Organizações portuguesas atacadas 907 vezes por semana

A Check Point Research, área de Threat Intelligence da Check Point® Software Technologies Ltd. (NASDAQ: CHKP), fornecedor líder de soluções de cibersegurança a nível global, acaba de divulgar novos dados sobre as mais recentes tendências de ataques cibernéticos em Portugal e no mundo.

Data:

Os ataques de Ransomware afetam agora 1 em cada 40 organizações por semana. As três indústrias mais visadas a nível global são a Administração Publica/Setor militar, educação/investigação e Saúde. O aumento das tensões geopolíticas e a generalização do trabalho e do ensino à distância levaram a um aumento de 59% ano-a-ano nos ataques de Ransomware. Portugal regista uma queda de 4% nos ataques, invertendo a tendência mundial.

Ransomware por região

As regiões que mais ciberataques sofreram são:

  • Europa: a média semanal de organizações afetadas é 1 em 66 – um aumento de 1% ano-a-ano (1 em 65 organizações no segundo trimestre de 2021)
  • África: a média semanal de organizações afetadas é 1 em 21 – um aumento de 21% ano-a-ano (1 em 25 organizações no segundo trimestre de 2021)
  • América do Norte: a média semanal de organizações afetadas é 1 em 108 – um pequeno aumento de 1% ano-a-ano (1 em 109 organizações no segundo trimestre de 2021)
  • Austrália e Nova Zelândia: a média semanal de organizações afetadas é 1 em 113 – um aumento de 18% ano-a-ano (1 em 133 organizações no segundo trimestre de 2021)

A América Latina registou o maior aumento de ataques, com 1 em 23 organizações afetadas semanalmente, um aumento de 43% ano-a-ano, em comparação com 1 em 33 no segundo trimestre de 2021, seguida pela região da Ásia que registou um aumento de 33% ano-a-ano, atingindo 1 em 17 organizações afetadas semanalmente.

Ransomware por Indústria

Os setores de retalho e grossista registaram o maior pico de ataques, com um aumento alarmante de 182%, em comparação com o mesmo período do ano passado, seguido pelo sector dos Distribuidores, que registou um aumento de 143%, e depois, Administração Pública/Setor Militar, que registou um aumento espantoso de 135%, atingindo uma proporção de 1 em 24 organizações afetadas por ransomware semanalmente.

Ciberataques por Indústria 

O sector da Educação/Pesquisa tornou-se a indústria mais atacada a nível mundial, absorvendo uma média de mais de 2,3mil ataques por organização todas as semanas, um aumento de 53% em comparação com o segundo trimestre de 2021. O setor da saúde registou um aumento de 60% nos ataques cibernéticos em comparação com o segundo trimestre de 2021, atingindo 1342 ataques por organização todas as semanas.

Ciberataques por Região

África foi a região mais atacada no segundo trimestre de 2022, atingindo um pico de 1,76 mil ataques semanais em média, por organização, um aumento de 3%, em comparação com o mesmo período do ano passado no continente. Depois de África, Ásia e América Latina registaram números espantosos de 1,68 mil e 1,60 mil em média, marcando um aumento de 25% e 29% respetivamente, em relação ao ano anterior.

“Os ataques de Ransomware não estão a mostrar sinais de abrandamento. Neste momento, podemos dizer que 1 em cada 40 organizações é afetada por Ransomware cada semana, o que faz com que o aumento seja de 59% em relação ao ano anterior. Os hackers estão a aproveitar a generalização do trabalho e do ensino à distância para atacar, a guerra entre a Ucrânia e a Rússia também ajuda a impulsionar a tendência de ataque, uma vez que o aumento das tensões geopolíticas inspira os hackers a tomar partido,” afirma Omer Dembinsky, Data Group Manager da Check Point Software Technologies. “Por último, a vontade das organizações de satisfazer as exigências de resgate dos atacantes, a fim de proteger os seus dados provou que o negócio do ransomware é altamente lucrativo. Daí os hackers continuarem a investir recursos em ir atrás de organizações de saúde. Recomendamos vivamente às organizações em todo o lado que tomem nota das nossas dicas de prevenção contra ransomware, tais como backup de dados, manter os sistemas atualizados e formar os funcionários sobre sensibilização,” termina o responsável.

Dicas de prevenção contra o ransomware:

  1. Faça uma cópia de segurança dos seus dados. Certifique-se que faz cópias de segurança dos seus dados regularmente – constantemente, se possível, e em toda a organização.
  2. Ser Proactivo. Vale a pena elaborar uma estratégia de resposta; por outras palavras, o que é que vai fazer se a sua organização for alvo de um ataque de Ransomware?
  3. Utilizar a Digitalização e Filtragem de Conteúdo. Um método comum para os hackers é enganar os funcionários para que estes forneçam as suas credenciais de login através de um link de phishing, ou descarregar um ficheiro que contenha malware. É possível proteger contra estas potenciais ameaças, implementando funcionalidades de scan e filtragem de conteúdos.
  4. Mantenha os seus sistemas atualizados. Assegure-se que os seus sistemas estão atualizados com as mais recentes patches.
  5. Treine os seus colaboradores. Os ataques de Ransomware são frequentemente o resultado de má formação das equipas e/ou maus hábitos dos funcionários. Certifique-se de que os seus colaboradores estão familiarizados com as melhores práticas no mundo da cibersegurança, tais como escolher palavras-passe fortes, não partilhar credenciais pessoais, e evitar links e conteúdos que pareçam suspeitos ou não familiares.

Partilhar

Revista Digital

Revista Pontos de Vista
Atelier do Sul

Popular

Mais Artigos deste tipo

Roteiro pelo Douro com direito a passeios de barco e mergulhos 

Seja a pé, de barco ou de comboio, qualquer...

Doenças infeciosas e alterações climáticas podem estar correlacionadas

É mesmo verdade, o mundo pode já não ser...

“Aportar valor a estas marcas é a nossa missão”

A Garcias S.A é reconhecida pelos clientes, fornecedores e...

A Visão de uma Mulher Notária

Gostaríamos de começar por conhecer um pouco da sua...