Descoberta revela que o ácido ómega 3 de origem vegetal é bom para o coração

A variante do ácido gordo ómega 3 de origem vegetal, analisada por investigadores espanhóis, pode ser encontrada em alguns alimentos.

1472

Um estudo levado a cabo por investigadores espanhóis, publicado no “Journal of the American College of Cardiology” reconhece que o ácido ómega 3 de origem vegetal tem uma influência positiva para o coração.

Até então, todas as investigações, que destacavam os proveitos deste composto para o órgão vital centravam-se nos derivados de peixe. Todavia, neste trabalho foi explorada a variante do ácido, que pode ser descoberta em alimentos de origem vegetal, como por exemplo os brócolos, os cogumelos, o óleo de linhaça, entre outros.

A equipa de investigadores do Hospital Germans Trias i Pujol e do Instituto de Investigação Médica Hospital do Mar, situados na Catalunha, divulgou que no estudo foram averiguadas amostras de sangue de 902 pacientes diagnosticados com insuficiência cardíaca, avaliados durante um período de três anos, e nessas, verificou-se que os níveis mais elevados de ácido ómega 3 de origem vegetal diminuíam a probabilidade de hospitalizações e mortes.

De acordo com a agência de notícias espanhola EFE, esta investigação destaca que os doentes com reduzidos níveis deste acido têm uma maior tendência, aproximadamente de 40%, de virem a ser hospitalizados e falecerem.

É de salientar que a insuficiência cardíaca é uma doença que piora progressivamente, contudo pode ser controlada com medicação e alimentação apropriada.

O diretor clínico do Hospital Germans Trias e coinvestigador principal do estudo Antoni Bayés-Genís, citado pela EFE, adiantou que o trabalho de investigação serve para “fornecer evidências sobre um fator modificável do estilo de vida, que está relacionado com uma menor mortalidade e necessidade de admissão hospitalar no contexto de insuficiência cardíaca” e que é o “primeiro passo para fornecer aos cardiologistas uma nova estratégia, segura, barata e acessível, que permite melhorar a qualidade de vida” daqueles doentes.