Últimos dias para visitar IMPERFEITA 1.3

A terceira edição IMPERFEITA entra na reta final. A exposição de pintura, escultura e instalações, com obras de obras artistas de mais de três dezenas de nacionalidades, desenvolvidas sob o mote “A idade não nos define”, prolonga-se por mais dois fins de semana.

496

Até domingo, 16 de abril, a 284 Gallery continua disponível uma visita à IMPERFEITA 1.3, que está aberta ao público às sextas, sábados e domingos, entre as 14h00 e as 19h00. A entrada é gratuita e a organização da responsabilidade do Coletivo 284.

Este ano, e prestando tributo à Arte de ser Mulher, a exposição chama ao palco um ícone cultural contemporâneo que representa a liberdade de escolher como se envelhece e que desafia os estereótipos da idade, lembrando de forma constante que não é esta que define uma mulher.

Depois de dois anos de concentração na pintora mexicana Frida Kahlo, a IMPERFEITA convidou este ano outra “imperfeita”, a “Rainha da Pop” para participar do projeto. “A idade não nos define” é o claim para a IMPERFEITA 1.3. e as obras expostas são de artistas selecionados por convite e por candidatura.

A programação cultural da exposição é diversificada e intensa, para diferentes perfis de público, de todas as idades, com tecnologia e inovação – algumas obras integram realidade aumentada e outras são criadas por Inteligência Artificial, sendo “editadas” depois por artistas humanos.

Num dos seus traços mais distintivos, a IMPERFEITA 1.3 pode também ser visitada no metaverso, integrada no projeto “284 Village”. O acesso, universal realiza-se através do link https://bit.ly/284Village_Metaverse.

O link “transporta” o visitante para um site imersivo, — o metaverso poderá ser definido ou entendido como uma Internet mais imersiva, Internet com espaço — ao qual também se pode aceder através do telemóvel após descarregada e feito o registo na aplicação do Spatial.io, disponível na loja da Google e da Apple.

O Coletivo 284, fundado por um empresário português, Paulo André, e uma artista empresária brasileira, Adriana Scartaris, é o denominador comum da parceria responsável pela criação do “284 Village”. O projeto foi co-desenvolvido em consórcio com a Ambits e Metaphoric e teve na génese a criação de um espaço que fosse familiar, mas com algum “design”, e com base na “Identidade 284”.

A IMPERFEITA 1.3 tem ainda uma dimensão de Inclusão, com obras da autoria de artistas apoiados por diversas organizações de cariz social – Fundação AFID Diferença, Fundação LIGA e Associação Quinta Essência – e cujo valor da venda reverte na totalidade para estas instituições.

A curadoria da IMPERFEITA é da responsabilidade de Adriana Scartaris, sócia do Coletivo 284, profissional com 39 anos de experiência e que pauta a sua intervenção por uma curadoria motivacional e de orientação, provocando o que ainda não feito.

Esta provocação está na génese do Coletivo 284, que tem como mote lançar interrogações se provocar inquietação, desafiando a sair da área de conforto e fazer algo de novo.