“O acompanhamento Personalizado das equipas é a chave para o Sucesso”

A Esonor – Olharlongo Opticalia é sinónimo de excelência, não só pelos seus produtos e serviços de alta qualidade, mas também pela sua cultura organizacional, centrada no bem-estar e na felicidade dos seus colaboradores. Assim, Cidália Ferreira, CEO da marca, partilhou com a Revista Pontos de Vista a sua visão de liderança aberta e as práticas inovadoras que têm impulsionado o sucesso corporativo. Saiba tudo.

71

A Esonor – Olharlongo Opticalia é uma marca de sucesso – e, por detrás da sua imagem organizacional, está o rosto de Cidália Ferreira. Enquanto CEO e líder de equipas, como descreve a sua visão e estilo de liderança?
A minha visão enquanto CEO da Esonor – Olhar Longo é uma visão transversal e global de toda a organização na qual assumo uma liderança aberta.
Considero que enquanto líder, possuo um papel impulsionador que inspira as pessoas e que as desafia a fazer mais e melhor, promovendo simultaneamente a identificação das mesmas com a cultura da empresa.
Possuo um estilo de liderança aberta, de proximidade com os meus colaboradores, incentivando os mesmos a sugerir e a apresentar ideias que permitam aportar estratégias e projetos interessantes para o crescimento da empresa e para o seu próprio desenvolvimento profissional.
A proximidade que sempre promovi junto das minhas equipas e a abertura de espírito para abordar diferentes questões, constitui uma realidade da qual não abdico, pois considero que um canal de comunicação aberto para ouvir os colaboradores é fundamental para uma boa relação com os mesmos.
Acredito que, numa organização aberta, onde apesar de ser o líder que estabelece os objetivos e a estratégia da empresa, também é extremamente importante ouvir as equipas, pois a partilha de ideias e sugestões pode vir a ser altamente benéfica para a empresa e provoca, sem qualquer dúvida, um maior envolvimento e sentimento de pertença dos colaboradores.
Para mim e enquanto CEO, implementar uma cultura de acessibilidade na liderança permite, não só fortalecer as relações interpessoais, mas também promover um ambiente onde a comunicação e a criatividade são estimuladas.
Ao encorajar as equipas a partilhar ideias e preocupações, estou também a dar abertura para que as pessoas se sintam ouvidas e importantes no processo de tomada de decisões, além de poder captar insights valiosos para o crescimento da empresa.

Sabemos que mais do que os seus produtos e serviços de qualidade, a Esonor – Olharlongo Opticalia tem sido reconhecida pela sua cultura organizacional centrada no bem-estar e na felicidade dos colaboradores. Poderia partilhar connosco algumas práticas ou iniciativas que têm sido implementadas para promover este ambiente positivo?
A proximidade e a disponibilidade entre quem está à frente de uma empresa e os seus colaboradores é fundamental para criar um ambiente de trabalho e um bom relacionamento entre a direção e as equipas.
O feedback da comunicação constitui o canal perfeito para promover a motivação, o espírito de equipa e a ajuda na resolução de problemas e dificuldades do quotidiano. Aqui, é também chave o envolvimento dos colaboradores e o lançamento de desafios que permitam criar um espírito de competitividade saudável entre as equipas.
Nesta perspetiva, desde sempre a Esonor – Olhar Longo tem desenvolvido várias ações com o objetivo de estreitar essas mesmas relações, tais como ouvir, dar liberdade e aceitar várias ações e iniciativas propostas pelos colaboradores, envolver os mesmos em ações fora da loja numa perspetiva de aproximação a outras empresas para a realização de exames visuais (relacionados com o “core business”), participação em projetos de Responsabilidade Social, ações de charme e ainda representação da empresa em feiras e outros tipo de projetos.

Certo é que, uma liderança próxima dos recursos humanos é essencial para o sucesso de uma empresa. Assim, como é que mantém esta proximidade com as suas Pessoas e que importância esta abordagem tem no desempenho da equipa e nos resultados da marca?
O acompanhamento personalizado das equipas é a chave para o sucesso de um bom relacionamento com os colaboradores.
Neste sentido, considero que a minha visita diária às lojas e a comunicação transversal que promovo com as minhas equipas deixa uma marca positiva do ponto de vista do estímulo e da motivação dos meus colaboradores.
Defendo que é impossível alcançar resultados, quando a proximidade com as pessoas é inexistente ou pouco desenvolvida, pois o estar por perto ou a disponibilidade avaliam-se na proporção direta dos resultados alcançados.

Os momentos de convívio e as atividades de teambuilding, por exemplo, são frequentemente destacados como fundamentais para fortalecer os laços entre os membros da equipa. Quais diria que têm sido as iniciativas mais marcantes realizadas pela Esonor – Olharlongo Opticalia neste sentido?
Ao longo de todo ano são realizados vários momentos de convívio com as equipas, tais como jantares, ações de formação, reuniões realizadas individualmente para ouvir cada um dos colaboradores, as suas opiniões e perceber eventuais dificuldades dos mesmos.
Muito em breve vamos ter mais uma reunião com ações de team-building, onde, para além de questões de trabalho e da realização de um brainstorming, será realizado um almoço convívio e atividades de grupo divertidas num lugar exclusivo e junto da natureza para que todos se sintam envolvidos e parte de uma grande equipa num local único.

Além disso, a gestão do capital humano implica, claro está, a promoção do desenvolvimento pessoal e profissional dos colaboradores. Que medidas têm sido adotadas para garantir que os seus recursos humanos sintam que estão a crescer e a evoluir dentro da empresa?
A proximidade aos meus colaboradores e equipas é uma característica intrínseca à minha pessoa e que sempre promovi de forma completamente genuína.
Todos sabemos que são as pessoas que fazem as empresas e o reconhecimento e valorização das mesmas é fundamental para o sucesso de qualquer organização. Criar condições para desafiar de forma saudável os colaboradores a dar sempre o seu melhor e estimular o trabalho em equipa gera envolvimento e identificação com a cultura da empresa.
Internamente realizamos várias ações de formação contínua dos nossos profissionais e outras atividades diversificadas para promover a partilha de conhecimento e experiências, as quais são fulcrais para o crescimento e o desenvolvimento profissional das “minhas pessoas”.
O incentivo e a força que transmito no dia a dia, cada vez que visito uma loja, funcionam como um estímulo para as equipas, as quais se sentem muitas vezes contagiadas pela minha energia positiva e apoiadas no terreno por alguém que se preocupa e faz questão de estar sempre por perto.

Como líder da Esonor – Olharlongo Opticalia, quais são os principais desafios que enfrenta ao promover esta cultura de valorização e bem-estar no local de trabalho? Por outro lado, quais são as maiores recompensas desta abordagem?
A promoção de uma cultura de valorização e bem-estar no local de trabalho assume uma significativa importância para manter as equipas produtivas, satisfeitas e fazer o negócio crescer.
O respeito pelos colaboradores constitui a base de todo o trabalho que assenta numa cultura de valorização. Na Esonor – Olhar Longo, promovemos a Diversidade & Inclusão e a prova disso é o número de diferentes nacionalidades e culturas que incorporamos nas nossas equipas, permitindo um “Sharing & Learning” altamente vantajoso para a empresa e para os colaboradores que se sentem integrados e respeitados no seu local de trabalho. Paralelamente, a partilha de boas práticas e de conhecimentos permite aumentar o know-how dos colaboradores e o seu enriquecimento pessoal e profissional.
Esta postura é condição basilar para a valorização das equipas e o envolvimento das mesmas com a cultura da empresa.
A grande recompensa desta abordagem é sentir que as pessoas se sentem integradas e respeitadas na empresa e parte integrante na mesma, pois o crescimento profissional dos colaboradores é condição “sine qua non” para o crescimento da própria empresa.

Face a tudo o que foi aqui mencionado – e ao facto da Esonor – Olhar longo Opticalia ser, realmente, uma marca de excelência – que mensagem gostaria de deixar aos seus colaboradores e pessoas dedicadas à Missão da empresa?
A Missão da Esonor – Olhar Longo é permitir “Uma Visão de Excelência para todos”, pois queremos impactar a vida das pessoas uma vez que consideramos que todos nós temos o Direito a Ver Bem.
Neste contexto, considero que a excelência também se aplica às “minhas pessoas” que todos os dias estão no terreno a dar o seu melhor contributo para que os resultados sejam alcançados e a empresa possa continuar a crescer.
Ao longo de 27 anos, tenho o privilégio de dizer que sou próxima de todos os meus colaboradores, não só do ponto de vista profissional, mas também, muitas vezes, do ponto de vista pessoal, tendo testemunhado a evolução dos mesmos dentro da empresa.
Agradeço a todos o seu contributo e dedicação para o crescimento da empresa, desde a criação da mesma até aos dias de hoje e reconheço que sem eles nada seria possível. Não há palavras suficientes para exprimir o orgulho que sinto nas minhas equipas e na sua dedicação para além do compromisso, o qual considero ser o fator-chave que faz a nossa equipa alcançar o sucesso.