Ministro do Ambiente inaugurou Hub de carregamento MOBI.E em Loures

Dando sequência à execução do Programa de Estabilidade Económica e Social aprovado pelo Governo, foi inaugurado mais um Hub de carregamento para a mobilidade elétrica.

Data:

O Ministro do Ambiente e da Ação Climática presidiu a cerimónia de inauguração do Hub de carregamento de veículos elétricos da Bobadela, no concelho de Loures. O investimento para um total de nove Hubs é de cerca de dois milhões de euros, integrado no programa de Estabilização Económica e Social, lançado pelo Governo e com financiamento do Fundo Ambiental. Durante a cerimónia, o Ministro Duarte Cordeiro sublinhou a intenção do Governo de manter os apoios relacionados com a aquisição de veículos elétricos e de pontos de carregamento, lembrando que “o Fundo Ambiental foi reforçado e agora há mais de 10 milhões de euros para a aquisição de veículos zero e de postos de carregamento”. Continuar a atuar como facilitador da expansão da rede de carregamento é, neste momento, a grande prioridade da MOBI.E. O presidente Luís Barroso sublinhou que “o Plano de Recuperação e Resiliência prevê que Portugal tenha cerca de 15 mil pontos de carregamento até 2025”, sendo que atualmente rondam os 5.000. Nesse sentido, referiu a urgência de se acelerar o processo de instalação de postos de carregamento, defendendo “a criação de um pacote legal específico que torne mais célere os procedimentos administrativos e de obras no espaço público, bem como o papel relevante dos municípios, que têm de estar sensibilizados para adotarem políticas, que favoreçam a rapidez do licenciamento do espaço público para este efeito, e definirem tarifários adequados,  tendo em conta a fase embrionária do mercado da mobilidade elétrica e dos fortes investimentos que os operadores de pontos de carregamento estão a efetuar”. O presidente da Câmara de Loures, que também interveio na cerimónia de inauguração, concorda com esta ideia, já que uma das prioridades para o município é o ambiente. Ricardo Leão sublinhou que “os municípios são parceiros essenciais para cumprir os objetivos da neutralidade carbónica. Este projeto é um bom exemplo desta colaboração, uma vez que resulta de um protocolo estabelecido entre o município e a MOBI.E”. O presidente da União de Freguesias de Santa Iria da Azóia, São João da Talha e Bobadela, Nuno Leitão, congratulou-se com a instalação deste equipamento, que vem reforçar a prática pioneira da União de Freguesias em adotar boas práticas nas questões ambientais.

O Hub de Loures vai ser operado pela EDP Comercial ao abrigo de um contrato de concessão de dez anos. O administrador Miguel Fonseca sublinhou que a empresa vai “investir 24 mil milhões de euros na transição energética até 2025, empregues não só no crescimento das renováveis, mas também em redes mais resilientes e em soluções sustentáveis para que também os nossos clientes possam fazer o caminho da transição connosco – como é o caso de soluções de carregamento elétrico”. Esse caminho, frisou, “só será possível através de parcerias e da estreita colaboração entre entidades públicas e privadas”. Cada Hub é constituído por nove postos de carregamento: um ultrarrápido (150 kW), três rápidos (50 kW) e cinco semirrápidos (22 kW). Depois de Leiria, Guimarães e Loures, seguem-se Almada, Coimbra, Loulé, Matosinhos, Vila Nova de Gaia e Viseu, “projetos que estarão concluídos durante os próximos meses”, revelou o presidente da MOBI.E.

Factos e números num relance Rede Mobi.E:

A rede Mobi.E integra atualmente 27 Comercializadores de Eletricidade para a Mobilidade Elétrica (CEME) e 73 Operadores de Pontos de Carregamento (OPC. A Mobi.E foi criada para participar na crescente expansão da mobilidade elétrica como a primeira rede de carregamento de nível nacional do mundo. Oferece uma estrutura de mercado baseada na concorrência, atuando como intermediária entre os vários fornecedores e parceiros de roaming, ao mesmo tempo que assegura a completa interoperabilidade e integração de todos os participantes.

Sobre a Mobi.E

A MOBI.E, S.A. é uma empresa pública desde 2015, e assumiu a responsabilidade no mercado regulado da mobilidade elétrica pela gestão e monitorização da rede de postos de carregamento elétrico, nomeadamente em termos de fluxos energéticos e financeiros, como Entidade Gestora da Rede de Mobilidade Elétrica (EGME). A MOBI.E tem um papel de liderança e de facilitador no processo de transição para a mobilidade elétrica em Portugal, agindo como um instrumento público para o desenvolvimento da mobilidade sustentável.

 Para saber mais sobre a MOBI.E, consulte o site www.mobie.pt

Partilhar

Revista Digital

Revista Pontos de Vista Edição 116

Popular

Mais Artigos deste tipo

Nível de polarização na Ibero-América cresceu quase 40% nos últimos cinco anos

O nível de polarização na Ibero-América cresceu quase 40%...

S21sec prevê um aumento de 15% dos ataques de ransomware face a 2021

No contexto do Dia Mundial da Cibersegurança, que se...

IMT vai lembrar os condutores para renovarem a carta de condução

O instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) referiu,...