Inicio Autores Posts por Anarita Paiva

Anarita Paiva

133 POSTS 0 COMENTÁRIOS

Brasil leva debate sobre agricultura sustentável a Lisboa

O Senado Federal, a Câmara dos Deputados do Brasil, por intermédio de suas Comissões de Relações Exteriores (CRE) e de Defesa Nacional, e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) realizam, nos próximos dias 11 e 12 de novembro, o Seminário Internacional “Agronegócio Sustentável no Brasil”. O objetivo da iniciativa é contribuir com a promoção do desenvolvimento sustentável e a transição rumo à chamada “economia verde”. O encontro será realizado no EPIC SANA Lisboa Hotel, em Lisboa, Portugal, das 8h às 18h30.

O Seminário trará em sua pauta o Agronegócio Sustentável no Brasil, Comércio Exterior e Segurança Alimentar, além do Financiamento do Desenvolvimento Sustentável. No primeiro dia do evento (11), será realizado também um debate que marca a celebração pelos 25 anos da Comunidade dos países de Língua Portuguesa (CPLP), coordenado pela Comissão de Relações Exteriores (CREDN) da Câmara dos Deputados (confira o programa abaixo). Já no dia 12, a Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado Federal brasileiro, abre espaço para o debate sobre o agronegócio sustentável no Brasil. O evento foi idealizado para projetar a imagem do Brasil como potência agroambiental, um dos países com o maior potencial para o desenvolvimento da chamada “economia verde”, culturalmente rico e diverso.

De acordo com a presidente da CRE, senadora Katia Abreu, o evento também será exibido em outros países, buscando fomentar as exportações e impulsionar o turismo, a gastronomia e a economia criativa do Brasil. “Junto ao Governo Brasileiro, faremos contato com embaixadas para levar esse evento para outros países. Portugal será o primeiro deles”, adiantou. Como parte da programação está prevista, inclusive, a degustação da Gastronomia da Amazônia, com toques de ingredientes exóticos e sabores da floresta.

Na visão de Carlos Melles, presidente do Sebrae, o Brasil pretende colaborar com a promoção de pequenos negócios e a inclusão social de diversos atores ao redor do mundo. “Atualmente, as micro e pequenas empresas representam 99% de todos os empreendimentos brasileiros, reunindo 17,4 milhões de empresas e sendo responsável por 30% do PIB brasileiro. Somos a 7ª maior nação empreendedora do mundo e um polo de inovação em sustentabilidade”, comenta. Segundo Melles, os pequenos produtores rurais têm um papel crucial na produção de alimentos no Brasil e um enorme potencial para conquistar também mercados internacionais. “O Sebrae trabalha há décadas para o desenvolvimento e reconhecimento de novas Indicações Geográficas no país. Esse selo de qualidade reconhece produtos que agregam modos de produção tradicionais e sabores únicos e especiais. É caso dos queijos da região da Canastra, da Cachaça de Parati ou do Cacau de Tomé-Açu produzido em sistemas agroflorestais”, reforça o presidente do Sebrae. O Brasil possui 86 Indicações Geográficas, sendo a maior parte delas relacionada a produtos do agronegócio.

Serviço

O evento não será aberto ao público, mas terá a presença de diversas autoridades, entre embaixadores, parlamentares, presidentes de entidades e de instituições financeiras, membros da Justiça e donos de pequenos negócios brasileiros que apresentarão a diversidade e riqueza da gastronomia e do artesanato nacional.
Local: SANA Lisboa Hotel, Av. Engenheiro Duarte Pacheco 15, Lisboa
Data: dias 11 e 12 de novembro, das 8h às 18h30.

Encontro com Vinhos regressa a Lisboa de 22 a 24 de outubro de 2022

O calendário foi anunciado no final da 22ª edição do evento, que nos últimos três dias recebeu milhares de visitantes – público em geral e profissionais do setor.

“Prometemos, à partida, o melhor Encontro de sempre pela qualidade dos vinhos apresentados e pela exigente programação. Felizmente, os diferentes públicos aperceberam-se disso mesmo e, com eles, alcançamos a mais bem-sucedida edição deste evento. A adesão superou largamente as nossas melhores expetativas e o grau de satisfação de produtores, marcas, parceiros e público foi muito elevado. Por isso, para 2022 a fasquia tornou-se mais elevada, mas certamente estaremos à altura de concretizar uma 23ª edição igualmente surpreendente”, afirma Nuno Guedes Vaz Pires, diretor da Revista de Vinhos.

Encontro com Vinhos contou a representação de mais de 300 produtores e teve 3.000 vinhos em prova. Concretizou ainda uma extensa programação de atividades paralelas com uma adesão bastante significativa. O último dia foi dedicado aos profissionais – sommeliers, proprietários de restaurantes e garrafeiras, em especial da Grande Lisboa, distribuidores, consultores e importadores de vinhos, que compareceram em massa ao evento tornando-o, assim, uma importante plataforma de contactos comerciais. Encontro com Vinhos, uma organização da Revista de Vinhos, gerou ainda um forte impacto mediático, nos Media tradicionais e no digital, incluindo nas redes sociais.

Campanha “Família Segura” vai ensinar crianças a protegerem-se no mundo online

A campanha vai dar-se a conhecer através do livro da Kaspersky, “Kasper, Sky e o Urso Verde”, que conta a história de duas crianças e o urso Midori, personagem que alerta os mais pequenos e os ajuda a protegerem-se no mundo digital. Para assinalar o arranque da campanha, a influenciadora e atriz Sofia Correia, vai conduzir um live na sua página de Instagram, no dia 14 de novembro, às 11h, para contar esta aventura a miúdos e graúdos. A história vai ainda ganhar vida através da companhia de teatro Cativar, que vai levar as lições do urso Midori a várias escolas nacionais, a partir de janeiro do próximo ano.

 “Família Segura”: é a mais recente campanha da empresa de cibersegurança Kaspersky, que tem como principal objetivo sensibilizar pais e crianças para os perigos do mundo online, e ensinar os mais pequenos a lidarem com possíveis ameaças que encontram quando navegam na Internet. Vivemos num mundo em constante evolução, principalmente no que se refere a novas tecnologias. É o caso da Internet, um espaço que ganhou em importância e versatilidade, favorecendo o aparecimento de novas formas de interação e comunicação. No entanto, a Internet é também um campo de ação para cibercriminosos e, os riscos associados a plataformas online não param de aumentar. Neste sentido, os membros mais jovens da família são os mais vulneráveis, tornando-se um “alvo fácil” para as atividades criminosas. Por esta razão, a Kaspersky lança esta campanha com o objetivo de sensibilizar as gerações mais jovens para os perigos que existem na Internet, e como podem detetá-los e evitá-los. Esta campanha da Kaspersky, é direcionada para crianças entre os 6 e os 9 anos, e visa alertar e sensibilizar para os perigos do mundo online e proporcionar uma forma didática e divertida de explicar aos mais pequenos que cuidados devem ter quando estão no mundo digital.

Esta iniciativa da Kaspersky é composta por dois momentos distintos.
Numa primeira fase, a campanha arranca em formato digital no dia 14 de novembro, com a leitura online da história “Kasper, Sky e o Urso Verde” por parte da atriz, influenciadora e parceira desta ação, Sofia Correia. Esta história conta a aventura de dois amigos e o seu urso de peluche, Midori que, entre jogos e outras atividades online, garante a segurança online de Kasper e Sky, alertando-os para os perigos da Internet e passando-lhes importantes ensinamentos. Sofia Correia, atriz e influenciadora digital, comenta que “Os livros são portas que se abrem para a descoberta e uma ponte ótima entre adultos e crianças para falar de assuntos importantes! O Kasper, a Sky e o Urso Verde é uma história que fala do bullying e dos perigos da internet! Uma forma divertida para falar destes temas!”.
Numa segunda fase, a campanha da Kaspersky vai chegar a várias escolas do país para, com o apoio da companhia de teatro Cativar, dar vida às personagens desta aventura e promover a encenação da história através de uma peça de teatro vocacionada para crianças. Para Alfonso Ramírez, Diretor Geral da Kaspersky Ibéria, “Com o tempo crescente que os mais jovens passam online, a oferta cada vez maior de plataformas de pesquisa, interação, jogos, entre outros, torna-se difícil assegurar que as crianças não estão expostas a perigos reais, e que estão seguras online. É essencial apostarmos na formação e sensibilização de toda a sociedade – pais, crianças, escolas e instituições – e promovermos mecanismos que ensinem e motivem os mais pequenos a protegerem-se online. É com este intuito que lançamos esta campanha em Portugal e para a qual convidamos todos a participar!”

A primeira iniciativa da Campanha “Família Segura” da Kaspersky está agendada para o próximo dia 14 de novembro, domingo pelas 11h, com o storytelling na página oficial de Instagram de Sofia Correia.

A segunda fase da campanha está programada para o princípio de 2022, data em que a companhia de teatro Cativar vai dar vida a Kasper, Sky e Midori, em várias escolas espalhadas pelo país.

Iniciativa ‘As One for Patients’ responde dúvidas sobre o Estatuto do Cuidador Informal

O que é o Estatuto do Cuidador Informal? Como se pode ter acesso aos apoios que consagra? Quais os direitos destes cuidadores e dos doentes de quem cuidam? As questões são muitas e as dúvidas também. Num País onde, de acordo com um estudo recente realizado pelo Movimento Cuidar dos Cuidadores Informais, seis em cada dez cuidadores informais não conhecem o Estatuto criado, pelo menos em teoria, para dar resposta às suas necessidades e ajudar a aumentar a literacia nesta área  vai realizar-se um evento digital, organizado pela Merck com o apoio do Movimento, que vai ter lugar no dia 15 de novembro, às 18h30, com a participação de especialistas de várias áreas.

Rosário Zincke dos Reis, Advogada e Vice-Presidente Direção Nacional da Alzheimer Portugal – Associação que integra o Movimento Cuidar dos Cuidadores Informais -, Helena Carneiro, Enfermeira Especialista Médico-cirúrgica, portuguesa com vasta experiência no apoio aos cuidadores no Reino Unido, e Susana Viana, Diretora da Unidade de Intervenção Social do Departamento de Desenvolvimento Social do Instituto da Segurança Social, I.P., são alguns dos nomes que vão marcar presença no evento online. A moderação está a cargo da Rita Reis, Head of Communications, Mid Europe and Portugal, da Merck.

Para ajudar a identificar as principais lacunas ao nível da informação e poder responder às principais questões e dúvidas dos cuidadores informais e doentes em geral, o Movimento Cuidar dos Cuidadores Informais lança o repto a todos, para que através do preenchimento de um formulário, disponível em no website do Movimento, responda aos temas que querem ver abordados no evento e discutidos pelos especialistas. Um inquérito simples e totalmente anónimo. 

A iniciativa, inserida no âmbito da semana ‘As One For Patients’, um evento que assinala, todos os anos, a missão da Merck em prol dos doentes, vai ter transmissão em direto no Facebook do Jornal Público, do Movimento e da Merck. 

3º trimestre soma €583 milhões de investimento imobiliário e iguala atividade de toda a primeira metade do ano

Na sequência da recuperação sentida no trimestre anterior, o investimento em imobiliário comercial em Portugal acelerou consideravelmente no 3º trimestre deste ano, somando €583 milhões investidos. Este montante iguala o volume de investimento captado em toda a primeira metade do ano e coloca a atividade anual em €1.173 milhões, apura a JLL no seu mais recente Market Pulse, o estudo trimestral desenvolvido pela consultora com a análise ao comportamento dos setores de investimento e de ocupação nas áreas de escritórios, retalho e habitação.

Pedro Lancastre, diretor geral da JLL, sublinha o bom desempenho do mercado no 3º trimestre, notando que “mesmo incluindo o período de verão, naturalmente menos dinâmico, os últimos três meses geraram 50% de todo o investimento acumulado no ano”. Na sua opinião “este é um excelente sinal para a reta final do ano, pois comprova o apetite dos investidores e o seu maior otimismo, bem como a credibilidade de Portugal no mapa internacional de investimento, onde existe muita liquidez disponível. Mesmo tendo atravessado um início de ano conturbado, com um novo confinamento, o mercado imobiliário tem condições de retomar os seus níveis de atividade pré-Covid, que nos últimos anos foram muito robustos.”

“Mantendo este ritmo de aceleração e considerando a maior apetência dos investidores para diversificarem os seus alvos de investimento quer no tipo de imóveis quer nas localizações, possivelmente alcançaremos no final do ano os €2.500 milhões transacionados”, defende ainda Pedro Lancastre. “Nos escritórios, também tudo se alinha para superarmos a ocupação do ano passado e na habitação as vendas têm surpreendido, com novo recorde de transações e preços sólidos. O retalho, naturalmente, tem recuperado mais lentamente, mas também está no bom caminho”, diz ainda o diretor geral da JLL.

O Market Pulse da JLL, referente ao 3º trimestre, conclui que 50% do investimento em imobiliário comercial diz respeito a negócios concretizados nos últimos três meses. Os escritórios concentram 50% do investimento anual, num total de €582 milhões, seguidos pelo imobiliário hoteleiro, com uma quota de 22% equivalente a €256 milhões, e do setor de alternativos, que captou 18% do montante investido, num total de €218 milhões. As yields prime mantêm-se estáveis em todos os setores, atingindo mínimos históricos nos escritórios (4,00%), comércio de rua em Lisboa (4,25%) e em industrial & logística (5,75%). Na ocupação, os escritórios chegam ao final do 3º trimestre com 80.650 m2 tomados em Lisboa, reduzindo a cada trimestre o diferencial face ao ano passado e abrindo boas perspetivas para que a atividade do 4º trimestre possa colocar o take-up anual acima de 2020, quando a atividade ficou em torno dos 140.000 m2. A retoma na ocupação é acompanhada de uma estabilidade nas rendas. No segmento de retalho, a recuperação da economia, com aumento do consumo, abre boas perspetivas para o desempenho operacional das lojas. Apesar das restrições que o comércio sentiu no último ano e meio, devido à pandemia, as rendas têm permanecido transversalmente estáveis, apenas com pequenos ajustes em zonas prime ao mesmo tempo que estão a emergir novas localizações de retalho em núcleos residenciais. Na habitação, mais do que a resiliência que marcou o primeiro ano de pandemia, o tempo é de vitalidade acrescida. O volume de vendas residenciais está agora alinhado com os níveis recorde atingidos no final de 2019, registando-se uma forte procura quer por parte dos compradores nacionais quer dos internacionais, os quais representam 42% nas vendas no acumulado do ano. O mercado continua a pautar-se pela falta de oferta e os preços mantêm a tendência de subida, embora o crescimento seja agora mais lento. Destaque para a emergência de novas zonas residenciais, onde é possível a aquisição de produtos com características exclusivas a preços mais baixos do que no centro da cidade.

 PRINCIPAIS INDICADORES MARKET PULSE JLL – T3 2021

 INVESTIMENTO

  • O montante transacionado em imobiliário comercial ascendeu a €583 milhões no 3º trimestre, dos quais 53% dizem respeito à transação de ativos de escritórios e outros 41% de ativos hoteleiros.
  • Uma das maiores transações do trimestre diz respeito à venda de um portfolio de 15 edifícios de escritórios na Quinta da Fonte, por €150 milhões. No segmento de escritórios destaca-se ainda a venda do edifício JQ1, na zona Oriental de Lisboa, por €98 milhões.
  • No setor hoteleiro, a transação de vários ativos de primeira linha, como os hotéis Tivoli Vilamoura e Carvoeiro, por €148 milhões, provam que este mercado está a recuperar a bom ritmo depois da quebra do turismo.
  • As yields prime mantêm-se estáveis, atingindo níveis mínimos em vários setores. Casos dos escritórios, em 4,0%, e o no comércio de rua em Lisboa (4,25%), bem como em Industrial & Logística (5,75%). Nos centros comerciais as yields estão em 5,25% e nos retail parks em 6,5%.

ESCRITÓRIOS

  • No 3º trimestre o take-up em Lisboa ascendeu a 25.500 m2 num total de 39 operações, atividade que fica 41% acima do mesmo período de 2020.
  • Neste período, a zona 7 (outras zonas) foi a mais dinâmica, com 36% do take-up trimestral devido a uma operação de cerca de 7.000 m2 para ocupação imediata. Ainda assim, é o Parque das Nações (zona 5) que lidera em termos anuais. Do lado da procura, é liderada pelo setor de TMT’s & Utilities, com 46% do take-up trimestral, igualmente predominando o acumulado anual, com 42%.
  • A taxa de disponibilidade aumentou para cerca de 8%
  • Em geral, as rendas estão estáveis, atingindo 24€/m2/mês no prime CBD e oscilando entre os 16€ e os 20€ nas restantes zonas
  • Estão em pipeline cerca de 35.900 m2 para 2021, distribuídos por 5 edifícios.

RETALHO

  • Observa-se uma recuperação da economia e, por conseguinte, do consumo. Contudo, a expansão da atividade no setor de imobiliário de retalho permanece limitada pela falta de produto em algumas zonas.
  • Estão a emergir novos espaços de retalho em zonas residenciais, sobretudo num modelo de comércio de conveniência que reflete a maior apetência dos consumidores pela compra de proximidade devido aos novos hábitos de consumo que surgiram com a pandemia.
  • As rendas prime mantêm-se estáveis, verificando-se pequenos ajustes no comércio de rua na Avenida da Liberdade, Baixa e Cais do Sodré, que rondam -5 a -10%. O Chiado continua a estabelecer o máximo do mercado no comércio de rua, com uma renda de 130€/m2/mês. Nos centros comerciais a renda prime é de 115€/m2/mês e nos retail parks de 12€/m2/mês.

HABITAÇÃO

  • Continua a existir uma elevada atividade de vendas ainda em planta, o que reflete um mercado com falta de oferta num contexto de forte procura.
  • Os compradores internacionais agregaram 52% das vendas no 3º trimestre, no âmbito da atividade dinamizada pela JLL. Os níveis de procura alinham com os máximos do 4º trimestre de 2019.
  • Há um abrandamento no ritmo de subida dos preços.
  • À medida que o centro da cidade tem preços em patamares mais caros e produtos nos segmentos mais elevados, emergem diversas zonas com uma oferta de grande qualidade a preços mais acessíveis. Além disso, há maior apetência por zonas secundárias onde é possível adquirir casas maiores a preços inferiores, uma relocalização que também veio ser possível para muitas famílias devido aos novos modelos de trabalho. Entre as zonas emergentes destacam-se Alcântara e Marvila, em Lisboa, e Oeiras na Área Metropolitana.
  • Os valores prime de zonas como Chiado/Príncipe Real, Lapa/Estrela e Avenidas Novas aumentaram ligeiramente. O Chiado e a Avenida da Liberdade continuam a liderar neste segmento, com preços na ordem dos 10.500€/m2. Nas restantes zonas da cidade, os preços atingem um máximo de 7.000€/m2, sendo que os eixos Norte e Oriental apresentam os valores menores, na ordem dos 3.500€/m2 a 5.000 €/m2.

Seis em cada dez portugueses fez alterações ao estilo de vida na pandemia que podem aumentar o seu risco de diabetes

Os inquiridos relataram que ingeriram mais alimentos ricos em gordura e açúcar (14%) e realizaram “muito menos” exercício físico (36%) durante a pandemia, explicado pelo facto de terem passado mais tempo em casa (65%) e de se sentirem com maior stress e ansiosos (26%). Descobertas feitas numa altura em que a Federação Internacional de Diabetes assinala o Dia Mundial do Diabetes com a sua campanha para melhorar o acesso aos cuidados com a doença e destaca a necessidade de mais ações para prevenir e tratar as suas complicações.

O inquérito, realizado pelo YouGov e que recolheu as opiniões de cidadãos do Brasil, México, Indonésia, China, Vietname, Rússia, Emirados Árabes Unidos e Portugal entre os passados dias 10 e 23 de setembro do ano corrente, revelou também que as principais fontes de informação dos portugueses sobre as formas de reduzir o risco de diabetes tipo 2 eram os profissionais de saúde (87%), a Internet (40%) ou livros (30%).

Os portugueses sabem que a história familiar de diabetes é um fator de risco para a doença (70%) e que a obesidade pode causar diabetes (72%), assim como a ingestão de alimentos com elevado teor de açúcar (76%), mas apesar disto, a esmagadora maioria (75%) não presta atenção às listas de ingredientes no momento da compra dos alimentos.

O inquérito confirma ainda o impacto da pandemia ao nível da saúde mental: 1 em cada 4 (26%) portugueses relatou ansiedade ou sensação de stress. “Enquanto o mundo continua a navegar a pandemia de COVID-19, precisamos garantir que as pessoas estão cientes de que há escolhas associadas ao seu estilo de vida que podem reduzir o risco de desenvolver diabetes. Estes resultados mostraram que as restrições causadas pela pandemia tiveram um grande impacto no nosso estilo de vida, de uma forma que pode influenciar o risco de desenvolver a doença. É, por isso, essencial sensibilizar para as mudanças positivas ao alcance de todos para viver uma vida mais saudável e ativa”, refere Pedro Moura, diretor-geral da Merck Portugal. O risco de desenvolver diabetes tipo 2 pode ser reduzido em até 58% após intervenções no estilo de vida, como dieta equilibrada, exercícios e perda de peso.2 Estudos mostram que para cada quilo de peso perdido, o risco de desenvolver diabetes no futuro foi reduzido em mais 16%.

Leroy Merlin lança novo conceito com loja de projetos em Telheiras

Situada no Centro Comercial Continente de Telheiras, a LEROY MERLIN Projetos conta com 55 ambientes de inspiração, ideias e soluções ao longo de mais de 5.000m2 e uma equipa de 30 Colaboradores preparados para proporcionar um acompanhamento personalizado desde a idealização à concretização das diferentes etapas dos projetos. Para além dos mais de 85 serviços que habitualmente a LEROY MERLIN disponibiliza, em Telheiras os Clientes podem também encontrar outros serviços diferenciadores como design de interiores, organização da casa, remodelação e certificação energética – que podem ser agendados em loja ou em leroymerlin.pt – e um Atelier de Decoração, onde os projetos de decoração podem ser criados com produtos à medida.

A LEROY MERLIN Projetos de Telheiras não tem stock imediato: o que se pretende é que seja um local de inspiração e concretização, proporcionando aos Clientes a solução completa e integrada para formular e concretizar os projetos da casa. Neste contexto, a loja tem como propósito que os Clientes se inspirem e idealizem os seus projetos de forma acompanhada e personalizada, podendo encomendar os produtos necessários para os seus projetos que depois podem recolher em qualquer outra loja – a LEROY MERLIN Alta de Lisboa localiza-se a 5 minutos da loja de Telheiras – ou até mesmo receber os produtos em casa. Desta forma, a LEROY MERLIN Projetos de Telheiras integra-se na estratégia multiconceito da Empresa, que atua com base na complementaridade dos diferentes formatos de loja para dar uma resposta mais imediata a todas as necessidades dos Habitantes através de lojas de grande, média e pequena dimensão, reforçadas por espaços dedicados à Construção e, agora, também com a nova loja de Projetos. Nesta loja, o cliente pode ainda usufruir do Atelier da Casa, o ponto de encontro da Comunidade com os especialistas dos diferentes projetos, que se assume como um espaço que agrega todos os serviços para que Clientes particulares e profissionais tenham acesso a um apoio especializado por parte de parceiros LEROY MERLIN em diferentes áreas ligadas à melhoria da casa. É também neste espaço que o Cliente encontra uma área de cowork disponível e de acesso gratuito e um local dedicado a workshops e demonstrações.

O horário de funcionamento da LEROY MERLIN Projetos de Telheiras é das 08h às 22h de segunda a sábado e das 9h às 22h aos domingos e feriados. Devido à situação atual, os horários poderão ser ajustados de acordo com as indicações do Governo Português durante o plano de desconfinamento em vigor.

Encontro com Vinho este fim de semana em Lisboa

Entre as novidades destaca-se a participação do italiano Paolo Basso, eleito “Melhor Sommelier da Europa” em 2010 e “Melhor Sommelier do Mundo” em 2013, dos nomes mais respeitados pelo setor do vinho à escala global. Em Lisboa, Paolo Basso será um dos convidados da sessão especial “O Desafio de Lisboa”.

Inspirado no célebre “Julgamento de Paris”, que em 1976 abalou o entendimento generalizado ao colocar, às cegas, vinhos franceses e californianos com resultados finais surpreendentes, “O Desafio de Lisboa” promete ser uma prova marcante. Em rigorosa prova cega, um painel especializado vai provar e comparar grandes vinhos portugueses e referências icónicas de França, Itália e Espanha. Será que, tal como em Paris, os resultados também surpreenderão?…

Outra grande novidade do evento é a realização, pela primeira vez, do SOMM.HOOD (8 de novembro), um fórum profissional direcionado aos sommeliers portugueses, que convida à reflexão e à partilha de conhecimentos através de debates e masterclasses.

Masterclasses, conversas descontraídas e informativas, autênticos duelos de vinhos nas sessões “Taste Drive” completam a programação oficial do Encontro com Vinhos, que reúne produtores portugueses e internacionais para apresentação de novidades e referências que já se tornaram clássicas. No total, 3.000 vinhos estarão em prova no evento. Os provadores da Revista de Vinhos e da revista brasileira GULA estarão também no evento a selecionar referências que ficarão posteriormente disponíveis na TAP, através do programa TAP Wine Experience.

Encontro com Vinhos, uma organização da Revista de Vinhos, realiza-se no Centro de Congressos de Lisboa, na Junqueira, dias 6 (14:00-21:00), 7 (14:00-20:00) e 8 de novembro (dia profissional, 11:00-19:00).

Cuidadores Informais pedem que seja ouvida a sua voz, sempre que se discutirem os seus direitos

Os números confirmam que há ainda muito a fazer. O mais recente inquérito aos cuidadores informais portugueses, feito pelo Movimento em março passado, revela que 59,1% dos inquiridos desconhece a existência do Estatuto, enquanto 77,2% o consideram incompleto. E isto por ser pouco abrangente (22,1%), por ser, em termos de acesso, muito burocrático e limitado (21,3%), por não proporcionar os apoios suficientes, capazes de suprir as necessidades existentes (20,1%), entre muitos outros motivos.

 

Para o Movimento Cuidar dos Cuidadores Informais, estes dados confirmam a necessidade de uma revisão do Estatuto, que deve começar por ouvir o que pensam os cuidadores informais, quais as suas necessidades, a melhor forma de os ajudar a ultrapassar os desafios inerentes à atividade que desempenham. Com o vídeo que será partilhado em diferentes meios, são eles os protagonistas, é a eles que é dada voz.

 

“É essencial ouvir os interessados em todo este processo, ou seja, os cuidadores informais”, refere Pedro Moura, Diretor-Geral da Merck Portugal, que apoia o Movimento e todo o trabalho que tem desenvolvido até ao momento. “O inquérito realizado recentemente confirma que há ainda muito a fazer para ajudar estes cuidadores. E a Merck não podia ficar indiferente a este facto, ajudando a dar-lhes a voz que até aqui tem sido pouco ou nada ouvida. A nossa missão, As One for Patients, passa também por reconhecer as dificuldades que enfrentam estes cuidadores que cuidam de doentes e procurar melhorar a sua saúde e bem-estar.”

 

Link para campanha: https://www.youtube.com/watch?v=BcSZZz9eSuc 

Saiba mais em: https://movimentocuidadoresinformais.pt/ 

 

Sobre o Movimento Cuidar dos Cuidadores Informais

Reconhecidos recentemente por um Estatuto que, apesar de um importante avanço social, continua incapaz de travar por completo o perpetuar de algumas injustiças, os cuidadores têm estado em destaque nos últimos tempos. E é porque, apesar de insubstituíveis, muitos continuam ainda invisíveis, que a Merck Portugal decidiu, no seguimento de um projeto corporativo global, o ‘Embracing Carers’, lançar, em 2020 no País um Movimento que tem como missão ‘Cuidar dos Cuidadores Informais’. Este movimento, apoiado pela Merck, conta com dezenas de associações portuguesas que têm como objetivo concretizar projetos capazes de ajudar, na prática, quem cuida, seja do marido, da mulher, de um filho, do pai, da mãe.

Squid Game: o novo isco para a propagação de ciberameaças

De setembro a outubro de 2021, os especialistas da Kaspersky encontraram várias dezenas de arquivos maliciosos diferentes na web, cujos nomes mencionam a famosa série “Squid Game”.

Descarregue a série Squid Game… e algum malware

 Na grande maioria dos casos analisados, foram encontrados downloads de trojans capazes de instalar outros programas maliciosos, no entanto, também havia outros tipos de trojans e adware. Um dos esquemas utilizados pelos hackers funcionava da seguinte forma: à vítima mostrava-se uma suposta versão animada do primeiro jogo da série, ao mesmo tempo que era lançado de forma invisível um trojans, capaz de roubar dados dos utilizadores, bem como enviá-los para o servidor do atacante. Em paralelo, também se verificava a criação de um acesso direto a uma das pastas, que podia ser utilizada para lançar os trojans, cada vez que se iniciava o sistema. A Kaspersky encontrou, também, um malware móvel que explora o fenómeno do “Squid Game”. Na esperança de descarregar um episódio da série, o utilizador acabava por descarregar um trojan. Quando se lança uma aplicação num dispositivo esta pede ao servidor de controlo que realize tarefas. Isto pode materializar-se, por exemplo, em abrir um separador do navegador ou enviar um SMS aos números recebidos a partir do servidor de controlo. Este trojan, disseminou-se em lojas de aplicações não oficiais e em diversos portais que aparentavam ser outras aplicações, jogos ou livros populares.

Mascara-te de “Squid Game” este Halloween

 Agora que o Halloween está a chegar, os peritos da Kaspersky têm observado o surgimento de inúmeras lojas falsas, que estão relacionadas com a série “Squid Game”. A maioria destas lojas oferece a possibilidade de comprar disfarces semelhantes àqueles que os jogadores usam na série. Estas lojas posicionam-se erradamente como oficiais mas são falsas. Ao comprar num destes sítios, os utilizadores arriscam-se a não receber o que encomendaram, podendo mesmo vir a perder o seu dinheiro. Adicionalmente, os utilizadores acabam por partilhar com os hackers a sua informação bancária e identificação pessoal, na medida em que, para efetuar a compra do suposto disfarce, tiveram que partilhar detalhes do cartão, dados pessoais, email, morada e nome completo.

Entra no Squid Game online… e perde os teus dados pessoais e bancários

 Além das tradicionais páginas de phishing, que oferecem a retransmissão da série, também foram encontradas várias páginas que propõem uma competição em versão online do jogo, habilitando os participantes a ganhar 100 BNB (moeda de Binance). De referir que, neste caso, o jogador nunca recebe a recompensa prometida, mas acaba por perder sim os seus dados ou descarregar um malware. “O Squid Game converteu-se no novo sonho para o cibercrime, não há qualquer dúvida, e era só uma questão de tempo. Como em qualquer outro tema que esteja na moda, os hackers sabem bem o que vai funcionar e o que não vai. À medida que o “Squid Game” se vai polarizando, observamos muitas páginas de phishing que oferecem a possibilidade de comprar roupas semelhantes às dos atores da série ou convidam os utilizadores a jogar um jogo online. Os utilizadores alvo acabam por perder os seus dados, o dinheiro e ter um malware instalado no seu dispositivo. Por isto, é muito importante que os utilizadores comprovem a autenticidade dos sites da web, quando procuram uma página que possibilite assistir à série ou a compra de um produto relacionado”, comenta Anton V. Ivanov, especialista em segurança da Kaspersky.

Para evitar ser a próxima vítima de programas maliciosos ou golpes, a Kaspersky aconselha os utilizadores, com as seguintes dicas:

  • Comprovar a autenticidade dos sites antes de introduzir os dados pessoais e utilizar apenas as páginas oficiais para ver ou descarregar os filmes.
  • Verificar duas vezes os formatos das URL e a ortografia dos nomes das empresas.
  • Prestar atenção às extensões dos arquivos que se descarregam: um arquivo de vídeo nunca terá uma extensão .exe ou .msi.
  • Utilizar uma solução de segurança fiável, como o Kaspersky Security Cloud, que identifica os arquivos maliciosos e bloqueia os locais de phishing.
  • Evitar os links que prometam a visualização antecipada de conteúdos e, no caso de haver duvidas sobre a autenticidade, aconselha-se a comprovação junto do fornecedor de entretenimento.

Sobre a Kaspersky

A Kaspersky é uma empresa global de cibersegurança e privacidade digital fundada em 1997. O seu profundo conhecimento do panorama de inteligência de ameaças e a sua experiência leva à criação contínua de soluções de segurança e serviços para proteger as empresas, as infraestruturas mais críticas, Governos e consumidores por todo o mundo. O portefólio de segurança da empresa inclui a solução líder de proteção para endpoint e um vasto número de soluções e serviços de segurança especializados que visam combater as ameaças digitais mais sofisticadas e em permanente evolução. Atualmente, mais de 400 milhões de utilizadores estão protegidos pelas tecnologias da Kaspersky e a empresa ajuda cerca de 240.000 clientes corporativos a proteger o que lhes é mais importante.

EMPRESAS