“Por muito que o mundo mude, as relações irão sempre liderar o caminho do comércio”

Depois do sucesso de edições passadas, a XII Convenção Aqui é Fresco vai regressar ao Altice Forum Braga, de 4 a 5 de junho. “Juntos Contra o Desperdício” é o mote que, este ano, se pretende ressalvar, tendo em conta a conjuntura atual do mundo. Foi precisamente o evento que se avizinha, mas também outros assuntos primordiais que englobam a marca, que alicerçou a conversa da Revista Pontos de Vista com Carla Esteves, Diretora Executiva da Unimark e Sociedade Aqui é Fresco.

703

Caminhamos a passos largos para o grande evento – a XII Convenção Aqui é Fresco. De 4 a 5 de junho, no Altice Forum Braga, o Aqui é Fresco une-se Contra o Desperdício. Olhando para o sucesso desta iniciativa no passado ano, com que perspetiva encara a edição que se avizinha?
Como a grande maioria das iniciativas que direta ou indiretamente estão relacionadas com a central de compras Unimark, a convenção Aqui é Fresco vem fazer parte da solução. Encontrar o melhor dos diversos mundos e proporcionar um momento único de experiências comerciais e pessoais, é e sempre será a missão deste grande evento.
De ano para ano, a curva ascendente que representa o gráfico do volume de negócios realizados na convenção Aqui é Fresco, é apenas a cereja no topo do bolo. Pois, as imagens que recordamos de cada evento, significam muito mais do que apenas faturação. Representam o orgulho e a alegria que é poder testemunhar uma experiência única de relação, de convívio e de saudável negociação, onde todos se unem em torno de um bem comum.
A Família Aqui é Fresco cresce ano após ano, o que nos leva a aumentar, cada vez mais, o grau de responsabilidade social.
A par das métricas objetivas relacionadas com o volume de vendas da convenção, estão as ações sociais levadas a cabo, como a entrega de cabazes a famílias carenciadas, a redução acentuada dos preços praticados, a redução de resíduos, a redução de emissão de dióxido de carbono para a atmosfera… Todos estes fatores deixaram de ser uma intenção e uma sensibilização. A responsabilidade social passou a ser um objetivo concreto e bem definido na Insígnia que todos conhecemos, por essa razão, todos os produtos expostos na XII Convenção serão doados à FAM – Fundação de Armazenistas de Mercearias.

O mote da Convenção de 2022 foi “Aqui queremos um Futuro + Sustentável”, tendo cumprido com os ideais do mesmo durante todo o evento. Para a XII Convenção, que mote ressalva e que novidades, neste sentido, podemos esperar?
A razão da nossa existência assenta exatamente na diversidade como motor para a modernização das nossas lojas e para a atualização dos nossos conhecimentos. Cada aderente Aqui é Fresco é dono do seu próprio negócio, e pode (e deve) ajustar a marca à sua realidade e à cultura da região onde se insere. A nós, cabe-nos inspirar e desenvolver a vontade junto de cada aderente, fornecedor e cliente, não só de fazer parte da rede Aqui é Fresco, mas também de fazer com que ele se inspire no conceito. Por estes motivos, o nosso desafio é ainda maior. Como referido no ponto anterior, em plena época de pandemia, acentuámos ativamente a nossa intervenção social com movimentos de sensibilização relacionadas com matérias que se prendem com o meio ambiente. Assentámos o nosso discurso na possível obtenção de resultados palpáveis como consequência das nossas ações no que diz respeito à redução de resíduos e de emissões de co2 para a atmosfera. Para além de tudo isso, este ano, como consequência da instabilidade social no planeta e das guerras que decorrem, estamos ainda mais envolvidos com os temas relacionados com a fome, razão pela qual fazemos questão de nos reunir em torno de um tema tão atual e premente – JUNTOS CONTRA O DESPERDÍCIO.
Hoje, mais do que nunca, como empresa responsável que somos, temos de estar mais envolvidos e ativos na defesa do planeta e apoio às famílias, razão pela qual, este ano, comemorámos o nosso 12º aniversário através da oferta de 1.800 cabazes de produtos essências para as nossas famílias.

Sendo Diretora Executiva, que sentimento fica ao observar a história que a rede Aqui é Fresco está a escrever, desde a sua evolução ao sucesso dos seus eventos?
Acima de tudo, olho para o percurso do Aqui é Fresco com muito orgulho da sua história, das equipas que nela participaram e participam, e com uma enorme satisfação em fazer parte dela, mas sempre com um grande sentimento de responsabilidade, pois embora de mente aberta, manter o rumo de credibilidade e sustentabilidade da marca é fundamental.
Humildade e proatividade, têm inevitavelmente de fazer parte do meu dia a dia.
Hoje, sinto que estou mais preparada para liderar a nossa equipa. Questionar, saber ouvir e aprender tem sido um exercício constante que me tem feito crescer enquanto pessoa e profissional. Envolvo sempre a equipa para todos nos desafios que nos surgem.

A Carla Esteves referiu, em entrevista passada, que a grande evolução ao longo destes anos, é consequência da união do grupo e da mente aberta que se vive no conjunto de aderentes Aqui é Fresco. Quão importante e crucial foi, nesta jornada, a dita mente aberta? Quais os fatores que a levam a abordar este ponto?
A mente aberta deve representar muito mais do que um simples cliché.
Mente aberta, exige o desafio constante de aliar as minhas certezas com as certezas de cada elemento da equipa, sem perder a capacidade de seguir o rumo que une todas essas certezas e envolve o grupo de trabalho na defesa do bem comum.
Temos uma equipa coesa, que trabalha em conjunto e em prol dos objetivos definidos. Como se costuma dizer “remamos todos para o mesmo lado”.

Certo é, o Aqui é Fresco tem estado atento ao mercado e às necessidades sentidas pelos seus parceiros de negócio e essencialmente dos seus associados. Fazendo uma análise à atualidade do mercado, que necessidades e exigências se destacam?
Esta é uma questão bem profunda que merece toda a nossa atenção e preocupação. Mesmo com a subida de preços e a inflação, o mercado habituou-se a trabalhar o fator preço como fator essencial de competitividade.
A motivação para a compra divide-se em cinco necessidades básicas: Segurança, Conforto, Estatuto, Eficácia e Preço. Por outras palavras, o preço representa apenas um quinto da motivação do consumidor no ato da compra.
É urgente apostar fortemente na qualidade do serviço que prestamos, sem que isso represente uma subida nos preços.
Os nossos clientes procuram uma experiência de compra diferenciada, onde comprar represente um momento de satisfação.
Um dos pontos importantes e diferenciadores é a formação das equipas, as condições de recursos humanos, as ferramentas de trabalho ajustadas às necessidades e, claro, a manutenção de preços competitivos. Tudo isto garante o sucesso das empresas no futuro.

Há vários pilares que traduzem a atuação do Aqui é Fresco ao longo dos tempos – e a sustentabilidade é um dos mais importantes. Em que medida, a relação da rede com o planeta tem apostado numa variedade de produtos, onde cada vez mais estão presentes fornecedores que oferecem garantias nestas matérias? Que outras iniciativas, neste sentido, se promovem na atividade diária da Sociedade?
Sim. É um facto que a rede Aqui é Fresco opta cada vez mais por manter parcerias com fornecedores que evidenciem uma atitude sustentável e que nutra o mesmo sentimento que nós em relação a estas matérias.
Se pensarmos bem, temos cerca de 700 pontos de venda no país onde as rotatividades das equipas são baixas. Estes dois fatores, aliados a um conceito inovador como o Aqui é Fresco, representam meio caminho para que nos seja possível tornar cada um destes estabelecimentos, num ponto de sensibilização acerca da sustentabilidade.
É imperativo que as nossas equipas sejam cada vez mais impactadas com ações e campanhas que desenvolvemos neste sentido, e que elas próprias estejam informadas acerca das boas práticas sociais.
Por outro lado, existem parceiros que colaboram com a nossa rede de aderentes, que em muito contribuem para a redução do desperdício alimentar. Exemplo disso é a forte adesão a empresas como a Too Good To Go.

Diminuir o desperdício alimentar é outra prática que o Aqui é Fresco destaca como vetor importante a combater em 2023. De que forma, a marca, motiva toda a cadeia de valor a contribuir diariamente para este objetivo?
A equipa da rede Aqui é Fresco investe parte efetiva do seu tempo de trabalho, na pesquisa de novos parceiros que apresentem ideias inovadoras e na atualização dos conhecimentos acerca de boas práticas, fruto de um trabalho consistente que tem vindo a ser desenvolvido pela Sociedade Aqui é Fresco.
Divulgar as boas práticas através das redes socias é uma constante.
Em paralelo, a nossa equipa faz diariamente todos os esforços para negociar preços competitivos e equilibrados e promover junto dos aderentes uma política de margens consciente e sustentável.
Hoje, estamos cada vez mais conscientes, de que os preços competitivos que apresentamos ao consumidor final, são fruto do enorme esforço efetuado por toda a rede.
Por último, mas não menos importante, ressalvar ainda o papel importante do nosso cartão de fidelização Aqui é Fresco em todo este processo, que conta com cada vez mais aderentes. Este cartão, permite que o consumidor final acrescente aos preços competitivos, descontos e promoções em vigor na rede de lojas Aqui é Fresco.

Entre todos os pilares fundamentais, a proximidade é o que melhor define o Aqui é Fresco, desde a sua fundação. Em tempos de transição digital, tem sido possível apostar neste campo, sem descurar no compromisso maior que é a proximidade? Que estratégia tem prevalecido?
Como já referi, a qualidade no atendimento e do nosso sortido, representam em grande parte a nossa aposta no futuro. A aposta em relações genuínas, onde o que prevalece é a verdadeira intenção de aconselhar o melhor ao cliente, em nada se opõe à nossa participação no mundo digital.
A nossa intenção é continuar a trabalhar na diferenciação através de soluções mistas. O fator humano faz parte do nosso ADN, contudo, estamos fortemente empenhados em manter a relação com os clientes numa possível e futura plataforma online. Mesmo que online, a relação com o nosso cliente irá sempre manter-se, com o mesmo empenho e dedicação de sempre. Seja através do nosso site, das redes socias ou das nossas lojas físicas.
Seja para com o nosso cliente, seja para com os nossos colaboradores ou fornecedores, seremos sempre próximos.

O mundo está a mudar, e as marcas têm de mudar com ele. Que passos o Aqui é Fresco vai dar, ao vislumbrar o futuro do comércio, do planeta e da sociedade?
Nesta área de negócio, assistimos à tentativa constante de outras insígnias, nacionais e internacionais, em copiar algo que nos é natural, que faz parte da nossa génese, a Proximidade com o Consumidor. Esta afirmação, leva-nos a acreditar que por muito que o mundo mude, as relações irão sempre liderar o caminho do comércio. E assim o esperamos, para o bem da humanidade!
Aquelas que são hoje as pequenas áreas dedicadas aos produtos sustentáveis e aos produtos diferenciados, amanhã (num futuro muito próximo), ocuparão cada vez mais espaço nos supermercados.
A alimentação pouco saudável de grande parte da população portuguesa faz parte das nossas preocupações, razão pela qual estamos a trabalhar ativamente na procura de novos produtos e de conceitos mais saudáveis.
Algumas das lojas Aqui é Fresco já têm lineares dedicados a produtos sem glúten, sem açúcar, com menos ou sem sal, eco e bio, alternativas à carne e ao peixe, entre outros.
Respeitando o mercado, ditando tendências cada vez mais saudáveis e contribuindo cada vez mais para um mundo melhor, iremos vencendo etapa a etapa.
No setor alimentar, também se dita moda!