Cabo submarino de telecomunicações 2AFRICA, que amarra em Carcavelos, reconhecido como projeto de Interesse Público

A Direção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM) assinala o reconhecimento do projeto de «instalação e amarração de um cabo submarino de telecomunicações intercontinental, em fibra ótica, integrado no sistema 2AFRICA, na praia de Carcavelos», no concelho de Cascais, como ação de relevante interesse público.

194

José Carlos Simão, Diretor Geral da DGRM, sublinha que «o projeto 2AFRICA consiste num sistema de cabos submarinos que liga a Europa e circundará todo o continente africano, com aproximadamente 45.000Km de comprimento, ligando um total de 33 países, dos quais cinco na Europa, 19 em África, sete no Médio Oriente e dois na Ásia, permitindo com isto a interligação da economia portuguesa a um dos principais backbones de transmissão de dados do mundo».

O 2AFRICA, reconhecido na publicação em Diário da República do Despacho n.º 1653/2024, de 12 de fevereiro de 2024 como Interesse Público, é um projeto promovido por um consórcio internacional de oito parceiros, baseado um sistema internacional de cabos submarinos de telecomunicações de acesso aberto e de última geração) que estará totalmente operacional em 2024, permitindo o acesso em banda ultra larga em grande parte do globo, através de uma capacidade total de 180 TB/s.

Recorde-se que para viabilizar a instalação e exploração do cabo submarino de telecomunicações 2AFRICA em Portugal, foi celebrado um contrato de utilização privativa do espaço marítimo nacional entre a DGRM e a Vodafone, incluindo a Direção Regional do Mar da Região Autónoma da Madeira, para concessão da utilização privativa do espaço marítimo nacional (TUPEM) numa área com um metro de largura e aproximadamente de 2.000 km de extensão, correspondente à rota do cabo nas subdivisões do Continente, da Plataforma Continental Estendida e da Madeira.