“SOMOS EMPREENDEDORES (NATURALMENTE) IRREQUIETOS”

“O gosto pelo que fazemos e, especialmente agora, a fazê-lo em parceria, potencia o desejo de irmos mais além”, afirma orgulhosamente Mafalda Flores, CEO da Blood.Com e Luís Simão, Owner & Coach Executivo da Greatboom. Juntos, têm o primordial objetivo de passar, através da força da complementaridade de ambos na área de comunicação, um reforço no incremento dos negócios. Conheça de que forma os nossos entrevistados pretendem fazer a diferença no tecido empresarial português.

171

Primeiramente interessa conhecer individualmente a Mafalda Flores e o Luís Simão. O que nos podem contar sobre o v/ percurso profissional?
Mafalda Flores (MF) – Mais do que tudo, sou uma apaixonada pela vida e pelo que faço, sempre com grande exigência de mim mesma. Talvez porque desde nova percebi o que queria ser, fazer e como estar na vida. Sinto, hoje, que a minha opção por estudar Comunicação Empresarial já foi um reflexo, quase em consciência real, de como lá chegar. E os cursos de especialização que fui fazendo nas áreas do Marketing e Relações Públicas, vieram complementar o meu desejo de adquirir mais conhecimentos nesta área tão abrangente, que tanta influência tem sobre todas as outras envolventes. Ao longo dos meus 25 anos de carreira, tendo passado por prestigiadas multinacionais, foi no momento que decidi abrir o meu próprio negócio – Agência de Comunicação
Blood.Com, que senti a realização total. O grande desafio que me apaixona é trabalhar marcas e projetos de áreas distintas, adaptando diferentes estratégias para cada um. Cada caso é um caso, mas o entusiamo e foco para gerar visibilidade passa sempre pela mesma metodologia – vestir a ‘camisola’ de cada marca e trabalhá-la como se fosse nossa. Marcar a diferença pela personalização.
Luís Simão (LS) – O meu percurso iniciou em 1993 sem eu saber. Foi a minha carreira como jogador de basquetebol que me deu bases e experiência de trabalho em equipa, comunicação e liderança. Em 2000 iniciei a minha vida profissional como Personal Trainer e em 2009 entrei numa consultora como responsável de Teambuilding. A evolução foi inevitável para formador e coach, pois a paixão por ajudar os outros a evoluir é enorme. Internamente cresci até à posição de socio-gerente e trabalhei com todo o tipo de empresas, desde pequenas até multinacionais, em Portugal e no estrangeiro. Há 4 anos decidi dar o salto a solo e abri a minha própria empresa, com o principal objetivo de apoiar, de forma mais próxima e personalizada, o tecido empresarial português. O mais importante é conseguirmos perceber as reais necessidades de cada empresa para definirmos as melhores estratégias e personalizarmos o nosso trabalho.

Em que momento decidiram iniciar um percurso em dupla? Que mais-valias viam inicialmente nesta colaboração? O que é realizado atualmente faz jus ao que desejavam?
MF – Conhecemo-nos profissionalmente e a sintonia foi imediata. Foi um conjugar de energias que se complementam num equilíbrio Yin Yang. Apesar de termos especializações diferentes, as áreas de atuação convergem pelas várias experiências que temos tido ao longo do nosso percurso. Além de que partilharmos o gosto por muitas outras áreas de interesse.
LS – Na verdade, a nossa primeira conversa foi exatamente isso, descobrir as diversas áreas que gostamos, trabalhamos, e que temos convergência de interesses e conhecimentos. O salto para querermos potenciar uma parceria e trabalhar em dupla foi simples e natural.
MF – Somos empreendedores (naturalmente) irrequietos, pelo que decidimos desenvolver um plano de trabalho conjunto.
LS – Sim, sentimos ambos a paixão pela Comunicação e o apelo por trabalhar com e para pessoas, evidenciando as áreas da Liderança, Auto-conhecimento e Reputação. E neste sentido, aproveitando esta nova realidade, onde o crescente do digital tomou a dianteira como veículo de partilhas e interação com o público, propusemo-nos a realizar alguns Webinars temáticos, Formações e Workshops que possam contribuir para um maior conhecimento dos empresários, empreendedores e demais interessados, que pretendam criar modelos eficazes de trabalho, com vantagem competitiva para os seus negócios.

Qual é a marca distinta que, no fundo, pretendem deixar na área da comunicação? Que valor visam criar enquanto reforço no incremento dos negócios?
MF – Estamos a apostar na diferenciação pelo conjugar das nossas valências, pela forma e conteúdo. Somos a nossa própria marca e acreditamos no impacto positivo que podemos gerar com o nosso trabalho. Foco, entrega, dedicação, orientação a resultados e, até, uma boa dose de improviso (preparado) são pilares base da nossa estratégia.
LS – E porque a Comunicação é essencial para o sucesso de um negócio, é crucial definir uma estratégia adequada à realidade de cada empresa. É um dos princípios base para a construção de uma forte cultura e reputação da empresa e, consequentemente, gerar resultados positivos. A nossa missão é passar conhecimento através de partilhas, experiências e interação direta com as marcas e seus responsáveis, de forma que possam aplicar algumas destas metodologias e pôr em prática iniciativas que as distingam face à concorrência.
MF – As marcas que melhor comunicam com o seu público, com uma oferta de qualidade, são as que permanecem na memória e são (normalmente) a opção selecionada pelo consumidor na hora da compra. São vários os exemplos que conhecemos a nível nacional e internacional, e que, em situações mais complexas, como a pandemia que vivemos atualmente, mostram as que se vão mantendo e as que acabam por desaparecer…

Manter uma boa reputação é prioridade para quem deseja alcançar determinados patamares e ampliar negócios. Assim, que estratégias diriam, de forma geral, que as organizações deveriam adotar e porquê?
MF – Como já tive oportunidade de referir, a reputação de uma empresa anda de mãos dadas com a credibilidade e, está diretamente conotada com a sua imagem, ações e seus representantes. A relevância de existir um alinhamento entre a visão, a missão e uma estratégia de comunicação efetiva de dentro para fora, são fatores chave para o sucesso de um negócio. Havendo coerência nas ações e uma liderança forte, onde as práticas internas se refletem nos serviços/produtos oferecidos pela empresa, tornam-se uma vantagem competitiva, que naturalmente vão potenciar resultados positivos.
As práticas a adotar, com impacto na comunidade envolvente ou diretamente com o seu público-alvo, dependem de cada empresa/negócio e do mercado em que atuam. Certo é a necessidade de se comunicar com transparência, de forma clara e em alinhamento com a visão e missão da empresa.

Outro aspeto a ser tido em conta por ambos é o Coaching. Atualmente é considerado como uma ferramenta fundamental para o desenvolvimento pessoal e para a construção de equipas com elevado desempenho. Que outras vantagens este conceito, e mais concretamente com as vossas estratégias, dariam aos mais variados negócios?
LS – Esta é uma área que adoro e onde tenho evoluído bastante nos últimos 3 anos, com experiências reais com indivíduos e empresas – Coaching Executivo, como na contínua aquisição de novos conhecimentos através de novos cursos e workshops certificados e, em particular, com alguns trabalhos de parceria com uma empresa intencional de formação, onde assumo o papel de coach/mentor de equipas em alguns ‘hackathons’ corporativos.
A Mafalda é uma mais-valia complementar neste meu trabalho, começando a dar apoio em alguns módulos de formações e workshops mais orientados para a importância do binómio – comunicação interna e externa, ligada à liderança de equipas e, consequente, reputação das empresas.

O propósito de gerar um Ciclo de Webinares dedicados aos Empresários e Empreendedores da Revista Pontos de Vista, são um veículo extra de partilha das suas experiências. Que temas e resultados são esperados para esta iniciativa?
MF – Esta iniciativa surge da longa relação que já mantenho com a revista, mais propriamente, desde o lançamento da minha Agência. Vi nela um veículo credível e sólido para comunicar os meus serviços e partilhar alguns conteúdos/artigos de opinião, nas minhas áreas de predominância – comunicação e liderança no feminino. Estando agora nesta parceria com o Luís, que também já conhecia a revista, fez-nos todo o sentido avançar para uma sinergia que, acreditamos, ter tudo para dar certo.
O objetivo é incrementar a presença dos empresários e empreendedores, que se associam à revista Pontos de Vista, a partilharem experiências e seus pontos de vista, face às temáticas em destaque na revista, fazendo a ponte com as áreas de comunicação e gestão de liderança.
O primeiro Webinar – LEAD & COM, aconteceu com a celebração do 10º aniversário da revista, que serviu como ‘pontapé de saída’ para esta iniciativa, liderada por especialistas da área.
Nesta edição 101, iniciamos então o Ciclo de Webinares temáticos, onde os ‘protagonístas’ são os empresários. Tanto eu como o Luís Simão estaremos, apenas, como moderadores, a apoiar e a desafiar as diferentes partilhas.
LS – Mais uma vez, uma ideia concertada, que operacionalizamos em conjunto, com o propósito de incentivar as empresas a tirar o melhor partido de si próprios e das suas equipas, consoante os seus objectivos profissionais e pessoais, evoluírem e quem sabe até se reinventarem.

A terminar, que força motriz está planeada para o desempenho da complementaridade de conhecimentos da Mafalda Flores e do Luís Simão?
LS/MF – O gosto pelo que fazemos e, especialmente agora, a fazê-lo em parceria, potencia o desejo de irmos mais além. Estamos no início de uma expectável longa caminhada, onde certo está a vontade de fazermos acontecer com convergência de forças, ideias e dinâmica construtiva. Divertimo-nos muito nos nossos ‘brainstormings’ e capitalizamos ao máximo as nossas ideias… sendo que algumas começam já a tomar forma, com projetos a realizar para breve!