Saúde ocular: Uma Prioridade

Foi no passado dia 14 de outubro que se comemorou o Dia Mundial da Visão. Sabendo a urgência que o tema tem para toda a população, Cidália Ferreira, Optometrista e Fundadora da Esonor – Olhar Longo, revelou-nos alguns detalhes acerca da importância que existe na prevenção dos problemas associados à visão e como a mesma deve ser uma prioridade.

438

O Dia Mundial da Visão comemora-se anualmente na segunda quinta-feira de outubro, sendo este ano marcada a dia 14. A data, criada pela Organização Mundial da Saúde, chama a atenção para os perigos da visão, como cegueira e a deficiência visual. Na sua perspetiva, quão importante é esta efeméride?
São sempre muito importantes, na minha perspetiva, as comemorações das efemérides, porque são dias que procuram sensibilizar as pessoas para um assunto específico. No caso específico do Dia Mundial da Visão, procura-se não só sensibilizar, como motivar as pessoas para a necessidade de verificarem regularmente a saúde dos olhos, algo que tendemos a descurar, por vezes até ser demasiado tarde e já não permitir o diagnóstico precoce de doenças oculares. Por outro lado, um dia efeméride é sempre uma forma de assegurar que os assuntos da visão não caem no esquecimento e estão na ordem do dia da agenda política.

Neste dia realizam-se inúmeras iniciativas com o objetivo de prevenir problemas visuais, proteger e tratar a visão da população. Tendo em conta a sua experiência, qual a melhor forma de prevenção para problemas visuais? Em que aspetos as pessoas se deviam focar mais?
Trabalhamos muito na gestão dos problemas depois de ocorrerem e ainda muito pouco na prevenção dos mesmos. É cada vez mais importante trabalhar na prevenção, na consulta regular a um profissional da visão para perceber se está tudo bem com a saúde visual. Mais importante e regular deverá ser esta visita se estivermos a falar de crianças/jovens ou pessoas com mais idade porque as necessidades e cuidados visuais serão ainda maiores. E por outro lado, a preocupação das pessoas ainda vai muito para os óculos graduados e ainda temos um longo caminho a percorrer no que diz respeito aos óculos de sol e há necessidade de usar lentes escuras que tenham um bom filtro UV. E, claro, atualmente, a questão dos ecrãs, telemóveis, televisões, tablets, entre outros, que fazem parte dos agregados familiares e que em tanto contribuem para a degradação da saúde visual das famílias e cujos danos poderiam ser minimizados pela utilização de lentes com um filtro da luz azul. Já vamos tendo algumas campanhas de sensibilização para todos estes assuntos, mas creio que ainda temos um longo caminho a percorrer no que à saúde ocular diz respeito.

Nas sociedades modernas de hoje a visão desempenha um papel importantíssimo na aquisição de conhecimento, no desempenho das tarefas diárias e consequentemente na produtividade de cada um de nós. No que diz respeito aos tratamentos da visão, como nos pode descrever a evolução e inovação que se tem vindo a concretizar ao longo dos anos?
Ao longo dos anos houve um desenvolvimento muito grande a nível de produtos oftálmicos a nível mundial. A constante formação dos nossos colaboradores e a disponibilização da melhor tecnologia a nível de consultório e na parte técnica. Disponibilizamos ao consumidor final os melhores produtos e marcas oftálmicas de top a nível mundial.

Há mais de 20 anos que a Opticália – Esonor – Olharlongo está de forma consolidada no mercado. Assim, qual o papel que tem vindo a desempenhar em assuntos como a prevenção e tratamento enquanto escolha número um dos consumidores?
Não vivemos sozinhos. O ambiente que nos rodeia, os negócios e as pessoas que nos permitem crescer e fazer parte duma comunidade são uma parte vital da nossa vida. Por isso, acredito que sempre que possamos devemos retribuir de alguma forma, ajudar a trabalhar nas soluções dos problemas, para que possamos todos crescer e ser melhores como um todo. Claro que nem sempre conseguimos chegar onde gostaríamos, porque infelizmente ainda há muito para fazer, mas sempre que nos for possível estaremos envolvidos em acções em prol da comunidade. Na Opticalia – Esonor – Olharlongo já há muitos anos que fazemos e promovemos rastreios visuais com alguma regularidade nas praças onde estamos presentes para consciencializar as pessoas para a importância da prevenção. E atualmente estamos também a trabalhar nas nossas lojas e redes sociais na divulgação da importância da protecção da luz dos ecrãs, principalmente nas crianças que sabemos que estão constantemente ligadas a um dispositivo electrónico.

Tendo em conta a sociedade cada vez mais eletrónica (tendo, por exemplo, o computador como meio essencial para trabalhar), quão legítimo é afirmar que, por essa e outras razões, se vai dar um boom de problemas visuais? Tendo em conta a sua experiência, de quanto em quanto tempo deveríamos recorrer a um rastreio?
É incontornável a realidade atual. Estamos rodeados de ecrãs constantemente no nosso dia a dia. No trabalho e por lazer rodeamo-nos de computadores, telemóveis, tablets, televisores e a verdade é que esta utilização massiva dos mesmos tem influência, mais cedo ou mais tarde, na nossa acuidade visual. Queixas como olhos secos, dores de cabeça, visão turva ou desfocada, vista cansada ou dificuldade em focar são comuns para os utilizadores diários de dispositivos digitais, e daí também a importância de nos protegermos. Aconselhamos sempre a que os clientes façam pausas (de 20/20 m) e que olhem para objetos que estão mais distantes. Estas pausas são importantes, ir piscando os olhos para manter o olho hidratado. Tentar trabalhar em locais com uma luz homogénea e que não seja demasiado intensa. Usar lentes com um filtro para a luz azul dos dispositivos digitais é também uma das formas de precaução contra os efeitos nocivos da mesma. Os rastreios são importantes fazer com a periocidade de um um ano, tendo em conta o desgaste visual que detetamos pós pandemia covid.

Que novidades e projetos estão a ser desenvolvidos pela Opticália – Esonor – Olharlongo para o futuro dos melhores cuidados de visão da população?
Vamos continuar a trabalhar sempre no sentido de fazer chegar a informação à população sobre cuidados a ter com a visão. Mantemos o compromisso da organização de rastreios e disponibilidade para trabalhar com as autoridades competentes na promoção da saúde visual. Temos diariamente consultas de optometria e contatologia efetuadas por profissionais licenciados para oferecer, um exame completo a quem recorrer as nossas instalações, assim como aconselhamento técnico e estético.

Para este Dia Mundial da Visão, que iniciativas a Opticália – Esonor – Olharlongo vai desenvolver ou promover? Qual o mote com que podemos contar?
Estamos a desenvolver vídeos e informação para partilhar nas redes sociais, na medida de informar e alertar para os problemas visuais e suas soluções.