Governo anuncia benefícios fiscais para empresas e investidores

Capitalizar considera medidas importantes para estimular o investimento e fomentar a competitividade da economia.

Data:

O Governo quer reforçar os benefícios fiscais aos investidores que apliquem dinheiro em dívida e ações de empresas portuguesas e criar incentivos à entrada de empresas portuguesas em bolsa. O Executivo prevê ainda criar regimes fiscais favoráveis a empresas inovadoras, a investigação e desenvolvimento e à internacionalização. A consultora Capitalizar considera que, caso avancem, “serão medidas fundamentais para estimular o investimento, fomentar a produtividade e a competitividade da economia portuguesa”.

O Governo conta com uma série de medidas para motivar o investimento em instrumentos financeiros que alimentem o financiamento das empresas portuguesas.

De acordo com o secretário de Estado do Tesouro e das Finanças, João Silva Lopes, o programa do Executivo prevê incentivos fiscais para investidores que apliquem o seu dinheiro em ações e obrigações de emitentes nacionais.

Além dos “incentivos fiscais para investidores em divida e ações de empresas portuguesas”, João Silva Lopes destacou, durante a conferência anual da CMVM, que do programa de Governo constam ainda “incentivos para a promoção da dívida corporativa” e “a criação de regimes fiscais favoráveis para empresas portuguesas de investigação e desenvolvimento”.

Para José Pedro Pais, partner da Capitalizar, consultora fiscal e financeira, as medidas são bem-vindas pois, caso avancem, permitirão muscular o tecido empresarial e o crescimento da economia portuguesa.

“O Governo comprometeu-se a revitalizar o tecido empresarial atuando com particular atenção em três pilares: financiamento, regulação e benefícios fiscais para empresas e investidores. A serem postas em prática, estas serão, sem dúvida, medidas fundamentais para estimular o investimento, fomentar a produtividade e a competitividade das empresas”.

Entre as medidas com que o Governo se compromete a trabalhar para fornecer às pequenas e médias empresas (PME) acesso facilitado ao financiamento constam:

• Desenvolver procedimentos mais simples e ágeis para que as PME possam aceder ao mercado de capitais de forma eficiente.
• Criar incentivos à cotação de empresas portuguesas na bolsa, facilitando o acesso destas ao financiamento e contribuindo para uma maior transparência e visibilidade no mercado global.
• Estimular o investimento em startups e empresas em fases iniciais de crescimento através do desenvolvimento do capital de risco e business angels.
• Incentivar a plataformas de crowdfunding e outras formas inovadoras de financiamento, permitindo às PME aceder a recursos financeiros de maneira mais flexível e menos onerosa.
• Criar alternativas de financiamento adequadas às necessidades específicas das empresas através do desenvolvimento do mercado de dívida corporativa.

Partilhar

Revista Digital

Revista Pontos de Vista Edição 131

Popular

Mais Artigos deste tipo

Diogo Costa entra em campo com BMcar

A BMcar tem o prazer de anunciar que Diogo...

O Xiaomi Pad 6S Pro 12.4 chega às lojas portuguesas

Um ecrã emblemático para uma produtividade aprimorada O Xiaomi Pad...

CARRIS e SIBS disponibilizam pagamento com MB WAY

A partir de hoje, viajar na CARRIS é ainda...