A Emirates vai recrutar 6.000 funcionários nos próximos seis meses

A Emirates vai aumentar a sua rede de recursos humanos através de um plano de recrutamento com mais de 6.000 pessoas, que irá acontecer durante os próximos seis meses. Com o alívio das restrições em todo o mundo e a aceleração da vacinação contra a Covid-19, a companhia vai recrutar mais pilotos, tripulação de cabine, engenheiros e pessoal de terra (ground staff) – por forma a apoiar a intensificação das operações da Emirates em toda a sua rede global, em resposta ao aumento da procura por parte dos clientes, mais rápido do que o esperado.

138

A Emirates já retomou 90% da sua rede de destinos e está a caminho de atingir 70% da sua capacidade pré-pandémica até ao final do ano. A maior companhia aérea internacional do mundo está a complementar os seus horários de voo com frequências acrescidas para responder ao aumento da procura. Para além disso, a companhia está também a instalar aviões A380 em mais rotas e operações. Até Novembro, a Emirates vai disponibilizar mais de 165.000 lugares adicionais através dos seus aviões de bandeira – os A380.

Sua Alteza Real Sheikh Ahmed bin Saeed Al Maktoum, Presidente e Chefe Executivo da Emirates Airline and Group, declarou: “A Emirates sempre esteve no centro do crescimento do Dubai. A nossa necessidade de mais 6.000 funcionários ilustra a rápida recuperação da economia do Dubai e conduzirá a oportunidades e outros desenvolvimentos positivos em várias outras empresas – incluindo as dos setores de consumo, viagens e turismo.

“Temos vindo a restabelecer prudentemente as nossas operações em conformidade com os protocolos de reabertura de fronteiras e de requisitos de viagem. Com os sinais positivos na recuperação económica e com o crescimento contínuo da procura, esperamos estar de volta ao ponto onde estávamos antes da pandemia a partir de meados de 2022”, conclui.

Em setembro, a Emirates anunciou uma campanha global com o objetivo de recrutar 3.000 tripulantes de cabine e 500 empregados dos serviços aeroportuários para se juntarem ao seu hub no Dubai, de modo a apoiar as suas necessidades operacionais decorrentes da recuperação da indústria de viagens. Com o setor a aumentar a uma velocidade maior do que o anteriormente previsto, a Emirates necessitará agora de mais 700 funcionários de terra (ground staff) no Dubai e em toda a sua rede.

Além disso, a companhia aérea está a oferecer oportunidades de carreira para 600 pilotos qualificados interessados em juntar-se à equipa global de Operações de Voo da companhia aérea sediada no Dubai. Os candidatos podem saber mais sobre as funções e requisitos em https://www.emiratesgroupcareers.com.

Como parte do processo de recrutamento, a Emirates também pretende reforçar a sua equipa de Engenharia – contratando 1.200 profissionais qualificados, onde se incluem engenheiros aeronáuticos e pessoal de apoio à engenharia, para estarem sediados no Dubai e noutros locais. A Emirates é a maior operadora mundial de aviões Boeing 777 e A380. A frota da companhia inclui atualmente 263 aviões de fuselagem larga e a companhia aérea aguarda ainda a entrega de vários que vêm responder à procura futura – incluindo Airbus A350s, Boeing 787-9s e Boeing 777-X.

Todos os Aviões Boeing 777 da Emirates estão a operar, voando para mais de 120 destinos em voos de passageiros e de carga. A companhia aérea também está a recorrer atualmente ao seu principal avião – o A380 – para voar para 18 cidades. A intenção é que número de destinos seja brevemente aumentado em mais de 65%, para atingir 27 destinos no final de Novembro. Até Dezembro, os dois últimos A380 da Emirates serão entregues e juntar-se-ão à frota da companhia – e cerca de 50 dos seus aviões A380 já terão regressado ao serviço ativo.

A diversidade cultural, o estilo e qualidade de vida, as excelentes condições de habitação, espaços para viver e relaxar no Dubai continuam a ser fatores que atraem pessoas de todo o mundo, e que fazem com que existam já mais de 200 nacionalidades que olham para a cidade como a sua casa.

A resposta robusta do Dubai à pandemia tem sido consistentemente classificada entre as mais eficazes do mundo, tendo sido bem-sucedida através da forte liderança do país e de parcerias públicas e privadas eficientes para alcançar o seu objetivo. A rápida implementação da vacinação nos Emirados Árabes Unidos e a implementação de protocolos pandémicos claros permitiram ao Dubai reabrir rápida e seguramente as atividades de turismo e negócios internacionais desde julho de 2020. Atualmente, mais de 86% da população dos EAU está totalmente vacinada contra a COVID-19 e mais de 96% recebeu pelo menos uma dose, o que a coloca como a mais elevada do mundo em termos de número de vacinas administradas por 100 pessoas.