MELOM e Querido Mudei a Casa Obras: Lisboa, Coimbra e Almada são os concelhos que mais apostam em remodelação

Segundo dados apurados pela MELOM e Querido Mudei a Casa Obras (QMACO), líderes no setor das obras residenciais em Portugal, nos primeiros cinco meses do ano Lisboa, Coimbra e Almada foram os concelhos que mais apostaram em remodelação.

Data:

De janeiro a maio foi elevado o volume de obras para ambas as insígnias, com o registo de 11.141 pedidos de intervenções a nível nacional, sendo que destes 2.954 (26,5%) eram direcionados a remodelação geral, que se mantem no topo das prioridades no que diz respeito ao tipo de obras mais solicitados pelos portugueses. Neste período, o valor médio de intervenção por concelho fixou-se em 26 mil euros.

Os dados agora apresentados e relativos aos primeiros cinco meses do ano mostram que, por concelho, Lisboa lidera o top 10 dos que mais apostaram em remodelação, com 384 obras adjudicadas e concluídas, 13% do total registado pelas marcas. Seguem-se os concelhos de Coimbra (5,5%), Almada (5,4%), Leiria (3,6%), Sintra (3,3%), Oeiras (2,6%) e Porto (2,5%). Nas posições seguintes, encontram-se os concelhos da Amadora e de Loulé (2,4% cada) e fecham o top Cascais e Vila Nova de Gaia (2,1% cada).

Concelhos que mais apostaram em remodelação janeiro-maio 2022
Ranking Distrito Nr.º obras adjudicadas e concluídas
Lisboa 384
Coimbra 163
Almada 160
Leira 105
Sintra 97
Oeiras 76
Porto 75
Amadora 72
Loulé 72
10º Cascais 63
11º Vila Nova de Gaia 63

Já numa análise por distrito e no que se refere ao número de pedidos de remodelações, de janeiro a maio, Lisboa lidera o top 5 (30,5%), seguida pelo Porto (10,7%) e Setúbal (10,2%). Fecham o ranking os distritos de Coimbra e de Faro (7% cada).

Relativamente aos trabalhos em remodelação geral mais solicitados, em destaque uma maior procura por remodelações de zonas exteriores, como varandas, terraços e jardins, resultado do período pandémico.

Segundo João Carvalho, co-fundador da MELOM, “Temos constatado que o tempo passado em casa passou a ser um dos aspetos centrais da qualidade de vida dos portugueses. Com a permanência mais intensiva nas habitações, tendência acentuada com o contexto pandémico, o sentido crítico aumentou, quer no que concerne a imperfeições quer na otimização dos espaços. Nesse sentido, a nossa atividade tem vindo a registar um incremento no volume de pedidos de obra, principalmente ao nível de remodelações, realizadas a pensar na plena utilização da casa”.

O responsável acrescenta ainda que os dados agora apresentados mostram que “tal como em períodos anteriores, os pedidos de intervenção continuam a chegar de norte a sul de Portugal, o que evidencia a capilaridade cada vez mais representativa da nossa rede no território nacional”.

Partilhar

Revista Digital

Revista Pontos de Vista
Atelier do Sul

Popular

Mais Artigos deste tipo

Roteiro pelo Douro com direito a passeios de barco e mergulhos 

Seja a pé, de barco ou de comboio, qualquer...

Doenças infeciosas e alterações climáticas podem estar correlacionadas

É mesmo verdade, o mundo pode já não ser...

“Aportar valor a estas marcas é a nossa missão”

A Garcias S.A é reconhecida pelos clientes, fornecedores e...

A Visão de uma Mulher Notária

Gostaríamos de começar por conhecer um pouco da sua...