48% dos estudantes estrangeiros em Portugal estão a fazer a licenciatura

De acordo com os dados das instituições do projeto internacional Universities Portugal, quase metade dos estudantes estrangeiros em Portugal estão a fazer a licenciatura. Os números também indicam que, no ano letivo passado, 2021-2022, 69.965 estudantes internacionais inscreveram-se nas universidades do país.

129

Segundo os dados das instituições do projeto internacional Universities Portugal, 48% dos estudantes estrangeiros em Portugal estão a licenciarem-se; 34% a tirar mestrado e 12% procuram o Doutoramento, como adianta a entidade responsável por estes resultados, em comunicado.

O Universities Portugal refere na nota partilhada que, no ano-letivo transato, 2021-2022, Portugal contou com 69.965 estudantes estrangeiros inscritos nas universidades, o que equivale a um aumento de 18,7% perante 2020-2021, onde foram registadas 58.960 inscrições. Dos 69.965 alunos estrangeiros inscritos, 54.950 estavam integrados no ensino público e “41.472 estiveram nas 16 instituições de ensino superior, membros do CRUP (Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas), que fazem parte do Universities Portugal.”

De acordo com os números, o ensino público continua a ser a órgão com mais estudantes internacionais inscritos. No Universities Portugal, as Faculdades dos grandes centros urbanos – Lisboa e Porto são as mais escolhidas pelos alunos estrangeiros. 8.570 estudantes encontram-se a estudar nas Universidades de Lisboa e 6.042 nas do Porto.

Em termos de preferência de curso, a maioria opta pelo ramo de gestão administração (8.144), mas também pelo direito (4.213), ou ainda a eletrónica e automação (3.031).

Relativamente à nacionalidade dos estudantes internacionais, conforme os dados do Universities Portugal, “o Brasil continua a ser o país emissor de mais estudantes (18.859), seguindo-se a Guiné-Bissau (6.478), Cabo Verde (5.694) e Angola (4.702).”

Os números revelados, os indicadores de internacionalização e algumas boas práticas são parte das conclusões do Universities Portugal, apresentadas esta quinta e sexta-feira na Universidade do Minho, no âmbito da segunda conferência de internacionalização, cujo o tema é “Será o nosso Ensino Superior inclusivo?”. Este evento tem como prepósito “refletir e capacitar as instituições nacionais para a inclusão, bem como perceber o impacto económico e sociocultural das mobilidades de estudantes internacionais”, pode ler-se no comunicado.

Consulte aqui o programa da conferência.