myPOS a liderar a transformação digital e sustentável no mercado das soluções de pagamentos

Nos últimos anos, a myPOS tem vindo a destacar-se no mercado português com soluções de pagamento inovadoras e acessíveis. Em entrevista, Pedro Osório de Castro, Country Manager da marca no país, abordou a aceitação e o crescimento da empresa e destacou de que forma, a mesma, se tem adaptado às necessidades dos comerciantes e consumidores, ao mesmo tempo que promove a digitalização e a sustentabilidade. Saiba tudo.

116

A myPOS é uma empresa que se distingue no setor das soluções de pagamento, ao oferecer uma gama completa de serviços para negócios de todos os tamanhos. Fundada em 2014, a empresa surgiu com o objetivo de proporcionar mais liberdade e flexibilidade aos comerciantes da União Europeia, especialmente após mudanças na legislação financeira. A visão da marca sempre foi facilitar o crescimento das pequenas e médias empresas (PMEs) através de soluções de pagamento inovadoras e acessíveis.

Assim, a empresa apresentou-se ao mundo em 2014, no Congresso Mobile World, em Barcelona, como a primeira plataforma a oferecer pagamentos instantâneos nas contas dos comerciantes. Até então, os empresários tinham de esperar dias, ou até semanas, para aceder aos seus fundos. Esta inovação revolucionou o mercado, permitindo que as PMEs aceitassem pagamentos com cartão de forma mais eficiente, evitando as altas comissões e os procedimentos complexos das instituições financeiras tradicionais. A myPOS rapidamente ganhou terreno na Europa, servindo mais de 30 países, incluindo Portugal.

A entrada no mercado português, em 2016, foi marcada por um crescimento consistente e uma aceitação positiva, como destaca Pedro Osório de Castro, Country Manager da empresa no país desde 2021. “A aceitação e o crescimento têm sido positivos, temos conseguido crescer de forma muito consistente e significativa. O mercado tem sido bastante recetivo à nossa solução”. O próprio sublinha ainda que, hoje, a myPOS oferece “uma solução completa para todos os canais de negócio, com terminais competitivos e sem mensalidades, o que tem agradado bastante aos clientes”.

Contudo, o mercado português apresenta desafios específicos. Segundo o nosso entrevistado, um dos principais obstáculos é a forte presença do esquema local de multibanco, que condiciona a atuação dos operadores que não estão ligados a este sistema. “Os desafios têm a ver com, por um lado, termos um mercado que está muito habituado a taxas competitivas – diria até demasiado para a dimensão que temos e para a de alguns clientes. Por outro lado, é um mercado que tem um condicionalismo bastante grande: o facto de ter um esquema local, o chamado multibanco, que tem uma relevância significativa e que de alguma forma condiciona os restantes operadores”.

Certo é que, de forma a destacar-se e, acima de tudo, a responder às necessidades dos comerciantes e consumidores em Portugal, a myPOS tem investido fortemente em inovação tecnológica. A empresa oferece, hoje, uma plataforma de gestão acessível via telemóvel ou computador, onde os clientes podem monitorizar todas as suas transações, exportar dados e integrar outros sistemas. “A myPOS já está à frente, muitos passos, da concorrência do ponto de vista tecnológico. Isto porque, uma das grandes diferenciações não é afeta apenas aos terminais, mas sim à ferramenta de gestão que disponibilizamos”, destaca o Country Manager.

Recentemente, a myPOS lançou, também, um terminal inovador para o setor não assistido, que funciona de forma autónoma e é ideal para vending machines, lavandarias, carregadores de veículos elétricos, estacionamento, entre outros. Este terminal, baseado em Android, é um exemplo de como a empresa continua a evoluir e a adaptar a sua oferta para se manter à frente no mercado.

Desde a sua fundação, a myPOS tem vindo a expandir-se rapidamente, abrindo lojas emblemáticas em várias cidades europeias. Em 2017, a empresa estabeleceu a sua sede em Londres e, atualmente, conta com mais de 15 espaços nas principais cidades do continente. A confiança de mais de 200.000 comerciantes atestam o sucesso da myPOS em mudar a maneira como as empresas aceitam pagamentos em cartão, seja no balcão, online ou por dispositivos móveis.

A missão da myPOS é proporcionar às empresas os benefícios da inovação e das tecnologias modernas, ajudando-as a superar desafios de pagamento e a crescer de maneira robusta e sustentável. Ao combinar as últimas tecnologias de pagamento com imaginação e conhecimento, a myPOS cria um novo mundo de pagamentos, construído sobre inovação, liberdade, flexibilidade e oportunidades de crescimento. “Eu costumo dizer que quando se tem uma boa solução e uma boa equipa, é meio caminho andado. O mercado tem sempre espaço para todas as soluções e para todos os operadores”, realça Pedro Osório de Castro.

Com uma história marcada pela inovação e um compromisso contínuo com a excelência, a myPOS continua a ser uma força transformadora no mercado de pagamentos, ajudando empresas de todos os tamanhos a prosperar num mundo cada vez mais digital.

Impactos da digitalização e dos meios de pagamento online no comércio local em Portugal

A digitalização tem transformado profundamente o comércio local, ao oferecer novas formas de interação com os clientes, que proporcionam uma maior eficiência nas operações diárias. Em Portugal, esta transformação é visível no crescente uso de meios de pagamentos online e na modernização dos processos comerciais. A transição para o digital não permite só aos comerciantes locais competirem num mercado global – também satisfaz as expetativas dos consumidores modernos, que preferem métodos de pagamentos rápidos e convenientes.

Pedro Osório de Castro destacou, sobre esta questão, que muitos pequenos negócios estão a adotar pela primeira vez soluções de pagamento eletrónico graças à digitalização premente. “Temos notado que muitos clientes vêm ter connosco e adotam a myPOS como a sua primeira solução de aceitação de pagamentos. Há uma percentagem muito relevante de clientes que, antes de o serem, não aceitavam pagamentos eletrónicos. Este é um marco bastante importante”, destaca e acrescenta que “este movimento é impulsionado pela exigência dos consumidores e pela necessidade de acompanhar as tendências tecnológicas”.

Para si, a digitalização também tem sido impulsionada pelo aumento do turismo, uma vez que, os próprios turistas estão habituados a utilizar cartões e outros meios de pagamento eletrónicos. Esta tendência força os comerciantes locais a adaptarem-se, garantindo que podem responder às expetativas de um público internacional.

Além disso, a myPOS tem contribuído significativamente para este processo de digitalização, uma vez que tem, na sua oferta, terminais que eliminam a necessidade de papel e facilitam a gestão digital das transações. “A partir do momento em que, qualquer negócio, transita de uma situação em que não aceita pagamentos eletrónicos para uma em que aceita, principalmente se estivermos a falar de uma ferramenta de gestão – como a nossa – toda ela digital, é uma contribuição clara para este processo de digitalização”, assevera o nosso interlocutor.

Contudo, a transição para meios de pagamentos digitais pode ser desafiadora, especialmente para pequenas empresas. Pedro Osório de Castro identifica a mentalidade e a resistência à tecnologia como os principais obstáculos. “Creio que um dos grandes desafios está dentro da própria empresa, que não é só a mentalidade, mas também uma grande dificuldade em lidar com a tecnologia. Muitas vezes, pequenos comerciantes relutam em adotar novas tecnologias devido ao custo, mesmo que seja irrisório, como é o nosso caso, e à dificuldade de manusear novas ferramentas digitais”.

Para superar estes desafios, a myPOS dedica-se a ajudar os seus clientes a adaptarem-se às novas tecnologias e a compreender os benefícios das soluções de pagamento digital. “Procuramos sempre ajudar os que têm a nossa solução e que sentem mais dificuldade”, confirma o Country Manager desta empresa que oferece suporte contínuo e ferramentas intuitivas que facilitam a adoção das suas soluções, ajudando os comerciantes a melhorar a eficiência dos seus negócios e a aumentar as vendas ao aceitar meios de pagamentos eletrónicos.

Certo é que, a digitalização e os meios de pagamento online estão a transformar o comércio local em Portugal e a proporcionar novas oportunidades de crescimento e modernização. Embora existam desafios, como a resistência à tecnologia e os custos associados (mesmo que ínfimos), empresas como a myPOS estão a liderar este caminho e a dar a mão ao mercado nacional.

Economia circular, uma tendência crescente

A economia circular é uma abordagem sustentável que visa minimizar o desperdício e maximizar a reutilização de recursos, promovendo, assim, um ciclo contínuo de uso e reciclagem. Esta tendência crescente está a ganhar espaço em diversos setores, incluindo o comércio, onde a digitalização e os meios de pagamentos eletrónicos desempenham um papel crucial. A verdade é que, a adoção de tecnologias digitais, além de melhorar a eficiência operacional, também contribui significativamente para a sustentabilidade, uma vez que reduz o uso de papel e outros recursos físicos.

Pedro Osório de Castro destacou como a myPOS integra os princípios da economia circular nas suas operações e soluções de pagamento. “Uma solução, tendo ela uma elevada componente digital, vai ao encontro das tendências da sustentabilidade que hoje se pretendem. O facto de ser, por exemplo, uma solução para todos os canais de negócio, de conseguirmos contornar o papel, de termos terminais que têm integrado um software de faturação que permite que o mesmo terminal tenha mais do que uma funcionalidade… estamos a ir ao encontro da economia circular”.

A myPOS tem estado, assim, empenhada em oferecer soluções que reduzem a necessidade de recursos físicos, como o papel. Muitos dos seus terminais permitem a emissão de recibos digitais por SMS ou e-mail, eliminando a necessidade de impressão. Além disso, a integração de software de faturação nos terminais, simplifica os processos de pagamento e diminui a necessidade de dispositivos adicionais. Todos estes elementos promovem uma utilização mais eficiente dos recursos e uma «vida» mais saudável do meio ambiente.

Tendências futuras e inovações da myPOS no mercado dos pagamentos

O setor de pagamentos está em constante evolução, moldado por novas tecnologias e tendências emergentes que prometem transformar a forma como interagimos com o dinheiro.

Em 2024, o Country Manager da myPOS em Portugal prevê que as soluções de pagamento digitais continuem a crescer em importância, com um declínio progressivo na utilização de dinheiro físico. A empresa, que já se destacou pela inovação e adaptação às mudanças do mercado, está ativamente a preparar-se para essas tendências futuras, garantindo que continua na vanguarda da transformação digital. “As tendências do setor dos meios de pagamentos eletrónicos são, naturalmente, um alargamento da sua utilização. Embora o dinheiro físico ainda tenha muita preponderância, à volta dos 50%, a tendência que se tem vindo a verificar é a sua diminuição”, afirma o nosso entrevistado. Esta previsão está alinhada com a observação de um aumento no uso de pagamentos contactless e a transição dos cartões físicos para pagamentos através de dispositivos móveis.

Certo é que, a myPOS está bem posicionada para enfrentar estas mudanças. Todos os seus terminais suportam a tecnologia contactless e são compatíveis com carteiras digitais como Google Pay e Apple Pay. Além de se antecipar às tendências emergentes, a empresa está a trabalhar em várias inovações para fortalecer a sua posição no mercado e continuar a apoiar os comerciantes. Para o futuro, a mesma, está a planear a introdução de serviços de valor acrescentando para complementar a sua oferta atual. Isto inclui inovações no software de faturação, outros serviços que vão além da mera aceitação de pagamentos e a melhoria dos seus processos internos.

Hoje – e no vindouro – a myPOS está preparada para as tendências emergentes no setor dos pagamentos, garantindo, sempre, que os seus terminais e soluções estejam à frente das necessidades do mercado. Com uma abordagem focada na inovação e na melhoria contínua, a empresa está bem posicionada para continuar a proporcionar liberdade, flexibilidade e oportunidades de crescimento para os comerciantes em Portugal.