Criar valor em campanha para estratégia a longo prazo

“Portugal Agora” apresenta agenda “Criar Valor 2022-2026” para contribuir para debate estratégico alinhado com próximo ciclo governativo. Documento, em apresentação aos partidos políticos nestas semanas de campanha, aponta prioridades e iniciativas, numa ótica de criação de valor.

339

A “Criar Valor 2022-2026” tem como intuito facilitar a passagem da estratégia à ação – gerando propostas concretas para políticas públicas ou iniciativas da sociedade civil – e não pretende ser um programa completo e exaustivo de governo, mas uma visão que será promovida e partilhada junto de entidades relevantes, nomeadamente partidos políticos, e do público em geral.

Apresentação e partilha com os partidos políticos nestas semanas de campanha evidencia vontade de influência da plataforma na definição de políticas em Portugal, assente numa lógica de facilitação de consensos e gestão de recursos e condições para a sua concretização. Alinhamento com ciclo governativo é base para desenvolvimento a longo prazo.

A proposta para este quadriénio assenta nas quatro dimensões do projeto (Portugal Atrativo, Portugal do Conhecimento, Portugal Empreendedor e Portugal Resiliente), com diversas propostas para cada uma delas, que se reforçam mutuamente e representam um aproveitamento das vantagens competitivas de Portugal, no contexto do mundo globalizado.

Na primeira, salienta-se o imperativo de simplificação de processos de investimento/inovação/empreendedorismo, aliado às infraestruturas e à potenciação da diáspora, para conseguir a atração de talento profissional, de estudantes e de migrantes. Na base está a promoção de Portugal com um projeto integrado para a sua “marca”.

Na dimensão do Conhecimento as propostas da agenda alicerçam-se numa cultura de descoberta, aprendizagem e inovação e vão desde uma Educação reinventada com competências sociais e metodologias experienciais, até à reconversão profissional para a economia digital. Recentrar o sistema científico e tecnológico, com ensino global das bases da Inteligência Artificial, e a Autonomia e Financiamentos Plurianuais no Ensino Superior são outros temas.

Cidadania e Democracia

A “Criar Valor 2022-2026” trata a dimensão empreendedora com propostas para novos produtos, novas tecnologias e novos processos de gestão, a desenvolver através de um enquadramento legislativo do Trabalho para a competitividade e um quadro nacional de elevado impacto para o Empreendedorismo. Plataformas de inovação para a economia circular, programas nacionais de Envelhecimento ativo e Empreendedorismo Sénior, “Urban Farming” e Cidadania Digital são algumas das outras iniciativas.

A dimensão Portugal Resiliente tem como base garantir as condições essenciais à vida em sociedade e das propostas constam o Ensino generalizado de cibersegurança, um Programa Nacional “Sustainable Urban Heating”, a criação de um Governance público ágil e baseado em dados e de um cluster de saúde digital em Portugal. A resiliência logística e da democracia, com as respetivas estratégias nacionais, são também temas.

“Acreditamos que a visão estratégica assente nestas quatro dimensões torna mais claro o caminho a seguir para o Portugal que queremos nos próximos anos e que as propostas atrás explicitadas serão passos sólidos neste trajeto”, afirma o presidente da direção do “Portugal Agora”.

“E serão, queremos crer, um estímulo para quem pode implementar (sejam governos, empresas, fundações, universidades, escolas ou autarquias) – muitas vezes, em parceria, num espírito de colaboração e ‘trabalho de equipa’ que devemos promover cada vez mais em Portugal”, defende Carlos Sezões.

Para além da Carlos Sezões, CEO da Darefy, a atual direção da “Portugal Agora”, conta com Miguel Leocádio (Axians), como vice-presidente e uma equipa de seis vogais: Rita Oliveira Pelica (OnYou); André Ribeiro Pires (Multipessoal); Leonor Pipa (Link to Leaders); Carlos Sá Carneiro (aicep Portugal Global); Ana Rita Pereira (Microsoft); Miguel Marques Paulo (Siemens); Inês Silva (Euroconsumers).