“É essencial ser um exemplo de integridade, ética e profissionalismo”

O Grupo CRIT, enquanto multinacional de serviços globais de Recursos Humanos é, também na sua essência, um promotor para a igualdade de oportunidades - quem o garante é Vitória Válega, Office Manager do mais recente escritório no norte de Portugal. Saiba quem é a nossa entrevistada no papel de líder organizacional e os planos para o futuro desta marca, nomeadamente em território nacional.

353

O Grupo CRIT é uma multinacional de serviços globais em Recursos Humanos presente em vários países, nomeadamente em Portugal. Tendo aberto escritórios este ano na cidade do Porto, como nos pode descrever o posicionamento do Grupo no mercado português?
Consolidar a nossa presença em Portugal é fundamental para nos tornarmos uma referência como empresa de trabalho temporário no Sul da Europa. Em Espanha, já estamos entre as dez principais empresas do setor, em França somos uma das principais e, em Portugal, estamos há sete anos a trabalhar a partir do nosso escritório em Lisboa. A abertura do Porto era mais do que necessária e esperamos continuar a abrir escritórios para dar resposta aos clientes em Portugal.

Esta, para já curta, jornada no norte de Portugal, conta com a Vitória Válega como Office Manager. Como é, para si, representar uma empresa desta dimensão e contribuir para o seu crescimento em terras nacionais?
Representar uma empresa desta dimensão e contribuir para o seu crescimento em território nacional é um privilégio, poder fazer parte de uma história de sucesso é simultaneamente gratificante e desafiante!
Tenho a responsabilidade de garantir a eficácia do funcionamento da delegação, assegurando um ambiente de trabalho adequado para alcançar o sucesso, o que inclui a gestão de processos internos, coordenação de equipas e garantir que as necessidades e expetativas dos clientes sejam atingidas de forma eficaz, para desta forma contribuir para o crescimento nacional do Grupo Crit. É verdadeiramente estimulante estar envolvida em diversos projetos e fazer parte de uma equipa talentosa como a nossa!
O nosso desafio é estabelecer relações sólidas com os clientes, colaboradores, parceiros e fornecedores.

Vários são os fatores que fazem com que o Grupo CRIT seja uma companhia líder em Recursos Humanos. Acredita que um deles é, precisamente, a valoração interna das suas pessoas? De que forma a valorização da equipa que integra o Grupo tem sido um vetor fundamental?
Sem dúvida! Somos uma empresa de pessoas para pessoas!
Na minha opinião, é um dos fatores que nos diferencia. Há muitas vantagens em trabalhar em empresas de grandes dimensões, isso é indiscutível. Mas o contacto pessoal é algo que inevitavelmente se vai perdendo. Uma das características que mais me atraiu na CRIT foi o facto de um dos valores da empresa ser a proximidade. Tanto com os colegas como com os clientes. Acredito que essa é a diferença que faz com que muitas empresas estejam a trabalhar connosco: Saber que têm pessoas próximas que irão resolver as suas necessidades de seleção e de recursos humanos. Isso foi o que me fez apostar na CRIT. A valorização é um vetor que influencia positivamente o desempenho e o engajamento dos colaboradores, trazendo benefícios tanto para os indivíduos como para a organização.

Sendo Office Manager do Grupo CRIT Portugal tem, a seu cargo, um papel de gestão e de liderança desta equipa. Como se define enquanto líder organizacional? O que é que é mais importante na arte de liderar?
Defino-me como alguém que assume a responsabilidade de guiar, influenciar e inspirar a equipa para atingir os objetivos comuns.
Considero que o mais importante é a capacidade de inspirar e motivar a equipa, criando um ambiente de trabalho positivo e de confiança. Um líder deve ser capaz de estabelecer objetivos claros, comunicar de forma eficaz, saber ouvir atentamente e fornecer o apoio necessário. Acredito que é essencial ser um exemplo de integridade, ética e profissionalismo, inspirando a confiança e respeito nos colaboradores. O meu objetivo é capacitar a equipa para alcançar o seu potencial e contribuir para o crescimento e sucesso da organização. Acredito na importância de liderar pelo exemplo e cultivar um ambiente de trabalho colaborativo, onde cada elemento se sinta valorizado e motivado para alcançar a excelência.

Além disso é, também, um exemplo de liderança feminina – tema ainda recorrentemente debatido pelo mundo inteiro. Enquanto mulher e profissional em cargo de gestão, considera que hoje a igualdade de género é uma realidade? Que caminho ainda falta percorrer?
Embora reconheça a realização de avanços significativos nos últimos anos, ainda não é uma realidade plenamente alcançada em muitas partes do mundo, inclusive no ambiente organizacional. Apesar de existirem leis e políticas que promovem a igualdade de oportunidades, ainda existe um caminho a percorrer, nomeadamente ao nível da desigualdade salarial, representação em cargos de liderança, conciliação entre trabalho e família, entre outros campos. É necessário o comprometimento contínuo de governos, empresas, instituições e indivíduos para promover uma mudança significativa e alcançar uma verdadeira igualdade de oportunidades para todos, independentemente do seu género.

O Grupo CRIT está presente em oito países e conta com mais de 600 escritórios e cerca de 7600 profissionais distribuídos pelos mesmos. De que forma a questão da igualdade de género e de oportunidades é, nesta dimensão, tida em conta?
A igualdade real de oportunidades é, efetivamente, uma realidade na CRIT. Somos uma das poucas empresas do nosso setor que é liderada mundialmente por uma mulher, a nossa Presidente Nathalie Jaoui. A CEO na Ibéria é Françoise Martinage e as duas diretoras de escritórios em Portugal são mulheres, Carla Aguiar e eu mesma. Além disso, como grande empregador que somos, temos códigos éticos que garantem a não discriminação no acesso ao emprego por motivos como raça, sexo, ideologias ou religião. É um orgulho fazer parte de uma empresa que leva a sério as políticas de igualdade e que é referência nessa área em todo o setor.

Para terminar, e com os olhos postos no futuro, que objetivos foram traçados pelo Grupo CRIT, nomeadamente em Portugal? Que novidades podemos esperar?
O nosso objetivo atual em Portugal é continuar a crescer, mas sem deixar de fornecer um serviço de qualidade aos clientes existentes. No momento, essa é nossa prioridade. Responder adequadamente e de forma próxima todas as solicitações dos clientes e trabalhadores. Também queremos dar-nos a conhecer. Queremos que todas as pessoas que estão à procura de emprego em Portugal saibam que a CRIT é uma empresa em que podem confiar para encontrar seu próximo emprego, que podem aceder ao nosso site https://grupo-crit.pt/ e procurar as ofertas que lhes interessam. Queremos crescer de mãos dadas com nossos clientes e candidatos. Tenho certeza de que nos próximos meses abriremos mais escritórios e teremos uma equipa maior, não há dúvida. Mas o objetivo é continuar a fazer as coisas bem e contribuir de forma positiva para o mercado de trabalho em Portugal e para nossos clientes.