“A otimização da Gestão de Informação é um ponto-chave para a CERELINEX”

A CERELINEX é uma empresa do Grupo TPF Consultores e responsável pela Fiscalização da Linha Férrea Évora Leste/Elvas. Álvaro Peneda, Diretor de Fiscalização, deu-nos a conhecer como esta empresa, CERELINEX, tem realizado um papel exemplar no domínio da fiscalização das empreitadas, capacitando a sua equipa e garantindo a eficiência na execução de projetos ferroviários num ambiente de constante evolução tecnológica.

29

Sendo a CERELINEX uma empresa do Grupo TPF Consultores e responsável pela Fiscalização da Linha Férrea Évora Leste / Elvas, quais diria que são os principais desafios entendidos na execução de obras ferroviárias?
A execução de obras ferroviárias pode enfrentar vários desafios, nomeadamente:

  • Coordenação entre diversos parceiros e entidades envolvidas – Dono da Obra, Empreiteiros, Subcontratados, Projetistas, Entidades com tutela em matérias que interferem com a realização dos trabalhos ou com as áreas abrangidas pelas obras (Operadores Ferroviários, Autarquias e Organismos Públicos, Concessionárias de redes públicas, entre outros);
  • Assegurar a segurança operacional e dos trabalhadores durante as obras;
  • Coordenar e gerenciar o tráfego ferroviário existente durante as obras, na parte final do traçado junto a Elvas, para minimizar os impactos na operação;
  • Garantir a qualidade e durabilidade das obras, para afiançar uma operação segura e confiável;
  • Gerir os prazos e orçamentos, para minimizar possíveis atrasos ou gastos suplementares;
  • Adaptar a execução de obras ao território, incluindo a geologia, condições climáticas e restrições ambientais, assegurando por parte dos empreiteiros o cumprimento dos projetos de execução e dos estudos ambientais;
  • Implementar inovações tecnológicas e práticas de engenharia modernas, para melhorar a eficiência e sustentabilidade;
  • Garantir a compreensão e o envolvimento da comunidade local, bem como a gestão de potenciais impactos sociais e ambientais;
  • Monitorizar e controlar o uso de recursos (energia, água e materiais de construção) para minimizar o impacto ambiental;
  • Assegurar a comunicação efetiva e a transparência com todas as partes envolvidas.

A CERELINEX, como empresa responsável pela Fiscalização das empreitadas de construção da Nova Ligação Ferroviária de Évora à Linha do Leste, está atenta a estes desafios e trabalha em colaboração com todas as partes envolvidas para garantir uma execução de obras bem-sucedida e sustentável.

Falando mais aprofundadamente do projeto de Fiscalização da Linha Férrea Évora Leste / Elvas, que particularidades diferenciadoras o mesmo aporta atualmente?
O contrato da CERELINEX para a Prestação de Serviços de Fiscalização, Coordenação de Segurança em Obra e Gestão Técnica das empreitadas de construção da Nova Ligação Ferroviária de Évora à Linha do Leste, ascende a 18 Milhões de euros, para um período de quatro anos, o que representa cerca de 5% do valor das empreitadas fiscalizadas.
Para a execução deste serviço, estava previsto uma equipa pluridisciplinar de 5740 homensxmês por mês, portanto cerca de 120 homens por mês, em média, e a mobilização de uma frota automóvel (ligeiros e todo terreno) de cerca de 4362 viaturasxmês, isto é, cerca de 90 viaturas por mês, em média. É provavelmente uma das maiores mobilizações em meios técnicos e materiais, para este tipo de serviço, feita até ao momento em Portugal
Do investimento global de cerca de 650 Milhões de euros no Corredor Internacional Sul, o valor dos contratos de empreitada sob a fiscalização da CERELINEX, ultrapassa 350 Milhões de euros distribuídos, até ao momento, por 12 empreitadas.
Este projeto, integrado no Corredor Internacional Sul, apresenta uma relevância estratégica na ligação ferroviária Sines / Caia, para o transporte de mercadorias de e para os portos e, consequentemente, para toda a economia nacional.
A ligação ao porto de Sines através da construção desta nova linha fica reduzida em cerca de 140 km, retirando 3,5 horas ao tempo de viagem atual, aumentando a capacidade de transporte diário de 36 comboios de 400 m para 50 comboios de 750 m, ou seja, um aumento significativo da capacidade e consequente redução do custo de transporte de mercadorias em cerca de 50%.
Para além das óbvias vantagens em termos económicos, esta solução aporta ainda inegáveis vantagens em termos de segurança rodoviária, na medida em que se eliminam todas as passagens de nível (PN).
A construção de uma linha nova, com extensão de 90 km, não acontecia em Portugal há mais de um século. As características da plataforma, para serem adequadas para velocidades de projeto de 250 km/h, para comboios de passageiros, e de 120 km/h, para comboios de mercadorias, implicaram a adoção de especificações de projeto, quer a nível das condições técnicas especiais, quer de instrumentação de registo, monitorização e controlo, mais exigentes que o tradicional, nomeadamente no controlo dos trabalhos de execução de aterros e estabilização de taludes.
A plataforma está a ser construída para via dupla, sendo que, nesta fase, será implantada apenas uma via (via única), deixando tudo preparado para numa fase futura, a médio prazo, implantar a segunda via. No caso das obras de arte especiais (pontes e viadutos), foram construídas nesta fase as fundações e o arranque dos pilares, por forma a que a duplicação da via se venha a processar com o mínimo de impactos sobre a exploração ferroviária.

Para melhor entender, de que forma a CERELINEX gere e capacita a sua equipa para garantir a eficiência na execução de projetos ferroviários, especialmente em ambiente de constante evolução tecnológica?
A CERELINEX, como empresa responsável pela fiscalização das empreitadas, tem uma abordagem estratégica para gerir, capacitar a sua equipa e garantir a eficiência na execução de projetos ferroviários num ambiente de constante evolução tecnológica. Em particular, refiro algumas estratégias adotadas:
Seleção e Formação: Recruta profissionais competentes e fornece formação periódica para se manterem atualizados com as últimas tendências e tecnologias na área ferroviária. Tal pode incluir capacitação técnica e de segurança;
Gestão de Projetos: Utiliza ferramentas e técnicas de gestão de projetos para organizar e coordenar as atividades da equipa, definir metas e prazos claros, e rastrear o progresso dos projetos;
Comunicação e Colaboração: Cria um ambiente de comunicação aberta e colaboração entre os membros da equipa, parceiros e outras entidades envolvidas. Isso tem ajudado a garantir a coordenação e a tomada de decisões eficientes;
Inovação e Tecnologia: Adota e investe em tecnologias inovadoras e práticas de engenharia modernas para melhorar a eficiência e a precisão nas obras ferroviárias;
Gestão de Riscos: Identifica potenciais riscos e cria estratégias de contingência para lidar com eles, procurando assegurar que as atividades avançam com segurança e sem atrasos;
Avaliação e melhoria contínua: Regularmente avalia o desempenho da equipa e os resultados das atividades, para identificar áreas de melhoria e otimizar os processos.
Essas estratégias, em conjunto com a atenção aos desafios apontados anteriormente, ajudam a CERELINEX a gerir e capacitar a sua equipa de forma eficiente e sustentável, garantindo a execução do projeto ferroviário com sucesso. Claro que, especialmente nas áreas de desenvolvimento tecnológico, contamos com o apoio da casa mãe, a TPF Consultores e de todo o Grupo TPF.

Perante as necessidades do setor ferroviário, em que medida a CERELINEX incentiva e implementa inovações nos seus projetos para melhorar a eficiência e a qualidade das obras?
A Indústria 4.0 (a Quarta Revolução Industrial) promove a utilização de dispositivos tecnológicos e inteligentes para automatizar parte dos processos estratégicos e operacionais, tornando-os mais económicos, autónomos e eficientes.
Sendo a Inovação uma característica fundamental do Grupo TPF Consultores, esta tecnologia é já utilizada em diversos projetos em que está envolvido. Neste caso, por exemplo, o recurso a drones para monitorizar o desenvolvimento dos trabalhos é de uso corrente.
Num projeto deste tipo e dimensão, a Cerelinex enfrenta desafios cada vez mais complexos, tais como responder rapidamente aos seus clientes e empreiteiros, gerir eficientemente os recursos e possuir equipas mais produtivas e capacitadas.
Para responder a estes desafios, implementou uma solução de gestão documental com vista à disponibilização de uma plataforma de partilha de informação entre os seus colaboradores.
Apesar de vivermos num mundo cada vez mais digital, os documentos em suporte papel são um recurso de informação fundamental de muitas empresas. A utilização de documentos em suporte papel levanta alguns desafios como a falta de espaço de armazenamento e custo associado, a segurança dos dados, o tempo despendido na procura de informação e o processamento da mesma.
A otimização da gestão de informação é um ponto-chave para a CERELINEX. Com efeito, mesmo nestes últimos quatro anos, evoluímos imenso neste capítulo, com recurso quase nulo a documentação em suporte papel.

Dada a complexidade e amplitude dos projetos ferroviários em que a CERELINEX está envolvida, como aborda a gestão de stakeholders, garantindo uma comunicação eficaz e construindo relações sólidas com todas as partes interessadas? Como é que essa abordagem contribui para o sucesso geral das obras?
A gestão eficaz de stakeholders é crucial para o sucesso de projetos ferroviários complexos, como é o caso do que a CERELINEX está envolvida. Destaco algumas abordagens que a empresa adota para garantir uma comunicação sólida e construir relações positivas com todas as partes interessadas:
Identificação dos Stakeholders: Identifica todas as partes interessadas envolvidas no projeto. Isso inclui Dono da Obra, empreiteiros, projetistas, fornecedores, autoridades reguladoras, comunidades locais e outros grupos afetados. Classifica os stakeholders de acordo com o nível de entendimento e impacto no projeto;
Comunicação Proativa: A empresa mantém uma comunicação constante e proativa com os stakeholders. Isso envolve compartilhar atualizações, esclarecer dúvidas e fornecer informações relevantes sobre o projeto;
Entendimento das Necessidades e Expectativas: A CERELINEX tenta compreender as necessidades, expectativas e preocupações de cada grupo de stakeholders. Isso permite que a empresa adapte as suas estratégias de comunicação e ações para atender a essas expectativas;
Transparência e Honestidade: A honestidade é fundamental. A CERELINEX é transparente sobre os desafios, riscos e progresso do projeto. Isso constrói confiança e credibilidade com os stakeholders;
Gestão de Conflitos: Sendo natural o surgimento de conflitos entre as diferentes partes interessadas, a CERELINEX aborda esses conflitos de forma diplomática e procura encontrar soluções que beneficiem a todos;
Feedback Contínuo: A empresa procura ter feedback regular dos stakeholders. Isso ajuda a ajustar estratégias e abordagens conforme necessário.
Esta abordagens beneficiam o ambiente global, pois conduzem a três vetores fundamentais para o sucesso geral das obras:

  1. Agilidade: Uma comunicação eficaz permite que a CERELINEX tome decisões rápidas e responda a mudanças no âmbito do projeto;
  2. Redução de Riscos: Relações sólidas com os stakeholders ajudam a mitigar riscos e evitar obstáculos;
  3. Apoio Público: Uma boa comunicação com a comunidade local, e outras partes interessadas, gera apoio público para o projeto;

Em resumo, a abordagem da CERELINEX na gestão de stakeholders é estratégica, centrada na comunicação e focada em construir relações duradouras e confiáveis.