Fundo Geral: Taxa Bruta* de 2,75 % em 2022

Após mais de uma década de inflação e taxas nominais extremamente baixas, o ano de 2022 terá sido sinónimo de uma forte recuperação das taxas de rendibilidade das obrigações. Neste contexto, a Cardif Lux Vie tem o prazer de anunciar que o rendimento bruto do seu Fundo Geral no ano de 2022 é de 2,75 %1.

774

O Fundo Geral da Cardif Lux Vie é proposto na maior parte dos seus contratos de seguro de vida e de capitalização. Este fundo permite aos clientes diversificar os seus ativos num suporte de investimento com um risco mais baixo do que o risco associado às Unidades de Participação, com um desempenho suave ao longo do tempo e que permanece líquido. Como explicar um tal aumento do rendimento oferecido pelo Fundo Geral Cardif Lux Vie?
Este aumento significativo do rendimento oferecido pelo nosso Fundo Geral resulta de vários fatores. O primeiro prende-se com a adoção de uma gestão prudente a longo prazo, associada a posições proativas tomadas em ativos de diversificação sempre que valia a pena. Isto permitiu-nos oferecer rendimentos consistentes com as expectativas dos clientes, deixando-nos simultaneamente espaço de manobra para podermos acompanhar um possível aumento das taxas a longo prazo na Zona Euro. O segundo é inerente à dimensão moderada da carteira, o que nos permite maior flexibilidade e, assim, agarrar oportunidades em emissões de obrigações de crédito sem ter uma participação significativa neste mercado, garantindo, assim, um elevado nível de liquidez. Esta é avaliada regularmente pelas nossas equipas de risco. O terceiro está associado à parte variável da nossa carteira (Coberturas de Taxa de Juro Macro, Obrigações de Taxa Variável, Mercado Monetário, Títulos inferiores a 1 ano) que está agora próxima dos 25 %. Isto permite-nos acompanhar favoravelmente o aumento das taxas.

Em que investe principalmente o Fundo Geral da Cardif Lux Vie?
Tradicionalmente, a nossa carteira é composta principalmente por obrigações de crédito e de dívida pública com uma notação média elevada (A). A nossa primeira diversificação é constituída por 10 % em ações, o que nos permite oferecer um rendimento significativo a longo prazo. Detemos também uma exposição a ativos não cotados superior a 5 % da carteira. De notar que é através desta participação que fazemos os investimentos mais impactantes do ponto de vista dos critérios ESG (ambientais, sociais e de governação). Por exemplo, investimos recentemente no maior fundo mundial de infraestruturas dedicado ao hidrogénio descarbonizado, em florestas geridas de forma sustentável e num edifício de escritórios no centro do Luxemburgo com a classificação « BREEAM Excellent » 2.

É compatível uma abordagem ISR (Investimento Socialmente Responsável) com o Fundo Geral?
Absolutamente. Na gestão do Fundo Geral, temos vindo a integrar critérios ambientais, sociais e de governação nas nossas escolhas de investimento desde 2008. Em termos concretos, isto significa que para além de termos em conta as exclusões setoriais do Grupo BNP Paribas, analisamos sistematicamente todos os ativos subjacentes da carteira e aplicamos um filtro ESG. Além disso, a seleção de títulos vivos está sujeita a uma abordagem «Best In Class» nos setores não excluídos. Por fim, são excluídas do universo de investimento as empresas com as piores pegadas de carbono e as piores classificações em termos de transição energética, respondendo assim a um desejo de privilegiar empresas capazes de fazer evoluir o seu modelo para um mundo com baixo teor de carbono. O Fundo Geral de Cardif Lux Vie é por isso classificado como Artigo 8 em conformidade com o SFDR (Sustainable Finance Disclosure Regulation). Gostaria de salientar que, com mais de 740 milhões de euros em novembro de 2022, os ativos por liquidar (incluindo compromissos extrapatrimoniais) dos investimentos da Cardif Lux Vie com impacto positivo3 aumentaram 29 % face ao final de 2020. Esta evolução coloca-nos numa posição favorável para alcançarmos o objetivo traçado de aumento dos investimentos com impacto positivo em 400 milhões de euros entre o final de 2020 e o final de 2025.

1 Este rendimento não tem em conta as comissões de gestão do suporte e eventuais comissões aplicadas aos contratos. Os desempenhos passados não permitem prever desempenhos futuros.
2 Building Research Establishment Environmental Assessment Method (BREEAM) é o método de avaliação desenvolvido pelo Building Research Establishment para avaliar o desempenho ambiental dos edifícios.
3 Trata-se de investimentos realizados com a intenção de gerar um impacto social, societal e/ou ambiental positivo e mensurável, gerando ao mesmo tempo um retorno do investimento. A intencionalidade é o desejo de alcançar um ou mais objetivos de desenvolvimento sustentável.

Legenda da foto : François Lucchini, Chief Investment Officer, Cardif Lux Vie