Unesco recomenda incluir Veneza na lista do património mundial em perigo

A Unesco recomendou colocar Veneza na lista do património mundial em perigo, perante as medidas insuficientes tomadas pelas autoridades italianas para combater a deterioração do local, devido ao excesso de turismo ou aos efeitos do aquecimento global.

Data:

“O desenvolvimento contínuo [de Veneza], os impactos das alterações climáticas e o turismo de massa ameaçam causar mudanças irreversíveis no valor universal excecional do bem”, observa o Comité do Património Mundial, da Organização das Nações Unidas para a Ciência, Educação e Cultura.

A elevação do nível do mar e outros “fenómenos climáticos extremos” ligados ao aquecimento global ameaçam a integridade do local, alerta ainda a Unesco.

Para que Veneza seja incluída na lista de patrimónios em perigo, será necessária a aprovação dos Estados-membros numa reunião do Comité do Património Mundial, que decorrerá entre 10 a 25 de setembro em Riade.

Em Veneza, alguns moradores e visitantes admitiram perceber a opinião do comité da Unesco, em especial perante a afluência de milhões de turistas ao ‘saturado’ centro histórico.

“É incontrolável”, sublinhou à agência France-Presse (AFP) o gondoleiro Antonio Vertotto, que criticou os sucessivos governos por não terem feito nada nos últimos anos para reduzir o fluxo.

A resolução destes “antigos mas urgentes” problemas é “impedida pela ausência de uma visão estratégica global comum” e pela “baixa eficiência e coordenação” das autoridades locais e nacionais italianas, refere também o comité, que considera que a cidade é confrontada com “um perigo comprovado”.

A Unesco espera que “esta inscrição conduza a um maior empenho e mobilização dos atores locais, nacionais e internacionais”.

Veneza, uma cidade insular fundada no século V, que se tornou uma grande potência marítima no século X, estende-se por 118 ilhotas, segundo a Unesco, tendo-se tornado Património da Humanidade em 1987.

“Veneza como um todo é uma obra-prima arquitetónica extraordinária porque até o menor monumento contém obras de alguns dos maiores artistas do mundo, como Giorgione, Ticiano, Tintoretto, Veronese e outros”, explica a organização das Nações Unidas.

É também uma das cidades mais visitadas do mundo, com 100.000 turistas a pernoitarem no pico do turismo, além de dezenas de milhares de visitantes diários.

Partilhar

Revista Digital

Revista Pontos de Vista Edição 131

Popular

Mais Artigos deste tipo

Feira do Livro de Lisboa terá atingido mais de um milhão de visitantes

O Presidente da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros...

Rock in Rio Lisboa emite um comunicado

A organização do evento lamenta o excesso de rigor...

Diogo Costa entra em campo com BMcar

A BMcar tem o prazer de anunciar que Diogo...

O Xiaomi Pad 6S Pro 12.4 chega às lojas portuguesas

Um ecrã emblemático para uma produtividade aprimorada O Xiaomi Pad...