e da gestão de relações benéficas entre as empresas e a comunidade envolvente, e porque nos revemos nos valores e na missão da Médicos do Mundo, fez-nos todo o sentido associarmo-nos a esta causa na nossa primeira atividade”, explica José Baptista, fundador da Leiloeira Santo Eloy.

A parceria, “à primeira vista improvável”, como a define Fernando Vasco, Presidente da Médicos do Mundo em Portugal, “nasce de uma razão comum. Tanto a Santo Eloy como a Médicos do Mundo querem dar valor ao que tem valor, seja à Vida ou a peças com história. Este objetivo partilhado, que é o reconhecimento pela Santo Eloy que os desafios que afetam a nossa comunidade nos dizem respeito a todos e merecem uma resposta colaborativa, tem assim a sua primeira ação em conjunto com este leilão solidário”.

Num cenário que poucos, ou ninguém, poderia ter equacionado, o impacto da pandemia COVID-19 veio agudizar carências já sentidas na sociedade e fragilizar ainda mais a situação de populações em situação de risco, obrigando as nações, os mercados, as organizações, as famílias e os indivíduos a, de uma forma inesperada e repentina, abrandar e repensar o seu propósito.

Tendo na sua génese a figura do patrono dos Ourives, Santo Eloy, a leiloeira faz desse modelo de serviço aos mais desfavorecidos e à comunidade um modelo de atenção para com questões prementes na sociedade. Perante um contexto de dificuldades generalizadas e efeitos nefastos da pandemia, a atividade da leiloeira arranca com uma ação orientada a apoiar soluções concretas junto das populações que se encontram numa situação mais debilitada.