“As mulheres engenheiras têm uma forte presença na CONSULGAL”

A CONSULGAL, enquanto empresa portuguesa de prestação de serviços pluridisciplinares de consultoria de engenharia e gestão de empreendimentos e ambiente, é também um exemplo de uma Marca que promove, no seio da sua atividade, a igualdade de oportunidades. Nas linhas seguintes estão as perspetivas das Mulheres Engenheiras que integram esta equipa, que nos contam a sua experiência neste mercado.

92

Dulce Lopes, Engenheira Civil

As Mulheres têm feito grandes avanços na Engenharia ao longo dos anos. Na pele de Engenheira Civil considera, contudo, que ainda existem desafios em relação à representação, igualdade de oportunidades e inclusão no campo? A que nível?
A mulher tem, desde há várias décadas, uma presença relevante no mundo da Engenharia Civil, tanto na formação como no mercado de trabalho. Quando, em 1992, entrei para Engenharia Civil no Instituto Superior Técnico, as mulheres já tinham uma boa representatividade na comunidade estudantil, o que me deixou agradavelmente surpreendida. Apesar disso, e das reconhecidas competências das mulheres, ainda persistem grandes assimetrias entre géneros principalmente em relação à igualdade de oportunidades para aceder a cargos de topo.

Certo é, como referido, é Engenheira Civil e, por isso, um exemplo de uma Mulher que vincou a sua posição no mercado, nomeadamente na CONSULGAL – empresa na qual trabalha. No que diz respeito a oportunidades, o que é que faz com que esta seja uma empresa especial para se trabalhar?
As mulheres engenheiras têm uma forte presença na CONSULGAL, que não se concentra na base da pirâmide hierárquica, ocupando inclusivamente cargos de chefia/direção. Na CONSULGAL, é valorizada a qualidade técnica e capacidade de trabalho, independentemente do género do colaborador, e não menos relevante, o papel da mulher enquanto mãe.

Por estes motivos, o que é que a CONSULGAL representa na sua vida e no setor onde atua?
A CONSULGAL representa cerca de vinte anos da minha vida profissional. Ao longo dos anos, assisti à evolução positiva da empresa, no sentido da promoção da igualdade de género.

Quais são os desafios futuros para garantir que mais Mulheres se sintam encorajadas a ingressar na Engenharia e possam prosperar na área?
Apesar dos avanços, há que manter o que foi conquistado e continuar a valorizar a mulher enquanto trabalhadora e mãe. Deve haver um esforço de todo o setor para que os salários sejam equiparados entre géneros e garantir as mesmas oportunidades de progressão na carreira, com possibilidade de atingir cargas de topo.