Parcerias em prol de investimentos da Lusofonia

Foi há 25 anos que a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa se consolidaram em prol do aprofundamento da cooperação e amizade mútua entre os seus membros. Neste sentido, o Presidente da Associação para o Desenvolvimento e Investimento Empresarial na Lusofonia (AdielSumus), Manuel Lázaro, contou-nos de que forma, a mesma, tem vindo a contribuir para este elo de união e promoção da CPLP, através da sua atividade e parcerias, nomeadamente com a LEAG GROUP – uma plataforma para ecossistemas de negócios cruzados.

222

A visão da AdielSumus baseia-se na cooperação estratégica e comercialmente benéfica entre Angola e Portugal, tendo ainda como missão concretizar parcerias específicas entre todos os países de língua oficial portuguesa. Como nos pode descrever a concretização destes objetivos ao longo dos três anos de atividade da Associação?
O balanço que faço como Presidente da Direção da Instituição AdielSumus, (Associação para o Desenvolvimento e Investimento Empresarial na Lusófonia) desde o 24 abril de 2019, na sua materialização em registo notarial, foi positivo, tendo em conta a declaração em 11 de Março de 2020 da pandemia da COVID-19, neste  primeiro ano, tivemos de consolidar o núcleo dos órgãos sociais, realizando algumas mudanças no seu seio, pois muitos membros fundadores aceitando o convite, tiveram a impossibilidade de se deslocar fisicamente, para nos reunirmos e assinarem presencialmente a sua tomada de posse, devido à pandemia existente, assim como alguns membros fundadores, que infelizmente renunciaram, por motivos de saúde.  No ano seguinte, em 2020, consolidamos o início de uma parceria com a vossa revista, Pontos de Vista, com a publicação a 16 de outubro, a inauguração da delegação em Faro, no Algarve. Com a presença de ilustres convidados e membros fundadores, mesmo com os contragimentos devidos à pandemia, tiveram a oportunidade de se deslocar até Faro. Foi um enorme desafio, termos consolidado as parcerias com as nossas representações, através de palestras e conferências, permintindo as realizações das assembleias on-line, nesta nova plataforma digital, em parceria com a LEAG GROUP na Suíça, que hoje pretendemos aqui divulgar, isso permitiu a eleição dos nossos coordenadores e suas equipas, representantes em África Lusófona, do Brasil a Macau, a partir de 2022, nos seus respetivos países, sendo o último nomeado em São Tomé e Princípe.

No mês passado comemorou-se 25 anos de vida da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) – o foro multilateral privilegiado para o aprofundamento da amizade mútua e da cooperação entre os seus membros. Como tem sido a evolução da união desta Comunidade? O que mudou ao longo destes tempos?
Ainda não tivemos a oportunidade de formalizar uma parceria institucional com a CPLP, espero que seja para este ano, no seguimento da instalação e registo das nossas delegações nos respetivos países, sendo que a CPLP é o elo institucional e político dos países de língua portuguesa, tendo uma agenda de cooperação em prol do desenvolvimento económico e social dos seus povos, que constitui um espaço de união pela língua comum e pelos primados da paz, do Estado de direito, da democracia, dos direitos humanos e da justiça social. Sendo que foi constatado neste aniversário que a pandemia da COVID-19, acentuou a desigualdade social e impulsionou a necessidade da digitalização da educação como meio fundamental de acesso ao conhecimento, ao trabalho e à inclusão social, com vista a contribuir para o desenvolvimento económico e social dos Estados-Membros, sendo para nós, o objetivo da Adielsumus de fazer parte da CPLP, com os nossos parceiros empresariais, dando a nossa contribuição neste desenvolvimento económico e sobretudo digital.

Nesta comemoração, que pilares foram e têm sido destacados como primordiais para a CPLP?
Saudamos a assinatura, em 18 de dezembro de 2020, do “Acordo entre a República Portuguesa e a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa que Revê em Matéria Fiscal o Acordo entre o Governo Português e a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, referente ao Estabelecimento da Sede da Comunidade em Portugal, assinado em Lisboa, em 3 de julho de 1998” entre outras, e a adoção do Acordo de Mobilidade entre os Estados-Membros da CPLP, um instrumento que visa contribuir de forma efetiva para uma maior mobilidade e circulação no seio da Comunidade, para o incremento das relações de cooperação em todos os domínios e para a promoção do sentimento de pertença à CPLP.

Sendo a AdielSumus um elo de união e de construção de parcerias para o mercado para os Países Lusófonos, que papel tem sido aqui desempenhado na promoção da CPLP?
Participamos em vários fóruns internacionais, fomos organizadores de um Webinar Internacional sobre o Desporto, matéria que ainda não tínhamos abordado, com vários dirigentes desportivos, Presidentes de Clubes também marcaram presença, a nosso convite; o Presidente da Federação de Futebol do Algarve, o Presidente da F.F. Amadores no Brasil, o Presidente da F.F. de Angola, de Moçambique, o Secretário de Estado do Desporto de Moçambique,  da Guiné-Bissau etc, assim como vários intervenientes internacionais  do mundo do desporto e do futebol, em Cabo Verde, São Tomé, Brasil, Espanha, apesar das dificuldades de agendamento e de conexão, foi um sucesso.  Esperamos dar o devido prosseguimento muito em breve, no início de 2022, a esta inciativa. A AdielSumus contratou recentemente a LEAG GROUP Business Networking Platform, Plataforma que permite a constituição, operação e gestão de Ecossistemas de Negócios Cruzados, oferecendo às comunidades empresariais inúmeras ferramentas de conexão, comunicação e comércio. LEAG GROUP SA Switzerland é uma empresa global de capital próprio com headquarters na Suíça e fundada por brasileiros, que vem sendo desenvolvida ao longo de quatro anos e entra agora em fase de lançamento e expansão. A montagem da Rede AdielSumus na Plataforma LEAG GROUP, com a possibilidade de estabelecimento de capítulos regionais em cada país de língua portuguesa, permite sistematizar e acelerar as relações entre os próprios participantes da Rede AdielSumus, destes com participantes de outras redes dentro do Ecossistema de Negócios Cruzados da Plataforma LEAG GROUP e, ainda, com todos e quaisquer interessados em relações de negócios e comerciais, em nível regional e global, através da Internet.

No que diz respeito ao fomento e crescimento dos negócios na Lusofonia, de que forma a AdielSumus se tem adaptado e reinventado face às constantes transformações das Comunidades?
O investimento nesta plataforma digital em contrato com a LEAG GROUP nos tempos que correm, foi a forma encontrada para divulgar a nossa ação na Lusófonia e PALOPS, atrair empresas e instituições para dentro dela, que possam em conjunto divulgar negócios nos países de língua portuguesa, as suas páginas Web e redes sociais coma a divulgação de negócios , estando já  implementada em 18 países, tendo a possibilidade de conffcalls e de palestras,  como a de realizar ações de formação, de consultoria etc. Esperamos que esteja totalmente operacional no início de 2022.  Neste momento está em fase provisória de implementação, até ao final deste ano.

Neste 1/4 de século muito de viveu e aprendeu. Assim, que perspetivas encontra para os próximos anos da CPLP? Que desafios e conquistas podemos esperar para a Lusofonia?
Esta pandemia mudou e de que maneira a forma  de nos comunicarmos e de nos deslocarmos, visto que as restrições impostas por muitos países não permitiram tal ação, efetivamente as reuniões passaram a ser virtuais, os congressos e também as palestras, ficamos sem o contacto físico, com famoso abraço e aperto de mão, ao selar um acordo ou negócio, a paragem obrigatória da aviação e das empresas durante vários meses, dificultou e muito a concretização dos mesmos, mas por outro lado, facilitou as reuniões e permitiu nos que pudessemos exercer a nossa atividade, mesmo com os nossos membros espalhados pelos 5 continentes. O maior desafio será no início de 2022, de inaugurar fisicamente todas as delegações ou representações da Adielsumus, permitir e apoiar a realização de negócios com os nossos parceiros nos países da Lusofonia, onde neste momento temos designados todos os nossos representantes.

Neste processo, qual será o posicionamento futuro da AdielSumus, no sentido de apoiar, expandir e evoluir a CPLP nos próximos anos?
Esperamos alcançar um número de aderentes na plataforma digital significativo nos próximos dois anos, em parceria com outras associações ou instituições, que se queiram juntar a nós e que estão de algum modo ligadas ao PALOPS e ao seu desenvolvimento económico e digital. Neste âmbito e neste preciso momento, configuramos as nossas sub-plataformas nos vários países na Lusofonia, em conjunto com a LEAG GROUP, no comando, pelo seu Diretor Comercial em conjunto com o nosso Eng. Informático, todo o processo informativo e de formação local, caminhamos passo a passo e afincadamente para o sucesso da nossa plataforma de negócios em 2022. Também protelamos neste ano, variados contactos com parceiros empresariais, para a implementação de vários projetos de investimento por exemplo em Angola, no turismo e na industria, com um projeto de um parceiro empresarial em Luanda e com um parceiro Industrial no Brasil, a Potivias SA, fizemos a ponte  em consultoria, na concretização de um consórcio internacional, que participou há meses atrás, num concurso público em Angola,  sobre o tratamento de residuos sólidos, de sua  especialidade no Brasil. Continuamos com afinco de desenvolver contactos para os projetos dos nossos aderentes, em prol do investimento na Lusofonia, contudo esperamos que novos parceiros empresarias se juntem a nós, através da vossa Publicação, a Revista Pontos de Vista que muito nos orgulha de participarmos, na qual pretendemos utilizar as nossas competências, em prol da Adielsumus, em assessoria aos seus parceiros e membros que se juntaram a nós.