“A inclusão existe desde o primeiro momento”

Como se encontra, atualmente, a igualdade de género e de oportunidades no setor imobiliário? Existirá um futuro aliciante neste segmento para as Mulheres? Ninguém melhor para esclarecer estas questões do que Sara Fernandes, Mulher e Empreendedora que, em determinada altura da sua vida, arriscou e permitiu-se sonhar (alto) neste universo, ao abrir o seu próprio negócio: a Remax Coral. Conheça esta história de sucesso.

32

A Sara Fernandes é, atualmente, Diretora da Agência Imobiliária Remax Coral. Poderia partilhar connosco um pouco sobre a sua jornada até alcançar esta posição de liderança na empresa? Como descreve a sua abordagem enquanto líder nesta indústria competitiva?
Aos 24 anos concluí a licenciatura em Arqueologia. Nesse mesmo ano iniciei o meu percurso no ensino com o Estágio Pedagógico, mas foi uma experiência curta devido à quantidade de professores desempregados na altura. Os dois anos seguintes trabalhei como Arqueóloga. Quando fui mãe pela primeira vez optei por mudar de área já que trabalhar em arqueologia significava ter uma vida itinerante, o que me impedia de acompanhar o desenvolvimento da minha filha.  Arrisquei então o setor imobiliário por ter muita flexibilidade de horário e uma remuneração apetecível. O início foi difícil por ser uma área totalmente diferente, mas rapidamente percebi que era uma atividade gratificante. Fui consultora desde 2002 até 2014, quando finalmente avancei para a abertura do meu próprio negócio.

Quais foram os principais valores ou princípios que a guiaram ao longo da sua carreira e que contribuíram para o seu sucesso como líder na Remax Coral? De que forma esses valores influenciaram a cultura organizacional da Agência e a relação com os colaboradores e clientes?
Os valores que foram transmitidos desde o início a todos os nossos colaboradores e clientes são baseados na confiança, honestidade e transparência. Não esquecendo evidentemente a necessidade de muito trabalho e profissionalismo no sentido de corresponder às expetativas de todos os envolvidos no negócio em si: cliente/consultor/agência.
Mas o meu sucesso deve-se principalmente aos que me têm vindo a acompanhar, à equipa. Sem eles, nada seria possível.

Como líder, quais são os principais objetivos e visão para a Remax Coral a médio e longo prazo? Que estratégias ou iniciativas tem implementado para alcançar esses objetivos e manter a competitividade da Agência no mercado imobiliário português?
O setor imobiliário é uma atividade profissional muito desafiante por estar em constante mudança e flutuações, relacionadas com aspetos socioeconómicos. O segredo para se ter sucesso na área é uma constante adaptabilidade e aprendizagem, que tento incutir na equipa. Não olhar apenas para o resultado que se obtém num ano, mas sim para os resultados que se podem obter com alguma constância ao longo de vários anos.
O objetivo principal da agência nunca será ser a melhor ou maior relativamente a outras, mas sim a que consegue construir carreiras duradouras.

Agora, olhando para o contexto do Dia Internacional da Mulher, 8 de março, gostaríamos de saber de que forma a Remax Coral aborda questões de igualdade de género e empoderamento feminino dentro da sua estrutura organizacional. Quais são algumas das iniciativas que a Agência tem implementado para promover a diversidade e a inclusão?
A Remax Coral abriu portas em 2014 só com mulheres. Os desafios pareciam ser colossais, precisamente por existir na nossa sociedade o estigma de que as mulheres não são capazes de construir um negócio de sucesso. Mas fomos! Com o tempo, a nossa equipa diversificou-se e nunca se sentiu na agência qualquer diferença entre géneros, o importante foi sempre a equipa como um todo. Em todas as atividades organizadas existe um tratamento perfeitamente igualitário: na formação de equipas, na partilha de informações, na partilha de resultados. A inclusão existe desde o primeiro momento.

No contexto das questões atuais relacionadas com os Direitos das Mulheres, como vê a importância da representação feminina em posições de liderança, não só dentro da Remax Coral, mas também na indústria imobiliária em Portugal? Que medidas acredita que são necessárias para promover uma maior igualdade de oportunidades neste setor?
A mentalidade em Portugal tem mudado muito nos últimos 20 anos e creio que as mulheres começam a ter um enorme destaque em todas as áreas profissionais. Claro que ainda existe muito caminho a fazer, mas não é um problema exclusivo de Portugal. Curiosamente, existem muitas Brokers na Remax e que têm feito um percurso exemplar. Também a nível de cargos de Direção ou Gestão de Equipas, o número de mulheres a desempenhá-los aumentou consideravelmente no setor imobiliário. Não creio que neste setor se sinta qualquer desigualdade de géneros até porque o comissionamento é exatamente o mesmo para homens e mulheres o que torna mais aliciante trabalhar no setor imobiliário, não existem mínimos nem máximos, existem apenas um cem número de oportunidades independentemente do género.  Em muitas outras profissões infelizmente essa não é uma realidade.

Sabemos que a Remax Coral tem sido reconhecida pela sua excelência de serviço e pela satisfação dos colaboradores. Neste segmento de apoio às suas Pessoas, a empresa também promove questões relacionadas com a proteção e o apoio às suas colaboradoras em situações de violência física e/ou psicológica? Existem políticas ou recursos disponibilizados para este fim?
Na nossa agência a maior preocupação é criar condições de proteção de direitos de parentalidade e ter atenção nas necessidades das consultoras para conciliarem o trabalho com a família e a educação dos filhos. Felizmente, as próprias consultoras têm esse espírito de entreajuda. Como disse no início, eu própria enveredei por esta profissão para conseguir conciliar com a minha vida familiar, daí compreender perfeitamente as necessidades das consultoras.
Por vezes, o maior obstáculo para o desenvolvimento de uma consultora é a própria família. Quando existe apoio na família e entreajuda, todo o trabalho fica facilitado e a consultora desenvolve o seu trabalho com leveza e naturalmente cresce. E aí sim, ainda existe muito trabalho na nossa sociedade a fazer, começando por se olhar para o setor imobiliário como uma profissão credível.

Sendo um exemplo de uma Mulher Líder, qual é a sua visão pessoal para o futuro das Mulheres na sociedade portuguesa? Que mudanças espera ver nos próximos anos em termos de equidade de género e oportunidades para as mulheres?
Em relação a trabalhos liberais como o nosso, as mudanças têm de vir de nós próprias mulheres, não ter medo de arriscar, aprender continuamente, abraçar os desafios, partilhar experiências. Com o tempo, os nossos resultados acabam por solidificar a nossa posição e realçar as nossas capacidades.
Noutras áreas, as mudanças vão ter de ser mais profundas e não dependem só da mulher, mas de toda a sociedade e de ações legislativas que protejam os nossos direitos. Nas profissões assalariadas e com horários fixos é onde se assiste a uma maior desigualdade, em que a mulher nem sempre é remunerada justamente e onde sente maiores dificuldades em ter tempo para si e para a família.
Mas acredito que o futuro da mulher em Portugal está a mudar positivamente.

Por fim, considerando todo o seu percurso pessoal e profissional até então, o que almeja alcançar no futuro? O que gostava de ver cumprido?
Cumprido gostaria de ver a Remax Coral a continuar a formar consultores de excelência e com resultados que lhes proporcionem melhores condições de vida. Sobretudo, que se sintam bem neste local de trabalho.
Em termos pessoais espero vir a ter outros desafios profissionais e projetos novos, porque o comodismo não nos permite crescer.