Cron.Studio acelera negócios inovadores

A cooperação entre a Cron.Studio e a Acredita Portugal resultou na aceleração dos 21 finalistas do maior concurso de empreendedorismo português, e segundo maior do mundo. No final de um programa focado em negócios inovadores, com atenção à saúde mental e reconhecido pelo seu impacto, os participantes ficaram com uma maior clareza do caminho a percorrer, projetos mais evoluídos e uma maior capacidade para enfrentar o mundo dos negócios.

411

A Cron.Studio é a parceira de aceleração dos projetos finalistas do Concurso Banco Montepio Acredita Portugal, o maior concurso de empreendedorismo português e o segundo maior do mundo. A cooperação entre a associação e o CEO da Cron.Studio, Diogo Bhovan, teve como base um programa de dez semanas e cerca de 100 horas desenhado com base em cinco grandes dimensões, cujos resultados e diferenciação face a outros programas em Portugal são enaltecidos pelos próprios participantes.

Segundo os participantes, dos resultados do programa destacam-se uma maior clareza do caminho a percorrer, que evoluiu de 4,5 pontos (em 10) no início do programa para 8,9 no seu final e uma pontuação de 8,7 na contribuição para a evolução e crescimento do projeto. A qualidade média dos principais mentores do Programa de Aceleração teve 9,4 pontos e avaliação global dada pelos finalistas a este programa foi de 9,2 pontos.

Quando comparado com outras iniciativas, o nível de qualidade do Programa de Aceleração Banco Montepio Acredita Portugal 2021 é tido como três vezes superior, e 100% dos participantes que haviam previamente experimentado outros programas do género dizem ter tido um maior impacto em comparação. Destaque ainda para a “especial atenção a uma componente normalmente esquecida e tabu: saúde e equilíbrio mental nos empreendedores. A inclusão desta componente ao longo de várias sessões do Programa de Aceleração foi muito bem acolhida pelos finalistas”, revela Diogo Bhovan, mentor de empreendedores e negócios inovadores em Portugal. “As palavras mais usadas pelos próprios finalistas para descrever o Programa de Aceleração pelo qual passaram este ano foram Transformador, Impactante, Inesquecível, Valioso, Mágico, Conexões, Fundamental, Fortificante, Eficaz, Único”, acrescenta.

No que respeita ao desenho do Programa de Aceleração, a primeira dimensão é a de Ensino, na qual se partilhou uma série de conhecimentos ao longo de mais de 40 aulas divididas em quatro grandes temas – Mindset Empreendedor, Modelos de Negócio, Testar Ideias de Negócio e Pitch. Depois, com seis dias de Mentoria intensiva, ao longo de todo o Programa de Aceleração, para acompanhamento e apoio a todos os projetos empreendedores finalistas seguidos de um treino de Pitch com dois dias intensivos de treino, revisão e feedback de cada projeto empreendedor.

Em quarto lugar, o programa de aceleração disponibilizou sete Sessões de Informação e Apoio Especializado, nas quais especialistas de diversas áreas esclareceram e ajudaram os empreendedores em temas como Propriedade Intelectual, Marketing Digital, Relações Públicas, Medição de Impacto Social ou Definição de KPI. A quinta dimensão foi de Comunidade e Networking com a dinamização ao longo de todo o programa de momentos de networking e partilha, de forma a criar um ambiente seguro e de entreajuda, mesmo em ambiente de concurso. Houve ainda oportunidade de contactar com diversos empreendedores, que partilharam sua jornada.

“Este Programa de Aceleração não é focado apenas em disponibilizar conhecimento. Acreditamos que o empreendedorismo não se ensina e por isso mesmo tivemos uma abordagem maioritariamente prática e personalizada a cada projeto”, explica Diogo Bhovan. “As sessões de Mentoria eram imprevisíveis porque dependiam dos avanços e recuos que os empreendedores traziam em cada sessão (desafios). O nosso papel foi criar o ambiente certo para que eles pudessem ter o maior número de avanços e recuos no mais curto espaço de tempo possível, pois só assim é que o negócio evolui. Tivemos finalistas que chegaram a meio e perceberam que o negócio não fazia sentido (fizeram testes que invalidaram o negócio) e tivemos outros projetos que conseguiram validar o negócio, desenvolver produto e começar a vender. Tudo isto em poucas semanas”, resume o CEO do Cron.Studio.

Os principais macro desafios propostos aos empreendedores ao longo do Programa foram a Adoção de um Mindset Empreendedor; a Criação e evolução do Modelo de Negócio, com validação dos aspetos mais arriscados através de vários tipos de testes (incluindo a criação de um MVP e vendas); Construção de um Pitch que funcione.

Da sua experiência no mundo do empreendedorismo, Diogo Bhovan revela que um ”empreendedor tem hoje muito mais informação e ferramentas à disposição que lhe permitem criar um negócio de forma muito mais simples, barata e rápida do que em qualquer outro momento anterior na história da  humanidade. No entanto, continua com lacunas sérias em algumas dimensões pessoais críticas como o Autoconhecimento, a Inteligência Emocional e a capacidade de Resiliência”.

Assim, as competências mais relevantes para dar resposta a estes macro desafios e aquelas que o Programa de Aceleração Banco Montepio Acredita Portugal 2021 ajudou a adquirir e a desenvolver são o Autoconhecimento e Desenvolvimento Pessoal; a Capacidade de criar/reunir uma equipa complementar; a Inteligência Emocional e resiliência; encontrar um problema/necessidade realmente importante para um conjunto de pessoas; e desenvolver um Mindset orientado à Velocidade, ao Foco e Aprendizagem.

Potenciar o sucesso dos negócios inovadores em Portugal está no centro da missão da Acredita Portugal. Como explica Fernando Fraga, Diretor de Inovação da associação, “para potenciar o espírito empreendedor dos portugueses não é necessário apenas investimento financeiro para os projetos. Também são necessárias ferramentas de capacitação e entidades como a Acredita Portugal que apoiam os empreendedores em diferentes fases de maturação dos seus projetos, diferentes dimensões das organizações ou diversos estágios de inovação.”

Segundo Fernando Fraga, “parte do desafio, neste ambiente tão heterogéneo, passa por conseguir evidenciar a validade destes projetos e capacitar os empreendedores para validar o negócio, desenvolver o produto ou serviço e ir para o mercado. Daí que a cooperação com o Diogo Bhovan e a Cron.Studio, com o seu conhecimento e apoio especializado, seja decisiva e uma das mais importantes valias, não só para a Acredita Portugal mas também para o ecossistema empreendedor de Portugal”.

O Programa de Aceleração do Concurso Montepio Acredita Portugal teve como objetivo dotar os empreendedores de capacidades essenciais para continuarem os seus projetos de forma autónoma e eficiente. O Concurso Montepio Acredita Portugal destina-se a qualquer pessoa com uma ideia de negócio, independentemente da idade, nível de formação e localização, apoiando projetos promissores com know-how especializado para o seu desenvolvimento e avaliação.