Packlink cria nova plataforma de envios em parceria com o PayPal

233

A empresa de comparação de serviços de transporte de encomendas nacionais e internacionais Packlink em parceria com o PayPal, lançou uma nova plataforma, a PayPal Commerce Platform. Combinar eficientemente pagamentos eletrónicos com serviço de envios é o propósito deste novo produto digital.

PayPal Commerce Platform: pagamentos e envios numa única plataforma
“Esta nova cooperação com a Packlink faz parte do nosso esforço para expandirmos o nosso apoio aos pequenos negócios, nestes duros tempos de mudança. Ir ao encontro das necessidades dos comerciantes, proporcionando-lhes uma experiência de envios mais fácil, sem problemas e altamente personalizável é um novo passo para com o compromisso que assumimos através do lançamento da PayPal Commerce Platform – uma solução abrangente desenhada para servir as necessidades das empresas, alavancando a nossa rede mútua, ligando os comerciantes a mais de 350 milhões de clientes PayPal em todo o mundo, e em muitas plataformas e mercados,” declarou Miguel Fernandes, Head of Business do PayPal em Portugal, citados por vários meios online. Também Ben Askew, cofundador e CEO da Packlink, já se pronunciou sobre o assunto. “Esta cooperação marca uma conquista significativa na nossa missão compartilhada de ajudar os comerciantes online a crescerem, oferecendo-lhes as melhores ferramentas possíveis para manterem a sua atividade”.

A Packlink é uma empresa que tem uma plataforma agregadora de vários serviços de envio de encomendas e onde se pode encontrar a melhor forma de fazer transporte de encomendas nacionais.

A PayPal Commerce Platform apresenta os melhores serviços de envios através de algumas das grandes empresas do setor como a UPS, DHL, GLS, DPD Group e a TNT e procura responder ao papel determinante que as vendas online passaram a ter para empresas e respetivos clientes.

A plataforma surge num momento decisivo, de crise, mas também de recuperação em que se deve olhar para o futuro.

Esta solução digital em forma de plataforma procura responder à crise provocada pela pandemia e às necessidades de milhares de negócios em Portugal cujos orçamentos dependem cada vez mais das suas vendas online.

Operacionaliza, de forma simples, um pacote de pagamentos digitais e soluções comerciais, procurando impulsionar estas empresas num contexto que tem sido de grande dificuldade.

A reconstrução de muito tecido empresarial português vai depender muito do sucesso da sua estratégia digital.

Nesse sentido, a PayPal Commerce Platform proporciona várias vantagens:
 Aceitação e realização de pagamentos eletrónicos
 Operações em “streamlining”
 Crescimento acelerado
 Gestão de riscos

Do ponto de vista económico, a PayPal Commerce Platform permite que os clientes poupem a cada envio feito, já que assim podem beneficiar das tarifas baixas resultantes dos pré-acordos da Packlink com várias empresas de envio e transporte de encomendas.

Ao integrar processos de pagamentos com envio de encomendas torna a concretização de negócios à distância fácil, eficiente e segura.

Tempo de Entrega das Encomendas pesa na decisão dos consumidores
Os empresários passam assim a ter um aliado de peso para fazer com que o seu produto chegue de forma eficaz ao seu cliente, visto que a logística dos envios é um momento crítico no processo do e-commerce.

De nada vale ter um bom produto se este não chega de forma fácil às mãos do seu cliente.

Por isso, importa perceber que esta novidade é também relevante para os clientes e corresponde, de facto, a tendências evidenciadas por dados muito recentes.

Citado pelo jornal Expresso, um estudo realizado pela IPSOS para o PayPal no sentido de analisar o comportamento dos clientes portugueses apresenta conclusões cristalinas, indicando que 70% dos consumidores no nosso país se importam com o fator tempo nas entregas dos produtos comprados online.

Compras online impulsionadas pela pandemia
Segundo o Observatório das Tendências, um inquérito desenvolvido pelo Grupo Ageas Portugal e a Eurogroup Consulting Portugal, que teve como objetivo identificar as novas tendências do contexto Covid-19, há várias ilações a tirar deste ano de pandemia.

Cerca de 57% dos inquiridos “admite ter realizado mais compras online nos últimos seis meses devido à pandemia da Covid-19”, segundo aponta o Jornal Económico.

Tudo isto encaixa nos dados mais recente sobre o e-commerce em Portugal, que indicam um crescimento estimado de 150-170% desde março de 2020 face ao mesmo período de 2019.

Números significativos que apontam o caminho do futuro. É em cima destes dados concretos que a plataforma encaixa como uma luva, fazendo corresponder as novas expetativas dos consumidores com os novos desafios das empresas.