Inicio Autores Posts por Anarita Paiva

Anarita Paiva

50 POSTS 0 COMENTÁRIOS

Real Fado apresenta Concerto com Fados de Lisboa e Coimbra, e alivia medidas de contenção da pandemia

Este concerto, que junta artistas de Lisboa e Coimbra, fará parte da programação do Real Fado vai começar a integrar o programa de atuações, estando já previsto o primeiro concerto para esta quarta-feira, dia 20 de outubro na EmbaiXada, entre as 20h e as 21h, e que vai contar com a presença dos fadistas Beatriz Felício e Nuno Silva e dos músicos Pedro de Castro na Guitarra Portuguesa e Ni Ferreirinha na Viola de Fado.

Ao longo deste mês de outubro, será ainda possível assistir aos concertos de “Fado e Samba”, com  Zé Maria Souto Moura e Nani Medeiros, dia 22 de outubro no Reservatório da Patriarcal, e ao “Fado e Cante Alentejano”, dia 27 de outubro na EmbaiXada com Buba Espinho, Luís Trigacheiro e Luís Espinho.

Em seguimento do plano nacional de desconfinamento, a organização do Real Fado reformulou ainda as suas medidas de segurança durante os espetáculos, estando de regresso a lotação de 100%. Apenas é exigida a utilização de máscara de proteção nos concertos no Reservatório da Patriarcal (60 presenças) devido às características muito específicas do seu interior. Nos concertos na Embaixada (70 presenças), as condições regressam à total normalidade.

Joana Esparteiro, Produtora do Real Fado, comenta que: “É com grande satisfação que começamos a regressar às condições normais dos nossos concertos e a ver cada vez mais visitantes a voltar aos concertos. Os concertos Real Fado são acústicos e têm sempre um ambiente intimista e sem multidões mas alegra-me ver que agora há mais confiança de quem nos visita para estar neste ambiente e para desfrutar dos espaços belíssimos onde fazemos concertos de Fado autêntico. Esta nova fase também nos estimula a pensar em novos conceitos para concertos e, se já juntávamos o Fado ao Cante Alentejano, à Ópera e ao Samba decidimos agora aceder ao pedido de muitos espectadores que nos pediam muito para ouvir Fado de Coimbra.

Os concertos do Real Fado são a forma ideal de terminar um dia trabalho e ter um momento de descontração. O Reservatório da Patriarcal transporta-nos para um ambiente especial numa cisterna subterrânea com uma acústica natural única e a EmbaiXada, um palacete do século XIX transformado em Galeria Comercial, é casa deste projecto que traz o Fado dos bairros mais tradicionais para o Bairro mais trendy da capital.

Estes concertos são também o contexto perfeito para um programa pré-jantar num final de dia descontraído e que culmina com uma agradável refeição num dos variadíssimos restaurantes presentes no bairro do Príncipe Real.

Para além de poder desfrutar de vozes fadistas e a sonoridade única da  guitarra portuguesa, poderá ainda visitar os espaços da EmbaiXada, entre eles o restaurante Atalho Real, Gin Lovers e Organii Cosmetics & Spa, Castelbel, Meamstyle, Latitid, Indústria, HLC, DOT, FV Concept Store, a Ecolã, Boa Safra, Slow Soaps, Casa Cabana, Chumeco, Benedita Formosinho e a Isto. Pode ainda conhecer as coleções de artistas portugueses na Welcome to Art.

Para mais informações visite:

https://www.facebook.com/realfadoconcerts/
https://www.instagram.com/realfadoconcerts/

Procura de casa em máximos históricos: mercado residencial com boas perspetivas de aumento e diversificação da oferta futura

O estudo é um guia aprofundado dos principais indicadores estatísticos na área de habitação e demografia, além de apresentar uma análise detalhada para as regiões de Lisboa, Porto e Algarve. Em cada uma destas regiões são identificadas as principais zonas com caracterização em termos de segmentos e posicionamento do mercado, evolução de valores de venda e renda nos últimos 3 anos, nacionalidade de comparadores e tipologias com maior procura.

“Queremos potenciar um maior conhecimento para todos os que pretendem investir e desenvolver o segmento residencial em Portugal, com um enfoque nas regiões de Lisboa, Porto e Algarve – com uma série de indicadores que permitem enquadrar o desenvolvimento passado e perspetivar as oportunidades do futuro”, explica Joana Fonseca, Head of Strategic Consultancy & Research da JLL, a propósito desta iniciativa.

O estudo elaborado pela JLL conclui que a oferta habitacional estagnou na última década, apresentando um aumento residual (apenas 1%) de 5,88 para 5,96 milhões de casas entre 2011 e 2021. Sabe-se ainda que apenas cerca de 1/3 deste stock tem menos de 20 anos e que a necessidade de reabilitação é ainda evidente, apesar da dinâmica dos últimos anos. Simultaneamente, a procura encontra-se em níveis máximos, alinhados com o anterior pico do mercado, mas com um perfil mais diversificado dada a atratividade do país para compradores internacionais. Se em 2012, a presença da procura estrangeira não chegava aos 5% dos fogos vendidos, em 2020 a JLL estima que esta quota tenha duplicado e esteja próxima dos 11%.

A oferta encontra-se aquém desta procura, com o número de casas vendidas na última década a ficar 40% abaixo do período homólogo, apesar do aumento muito significativo (76%) do volume de vendas nos últimos cinco anos. Este desequilíbrio entre oferta e procura impulsionou o aumento dos valores de venda. Numa análise macro, o ticket médio de venda cresceu 25% na última década. Por outro lado, esta espiral de crescimento, aliada às restrições ao crédito à habitação uma vez que a necessidade de capitais próprios é muito elevada, conjugada com alterações do perfil das famílias e de estilo de vida, tornaram o mercado de arrendamento uma verdadeira opção de habitação com enorme potencial de desenvolvimento.

O estudo Living Destination inclui ainda uma síntese dos principais fatores sociodemográficos subjacentes à transformação do setor residencial. Nos últimos 30 anos, a par do envelhecimento da população (estima-se que a percentagem de população com mais de 80 anos tenha mais que duplicado entre 1991 e 2021), o perfil das famílias também sofreu alterações significativas. Ao mesmo tempo que aumentou o número de agregados (+32% em 30 anos), a sua dimensão média tem vindo a reduzir, acompanhada por uma diversificação face ao conceito de “família tradicional”. As famílias monoparentais duplicaram representando 12% das famílias em 2021, enquanto os agregados de uma só pessoa aumentaram de 13% para 21% entre 1991 e 2021.

“Estas dinâmicas exigem, assim, uma adaptação do produto residencial à realidade das novas famílias e dos novos compradores. Existe um potencial de desenvolvimento do setor, quer por meio da renovação e reabilitação do stock existente, quer através de novos projetos, de modo a alinhar as expectativas e os requisitos da procura e diminuir a pressão sobre os preços.”, sublinha Joana Fonseca.

Deste modo, o estudo da JLL enfatiza que este aumento da oferta terá que, por um lado, responder a funções mais abrangentes das habitações que permitam a coexistência de funções e que preencham as diferentes necessidades dos vários ocupantes e, por outro, por uma maior dispersão geográfica. Destacam-se as zonas de Alcântara, Marvila e Oeiras em Lisboa como eixos de desenvolvimento emergentes com vários projetos em curso e no Porto as zonas da Boavista e Campanhã. O Algarve continua um mercado muito apetecível e com boas perspetivas para o mercado nacional e internacional.

TICKETS MÉDIOS POR ZONA

O Living Destination apresenta ainda informação sistematizada por cada zona permitindo uma análise comparativa. A título de exemplo, no contexto da região de Lisboa e focando-se nas zonas emergentes, o preço médio de venda por fogo em Marvila em 2021 é de 229.000 euros, ascendendo a 265.000 em Alcântara, ou seja, cerca de um terço dos 643.000 euros registados na Avenida da Liberdade, a zona mais cara de lisboa (dados Confidencial Imobiliário). Por outro lado, Oeiras tem beneficiado da descentralização da procura pela sua proximidade com Lisboa e pela qualidade de vida que oferece. Neste eixo, o valor médio por fogo ascende a 279.000 euros, abaixo do valor de zonas mais periféricas no contexto interno da cidade, como são os casos de Benfica/Laranjeiras ou Telheiras/Lumiar, com preços acima dos 288.000 euros, embora ficando acima dos mesmos em projetos emblemáticos.

No Porto, a zona da Boavista, que tem sido palco de novos projetos residenciais, regista um valor médio próximo doa 200.000 euros nos últimos anos enquanto que na zona da Campanhã, eleita um dos núcleos preferenciais para a expansão urbana da cidade, apresenta valores em torno dos 150.000 euros, embora com crescimento em 2021. Em ambos os casos, os valores de venda são cerca de metade dos aproximadamente 400.000 euros registados na zona da Foz do Douro, o destino mais exclusivo da cidade.

Patrícia Barão, Head of Residential da JLL, sublinha que “a pandemia colocou a casa no centro da nossa vida e enfatizou a canalização de investimento para o mercado residencial. Os preços mantiveram-se muito resilientes e embora haja uma desaceleração do seu crescimento, bons projetos em localizações estratégicas continuam a ser muito atrativos quer para o mercado doméstico quer para o internacional. A quota internacional da JLL é de 40% e nos projetos da JLL o ritmo e valores de venda tem sido bastante positivo mesmo no contexto pandémico. A diversificação e o aumento da oferta de modo a abranger um leque mais diversificado de compradores e produtos é uma grande oportunidade, pelo que antevemos que este segmento continue a ter um desempenho muito positivo no futuro.”

O papel e os desafios da nutrição nas pessoas com VIH/SIDA

Os especialistas têm encontro marcado às 10h30, na Sala Janssen do Hospital de Santa Maria, a partir de onde será transmitido o encontro digital, que poderá ser assistido em direto no Facebook da Liga Portuguesa Contra a SIDA.

José Camolas, vice-presidente da Ordem dos Nutricionistas, abordar a importância da nutrição e da intervenção do nutricionista em pessoas que vivem com VIH e SIDA, ao qual se seguirá Emília Valadas, infecciologista do Hospital de Santa Maria, que irá partilhar a perspetiva médica da necessidade de intervenção do nutricionista no prognóstico clínico de pessoas que vivem com VIH e SIDA.

O papel, desafios e perspetiva do nutricionista em contexto hospitalar será o tema a abordar por Sara Policarpo, nutricionista do Hospital de Santa Maria. Renata Vicente, nutricionista da LPCS, terá a seu cargo uma intervenção sobre o papel, desafios e perspetiva do nutricionista em contexto comunitário, num debate moderado por Ana Branquinho, diretora institucional da News Farma.

Link do evento: https://janssenpt.webex.com/webappng/sites/janssenpt/dashboard/pmr/fmul

6.ª edição do ‘SEEDS FOR THE FUTURE’ em Portugal atinge número recorde de estudantes selecionados

Dedicado a alunos do ensino superior das áreas STEM (Science, Tecnology, Engineering and Mathematics), o Seeds for the Future inicia hoje a 6.ª edição em Portugal com um número recorde de seleccionados, tendo como principais objectivos desenvolver o talento local, potenciar a transferência de conhecimento, promover uma maior compreensão e interesse no sector das Tecnologias de Informação e Comunicação e incentivar a participação efectiva na era da digitalização.

Durante uma semana, os estudantes seleccionados da Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, da Universidade da Madeira, da Universidade de Évora, do Instituto Politécnico de Leiria e do Instituto Superior de Engenharia de Coimbra têm acesso a um conjunto de formações on-line – fruto do contexto pandémico – no âmbito das tecnologias de ponta que estão a desenhar o futuro. À disposição dos participantes vão estar matérias como 5G, AI, Cloud, IoT, Smart Cities e Smarthomes, assim como serão explorados temas de liderança e cibersegurança.

Introduzido em Portugal em 2015, o Seeds for the Future deu os primeiros passos no país após a assinatura de um memorando de entendimento entre a Huawei e o AICEP, tendo desde então nele participado mais de 70 estudantes portugueses. Este programa foi lançado a nível internacional em 2008 e está presente em mais de 130 países, onde foram estabelecidas parcerias com cerca de 500 universidades, tendo alcançado, até agora, mais de 9000 estudantes.

Para Diogo Madeira da Silva, Head of Public Affairs & Communications da Huawei, “o evidente sucesso do Seeds for the Future é prova absoluta de que a empresa encara a inovação e o conhecimento como pilares fundamentais da sua estratégia”. O responsável pela área de Responsabilidade Social Corporativa da empresa em Portugal acrescenta: “temos vindo a estabelecer uma forte ligação com instituições universitárias de Norte a Sul do País, com o objectivo de contribuir para o desenvolvimento de novas gerações de talento com competências adequadas aos desenvolvimentos tecnológicos e à digitalização da sociedade. Com este programa esperamos inspirar a próxima geração de líderes através da inovação tecnológica e do intercâmbio cultural.”

O Seeds for the Future enquadra-se num movimento de aprofundamento da ligação da empresa com as universidades portuguesas, no qual se inclui também a ICT Academy, uma iniciativa de transferência de conhecimento com instituições de ensino superior nacionais que chegou a Portugal em 2020 e o laboratório de 5G e Inteligência Artificial (5GAINER) instalado na Universidade de Aveiro, fruto de uma parceria que também integra o Instituto de Telecomunicações.

Mais informações sobre o Seeds for the Future podem ser consultadas aqui

Minor Hotels conquista grande vitória com 38 distinções nos Prémios Condé Nast Traveler Readers’ Choice

Dois dos resorts do grupo foram nomeados, a nível global, no ‘Top 50 Resorts’, colocando essas unidades entre os hotéis mais inspiradores, confiáveis e amados do mundo. Naladhu Private Island Maldivas, o exclusivo e luxuoso resort de ilhas obteve o quarto lugar, seguido do Anantara Chiang Mai Resort, situado no Norte da Tailândia, em 8º lugar. Além destes, o Souq Waqif Boutique Hotels by Tivoli, em Doha, ocupou o 13º lugar e o The Marker Hotel, em Dublin, ficou na 46ª posição.

O Naladhu Private Island Maldives alcançou o primeiro lugar no ‘Top 30 Resorts do Oceano Índico’, pela quarta vez, em cinco anos. O Anantara Chiang Mai Resort manteve o 1º lugar no ‘Top 20 Resorts na Tailândia’, sendo neste mesmo ranking também distinguido o fornecedor da experiência ‘Jungle Bubble’ do Anantara Golden Triangle Elephant Camp & Resort, que ficou em 8º lugar; o luxuoso Anantara Mai Khao Phuket Villa na 14ª posição; em 17º lugar o Anantara Hua Hin Resort e Anantara Riverside Bangkok Resort em 19º.

No ‘Top 30 Hotels da Ásia’, foi distinguido o histórico boutique hotel Avani+ Luang Prabang, em 17º lugar; enquanto o Anantara Peace Haven Tangalle Resort, situado no meio de uma plantação de coco no Sri Lanka, entrou no ‘Top 25 Resorts da Ásia’ na 22ª posição.

O Anantara Uluwatu Bali Resort, localizado à beira-mar, subiu duas posições e alcançou o 6º lugar no ‘Top 10 Resorts na Indonésia’. No ‘Top 30 Resorts do Oceano Índico’, além do primeiro lugar do Naladhu Private Island Maldives, a lista de vencedores inclui a experiência aquática do Anantara Kihavah Maldives Villas, em 8º lugar; o céu da lua-de-mel do Anantara Veli Maldives Resort, em 17º lugar; e a serenidade do Niyama Private Islands Maldives, que ocupa a 18ª posição, e ainda o Anantara Dhigu Maldives Resort, destinado ao segmento famílias, em 27º lugar.

As propriedades Minor Hotels tiveram uma exibição igualmente forte no altamente disputado ‘Top 10 Resorts’ na categoria Oriente Médio. Anantara Eastern Mangroves Abu Dhabi Hotel subiu no ranking para a 2ª posição, seguido do Anantara Al Jabal Al Akhdar Resort, em Omã, na 4ª posição; o Qasr Al Sarab Desert Resort by Anantara, no Deserto de Liwa nos Emirados Árabes Unidos, em 5º lugar; Anantara The Palm Dubai Resort em 9º e Banana Island Resort Doha by Anantara no 10º lugar. Além disso, o Souq Waqif Boutique Hotels by Tivoli obteve um grande resultado, situando-se na terceira posição do ‘Top 20 Hotéis do Oriente Médio’.

Os leitores da Condé Nast Traveler mostraram ainda a sua satisfação pelas experiências de acampamento de luxo da Minor Hotels, distinguindo, no ‘Top 12 Resorts no Quénia’ o Elewana Lewa Safari Camp e o Kifaru House, que obteve o 4º lugar, o Elewana Sand River Masai Mara e Elephant Pepper Camp, em 7º lugar, e o Kopje Meru de Elewana Elsa na 8ª posição. A romântica e encantadora Elewana Tarangire Treetops na Tanzânia foi reconhecida, em 7º lugar, no ‘Top 12 Resorts de África’. No ‘Top 30 Hotéis no sul de África’ foi distinguido em 27º lugar o The Royal Livingstone Victoria Falls por Anantara.

Na Europa, o Marker Hotel, um marco contemporâneo em Dublin, que se irá juntar ao portfólio Anantara em 2022, iniciou a sua estreia de forma espetacular, ocupando o 1º lugar no ‘Top 10 Hotels na Irlanda’.

O luxuoso Anantara Vilamoura Algarve Resort, a primeira propriedade europeia do grupo Anantara, conhecido por uma experiência de tranquilidade e sofisticação com vistas magníficas para exuberantes campos de golfe, alcançou o 15º lugar na lista dos ‘Top Resorts na Europa’, uma premiação que o resort tem vindo a receber consecutivamente desde que integra a Anantara Hotels. Ainda nesta lista, a Minor Hotels ocupa também o 18º lugar com o Tivoli Marina Vilamoura Algarve Resort.

No ‘Top 20 Hotéis em Espanha & Portugal’, os votos dos leitores colocaram o Tivoli Palácio de Seteais em 13º lugar.  A NH Collection Roma Fori Imperiali alcançou a 8ª posição no ‘Top 10 Hotéis em Roma’ e a lista ‘Top 10 Hotéis em Amesterdão’ apresenta a NH Collection Amsterdam Barbizon Palace em 7º lugar e NH Collection Grand Hotel Krasnapolsky em 8º.

“Em nome da equipa que trabalha diariamente e incansavelmente para oferecer as melhores experiências de viagem possíveis em circunstâncias muito difíceis, agradeço aos leitores da Condé Nast Traveler pelo apoio contínuo”, comentou Dillip Rajakarier, CEO do Grupo Minor International e CEO da Minor Hotels. “É um prazer e uma honra ver as nossas propriedades, as novas e as já estabelecidas, nomeadas entre os hotéis e resorts mais icónicos do mundo. À medida que a comunidade global de viagens espera a reabertura de mais fronteiras internacionais, os Prémios Condé Nast Traveler Readers’ Choice recordam que viajar é uma das maiores alegrias da vida”, conclui.

Portugal Sotheby’s Realty aposta na formação para todos os profissionais do mercado imobiliário

A Portugal Sotheby’s Realty, marca de imobiliário residencial de luxo com o maior portfólio de imóveis de luxo, vai realizar uma Masterclass gratuita totalmente dedicada ao Linkedin e direcionada para o mercado imobiliário.
A formação de Linkedin, leccionada pelo especialista Pedro Caramez decorrerá no próximo dia 20 de outubro pelas 10h30 e será aberta a todos os profissionais do mercado imobiliário. O formador, Pedro Caramez é atualmente um dos únicos consultores dedicados exclusivamente à rede profissional Linkedin em Portugal e autor do livro “Como Ter Sucesso no Linkedin”.

Para assistir à Masterclass, os interessados têm apenas de preencher o formulário de inscrição disponível neste link.

A Portugal Sotheby’s Realty lançou em 2021 estas Masterclasses abertas a todos os profissionais que estejam interessados nos temas de maior relevância para o mercado imobiliário. Depois do sucesso da primeira, dedicada às redes sociais e lecionada pelo especialista Frederico Carvalho, surge agora a Masterclass de Linkedin.
Esta é mais uma oportunidade, sem qualquer custo, dos profissionais do sector imobiliário de potenciar a maior rede social de emprego e negócio em Portugal.

Sobre a Portugal Sotheby’s Realty:

A Sotheby’s nasceu como uma casa de leilões excepcional em Londres em 1744 e em 1976 foi criada uma imobiliária de luxo com o mesmo nome, a Sotheby’s International Realty.
Em Portugal, a Sotheby’s International Realty surge em 2007 com a abertura do seu primeiro escritório no Estoril e, dois anos depois, são inaugurados dois novos escritórios em Lisboa e Oeiras. Atualmente, a Portugal Sotheby’s Realty conta com uma presença nacional em Portugal, com 10 agências espalhadas pelo país e conta com cerca de 200 colaboradores em Portugal, sendo a empresa com as características certas para uma carreira a longo prazo.
A visão da Portugal Sotheby’s Realty é ser líder de mercado da mediação imobiliária de luxo em Portugal e manter essa liderança no longo prazo. Com uma cultura de excelência, a missão da Portugal Sotheby’s Realty assenta na arte de unir casas extraordinárias a vidas extraordinárias.

FERTILID’ART: Entrega de prémios de fotografia e vídeo decorre no Festival Internacional de Ciência

Os vencedores, da categoria de fotografia e vídeo, da segunda edição do concurso FERTILID’ART, vão ser conhecidos numa cerimónia, no dia 17 de outubro, pelas 18h00, no Auditório principal do Festival Internacional de Ciência (FIC.A), que decorre no Palácio e Jardins do Marquês de Pombal, em Oeiras. Também durante os dias do festival, de 12 a 17 de outubro, estão expostos virtualmente os melhores trabalhos deste concurso, nos principais auditórios, entre os quais já se encontram os trabalhos vencedores.

O concurso FERTILID’ART, que decorreu de maio a agosto de 2021, contou com mais de 90 candidaturas, 86 de fotografia e 4 de vídeo, que foram analisadas em detalhe tendo em linha de conta a ligação ao tema da infertilidade, a capacidade de representação e ligação com a temática, a originalidade e a criatividade, a qualidade conceptual e técnica.

A Associação Portuguesa de Fertilidade (APFertilidade) lançou a segunda edição do concurso FERTILID’ART, com o apoio da farmacêutica Merck, para sensibilizar para o tema da fertilidade por via da expressão artística. O projeto conta com a parceria da Escola Superior de Comunicação Social (ESCS), da Escola Profissional de Imagem (EPI), do IADE – Creative University, da World Academy e da Sociedade Portuguesa de Medicina da Reprodução.

A infertilidade é uma doença reconhecida pela Organização Mundial de Saúde, com uma prevalência que se estima atingir cerca de 10% a 15% da população em idade reprodutiva, afetando um número crescente de pessoas no mundo contemporâneo.

O César Mourão e o lixo eletrónico vão dar que falar nas e-Waste Talks

A era moderna e a evolução digital têm vindo a contribuir para uma sociedade cada vez mais dependente do consumo de tecnologia, aumentando de forma proporcional o lixo eletrónico. Ano após ano, os Resíduos de Equipamentos Elétricos e Eletrónicos (REEE) constituem uma questão com graves consequências a nível ambiental, social e económico, especialmente quando apenas 15 a 20% deste “lixo” produzido é reciclado ou devidamente encaminhado.

Parte do problema prende-se com o desconhecimento, por parte da população, sobre o que devemos ou não fazer aos nossos REEE, para onde devem ser encaminhados, quais os impactos no dia-a-dia, nas empresas, nos retalhistas, no ambiente e até na carteira de cada um – estas são algumas das dúvidas que assolam o cidadão e que vão estar em debate nas quatro e-Waste Talks conduzidas pelo apresentador e humorista César Mourão.

“Admito: sou um absoluto leigo nesta matéria e quem acaba por sofrer é a torradeira que tenho lá em casa há anos, que assim não tem a tal segunda vida que tanto merece. Por isso, quando a ERP Portugal e a LG Portugal me desafiaram para me associar às e-Waste Talks, não hesitei. Além de ser um projeto em que acredito, especialmente tendo em conta o impacto e importância do tema para a sociedade e para o meio ambiente, é uma oportunidade única de aprender e informar os portugueses com a ajuda dos verdadeiros especialistas do setor”, refere César Mourão.

E foi precisamente este o ponto de partida para a criação das e-Waste Talks, protagonizadas por um conjunto de convidados que permitem caracterizar o panorama nacional sobre a gestão do e-waste:

  • Rosa Monforte e Ricardo Neto, Diretora Geral e Presidente da ERP Portugal, respetivamente, que falam sobre o papel das Entidades Gestoras na promoção de comportamentos sustentáveis ao longo do fluxo de gestão dos REEE;
  • Hugo Jorge, Marketing Director da LG Portugal, com o testemunho sobre o forte compromisso da empresa com a Sustentabilidade: do global para o local;
  • Gonçalo Lobo Xavier, Diretor Geral da Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED), representante do setor do retalho e da importância do canal de distribuição como promotor de um comportamento mais correto dos cidadãos/consumidores;
  • Nuno Lacasta, Presidente da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), fecha o ciclo com uma perspetiva macro e holística sobre a gestão dos REEE, transmitindo uma imagem clara sobre o atual panorama do lixo eletrónico no país.

 “Face ao aparente e preocupante desconhecimento da população em relação aos REEE, voltámos a unir esforços com a LG Portugal para descomplicar o tema e mobilizar os cidadãos para a sua participação ativa no processo de encaminhamento e reciclagem destes resíduos”, afirma Ricardo Neto, Presidente da ERP Portugal.

“Enquanto empresa produtora de equipamentos elétricos e eletrónicos, na LG acreditamos ser nossa responsabilidade desafiar a sociedade a repensar a sua atitude perante o lixo eletrónico a nível global, uma missão que desenvolvemos de forma efetiva a nível nacional com a parceria e projetos que temos vindo a desenvolver com a ERP Portugal. Agora, é a vez de intensificarmos os nossos esforços em torno da educação da população para este problema, de forma a mudarmos comportamentos e gerarmos um impacto verdadeiramente positivo na gestão destes resíduos”, salienta Hugo Jorge, Marketing Director da LG Portugal.

Disponíveis a partir de hoje nos canais de YouTube da ERP Portugal e da LG Portugal, as e-Waste Talks apresentadas por César Mourão vêm, assim, dar uma nova luz sobre a forma como os cidadãos e consumidores portugueses podem lidar com o telemóvel que não tem arranjo, com as lâmpadas que se fundiram ou com a torradeira obsoleta que teimam em ficar guardados lá em casa.

No dia 26 de outubro terá lugar a 2ª edição do e-Waste Summit – Realidade e Desafios, evento focado na problemática da gestão dos REEE em Portugal, que reunirá diversos especialistas do setor e contará com César Mourão como anfitrião e apresentador.

Aprovado Financiamento Público de medicamento para Atrofia Muscular Espinal

Trata-se de um medicamento cujo mecanismo de ação se encontra direcionado para a causa da doença, com um esquema de administração de dose única.

Com esta aprovação ficam regulados os termos e condições em que o medicamento é adquirido no Serviço Nacional de Saúde (SNS). A decisão de financiamento deste medicamento resulta de um processo de avaliação que analisou a sua mais valia para os doentes e o impacto na sustentabilidade do SNS.

Durante o processo de avaliação o acesso a todos aqueles que podiam beneficiar com este medicamento foi assegurado através de autorizações excecionais de utilização ao abrigo de um Programa de Acesso Precoce, tendo sido concedidas um total de 17 autorizações.

O Relatório de Avaliação de Financiamento Público irá ser disponibilizado no website do Infarmed.

“SURVIVE” apoia projeto social direcionado à Saúde Mental de crianças e jovens

Nesta fase pandémica, em que a saúde mental dos jovens tem sido especialmente afetada, a marca SURVIVE acabou de lançar a t-shirt Brain Melting cujas vendas reverterão a favor da Associação de Reabilitação e Integração Ajuda (ARIA). Assim, por cada t-shirt vendida, serão doados 4 euros ao “Promove-te” –  Equipa de Apoio Domiciliário para a Infância e Adolescência, uma das unidades da ARIA inserida na Rede Nacional de Cuidados Continuados Integrados em Saúde Mental, dedicada ao apoio de crianças e adolescentes com problemas de saúde mental.

Segundo Mafalda Benamor de Castro, “a marca SURVIVE nasceu da ideia de ajudar na ‘sobrevivência’ (ou seja, na adaptação) dos mais novos a este mundo que atualmente nos trocou as prioridades. Por isso, é essencial para nós assegurar que, dentro do nosso crescimento, vamos dando o possível apoio a iniciativas e projetos que ajudam a garantir a melhor saúde mental do nosso público-alvo: os jovens”.

Teresa Ribeiro, vice-presidente da ARIA, acredita que “parcerias como esta que acabámos de firmar com a SURVIVE são essenciais para a sobrevivência de organizações como a nossa. No caso, este apoio vai ajudar-nos a dar suporte à recuperação e ao desenvolvimento saudável de crianças e adolescentes, a par da sua integração social, intervindo no desenvolvimento de competências pessoais, relacionais e no acesso aos recursos na comunidade”.

A t-shirt Brain Melting da SURVIVE pode ser comprada diretamente no site https://wearitandsurvive.myshopify.com/ ou na página de Instagram https://www.instagram.com/wearitandsurvive/.

EMPRESAS