Ramirez: Qualidade, Sabor e Tradição

Em ocasião da XII Convenção Aqui é Fresco, que se realizou no dia 4 e 5 de junho, no Altice Fórum Braga, conversámos com Miguel Plácido, Chefe de Vendas na Ramirez – um projeto de uma união familiar que constitui, hoje, a mais antiga empresa de conservas de peixe em laboração no mundo.

371

Fundada em 1853, a Ramirez é um projeto modelar de longevidade empresarial – e um projeto de produção das melhores conservas de peixe.

Há 170 anos que a Ramirez honra, todos os dias, o seu nome reputado globalmente, que inclui 14 marcas internacionais. Esta marca detém, desde o primeiro dia, uma filosofia muito própria, que se traduz no compromisso de permanente inovação, que a tornou pioneira mundial em muitos aspetos da industrialização das conservas, aliado ao rigoroso controlo de qualidade dos seus produtos e que é condição crucial para uma relação de confiança recíproca com os seus clientes.

Assim, com apreciadores desde o século XIX, a Ramirez está, atualmente, presente nos momentos mais deliciosos da vida em mais de 50 mercados – quando o termo “globalização” ainda não era falado, já esta marca percorria os cinco continentes.

Esta empresa é conhecida pela sua dedicação à qualidade e autenticidade dos seus produtos. Hoje, produz 55 referências, do atum à sardinha, com passagem pela cavala, bacalhau, lulas, polvo, mexilhões ou filetes de anchova. Ao utilizar métodos tradicionais de produção, combinados com tecnologia moderna, a Ramirez oferece as conservas de peixe mais frescas e saborosas.

Se combina com tecnologia moderna, compreendemos que a aposta clara na inovação e na diferenciação é uma política que se mantém primordial nas suas práticas. O controlo de qualidade e a segurança alimentar, a alimentação saudável e a conveniência dos consumidores, a certificação dos processos, bem como a pesca sustentável e o compromisso social são vetores estruturantes de uma rota que permite deter uma diversidade de produtos única no mercado.

Prova da inovação que se vive nesta «casa», é a “Ramirez 1853” – uma unidade de vanguarda técnica e tecnológica, que permite inovar em diversos domínios, incluindo na adoção de processos amigos do ambiente e reforçar a sua histórica vocação exportadora.

A “Ramirez 1853” já foi considerada uma das cinco melhores unidades industriais do setor agroalimentar mundial.

Mas não fiquemos por aqui. A sustentabilidade ganhou, há muitos anos, um lugar de destaque nesta história de sucesso. O recurso à pesca sustentável é um dos seus maiores compromissos permanentes e um vetor estruturante da sua longevidade.

Além disso, na “Ramirez 1853”, a marca adota equipamentos, procedimentos e técnicas amigas do ambiente, que potenciam a eficiência energética: painéis e tubos solares (luz natural em toda a fábrica e escritórios), central de biomassa, redução de emissões CO2, redução do consumo de água e captação e reutilização de toda a água pluvial.

Há 170 anos que os objetivos estão (mesmo) bem definidos. Sendo a globalidade a sua visão, também a proximidade tem a sua merecida atenção. Por esse motivo, a Ramirez marcou presença na XII Convenção Aqui é Fresco, onde pôde priorizar o contacto com o seu target final.

“Para nós, Ramirez, é extremamente importante estarmos presentes nesta Convenção que é muito mais do que números e vendas. É marcada pela proximidade que, na correria do dia a dia, nos impossibilita de a viver. Esta edição superou todas as expetativas”, assegurou Miguel Plácido, Chefe de Vendas na Ramirez.

Importa referir ainda que, esta Convenção, esteve ainda alinhada com os objetivos da Ramirez, tendo sido conduzida sob o mote “Juntos Contra o Desperdício”. Por todos os motivos anteriormente mencionados, esta é uma marca preocupada não só com o mar e as suas práticas impactantes no mesmo, como também com as gerações futuras.

Sobre isso, Miguel Plácido afirma que “o nosso logotipo Born Green é uma associação direta à ecologia e à nossa inquietação sobre a mesma. Posso dizer que somos 40% autónomos em termos de produção de energia na nossa fábrica e em 2024 seremos 60%. No entanto toda a energia utilizada é 100% verde. Esse foi, desde a sua construção, em 2015, o nosso grande compromisso”.

Lado a lado com as tendências e exigências do mundo, a Ramirez promete, enquanto empresa mais antiga de conservas de peixe em laboração do mundo, ser uma parceira aliada com o mercado.