Inicio Autores Posts por Andreia Azevedo

Andreia Azevedo

847 POSTS 0 COMENTÁRIOS

Moçambique aprova norma que autoriza escutas telefónicas

A emenda obriga os operadores de telecomunicações em atividade em Moçambique a introduzir sistemas devidamente operacionais e eficientes de intercetação de comunicações para efeitos de investigação criminal, autorizada por despacho de um juiz de instrução criminal.

Na nova norma, é imposto o levantamento do sigilo das comunicações transmitidas através das redes de telecomunicações de uso público em matéria de processo criminal ou que interesse à segurança nacional e à prevenção do terrorismo, criminalidade e delinquência organizadas.

“O operador de telecomunicações, quando verifique ou presuma a existência de uma fraude, deve participar à autoridade reguladora para ação imediata”, preconiza o novo instrumento legal aprovado pela Assembleia da República de Moçambique.

O texto da nova lei estatui ainda que a instalação e uso fraudulento do sistema de telecomunicações com a intenção de evitar o cumprimento de obrigações legais ou obter fraudulentamente o controlo do serviço de telecomunicações são punidos com a pena de prisão maior de dois a oito anos e multa entre 300 mil (5.300 euros) e dois milhões de meticais (cerca de 90 mil euros).

Fundamentando a pertinência do novo dispositivo legal, o ministro dos Transportes e Comunicações de Moçambique, Carlos Mesquita, afirmou que o mesmo visa “adequar o atual regime jurídico das telecomunicações, de modo a garantir a observância das normas, padrões e procedimentos internacionais prescritos pela Organização Internacional da Aviação Civil”.

A nova norma foi aprovada por consenso e aclamação pelas três bancadas do parlamento moçambicano, nomeadamente, Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), principal bancada, Renamo (Resistência Nacional Moçambicana), a maior da oposição, e MDM (Movimento Democrático de Moçambique), terceira bancada.

Lula e Dilma, as escutas. Brasil dividido entre amor e ódio

Lula da Silva tomará hoje posse como ministro-chefe da Casa Civil, onde terá ligações diretas à presidência, num cargo que não tem equivalência no governo português, mas que se estabelece no topo da hierarquia do executivo.

A nomeação do antigo presidente brasileiro, por parte de Dilma Rousseff, no momento em que Lula da Silva está a ser investigado no âmbito da operação Lava Jato, espoletou uma enorme onda de polémica no Brasil, tendo havido manifestações um pouco por todo o país. No seio da política, dezenas de deputados da oposição não ficaram indiferentes e pediram a “renúncia” de Dilma.

Se o clima ‘aqueceu’ com o anúncio de que Lula iria regressar a um cargo político, a Polícia Federal fez questão de divulgar as escutas entre os dois protagonistas – Dilma e Lula – para demonstrar que a Presidente do país pretende intervir nas investigações, já que, com a chegada a este cargo, Lula da Silva passará a ser julgado apenas no Supremo Tribunal Federal, a última instância da justiça brasileira, com juízes nomeados pela Presidência e aceites pelo Senado Federal.

Através de um comunicado oficial, o governo reagiu e considerou que a divulgação das escutas foi uma “afronta” aos direitos e garantias da Presidência da República. Já Dilma Rousseff explicou que teria enviado o termo de posse a Lula apenas para o caso de este não comparecer na cerimónia de tomada de posse.

Recorde-se que Luís Inácio Lula da Silva foi detido e ouvido pela Polícia Federal no início do mês de março, e existiram buscas na casa do ex-Presidente, tendo sido libertado pouco tempo depois.

O Brasil divide-se entre apoiantes e opositores de Lula da Silva, amado por uns odiado por outros.

Erros na cozinha que provavelmente comete desde sempre

Seja a conservar alimentos, a cozinhar ou a limpar, há coisas que sempre fez e que provavelmente estão erradas.

A publicação Prevention listou os cinco erros que provavelmente comete desde sempre na cozinha e as melhores soluções:

1. Manter ervas frescas. Guardar as ervas frescas no plástico que trazem e no frigorífico é pedir para que fiquem murchas e se estraguem rapidamente. Em vez disso, trate-as como flores, secando-as bem e mantendo-as num copo com um pouco de água. O manjericão deve ficar no frigorífico para que as folhas não fiquem escuras.

2. Guardar enlatados. Quando abre uma lata de feijão, por exemplo, há feijões que vão ficar presos no fundo da lata, precisa de os tirar com uma colher e ainda se arrisca a ficar com as mãos sujas ou, pior, a cortar-se. Para evitar isto guarde as latas ‘de pernas para o ar’ na despensa. Quando as abrir o conteúdo ficará mais homogéneo e fácil de retirar da lata.

3. Descascar bananas. Abre uma banana pela parte que estaria ligada a outras num cacho? Geralmente é simples e funciona mas por vezes a casca não quer colaborar e acaba por amassar aquela parte da banana durante as tentativas. Os macacos, que são os especialistas no que toca a bananas, descascam-nas a partir da parte contrária. Porque não seguir o exemplo?

4. Descascar batatas. Seja com a faca ou com o descascador, a verdade é que quando descasca batatas geralmente acaba por levar um pouco da batata junto com a casca. Mas há uma solução: Mas não há outra maneira: lave as batatas, como de costume, e, em seguida, faça um corte à volta no meio de cada batata. Ferva-as até que elas fiquem quase prontas (mas não moles que se desfaçam), depois coe-as reservando a água, lave-as com água fria, e puxe a pele para fora com os dedos. Basta voltar a colocar as batatas descascadas na água quente para terminar de as preparar.

5. Limpar o micro-ondas. É das tarefas que mais dispensa? Facilite o seu trabalho, coloque uma esponja bem molhada durante cerca de um minuto no micro-ondas (com este a trabalhar, claro). A humidade que evaporou vai ajudar a amolecer qualquer sujidade incrustada, facilitando assim a limpeza. Além disso, o calor vai matar os germes da esponja.

Aprenda a melhorar a saúde dos seus intestinos

A alimentação é a causa e a consequência da saúde… para o bem e para o mal. E os intestinos são quem mais sofre quando as escolhas alimentares não são as mais acertadas e adequadas.

A saúde intestinal é fundamental para o bem-estar geral e são vários os alimentos que contribuem para o bom estado dos intestinos. Segundo o site Mind Body Green, estes são os truques a seguir:

1. Adicionar açafrão aos alimentos, uma vez que esta especiaria é altamente benéfica para a pressão sanguínea, baixando os níveis de colesterol. Além disso, é um alimento anti-inflamatório e anti-cancro.

2. Deixar de usar o microondas. As pessoas que usam frequentemente o microondas não só podem estar a aquecer mal (e em demasia) os alimentos, como são mais propensas a comer comidas processadas e pré-confecionadas, repletas de açúcar, sal, gordura e químicos.

3. Conhecer o tipo de corpo e adaptar a alimentação. As pessoas que tendem a ter mais gordura visceral (acumulada na barriga) devem ter um cuidado redobrado na escolha dos alimentos, que se querem o mais naturais possíveis. O excesso de gordura visceral é verdadeira prejudicial para a saúde dos órgãos.

Pela sua segurança, não faça isto no banho

Quedas, choques, lesões, dores e vergonha são coisas que se querem evitar quando está a tomar banho.

A Men’s Health norte-americana listou as cinco coisas que não deve fazer no banho, por questões de segurança:

1. Tomar banho durante uma trovoada. É perigoso estar perto de qualquer canalização ou fios internos durante uma trovoada, diz Mary M. Cooper, do Lightning Injury Research Program da Universidade de Illinois, em Chicago. Por isso, evite tomar banho, duche, lavar loiça à mão, usar telefones com fios, ver televisão ou usar o computador ligado à corrente durante a trovoada.

2. Usar chuveiros antigos. Quase um terço dos chuveiros contém bactérias potencialmente perigosas, de acordo com um estudo da Universidade do Colorado. Isto por que estão cheios de cantos e recantos que proporcionam um habitat ideal para os micróbios. Pode lavá-los com lixívia mas as bactérias irão eventualmente voltar a crescer.

3. Não ter tapete no chuveiro ou na banheira. De acordo com um estudo de 2011 dos Centros de Controlo de Doenças e Prevenção, mais de 230 mil lesões acidentais ocorreram em banheiras ou chuveiros em apenas um ano. Cerca de 20% ocorrem devido a escorregadelas por não terem tapetes.

4. Usar a esponja de banho durante demasiado tempo. São ótimas para esfoliar a pele e remover as células mortas mas também ficam cheias de germe e bactérias. Lave a sua esponja de banho uma vez por semana e seque-a muito bem. Mas troque-a a cada dois meses.

5. Fazer sexo. O chão escorregadio, o fluxo constante de água quente e o espaço limitado para se mexer fazem do chuveiro um local pouco ideal para o sexo, para não mencionar o risco de queda.

Porsche distribui bónus de 9.000 euros aos trabalhadores

Os “resultados excecionais” da Porsche no ano passado vão valer aos trabalhadores um prémio extra nas contas bancárias. De acordo com a Agência Reuters, a marca de carros desportivos do grupo Volkswagen anunciou um pagamento de 8.910 euros a ser feito em duas partes, de forma a recompensar os funcionários pelo “melhor ano de sempre”.

Há um ano, o pagamento tinha sido de 8.600 euros, mas a administração da Porsche considerou que os funcionários mereciam uma compensação maior pelos números apresentados “num contexto que era tudo menos fácil”. O escândalo das emissões que rebentou na segunda metade do ano passado dificultou a vida de todo o grupo Volkswagen, mas a Porsche conseguiu ficar imune a grande parte dos efeitos negativos que afetaram a empresa-mãe.

Os cortes da despesa no grupo Volkswagen deverão obrigar as restantes marcas do grupo a não seguir o exemplo da Porsche e prevê-se uma redução dos bónus pagos aos trabalhadores. Foram também anunciados pelo menos 3.000 despedimentos para ajudar a compensar as perdas com o processo das fraudes nos motores para esconder as verdadeiras emissões de gases poluentes.

Prosegur conclui aquisição da Dognaedis

A Dognaedis, fundada por uma equipa de investigadores do CERT-IPN em conjunto com a Universidade de Coimbra e já com uma subsidiária no Reino Unido,  presta  — a partir de Portugal — serviços de proteção de dados e cibersegurança a clientes do sector financeiro e das telecomunicações, assim como a entidades públicas em vários países.

«A sua oferta de serviços inclui auditorias e consultoria de segurança a infraestruturas e a software, monitorização e gestão de incidentes de segurança e proteção de informação sensível», nota um comunicado divulgado nesta quarta-feira pela  Prosegur.

Com esta aquisição, o Security Operation Center (SOC) da Dognaedis junta-se às equipas de cibersegurança que a Prosegur já tem em Espanha, Paraguai e Colômbia.

Porco alentejano vive período de vendas «muito bom» devido à procura espanhola

«Felizmente», o porco preto de raça alentejana, criado no montado e alimentado a bolota, está «a viver um período muito bom a nível de mercado, esperemos que seja estável, para durar», disse hoje à agência Lusa Nuno Faustino, presidente da Associação de Criadores de Porco Alentejano (ACPA), com sede em Ourique, no distrito de Beja.

Segundo o responsável, a produção de porco alentejano, «obviamente», enfrenta «alguns problemas», sobretudo de legislação, nomeadamente em questões como as medidas agroambientais e as raças autóctones, mas a nível de mercado está, «de facto», a viver «um período favorável, contrariamente» ao que se passa com o porco branco do regime intensivo.

Google tem novas regras para aplicações no Android

O Android tem uma funcionalidade standard do iOS: a barra de navegação no rodapé. A Google mudou as suas guidelines para desenho de materiais, encorajando os developers a usar botões de navegação no fundo do ecrã. Até agora, a navegação dentro da aplicação acontecia através dos botões estáticos do Android.

No entanto, os botões estáticos do Android não vão desaparecer por completo: a Google continua a obrigar que os três botões estejam presentes. A barra adicional só pode ter, no máximo, cinco opções.

Durante o I/O, a Google deverá apresentar as novas mudanças que ainda não foram implementadas nas suas aplicações, indica o The Next Web.

Cirurgia em regime de ambulatório diminui infeções hospitalares

cirugia

“A cirurgia de ambulatório permite que o doente não tenha necessidade de pernoitar no hospital. O paciente, sendo operado neste regime, tem uma menor possibilidade de contrair infeções de origem hospitalar por menor contacto com outros doentes que possam ser portadores de infeções graves”, explica Carlos Magalhães, presidente da APCA.

E acrescenta: “Mas existem mais vantagens. Ao ir para casa, após a cirurgia, o paciente tem uma maior integração a nível familiar e socioprofissional, com o apoio e conforto da família de uma forma quase imediata que, se é importante para todos, tornam-se fundamental quando falamos de crianças e idosos. É de sublinhar ainda que este tipo de cirurgia fornece acompanhamento médico, sendo o paciente apoiado, por uma equipa de profissionais multidisciplinares, no pós-cirúrgico.”

Nos últimos anos, a cirurgia em regime de ambulatório tem apresentado um forte desenvolvimento em Portugal, apresentando valores superiores a 55% de toda a atividade cirúrgica nacional. O principal fator de sucesso deve-se à característica multidisciplinar, envolvendo diferentes grupos profissionais, assim como a garantia de segurança e de elevados índices de qualidade no tratamento dos doentes.

A Associação Portuguesa de Cirurgia Ambulatória (APCA) tem como principal objetivo defender, promover e protagonizar o processo de evolução da cirurgia de ambulatório no nosso País. Para mais informações consulte o site: http://www.apca.com.pt/.

EMPRESAS