Fravizel – “A indústria está a mudar e o futuro é AGORA”

Inês Frazão, Responsável pelo Departamento de Marketing e Departamento Internacional da Fravizel, não tem dúvidas que este é o momento certo para tornar a indústria da Pedra Natural como um setor atrativo e para isso é necessário inovar muito e estar atento a todas as oportunidades existentes no mercado.

235

A FRAVIZEL tem por missão desenvolver, produzir e comercializar produtos e serviços destinados ao setor da Rocha Natural, entre outros. Como tem vindo a ser, até ao momento, o imputo da marca neste setor?
A Fravizel tem se dedicado a inovar desenvolvendo tecnologia adequada a cada necessidade e cada realidade diferente, atuando como problem solver. Foca-se no aumento da produtividade e na descarbonização do setor, desenvolvendo tecnologia que permite aumentar a eficiência energética e redução de emissões de CO2 em fases na extração em mais de 80%. Tem também uma forte componente de digitalização o que permite muitas vezes em ambientes remotos aumentar a eficiência de toda a cadeia de valor.
A Fravizel atua em vários setores como o da Rocha Natural, Minas, Floresta, construção e industrial em geral. Em todos estes ambientes, a Fravizel está focada na descarbonização, energia limpa, transportes sustentáveis, aumento da eficiência e redução de emissões de CO2.

Além da qualidade dos serviços que presta, a FRAVIZEL é, também, parceira na Agenda Sustainable Stone By Portugal, que está incluída nas Agendas Mobilizadoras do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR). Como observa, desde já, esta parceria? O que é que a mesma significa para a marca?
O desenvolvimento das capacidades dinâmicas necessárias às empresas para serem competitivas em ambientes em constante mudança tem sido o grande foco desta parceria o que tem permitido ao setor crescer em conjunto de modo a fazer mais e melhor. A marca made in Portugal será reforçada com esta parceria e está cada vez mais a reforçar o seu posicionamento no mercado internacional.

Certo é que, na Agenda, a FRAVIZEL é responsável pelo desenvolvimento de novos equipamentos para a Pedra Natural. Nestes novos equipamentos, que fatores serão tidos em conta?
Foco na descarbonização, aumento da eficiência, sustentabilidade (económica, social e ambiental) e práticas ESG e digitalização em toda a cadeia de valor com grande enfoque na neutralidade carbónica e bem-estar da força de trabalho. O aumento da mobilidade das tecnologias e o aumento de segurança com soluções user friendly.

Que impacto estes novos equipamentos terão, não só no sucesso da Agenda, como no futuro do setor da Pedra Natural?
O objetivo é que sejam enquadrados numa estratégia de inovação através de progresso técnico, contribuir para o crescimento na medida em que diminui os custos de produção, aumentando a produtividade. Fazer mais com menos. facilitar o trabalho do cliente, é essa a missão da Fravizel.

A Inês Frazão é, no seio da FRAVIZEL, um dos elementos principais da sua história. Como se define enquanto líder e que objetivos, neste sentido, gostaria de ver concretizados no futuro?
Enquanto jovem nesta indústria, acredito no potencial daquilo que tem sido criado por estas empresas e temos uma responsabilidade de reforçar estas práticas de sustentabilidade. A indústria está a mudar e o futuro é AGORA. A solução é inovar e tornar a indústria cada vez mais atrativa, com uma transformação também cultural havendo uma transferência de conhecimento entre gerações.
Os objetivos são de aumentar cada vez mais a notoriedade da marca made in portugal no mundo. Dar a conhecer as skills portuguesas. E que gostem daquilo que fazem com uma abordagem centrada no ser humano, sustentabilidade e resiliência (indústria 5.0). Pensar no setor e nas organizações sustentáveis com equipas empoderadas, a fazer acontecer! Esta é a minha proposta de sustentabilidade e a sua?