CINCA – Sustentabilidade e Eficiência

Fundada em 1964, a CINCA – Companhia Industrial de Cerâmica compromete-se, junto dos seus mercados, a entregar soluções de pavimento e revestimento cerâmico que cumprem com rigorosas normas de qualidade e ambientais. Exemplo disto são as certificações que possui, nacionais e internacionais, que testemunham os seus esforços para contribuir para a criação de um mundo sustentável.

Data:

João Lima, General Director / Executive Board Member @ CINCA

O desafio que a CINCA propôs abraçar desde o início da sua criação deixaria de fazer sentido se não estivesse comprometida em oferecer soluções duradoras que vão muito além de questões estéticas: A CINCA tem como foco criar ambientes bonitos e confortáveis que promovam o bem-estar de quem os usufrui, de forma duradoura, sem colocar em causa as gerações futuras. Por isto mesmo, a CINCA é detetora de um processo de produção de pavimentos e revestimentos cerâmicos comprometido com a preservação do meio ambiente, a utilização eficiente dos recursos, a evolução do progresso social, o crescimento económico estável e a erradicação da pobreza.

Neste sentido, e através da aplicação de métodos que vão ao encontro do desenvolvimento e apresentação de soluções que tornam a indústria cerâmica sustentável, a CINCA possui certificações que atestam o seu compromisso. As certificações GreenGuard Gold e CCC dos produtos, IQNET ISO 14001 do sistema de gestão ambiental e a sua participação como membro da USGBC testemunham a envolvimento da CINCA na criação de um mundo sustentável. Mundo este que atende às necessidades do presente, tendo como preocupação o não comprometimento das futuras gerações, deixando-lhes um legado com continuidade à vista.

CINCA no panorama internacional

Com as problemáticas ambientes que despertaram a emergência climática, e com a necessidade de desenvolver soluções que vão ao encontro de mudanças alinhadas com a construção de um novo paradigma, a CINCA tem aplicado esforços contínuos que se apoiam sobre técnicas e métodos mais responsáveis. Indubitavelmente, a pressão para que o setor da cerâmica aposte em técnicas e métodos mais responsáveis é uma realidade que tem melhorado continuamente a sua reputação.

A CINCA mantém uma grande preocupação com a eficiência dos seus processos de produção, nomeadamente com a reciclagem dos subprodutos de produção, ou seja, com os resíduos gerados ao longo do seu processo produtivo, que são totalmente incorporados na preparação da pasta cerâmica. Além disso, a reutilização das águas usadas no processo industrial é uma realidade atual, tendo a CINCA reduzido substancialmente o consumo deste recurso natural. A sua preocupação com a eficiência energética é uma constante procurando investir em equipamentos mais eficientes, monitorizando todo o processo e tomando todos os esforços no sentido da melhoria contínua dos procedimentos de trabalho diário, que contribuem sustentadamente para a redução dos consumos de energia.

 As emissões de CO2 são outra preocupação constante da CINCA, que monitoriza anualmente as suas emissões, através de entidades externas certificadas, com o objetivo de reduzir a pegada ambiental da sua indústria.

Em suma, a forte consciencialização para a temática da preservação do meio ambiente materializa-se na conceção, na produção e na manutenção ao longo do ciclo de vida do produto, incluindo o seu desmantelamento em fim de vida. Através da escolha de matérias-primas e de processos eficientes, com a otimização de recursos e análise dos impactos no meio ambiente, na comunidade e no mundo.

É essencial colaborar na preservação do nosso ambiente e natureza, optar por recursos naturais da forma mais eficiente, evitando consumos exagerados e os seus potenciais desperdícios, atendendo, deste modo, aos desafios propostos pela economia circular.

Abraçar a sustentabilidade e fazer dela um lema

Os produtos que a CINCA apresenta aos seus mercados têm como característica fundamental despertar uma experiência estética positiva, mas tendo sempre como objetivo primário conferir-lhes características técnicas que os tornam sustentáveis: durabilidade, baixo impacto ambiental no ciclo de vida do produto, adequação a qualquer tipo de construção e implantação, resistência às intempéries (fogo e água), entre muitas outras características não negligenciáveis.

Hoje em dia, a aposta no design e no custo do produto cerâmico são apenas parte do negócio. As alavancas fundamentais do negócio, passaram a incorporar medidas em torno da mudança climática, da redução dos recursos naturais e da necessidade de apostar em fontes de energia renováveis, especialmente, tendo em conta as mudanças que a sociedade sofreu nos últimos anos, nomeadamente com os efeitos da pandemia, o impacto destas “novas” realidades passou a sentir-se de outra forma, mais consciente.

Por exigir muito trabalho, esforço e investimento tanto em termos sustentáveis como arquitetónicos, esta transição de procedimentos e mentalidades vai prolongar-se durante anos e será com certeza um caminho sem retorno ao passado.

Partilhar

Revista Digital

Revista Pontos de Vista Edição 117

Popular

Mais Artigos deste tipo

Royal Palace vai realizar uma festa alusiva ao Carnaval

A Royal Palace, marca conhecida por organizar a melhor...

Repsol incorpora nos seus combustíveis mais de 100.000 m3 de biocombustíveis em 2022

A Instalação da multienergética no Terminal de Líquidos de...

MB WAY simplifica os pagamentos autorizados e a gestão de subscrições

“O nosso investimento em soluções que acompanhem uma tendência...

Marina de Vilamoura recebe certificação 5 Gold Anchor Platinum

A Marina de Vilamoura anunciou, esta quinta-feira, num comunicado...