Minisom aponta ligação entre o stress e o aparecimento de zumbido no ouvido

No Dia Mundial da Consciencialização para o Stress, a Minisom destacou alguns estudos que evidenciaram a correlação entre o stress e o aparecimento de zumbido no ouvido.

204

No âmbito do Dia Mundial da Consciencialização para o Stress, que se comemorou nesta terça-feira, dia 2 de novembro, a Minisom alertou para existência de ligação entre o stress e o aparecimento de zumbido no ouvido.

Para justificar este argumento e consciencializar para esta temática, esta entidade divulgou um estudo desenvolvido em 2016 pelo Center for Hearing and Deafness da Universidade de Buffalo, nos Estados Unidos da América. Nesse, foi referido que mediante a realização de uma ressonância magnética funcional, os investigadores comprovaram que a atividade anormal subjacente ao zumbido apareceu na amígdala. Isto é importante, uma vez que é a parte do cérebro que mapeia as emoções para as perceções do Ser Humano.

Um dos participantes dessa pesquisa, Ricardo Salvi destacou no relatório da mesma, que “muitos pacientes relatam que começaram a sentir zumbido nos ouvidos (zumbido) após um período de grande ansiedade ou stress. Por esta razão, e perante esta observação, pensamos que não só a perda auditiva é relevante, mas que também existem fatores emocionais em conjunto com fatores auditivos”.

Para além desta investigação, surgiram outras que avaliaram a conexão entre o zumbido e o stress, como por exemplo o estudo criado por três investigadores alemães, publicado no portal Fronteiras, em 2012, e que descobriu uma correspondência direta entre o agravamento das duas situações.

Conforme os resultados da análise destes pesquisadores, as pessoas que sofriam com elevados níveis de stress, em grande parte dos casos, também tiveram a sensação de zumbido, ou até sofreram disso por um certo período de tempo. É de salientar que o estudo foi efetuado por intermédio da Escala de Depressão, Ansiedade e Stress (DASS) e abrangeu 196 indivíduos, entre os 20 e os 60 anos de idade.

O tratamento mais eficaz para o zumbido

Em muitas pessoas, o ruído nos ouvidos que define o zumbido, provocado por ruído ou uma situação de stress, desaparece em alguns dias. Todavia, há alturas que essa perceção de zumbido é permanente. E nessas, habitualmente, são usados tratamentos para camuflar os ruídos e assim auxiliar o paciente a habituar-se a eles, como por exemplo a Terapia de Retreinamento do Zumbido (TRT), que é considerada a mais eficaz de todos.

O intuito da TRT é que o doente consiga adaptar-se ao som, até que não esteja mais capaz e consciente de ouvi-lo. Esta forma de tratamento tem uma taxa de êxito de 85% e entre 9 a 18 meses os pacientes mais afetados recuperam o bem-estar perdido.