Turismo internacional de residentes em Portugal atinge recorde em 2023

Em 2023, 51,7% dos residentes em Portugal realizaram pelo menos uma viagem turística, um aumento de 4,0 pontos percentuais em comparação com 2022, com as viagens internacionais a atingir um pico histórico, informou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Data:

De acordo com os dados do “Inquérito às Deslocações dos Residentes” do INE, no ano passado, 5,3 milhões de pessoas em Portugal viajaram para turismo, um acréscimo de 431.900 em relação a 2022. Ainda assim, este número foi 2,1% menor do que em 2019.

No total, as viagens turísticas dos residentes chegaram a 23,7 milhões em 2023, um aumento de 4,6% comparado ao ano anterior, mas 3,2% abaixo dos valores de 2019.

As viagens dentro do país aumentaram 2,4% em relação ao ano anterior, mas ainda ficaram 4,3% abaixo dos níveis pré-pandemia de 2019, totalizando 20,4 milhões e representando 86,4% do total, em comparação com 88,3% em 2022 e 87,3% em 2019. Por outro lado, as viagens ao exterior somaram 3,2 milhões em 2023, um aumento de 21,5% em relação a 2022, superando os números de 2019 em 4,1%. Assim, as viagens internacionais passaram a representar 13,6% do total, um aumento de 1,9 pontos percentuais em relação a 2022 e um ponto percentual acima de 2019.

As viagens turísticas realizadas pelos residentes geraram mais de 96,5 milhões de pernoites em 2023, um aumento de 2,0% em comparação com 2022, mas uma redução de 2,7% em relação a 2019. A maior parte dessas pernoites ocorreu em Portugal, representando 77,1% do total, em comparação com 78,4% em 2022 e 77,6% em 2019.

As pernoites em território nacional aumentaram 0,3%, enquanto as no exterior cresceram 8,0%, aproximando-se dos níveis de 2019, com quedas de 3,2% e 0,8%, respetivamente. O “alojamento gratuito fornecido por familiares ou amigos” continuou a ser o tipo de acomodação mais utilizado pelos residentes, somando 39,6 milhões de pernoites, que representam 41,0% do total, um aumento de 1,5 pontos percentuais em comparação com o ano anterior e 2,4 pontos percentuais em relação a 2019.

Nas viagens nacionais, este tipo de alojamento predominou, representando 44,9% das pernoites, um aumento de 3,2 pontos percentuais em relação a 2022 e 3,3 pontos percentuais em relação a 2019. Para as viagens internacionais, os “estabelecimentos hoteleiros e similares” foram a escolha principal, com 53,2% das pernoites, uma redução de 1,1 pontos percentuais em comparação com 2022 e 0,5 pontos percentuais em relação a 2019.

Em 2023, a despesa média por turista em cada viagem aumentou 4,3% em comparação com 2022, atingindo 242,4 euros, um aumento de 23,9% em relação a 2019.

Nas viagens domésticas, os residentes gastaram, em média, 164,3 euros por viagem, um aumento de 1,1 euros em comparação com 2022 e 1,3 euros em relação a 2019. Nas viagens internacionais, o gasto médio por viagem diminuiu 2,1% em 2023, mas foi 17,5% maior do que em 2019, atingindo 736,6 euros.

Partilhar

Revista Digital

Revista Pontos de Vista Edição 132

Popular

Mais Artigos deste tipo

Moda Online: As Últimas Tendências

Com a crescente popularidade das lojas de roupa online...

Perfumes Online: As Fragrâncias que estão em alta

Descubra o encanto dos perfumes online Comprar perfumes online é...

Festival Alive começa hoje com Arcade Fire e The Smashing Pumpkins

O festival abre as suas portas às 15 horas...

Ensino superior amplia oportunidades de emprego e melhora salários para os jovens

Após a crise pandémica, as taxas de desemprego juvenil...