• next generation event
Inicio Autores Posts por Elisabete Teixeira

Elisabete Teixeira

4038 POSTS 0 COMENTÁRIOS

Poluição pode ser tão grave para pulmões como um maço de tabaco por dia

novo estudo, feito pelas universidades norte americanas de Washington, Colúmbia e Buffalo, foi publicado na revista científica da Associação Médica Americana (JAMA-The Journal of the American Medical Association), num artigo que adverte que a poluição do ar acelera a progressão do enfisema pulmonar.

Ainda que estudos anteriores tenham mostrado uma ligação clara entre os poluentes no ar e algumas doenças pulmonares e cardíacas, o novo estudo demonstra a associação entre uma exposição prolongada aos principais poluentes atmosféricos, especialmente o ozono, e o aumento do enfisema.

O enfisema pulmonar é a destruição do tecido pulmonar, que causa tosse e falta de ar e leva à redução do oxigénio no sangue, o que dificulta a respiração e aumenta o risco de morte.

“Ficámos surpreendidos ao ver nos exames aos pulmões como foi forte o impacto da poluição atmosférica na progressão do enfisema, ao mesmo nível dos efeitos do tabagismo, o qual é de longe a causa mais conhecida de enfisema”, disse um dos principais autores do estudo, Joel Kaufman, professor de Ciências Ambientais e Saúde Ocupacional da Universidade de Washington.

A investigação concluiu que se o nível do ozono no ambiente aumentar muito em relação ao que se passava há uma década tal tem efeitos no enfisema idênticos a fumar um maço de cigarros por dia.

Os resultados do estudo são baseados numa extensa investigação, de 18 anos, envolvendo mais de 7.000 pessoas e um exame detalhado da poluição do ar entre 2000 e 2018 em seis regiões metropolitanas dos Estados Unidos.

A subida das temperaturas devido às alterações climáticas leva também ao aumento do ozono ao nível do solo, um problema cuja solução é reduzir as emissões poluentes.

Diga adeus às férias de verão…de copo na mão

A agenda de eventos de Lisboa já não dispensa a festa que celebra o fim das férias e o regresso à vida ativa. A Bye Bye Summer Wine Party já vai para a quinta edição, sempre no jardim do Lisbon Marriott Hotel, mas este ano há uma novidade: pela primeira vez a o evento realiza-se também a norte de Portugal, em Vila do Conde, no Villazur Restaurante & Tapas e em simultâneo na Capela de S. Sebastião, espaço que servirá de palco para verdadeiras “Provas à Capela”, vinhos especiais, apresentados pelos enólogos em solo sagrado do séc. XIV.

Fica triste só de pensar que as férias de verão estão a terminar? Anime-se! Esta festa é para si! Num só sítio estarão reunidos os vinhos de produtores selecionados de Portugal, petiscos perfeitos para acompanhar, música para dançar e um espaço atrativo para de tudo isto desfrutar. Na verdade, este ano são dois os espaços, em Vila do Conde e em Lisboa. Está a chegar a Bye Bye Summer Wine Party, evento coorganizado pela revista Paixão Pelo Vinho, pelo Villazur e Lisbon Marriott.

A festa vínica que celebra o final das férias de verão vai realizar-se, pela primeira vez, em Vila do Conde, no dia 31 de agosto, a partir das 18 e até às 23 horas. Apreciadores de vinhos e das coisas boas da vida vão reunir-se nas instalações do Villazur Restaurante & Tapas e na Capela de São Sebastião. O Villazur é um restaurante já bem conhecido por todos quantos apreciam a arte de bem viver, os sabores que pela simplicidade, identidade e delicadeza fazem percorrer quilómetros e chegar aquele sítio que a que se chama “casa” sem o ser. É um espaço com decoração cosmopolita e atrativa, perfeitamente integrada na paisagem onde está inserido e onde os elementos da natureza são privilegiados.

A sala panorâmica do primeiro andar será dedicada aos produtores selecionados e às provas de vinhos, no piso de baixo, esplanada e rua circundante haverá espaços para sentar e desfrutar das deliciosas iguarias, que prometem acompanhar divinalmente os vinhos em prova, não vai faltar a música, a festa e muita animação. Mesmo ao lado está a Capela de S. Sebastião, espaço preservado que está em recuperação e servirá de palco sagrado para as provas de vinhos premium, apresentadas pelos enólogos e produtores, serão verdadeiras “Provas à Capela”, uma seguramente experiência memorável!

No dia 6 de setembro, das 18 às 23h00, é a vez de Lisboa receber a Bye Bye Summer Wine Party. O jardim do Lisbon Marriott Hotel será, pelo quinto ano consecutivo, o cenário escolhido para receber as cerca de 1500 pessoas esperadas, depois do grande sucesso da última edição da Hello Summer Wine Party. Para além dos mais de 200 vinhos em prova, haverá cocktails, petiscos e iguarias, porco no espeto, música e animação e, imagine, um espaço onde a única missão é: ganhar prémios! “Arrisque e ganhe” é a iniciativa patrocinada pela Enoport Wines com as marcas Faisão, Cabeça de Toiro e Lagosta. Há centenas de prémios para oferecer, basta arriscar e ganhar, quantas vezes quiser, até acabar!

Os bilhetes para a Bye Bye Summer Wine Party Vila do Conde e Lisboa já estão disponíveis através da Ticketline on-line e em todos locais habituais de venda de espetáculos como Fnac, Worten, El Corte Inglés, por exemplo. Em pré-venda o bilhete “Wine Party” tem um custo de 10€ e no dia do evento custará 15€, sempre com oferta do copo de prova. Em Vila do Conde para participar nas provas especiais “à Capela” terá de comprar o bilhete “Premium” que custa 15€ em pré-venda e 20€ no dia da festa, os lugares são limitados.

O evento este ano conta com o patrocínio da Adega de Favaios. Ao comprar antecipadamente o bilhete receberá, no check-in da festa vínica, uma garrafa de Favaíto, o delicioso Moscatel do Douro, companhia perfeita para assistir ao pôr-do-sol. Um evento assim, vai ser mesmo… “bonito, bonito”!

Prepare-se para dizer adeus às férias de verão… a brindar! A norte ou a sul, estará tudo preparado para uma grande e glamorosa festa, plena de irresistíveis sugestões vínicas, deliciosos petiscos, música, pessoas felizes e muitos brindes ao amor, à amizade e à partilha… Seja no Villazur Restaurante & Tapas ou no jardim do Lisbon Marriott Hotel, o encontro está marcado para as 18h00.

Ordem dos Revisores Oficiais de Contas debate novos caminhos da Auditoria

Os temas escolhidos para o Congresso dos ROC, um evento de referência e de debate incontornável surgem como consequência dos Novos Caminhos da economia, da informação e da Auditoria e passam pelo Desenvolvimento e Novas Tecnologias, Governo das Sociedades, Cibersegurança e Globalização e Tecnologias de Informação e Mercados, Pessoas e Informação.

Para a Sessão de Abertura do evento a OROC endereçou o convite ao Professor Mário Centeno, Ministro das Finanças, à Dra. Gabriela Figueiredo Dias, presidente da CMVM, ao Conselheiro Ernesto Cunha, Vice-Presidente do Tribunal de Contas. Cabe a José Rodrigues de Jesus, Bastonário da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas dar início aos trabalhos.

Com o objetivo de debater o Desenvolvimento e Novas Tecnologias está confirmado um painel de debate composto pela Professora Fernanda Ilhéu, Investigadora e Professora do ISEG, o Padre Afonso Seixas Nunes, Sacerdote Jesuíta e Docente na Universidade de Oxford e o Professor Arlindo Oliveira Presidente do Instituto Superior Técnico.

No XIII Congresso dos ROC irá também ser abordado o tema Governo das Sociedades, Cibersegurança e Globalização, que contará com oradores de renome como o Professor Nadim Habib, Docente da Nova School of Business da Universidade Nova de Lisboa, com o Almirante António Gameiro Marques, Diretor-Geral do Gabinete Nacional de Segurança e com Nicolau Santos, Presidente da LUSA e jornalista.

De seguida será abordado o tema Mercados, Pessoas e Informação pela Dra. Isabel Ucha, Presidente da Euronext, pelo Dr. Francisco Miranda Rodrigues, Bastonário da Ordem dos Psicólogos Portugueses e com Alan Johnson, Vice-Presidente da International Federation of Accountants (IFAC).

A Sessão de Encerramento está a cargo de Óscar Figueiredo, Coordenador da Comissão Organizadora do XIII Congresso dos ROC e conta com Professor Pedro Siza Vieira, Ministro Adjunto e da Economia. José Rodrigues de Jesus, Bastonário da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas fecha os trabalhos.

As inscrições no XIII Congresso da OROC, abertas até 12 de setembro e com um custo de 100 euros, poderão ser feitas utilizando a ficha de inscrição que está no website da OROC – http://www.oroc.pt/ – e enviadas para sec.orgsociais@oroc.pt  ou para XIIICongresso@oroc.pt. Também poderão ser feitas através do telefone 213 536 158.

 

PROGRAMA

08h30 RECEÇÃO DOS PARTICIPANTES

09h00 SESSÃO DE ABERTURA

José Rodrigues de Jesus

Bastonário da Ordem dos Revisores Oficiais de Contas

Professor Mário Centeno

Sua Excelência o Ministro das Finanças

Dra. Gabriela Figueiredo Dias

Presidente da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM)

Conselheiro Ernesto Cunha

Vice-Presidente do Tribunal de Contas

10h30 COFFEE BREAK

11h00 DESENVOLVIMENTO E NOVAS TECNOLOGIAS

Professora Fernanda Ilhéu

Professora do ISEG, investigadora

Padre Afonso Seixas Nunes

Sacerdote Jesuíta e Docente na Universidade de Oxford

Professor Arlindo Oliveira

Presidente do Instituto Superior Técnico

 12h30 ALMOÇO

14h30 GOVERNO DAS SOCIEDADES, CIBERSEGURANÇA E GLOBALIZAÇÃO

 Professor Nadim Habib

Docente da Nova School of Business – Univ. Nova de Lisboa

Almirante António Gameiro Marques

Diretor-Geral do Gabinete Nacional de Segurança

Nicolau Santos

Presidente da LUSA, jornalista

 16h00 COFFEE BREAK e TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO PARA AUDITORIA

Espaço livre para contactos com os patrocinadores

 16h45 MERCADOS, PESSOAS E INFORMAÇÃO

 Dra. Isabel Ucha

Presidente da Euronext

Dr. Francisco Miranda Rodrigues

Bastonário da Ordem dos Psicólogos Portugueses

Alan Johnson

Vice-Presidente da IFAC

 18h15 SESSÃO DE ENCERRAMENTO

Segunda festa de verão do Sheraton Cascais Resort acontece a 23 de agosto

Depois do sucesso da primeira edição no mês de julho, o Sheraton Cascais Resort, prepara-se para celebrar o verão, pela segunda vez, com uma festa de entrada gratuita ao cair do sol, no dia 23 de agosto, entre as 19:00 e as 21:30, junto ao Flow Pool Bar.

O Resort de luxo, localizado junto à Quinta da Marinha, uniu-se à conceituada marca Gin Mare para promover um fim de tarde animado que se repetirá pela terceira, e última vez, a 13 de setembro.

DJ Nokin, presença assídua nas noites de Revenge of the 90’s, onde é conhecido como ‘Nokin 3210’, ficará aos comandos da cabine de som e no espaço vão existir três estações: a estação Gin Mare, onde os clientes poderão pedir gins e cocktails; a estação ‘Capucanas’, uma inovadora bebida à base de cachaça, que pretende reinventar as famosas caipirinhas, servida em embalagens de plástico com palhinha, ambas biodegradáveis, e com o selo de qualidade Gin Mare; na terceira estação estará disponível uma seleção de tapas para harmonizar com os cocktails. Os clientes poderão optar por uma tábua com 6 tapas por 8€, 16 tapas por 20€, ou 30 tapas por 40€.

O evento contará também com a presença de um especialista na área da mixologia para preparar, ao vivo, algumas das melhores bebidas à base de Gin, nomeadamente o ‘Cocktail Gin Mare by Sheraton Cascais Resort’ (14€), criado especialmente para os Summer Sunsets, que conjuga Gin Mare com Cacau Branco, Limão, Framboesa e Espumante.

Os hóspedes e visitantes devem reservar o seu lugar enviando um email para summersunsets@sheratoncascais.com. Quando o sol cair, poderão desfrutar de uma refeição leve no Flow Pool Bar ou optar por um jantar mais elaborado nos restaurantes Glass Terrace ou Yakuza Cascais.

AICCOPN: 127 anos de cooperação e evolução

“O Setor da Construção e do Imobiliário atravessa um momento de consolidação e de recuperação da atividade”, refere o Presidente da AICCOPN – Associação dos Industriais da Construção Civil e Obras Públicas, Reis Campos, por ocasião da comemoração do 127º aniversário da Associação. “Sempre afirmámos que esta era uma inevitabilidade. Recorde-se que, em 2018, o investimento imobiliário totalizou 30,3 mil milhões de euros. O volume de negócios internacional do Setor ascende aos 10,8 mil milhões de euros, pelo que é possível ter uma noção clara da dimensão desta atividade no plano da internacionalização”.

No que respeita ao investimento público, este ficou aquém do previsto, com a própria Comissão Europeia a alertar para o facto de Portugal, em conjunto com Itália e Espanha, apresentar o nível de investimento público mais fraco da Europa.

“É, pois, com grande expectativa que as empresas encaram a concretização do Programa Nacional de Investimentos (PNI2030)”, afirma Reis Campos, salientando que “este programa reflete um amplo consenso em torno de prioridades de investimentos infraestruturais nos setores da Mobilidade e Transportes, Ambiente e Energia, imprescindível para o desenvolvimento coletivo e para a coesão territorial e social do País. Concomitantemente, a sua calendarização, assume-se como um instrumento orientador para o tecido empresarial do Setor, fundamental para a necessária programação da atividade das empresas, num momento em que enfrentam graves problemas como a falta de mão-de-obra qualificada e a concorrência desleal. Acresce que, atualmente, as empresas do Setor vivem, quase exclusivamente, do investimento privado, sem a possibilidade de perspetivar o futuro, com a agravante desta situação expor as empresas nacionais à concorrência externa.”

Mais, estão à vista de todos os desafios e progressos que a modernidade tem imposto ao Setor. Áreas como o ambiente, os resíduos, a energia e a qualidade são vetores-chave em que assenta a denominada “construção sustentável”. “Hoje enfrentamos novas realidades”, salienta o Presidente da AICCOPN. A “era da informação” ou “era digital” são termos frequentemente utilizados para designar os avanços tecnológicos resultantes da “Terceira Revolução Industrial”, potenciando a Construção 4.0, e toda a rede de conhecimento, inovação e desenvolvimento que a mesma envolve.

Neste contexto de futuro, que o mercado impõe, “é por demais evidente a importância da cooperação empresarial através do reforço do Associativismo”, afirma Reis Campos, pelo que, é o próprio Setor da Construção que caminha para um novo patamar de Associativismo empresarial. “Vamos evoluir para um modelo de organização associativo, assente numa estrutura unitária e ajustada ao futuro e às necessidades do Setor e das empresas, tendo por finalidade o estabelecimento de uma Associação nacional única, representativa do Setor da Construção a todos os níveis, em Portugal e no estrangeiro”.

Situação de Alerta declarada em todo o território de Portugal continental

Na sequência da Situação de Alerta declarada pelo Ministro da Administração Interna foram realizados ontem, dia 12 de agosto, pela Guarda Nacional Republicana, transportes de combustível em 13 veículos pesados de transporte de mercadorias perigosas com destino às regiões de Lisboa, Setúbal, Beja e Algarve, envolvendo um total de 26 militares da GNR.

Relativamente à Polícia de Segurança Pública foram também assegurados transportes de combustível em 7 veículos pesados de transporte de mercadorias perigosas com destino às regiões de Lisboa, Setúbal e Sintra com o empenhamento de 7 elementos da PSP. 

A Situação de Alerta é declarada na sequência da Situação de Crise Energética decidida pela Resolução de Conselho de Ministros nº 134-A/2019, face à suscetibilidade de serem afetados bens e serviços absolutamente essenciais à população.

Município de Avis inaugura obra de conservação da Capela de Nossa Senhora d’Entre Águas

A obra a inaugurar resultou de um protocolo estabelecido entre o Município de Avis, a Fábrica da Igreja Paroquial de Benavila e a Direção-Geral das Autarquias Locais, tendo como objetivo preservar aquele que é um dos elementos do património edificado mais emblemático do Concelho de Avis e que se encontrava num avançado estado de degradação. Orçamentada em cerca de 130.000 euros, a intervenção foi financiada em 85.000 euros pela autarquia e o restante valor pela Administração Central. Os serviços municipais elaboraram também o projeto e efetuaram o acompanhamento dos trabalhos.

A intervenção incidiu sobretudo na cobertura, passando pela substituição das peças de madeira degradadas e das telhas existentes por telhas de canudo, devolvendo alguns dos traços da construção original perdidos em intervenções anteriores. Foram substituídos os vãos de portas e janelas e procedeu-se à reabertura do vão lateral da capela-mor. Foi instalada nova caixilharia em madeira na capela e em chapa de ferro pintada nos anexos, mantendo o desenho previamente existente. A caixilharia da porta principal foi conservada e reforçada pelo interior com chapa de aço. O pavimento do alpendre exterior em tijoleira foi substituído. No alpendre e no interior da capela foi instalada iluminação adequada ao espaço. Um dos anexos foi adaptado de forma a criar uma instalação sanitária.

No decurso do acompanhamento arqueológico da obra foram iniciados trabalhos de prospeção que confirmaram a existência de um extenso núcleo pintural tardo-medieval no interior da capela com relevante interesse histórico. Trata-se de um conjunto de valor excecional devido ao estado de conservação, à extensão da área pintada, ao contexto cronológico, à qualidade da execução e ao enquadramento histórico-artístico.

A Capela de Nossa Senhora d’Entre Águas foi construída no século XV e deve o seu nome ao facto de se situar na confluência de duas ribeiras: de Seda e da Sarrazola, hoje unidas na Albufeira do Maranhão. Possui uma arquitetura distinta, marcada pelos arcos que apresenta na frontaria e no lado sul. Neste templo encontra-se uma lápide do período romano que está classificada como Monumento Nacional desde 1910.

Segundo os registos históricos a imagem de Nossa Senhora que ali se encontrava era milagrosa, fazendo deste local um santuário ao qual rumavam muitos peregrinos.

Museu do Louvre renova a sua estratégia digital com a ajuda da Accenture

Foto: Nattee Chalermtiragool / Shutterstock

O Museu do Louvre, que recebe mais de 10 milhões de visitantes por ano, está a renovar a sua estratégia digital com a ajuda da Accenture. Esta iniciativa demonstra o compromisso contínuo do museu parisiense em melhorar a forma como recebe os seus visitantes e promove as suas coleções. A nova estratégia digital consiste na revisão completa da experiência que o museu oferece ao público em geral, académicos, científicos, investigadores e colaboradores.

A Accenture Interactive está a ajudar o Louvre a definir o seu plano estratégico, como parte de uma iniciativa corporativa pró-bono, que teve início há mais de 15 anos.

Segundo Pedro Pombo, Managing Director da Accenture Digital em Portugal, a direção do Louvre colocou os visitantes, os colaboradores, os profissionais e os investigadores no centro do seu planeamento estratégico. A Accenture Interactive está a ajudar o museu a aproveitar as últimas inovações tecnológicas de forma a identificar e implementar uma série de iniciativas que podem fazer com que a experiência de cada visitante do Louvre seja tão única quanto o próprio museu.

O plano estratégico inclui inovações digitais que vão permitir ao Louvre alcançar as suas três prioridades principais:

  • Enriquecer a experiência dos visitantes antes, durante e depois da sua visita ao Louvre;
  • Desenvolver ferramentas para ajudar os colaboradores a interagir melhor com os visitantes e a realizar o seu trabalho de forma mais eficiente;
  • Melhorar a partilha de conhecimento e a exposição das coleções de arte do Louvre com o público em geral, assim como com cientistas e outros membros da comunidade científica, quer seja no museu ou através da Internet.

A nova estratégia digital dá continuidade ao apoio que a Accenture tem vindo a prestar ao Louvre desde 2001. A Accenture e a Fundação Accenture oferecem os seus conhecimentos e os seus recursos ao museu, em áreas críticas como o desenvolvimento de estratégias, a gestão de projetos, as inovações tecnológicas e o design de experiências. A Accenture está, por exemplo, a ajudar o Louvre na renovação do site, tendo também ajudado o museu a lançar uma aplicação mobile utilizando a realidade aumentada para a Petite Galerie e na implementação de um novo sistema de bilheteira.

As maiores redes de Mediação Imobiliária estão presentes no SIL 2019

Entre os dias 10 e 13 de Outubro, na Feira Internacional de Lisboa – FIL, as empresas lideres da mediação imobiliária marcam mais uma vez uma forte presença no SIL. Nomeadamente a Re/MAX , a Century 21, a Era Portugal, a Mais Consultores, a Sotheby´s, a Castelhana, a Garvetur, a Exclusive Lisbon, a Hall, a Habita, Engel &Volkers, IAD Portugal, Comprar Casa, a Keller Williams, a Carpe Domus a Area Gest XXI, Easygest, a Zoom, Viver nas Ondas, Chave Nova, A Infante e Riu, a Comprar Casa, Imotemplários, a Imodistrito, Resposta Convergente, Veigas e Veigas, entre outras vão estar presentes no maior e mais importante salão do setor do país, bem como a Associação que as representa a APEMIP.

O Salão Imobiliário de Portugal – SIL tem sido uma das principais ‘montras’ dos mediadores portugueses e na 22ª edição, a aposta mantém-se. Trata-se do segmento de mercado que aproveita este evento para trazer as melhores ofertas e produtos que estão em carteira. Imóveis, apartamentos, moradias, quintas, vilas, terrenos e lojas, novos e usados, são centenas de ofertas que resultam em negócio.

Sandra Fragoso, Gestora do SIL

Sandra Bértolo Fragoso, Gestora do SIL, revela que este é um dos  segmentos mais consolidado do setor. “A presença de empresas de mediação imobiliária tem sido sempre fiel e constante, sendo o SIL o ponto alto para o encontro de todas as mediadoras e agentes do mercado imobiliário e queremos que continuem em força no SIL”.

A responsável garante ainda que além de todas as redes  que participaram nas edições anteriores, este ano surgem novas empresas, o que mostra o dinamismo do mercado.

De recordar que este ano, para quem procura no SIL  bons negócios, promoções ou condições especiais, tem a possibilidade de descarregar a APP, SIL EXCLUSIVE ADVANTAGES, onde encontrará a Planta do SIL e serão indicadas as empresas que oferecem condições especiais para as aquisições de imóveis/serviços que sejam realizadas no SIL.

Uma feira para gerar negócios

O evento de 2019, organizado pela Fundação AIP, dedica os dois primeiros dias (10 e 11) aos profissionais e o fim-de-semana de 12 e 13 ao público em geral.

Para esta edição, a organização do SIL tem como objetivos alcançar a participação de mais de 380 empresas e mais de 20 mil metros quadrados ocupados.

Um salão que é o principal ponto de encontro de todos os profissionais nacionais e internacionais, a maior sala do país para networking.

A edição deste ano, promete grandes novidades. Entre elas a renovação da imagem e um novo horário.

O SIL é uma feira transversal a todos os segmentos do setor, desde a promoção, mediação, banca, serviços, municípios e entidades públicas. Não esquecendo as empresas de reabilitação, arquitectura, engenharia, construção sustentável, eficiência energética, de construção e obras públicas, comércio, retalho, escritórios e turismo.

Mais uma vez contará com diversas atividades que são já uma referência. O SIL Cidades que terá uma cidade convidada para apresentar os projetos estruturantes.

Sendo Portugal um destino de investimento de muitos estrangeiros, este ano, o SIL vai proporcionar mais uma vez o ‘I Choose Portugal’, onde residentes e personalidades estrangeiras irão revelar os motivos que os levou a escolher o nosso país para viver.

Nesta edição, vamos assistir novamente à 2ª Edição do “Luxury SIL, um espaço onde estarão representadas diversas marcas de luxo e prestígio, dos mais variados setores, imobiliário, automóveis, bebidas, moda, entre outras.

2ª edição do SIL INVESTMENT PRO powered by APPII

Depois do sucesso do ano passado, também em outubro, o SIL vai receber  no dia 10, a 2ª edição do SIL INVESTMENT PRO powered by APPII, onde serão debatidos temas importantes neste momento para o setor, como o imobiliário turístico e o investimento estrangeiro em Portugal.  Nesta edição, serão convidados investidores nacionais e internacionais de diversas nacionalidades, com o enfoque no mercado espanhol, bem como Fundos de Investimento.

Este ano, o salão irá apresentar mais uma vez os ‘Prémios SIL do Imobiliário’, onde serão distinguidos projectos nas áreas da construção sustentável e eficiência energética, melhor empreendimento imobiliário nas categorias de comércio, serviços e logística, escritórios, habitação e turismo. Também a reabilitação urbana será premiada nas categorias de habitação, turismo, espaços públicos, escritórios e comércio e serviços.

No âmbito do SIL INVESTMENT PRO powered by APPII, o salão apresenta novidades, entre elas, a primeira edição do SIL VILLAGE. Trata-se de um espaço premium, reservado  para network, um espaço onde negócios podem ser realizados , em ambiente informal, que funciona durante a hora de almoço e jantar para empresas parceiras, grupos imobiliários, banca, seguradoras, consultoras  e organizadores de eventos.

Para os mais novos, o SIL 2019 vai proporcionar um espaço especial pensado exclusivamente para eles. O “SIL KIDS CLUB” irá apresentar diversas actividades lúdicas e educativas para as crianças dos 3 aos 12 anos.

Outros momentos importantes do salão são as habituais conferências que irão decorrer durante os dias da feira.

Este ano, o SIL 2019 terá ainda um novo horário:

Quinta-feira e Domingo – 11h00 às 20h00

Sexta-feira e Sábado – 11h00 às 22h00

O Salão Imobiliário de Portugal – SIL 2019 irá ocupar dois pavilhões (2 e 3)

A Fundação AIP é uma pessoa coletiva de direito privado sem fins lucrativos. Tem por fim promover, patrocinar e realizar ações que visem o desenvolvimento das atividades das empresas portuguesas, nos domínios associativo, técnico, económico e comercial, contribuindo para o crescimento da economia portuguesa. A Fundação tem ainda como finalidade a prossecução de fins científicos, culturais, de solidariedade social e de defesa do ambiente.

Prémio Terre de Femmes anuncia painel de júri da 11.ª edição

Luísa Schmidt, Susana Fonseca, Mário Grácio e Milene Matos são os especialistas que vão eleger as grandes vencedoras da 11.ª edição do Prémio Terre de Femmes. O painel de júri distingue todos os anos mulheres com projetos a favor do ambiente.

Para a Ana Ribeiro, porta-voz da Yves Rocher Portugal, este “grupo de especialistas de renome tem a difícil tarefa de avaliar e distinguir projetos entre as dezenas de candidaturas que todos os anos recebemos e, para nós, é um verdadeiro orgulho contar com personalidades que são, por si só, protagonistas de importantes iniciativas na área ambiental em Portugal e no mundo.”

Luísa Schmidt é investigadora do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, coordenadora do Observatório de Ambiente, Território e Sociedade, faz parte da equipa que introduziu a Sociologia do Ambiente em Portugal, e é autora do livro “Portugal – ambientes de Mudança”.

Já Susana Fonseca, é atualmente investigadora no Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, membro da direção da Associação ZERO e um dos principais rostos na luta pela concretização do desenvolvimento sustentável em Portugal.

Por sua vez, Mário Grácio é técnico especialista no gabinete do Secretário de Estado do Ambiente e membro da Direção da Associação Portuguesa de Engenharia do Ambiente (APEA).

Por fim, Milene Matos foi a única vencedora nacional do Terre de Femmes a ganhar também a competição internacional do mesmo prémio. Atualmente, é coordenadora do Setor de Conservação da Natureza e Educação Ambiental do Município de Lousada e é membro-fundadora da Associação Bio Living.

Na seleção dos projetos, o júri tem em atenção o teor e impacto dos mesmos, nomeadamente na combinação dos seguintes critérios: ligação ao ambiente; fase de realização do projeto; perspetivas duradoras; e benefício para a comunidade/sociedade.

“É decisivo para a designação das premiadas avaliar a ligação dos projetos ao mundo ambiental, os benefícios que daí decorram para as comunidades e a implicação da mulher que desenvolve a ação. É importante que se sinta a energia e força mobilizadora da candidata em torno do projeto”, defende Ana Ribeiro.

Recorde-se que as candidaturas para o Prémio Terre de Femmes abriram no passado dia 19 de julho e que o prazo de envio de projetos termina já no próximo dia 30 de setembro. Ser mulher, ter idade igual ou superior a 18 anos e possuir um projeto ambiental já implementado, são os requisitos para a inscrição no concurso que tem 18 mil euros em jogo.

EMPRESAS