“A luta feminista está longe de acabar”

MARIA DUARTE, 26 ANOS, MARKETEER

Data:

O Supremo Tribunal dos Estados Unidos revogou a decisão histórica que há 50 anos legalizou a interrupção voluntária da gravidez. Como analisa esta alteração?Vejo a situação como um retrocesso. Em pleno século XXI é inconcebível que as mulheres não tenham o direito a tomar decisões em relação ao seu próprio corpo e vida. Penso que a questão espelha claramente o facto de que a mulher ainda tem de lutar muito pelos seus direitos e que a luta feminista está longe de acabar! Acredito que as novas gerações possam ter um impacto positivo nas questões sociais e que possam tornar o mundo num lugar mais justo, onde as pessoas possam ser livres.

Acredita que esta restrição ao aborto terá impacto no mundo? De que forma?
Sim, já está a ter impacto. Muitas são as figuras públicas que já se manifestaram contra a decisão, um pouco por todo o mundo. Acho que vem dar mais força à luta pela liberdade de escolha das mulheres! Na minha perspetiva esta lei apenas aumenta o aborto de forma clandestina, colocando mais vidas em perigo.

Partilhar

Revista Digital

Revista Pontos de Vista

Popular

Mais Artigos deste tipo

AutoClássico Porto 2022 de regresso já este mês

O maior evento ibérico de veículos clássicos e de...

JCDecaux e Sonae Sierra reforçam parceria para 17 centros comerciais em Portugal

Mais de 20 anos depois do primeiro contrato, assinado...

Programa de Trainees “DESAFIA-TE+” da LEROY MERLIN já arrancou

O processo de candidaturas e seleção decorreu durante o...