Evolução constante é o compromisso da Bricer

Em conversa com a Revista Pontos de Vista esteve Brites Matos, CEO e Fundadora da BRICER - uma empresa que aposta na inovação da distribuição de produtos e que, com uma postura persistente, determinada e de liderança positiva levou a cabo a missão do reconhecimento no mercado que hoje reside nesta casa. Saiba tudo.

532

A Brites Matos conta com uma larga experiência profissional em diversas áreas de atuação. Gostaríamos de a conhecer melhor. Quem é enquanto pessoa, mulher e profissional?  

Enquanto pessoa, mulher e profissional, o que sou, acaba muito por se confundir e difundir, pois considero que tenho uma personalidade muito forte, muito própria e muito característica, que me segue, para qualquer quadrante de atuação na minha vida.

Sou esposa, mãe, profissional, com uma vida muito normal. Considero, sim, que tenho algumas características de personalidade muito vincadas, e que não consigo nunca me abstrair de nenhuma delas, independentemente do cenário onde esteja inserida.  Sou uma pessoa muito enérgica e acho que isso é o que me define, assim logo à primeira vista. Quando tenho um objetivo, foco-me muito intensamente, quase sem descanso. Sou muito persistente e raramente desisto de algo. Mais características que me definem, e que sempre me lembro de assim o ser desde tenra idade, é de ser extremamente autónoma e independente.

Certo é, que há quase uma década e meia, fundou a BRICER – uma empresa nacional que aposta na diferença da distribuição de produtos e bens alimentares e outros. Em que medida, nesta diferença, reside a chave do sucesso da marca?  

A Bricer, surgiu, como um conceito muito especial, e apesar de manter sempre o seu objetivo inalterado desde a sua criação, temos tido um fator importante, que é basicamente, sem nunca sair da sua linha condutora inicial, a Bricer tem sabido adaptar-se às mudanças, quer sejam de mercado, de produtos, quer seja de dinâmicas, de épocas, de modas, quer seja de clientes e de negócios.

Vivemos cada vez mais num mundo dinâmico, e a volatilidade impera, em todos os aspetos, pelo que a capacidade de transformação, e adaptação aos mercados, e às suas diferentes solicitações, são sem dúvida muito importantes e são a base da resiliência, que mantém uma empresa, e que mantém a Bricer, na minha perspetiva.

Hoje, a BRICER, apresenta um catálogo alargado, marcado por um leque de empresas internacionais de qualidade e excelência certificada. Que serviços e produtos podemos aqui encontrar e de que forma, com os mesmos, tem sido possível responder às necessidades e exigências dos diversos nichos?

O objetivo da Bricer sempre foi e sempre será trazer opção, trazer um valor acrescentado de produtos nas áreas de atuação, mostrar alternativas, que saiam do comum, ou que pelo menos que tenham um fator diferenciador e inovador.

Esse, é sempre o nosso ganho – a inovação e a diferenciação. Claro que pela especificidade de cumprir tais requisitos, muitos artigos, muitas marcas, e tendo em conta vários fatores, também voláteis, uns acabam por popularizar mais e entram em segmentos mais rotativos, outros encaixam em mercados de nicho e outros nem por isso, e é mesmo assim.

Para nós, o que importa é dar alternativa ao nosso cliente, e mostrar que existem muitas e mais opções, e que as mesmas não param de surgir, e a nossa missão enquanto empresa é dar acessibilidade ao mercado, a essas alternativas.

Sendo, então, CEO e fundadora desta que é uma marca reconhecida no mercado, quão gratificante tem sido acompanhar o crescimento e sucesso da BRICER ao longo dos tempos? Tendo em conta a atualidade do país, que valor acrescentado esta empresa nacional oferece ao nosso mercado?

A gratificação que se sente ao acompanhar o crescimento de uma empresa, desde o seu início, como na Bricer, não tem palavras. Onde estamos e o que somos hoje é fruto de muito trabalho, de muito sacrifício, de muita resiliência, de muita luta.

É de uma alegria imensa poder viver hoje a Bricer de uma forma mais madura, como empresa. Porém, esta construção, que começou faz muitos anos, é um trabalho contínuo, que continua sempre e todos os dias, e não pode nunca parar.

A Bricer é uma empresa de diferenciação e de inovação, e é exatamente essa diferenciação e inovação sempre presentes que trazem o valor acrescentado que nos define.

A Bricer traz marcas internacionais muito fortes, que não pretendem competir com as já existentes, mas sim, complementar sempre a oferta ao cliente.

Quando temos alternativas e várias opções, nos diversos quadrantes, essa possibilidade de escolha também é uma liberdade adquirida, que nos enriquece enquanto sociedade, enquanto consumidores, enquanto pessoas, enriquece a nossa vida de uma forma global.

Observando as conquistas já somadas pela BRICER, considera que este sucesso muito se deve, também, e acima de tudo, ao carisma, liderança positiva e motivação que deposita diariamente nesta atividade? Como se define enquanto líder?  

Para mim o conceito de liderança é sinónimo de proximidade, e é isso que fomento precisamente. Um líder tem desafios, por vezes duros. Tem que ter uma elevada capacidade de decisão e não pode ter medo de arriscar, independentemente, quer faça chuva, ou sol.  E é isso com que sou confrontada quase que diariamente, com a tomada de decisão, que por vezes não é fácil. Porém, considero que tenho muita energia e foco. Nos momentos mais difíceis, tenho excecional capacidade de resiliência e positivismo, o que me ajuda a enfrentar os momentos e as situações mais complexas.

E de facto, penso que quem está numa liderança, tem de obrigatoriamente ser positivo e tentar ver sempre a melhor perspetiva das situações. Existe alguém que perante uma situação menos boa tem a responsabilidade de nunca baixar os braços – esse alguém, será sempre, quem está na liderança.

A verdade é que, quer queiramos quer não, a questão da igualdade de género e de oportunidades ainda é um tema bastante debatido pelo mundo fora. Enquanto exemplo claro de uma Mulher líder, como analisa esta questão? Sente que ainda existem entraves impostos às Mulheres que enveredam pelo mundo dos negócios?

Sobre a questão da igualdade género, acho que depende muito da zona do globo, que estamos a falar. Penso que nós, na Europa, e nos países mais ocidentais e mais desenvolvidos, e incluindo Portugal, acredito que estamos muito bem nesse campo, sinceramente. Acho até que há é mais ruído, sobre esse assunto, do que aquela que é a realidade no terreno. É claro que há exceções, não obstante em termos gerais. Mas, a minha perceção, enquanto profissional, baseada na minha experiencia e no que observo, é que não existe uma diferença acentuada significativa.

Creio que mais do que seja o género, cor ou religião, o que define um profissional, e as suas oportunidades, é o seu conhecimento, a sua experiência, a sua competência, e claro, sem nunca dissociar a pessoa, a sua cultura, a sua educação pessoal e institucional.

E regra geral, ressalvo sempre porque de facto há exceções, a sociedade portuguesa e europeia em geral, não distingue homem e mulher, e a prova disso é que temos mulheres em cargos altamente importantes e cada vez mais mulheres à frente de negócios e em posições de destaque, com um grau de decisão e de responsabilidade elevadíssimos.

Na minha experiência pessoal, e desde o início da minha vida profissional, em absoluto, nunca senti, nem pouco nem mais ou menos, qualquer tipo de discriminação, por ser mulher, nem senti, qualquer tipo de diferença no tratamento devido ao género, ou o que quer que fosse.

Sempre me senti acarinhada e respeitada pelos meus pares, e as oportunidades surgem, mas não caem do céu, regra geral – temos sim que lutar pelas oportunidades, e elas mais tarde ou mais cedo vêm. Nós só temos que as identificar e agarrar, sem medo!

Por muito que ainda existam adversidades no campo da desigualdade, há também oportunidades – e a BRICER é a prova disso mesmo. Assim, olhando para o futuro, como gostaria de ver a marca que fundou?

De entre os vários desejos que tenho para a Bricer, é que veja o  “amanhã”, sempre. Isso, é sinal que o que fazemos hoje é muito positivo. E é sinónimo de nunca baixar os braços, pois o “hoje”, é um trabalho contínuo, de todos dias. Queremos continuar sempre a crescer solidamente, mantendo o nosso foco e a nossa missão, para mantermos viva ao longo do tempo, não só a Bricer enquanto entidade, mas manter vivo o conceito diferenciador e  a constante capacidade de inovar,  que nos enriquece imenso  e liberta  ainda mais, enquanto  profissionais e, principalmente, enquanto consumidores.