A Associação Sons da Lusofonia regressa com nova edição do Lisboa Mistura

O Lisboa Mistura acontece no terceiro fim de semana de junho, nos dias 18 e 19, nos Jardins do Palácio Pimenta.

155

O Lisboa Mistura tem-se afirmado, desde 2006, como um espaço intercultural destinado ao conhecimento e à inscrição de novas linguagens e tendências. Por isso, tem-se tornado um reflexo do enriquecimento, partilha, celebração e saudável confronto que nasceram dos encontros urbanos que marcam a contemporaneidade criativa da cidade de Lisboa nos últimos anos.

Seguindo o espírito pelo qual se tem pautado e a linha programática habitual, esta edição apresentará dois dias repletos de música e eventos socioculturais, espalhados pelo recinto e por três palcos (Tílias, secundário e principal). Em ambos os dias, a abertura será às 16:00 e o final ocorrerá pelas 00:00.

O sábado irá começar, logo às 16:00, com uma conversa “Jornalismo de proximidade” que reúne meios de comunicação digitais de Lisboa. De seguida, às 17, no palco secundário, será a vez da jovem cantora ucraniana, Kateryna Avdysh, se apresentar ao público no primeiro evento dedicado ao tema dos refugiados.

O segundo dia do Lisboa Mistura, começará, também, às 16:00; desta vez com um debate promovido pela Gerador sobre a ligação entre “Arte e cidadania”. Das 17:00 às 18:30, as sonoridades peculiares de Shaka Lion irão ressoar pelo recinto. Às 18:30, será a vez da OPA subir ao palco principal.

A noite final, terá como artistas principais a dupla dos conceituadíssimos Tó Trips & Thomas Bellier, às 21:00, no palco principal em estreia mundial absoluta. O encerramento da noite e do Lisboa Mistura 2022, ficará a cargo de Cachupa Psicadélica (que convida Kriol e Scúru Fitchádu).

Conheça aqui o cartaz completo.