Inicio Autores Posts por Elisabete Teixeira

Elisabete Teixeira

3520 POSTS 0 COMENTÁRIOS

Mais de 2.000 infetados com VIH por transfusões de sangue na Índia

Mais de 2.000 pessoas na Índia afirmaram ter sido infetadas com VIH (Vírus da Imunodeficiência Humana) devido a transfusões de sangue, entre outubro de 2014 e março de 2016, anunciaram esta quarta-feira fontes oficiais.

A Organização Nacional de Controlo da Sida (NACO, na designação em inglês), dependente do Ministério da Saúde indiano, revelou os dados a pedido do ativista Chetan Kothari, o qual reclamou as estatísticas com base na Lei do Direito à Informação (RTI).

A NACO emitiu um relatório no qual se assinala que 2.234 pessoas foram infetadas com VIH devido a transfusões de sangue durante um período de 17 meses. O Estado indiano de Uttar Pradesh (norte) foi o mais afetado, com um total de 361 casos, seguido de Gujarat (oeste) com 292 e Maharashtra (oeste) com 276.

O secretário adjunto da NACO, N. S. Kang, explicou que esses dados “não são científicos”, pois apenas se baseiam nas respostas fornecidas pelos infetados com VIH, quando lhes perguntaram como se deu o contágio.

“Não sou nenhum estatístico, mas estou seguro de que as pessoas em vez de dizerem que foram infetadas por transmissão sexual ou ao partilhar uma seringa enquanto se drogavam, preferem dizer que se deveu a uma transfusão de sangue”, disse Kang.

O secretário adjunto da NACO lamentou ainda “o erro” de não ter explicado a falta de base cientifica dos dados, quando a informação foi facultada.

O ativista afirmou que pediu a informação porque “muitas pessoas são infetadas com VIH ao receber uma transfusão de sangue, mas que depois esses dados não são tornados públicos”, e acrescentou que agora esperam pela “reação do Governo para ver que ações irá tomar a este respeito” de forma a evitar que este tipo de contágios se repitam.

Kothari especializou-se em destacar casos de interesse público, fazendo uso da Lei do Direito à Informação.

De acordo com dados oficiais de 2011, os últimos disponíveis, a Índia é o terceiro país do mundo com mais infetados pelo vírus VIH/SIDA (Síndrome da Imunodeficiência Adquirida), com cerca de dois milhões de casos, o que perfaz 0,27% entre a população.

IP corrige custo do Túnel do Marão. Derrapagem nas contas das PPP foi menor em 2015

A Infraestruturas de Portugal (IP) veio esclarecer esta quarta-feira que afinal o custo do investimento no Túnel do Marão foi mais baixo do que o reportado pela unidade que controla as contas das parcerias público privadas (PPP). O relatório divulgado esta terça-feira sobre os encargos do Estado com as PPP no ano passado apontava uma derrapagem de 16% face aos custos previstos para 2015, o que representava mais 215,4 milhões de euros.

Segundo o relatório da Unidade Técnica de Acompanhamento de Projeto (UTAP), uma parte deste desvio era explicada pelo custo de investimento no Túnel do Marão, uma obra assumida pela IP, que ascendeu a 131,9 milhões de euros no ano passado. Ora a empresa gestora das estradas veio esta quarta-feira esclarecer que afinal o custo para o Estado daqueleempreendimento foi de 56,2 milhões de euros. Isto porque a empresa não reportou, por lapso, o financiamento obtido através de fundos comunitários.

“Efetivamente o total do investimento pago em 2015 para a execução do empreendimento do Túnel do Marão, inaugurado a 7 de maio passado, ascendeu a 131,9 milhões de euros, mas a este montante há que abater o cofinanciamento de 75,7 milhões de euros já recebido no ano passado, atribuídos a este projeto no âmbito dos Fundos de Coesão da União Europeia”.

Esta explicação, adianta a empresa, não consta na informação disponibilizada à Unidade Técnica de Acompanhamento de Projetos (UTAP), que ontem apresentou o seu relatório anual sobre PPP.

Sendo assim, o desvio nas contas das PPP do ano passado será inferior, da ordem dos 140 milhões de euros, uma parte da qual é explicado pela não concretização da receita com adjudicação da concessão da A23, projetada para 2015. A UTAP alerta ainda para o atraso na materialização de poupanças previstas com a renegociação dos contratos de subconcessões que ainda aguardam a luz verde final do Tribunal de Contas.

Retomada a circulação ferroviária entre Porto e Lisboa que fora cortada devido a acidente mortal

Um corpo foi colhido por um comboio perto de Espinho e levou à interrupção da circulação ferroviária nos dois sentidos entre Lisboa e Porto. A circulação esteve cortada durante cerca de uma hora e meia.

O acidente foi registado por volta das 12h15, depois do Alfa Pendular de alta velocidade passar no apeadeiro de Silvalde, informa o Diário de Notícias.

No local estiveram o INEM e os Bombeiros Voluntários de Espinho.

Donald Trump vai ao Reino Unido no dia seguinte ao referendo do Brexit

O presumível candidato do Partido Republicano às eleições presidenciais norte-americanas, Donald Trump, anunciou que vai visitar o Reino Unido a 24 de junho, isto é, um dia depois do referendo onde os britânicos vão decidir a sua permanência na União Europeia (UE).

Segundo o The Guardian, o milionário nova-iorquino vai visitar o resortde golfe Trump Turnberry, do qual é dono.

Ainda assim, é provável que esta viagem seja mais do que uma simples visita de um proprietário ao seu resort de golfe uma vez que Donald Trump já defendeu a saída do Reino Unido da UE. A ocasião foi uma entrevista à Fox News no início de maio, onde disse que “a migração tem sido uma coisa terrível para a Europa”. “Muito do que aconteceu foi causado pela UE. Eu diria que eles [os britânicos] estariam melhores sem a UE, pessoalmente. Mas não estou a fazer uma recomendação. É apenas o que sinto.”

Telégrafo de Hitler vendido no eBay por 13 euros

Um telégrafo de Adolf Hitler foi vendido no eBay por 13 euros, conta a ABC News. O telégrafo foi comprado pelo National Museum of Computing, que terá uma exposição sobre aparelhos usados para codificar mensagens por alturas do Terceiro Reich.

A descoberta foi feita por um voluntário do museu sediado no Reino Unido. A reliquia foi mais ou menos deixada ao abandono quando um idoso, que vivia em Essex, Inglaterra, morreu. Os vizinhos entraram em ação para ajudar a família a desfazer-se de muitas tralhas e não só, aparentemente. O telégrafo Lorenz estava no jardim.

“Fiquei surpreendido”, disse ao ABC John Whetter, um engenheiro voluntário que trabalha para o museu. “Ficámos maravilhados quando o trouxemos para o museu e limpámo-lo, concluímos que era algo raro.

Ver imagem no Twitter
O eBay já nos habituou a tudo, sejam vendas completamente ridículas como outros itens raros e dignos de levar alguém a perder a cabeça. Uma carta de Albert Einstein escrita em 1954 é um bom exemplo: foi vendida cerca de 60 anos depois por… quase três milhões de euros. Ou aquelas letras enormes que dão forma ao famoso “Hollywood”: as originais foram vendidas por cerca de 300 mil euros, em 2005. Um pedaço de Marte? Bom, também houve: 300 e tal mil euros, em 2003, por um bocado de história. Ou uma estátua da Grécia velhinha, velhinha, que tinha um preço inicial de quase meio milhão de euros, mas que nunca seria vendida. O melhor mesmo é dar um olho a esta lista da Mental Floss.

As praias com bandeira azul e de ouro em 2016

Quem for a banhos este ano encontrará mais praias de qualidade, com 314 a receber o galardão da Associação Bandeira Azul da Europa, mais 15 que no ano passado. São 382 as praias com a classificação de Qualidade de Ouro, atribuída pela Quercus, mais 68 do que no ano anterior: 321 em Portugal continental, 41 na Região Autónoma dos Açores e 20 na Região Autónoma da Madeira. Este ano há mais 57 praias costeiras, dez fluviais e três de transição a receber esta distinção.

Maior túnel do mundo abre na Suíça

Mede 57 quilómetros, as suas galerias estendem-se por 150 quilómetros, tem um diâmetro de 9,5 metros, demorou 18 anos a ser construído, custou 11 mil milhões de euros, passa por debaixo dos Alpes, chama-se Túnel de São Gotardo e é o maior túnel do mundo.

O túnel que liga Zurique, a maior cidade suíça, a Milão, em Itália, vai conseguir reduzir o tempo de viagem entre as duas cidades em uma hora. Até agora, a viagem demorava cerca de três horas e meia para completar, com o túnel durará duas horas e meia.

Segundo informa o jornal inglês The Guardian, os líderes europeus esperam que este túnel possa servir como uma lembrança de que o continente europeu ainda tem capacidade para destruir barreiras e manter-se unido. Esta será umas das razões que levaram a que a chanceler alemã, Angela Merkel, o presidente francês, François Hollande, e o primeiro-ministro italiano, Matteo Renzi, tenham tirado tempo da sua agenda para se juntarem a Johann Schneider-Ammann, o presidente da Suíça, na viagem inaugural de comboio pelo túnel. Esta viagem inaugural levará os líderes europeus de Erstfeld a Bodio, na Suíça, um percurso de 66 quilómetros que será completado em 17 minutos.

Ao todo, foram convidadas 1.200 pessoas para testemunhar a inauguração do túnel ferroviário que se vai destinar ao transporte de passageiros e mercadorias. Os comboios de mercadorias (que transportarão camiões, para diminuir os efeitos poluentes da viagem entre Suíça e Itália através dos Alpes) vão circular a 160 km/h – o dobro da velocidade atual – e os comboios que transportarem passageiros vão circular a 250 km/h.

O túnel que passa por baixo da montanha de São Gotardo estende-se por mais 3 quilómetros do que o anterior recordista, em termos de comprimento — o túnel de Seikan, no Japão, que liga as duas maiores ilhas japonesas: a ilha de Honshu e de Hokkaido. O túnel tem dez vezes o tamanho do túnel do Marão, que se estende por 5,7 quilómetros.

O túnel terá estações subterrâneas ao longo do percurso e terá também túneis de evacuação com ligações a outras vias férreas e às autoestradas que existem à superfície.

Atividade industrial da China estável em maio

A atividade da indústria manufatureira (PMI, na sigla em inglês) da China manteve-se estável em maio, sem oscilações face ao mês anterior, segundo dados do Gabinete Nacional de Estatísticas (GNE) chinês.

O índice que mede a atividade nas fábricas, oficinas e minas do “gigante” asiático fixou-se nos 50,1 pontos no mês passado, detalhou a mesma fonte, citada pela agência oficial chinesa Xinhua.

Quando se encontra acima dos 50 pontos, o PMI sugere uma expansão do setor, pelo que abaixo dessa barreira pressupõe uma contração de atividade.

O índice é tido como um importante indicador mensal do desenvolvimento da segunda maior economia do mundo.

BCP pode estar na corrida à compra do Novo Banco

O BCP está a participar do processo de venda do Novo Banco, avançou esta terça-feira o Jornal de Negócios. O grupo de Nuno Amado terá assinado um acordo de confidencialidade para fazer parte do “data room”, processo no qual se dá acesso às informações detalhadas contidas no sistema de consulta de dados financeiros de um banco.

De acordo com a publicação, a participação do BCP na corrida à compra do Novo Banco já terá sido aceite pelos assessores financeiros da operação, o Deutsche Bank e o JP Morgan. Contudo, a Comissão Europeia ainda não se manifestou sobre a participação do banco na compra, uma vez que o BCP está proibido de fazer aquisições por ter recebido ajuda do governo. A proibição pode ser levantada apenas se for autorizada pela Direção-Geral da Concorrência europeia, pelo ministro das Finanças e pelo Banco de Portugal.

Segundo explica o Jornal de Negócio, o objetivo da compra do Novo Banco pelo BCP é o fato do grupo de Nuno Amado ser o segundo banco mais exposto ao banco de transição, motivo pelo qual o empresário defende a presença de um candidato português no processo.

O “data room” foi aberto a 9 de maio e também terá como potenciais interessados o Santander e o CaixaBank. Nesta etapa, os candidatos podem reunir-se com assessores do BCP para esclarecer dúvidas sobre a informação financeira do Novo Banco. Já as instituições que gostavam de posicionar-se como investidores de referência na alienação em bolsa acedem apenas a informação pública do banco.

Está previsto para junho o recebimento das propostas de compra. Apenas após 23 de junho, quando se realiza o referendo sobre a permanência do Reino Unido na União Europeia, será definido o modelo final de venda do banco.

Angola precisa de petróleo a 80 dólares para reequilibrar contas

O economista angolano Alves da Rocha falava à agência Lusa, antecipando a chegada de uma missão do Fundo Monetário Internacional (FMI), que deverá iniciar hoje, em Luanda, reuniões para negociar o Programa de Financiamento Ampliado solicitado pelo Governo para apoiar a diversificação da economia nacional, devido à quebra nas receitas do petróleo.

Com o barril de crude a rondar nos últimos dias os 50 dólares, acima dos 45 dólares previstos no Orçamento Geral do Estado angolano para 2016 e já distante dos 30 dólares que chegou a valer no mercado internacional este ano, o diretor do CEIC não admite um retrocesso de Angola neste pedido, já que não pode ser feito “ao sabor da conjuntura”.

“Quando um Governo o solicita, tem de ter uma base sólida para fundamentar o pedido. Depois, porque até pelo menos 2020 o preço do petróleo não deverá ultrapassar uma média anual de 55 dólares por barril. Uma situação melhor, mas nunca de molde a eliminar os diferentes défices da economia nacional”, afirmou o diretor daquela instituição da Universidade Católica de Angola.

Em terceiro lugar, “o preço mínimo do barril para o país repor os equilíbrios macroeconómicos de 2012-2013 é de 80 dólares, valor que não tem condições de ser verificado segundo as agências e instituições internacionais especialistas nestes domínios”, acrescentou.

Angola enfrenta desde final de 2014 uma crise financeira e económica com a forte quebra (50%) das receitas com a exportação de petróleo, devido à redução da cotação internacional do barril de crude, tendo em curso várias medidas de contenção económica.

O FMI anunciou a 06 de abril passado que Angola solicitou um programa de assistência para os próximos três anos, cujos termos foram debatidos nas reuniões de primavera, em Washington, prosseguindo durante uma visita ao país, entre 01 e 14 de junho.

As negociações na capital angolana deverão envolver reuniões com vários membros do Governo e a validação das contas públicas, recordando Alves da Rocha que há três anos o FMI encontrou uma “falha de 32 mil milhões de dólares nos registos contabilísticos macroeconómicos” de Angola.

“Não sei o que poderá ser descoberto agora. Mas creio que a contabilidade pública melhorou bastante os seus métodos de recolha, tratamento e análise de dados”, admitiu o diretor do CEIC.

Com o arranque das negociações finais com o FMI, o economista angolano disse esperar “políticas e medidas de ajustamento em baixa das contas do Estado e das contas económicas da Nação”, significando “agravamento da austeridade e retração do crescimento do Produto Interno Bruto”.

“Por exemplo, como o Governo vai justificar e defender a contratação de mais 18.444 trabalhadores para a Educação e 2.146 para a Saúde, numa situação de défice fiscal relevante, queda das receitas fiscais e outras e agravamento das condições internas e internacionais de contratação de dívida pública”, questionou Alves da Rocha, referindo-se às novas contratações para a função pública, que a Lusa noticiou na segunda-feira passada.

“Só depois de praticamente terem colapsado os serviços de saúde é que as autoridades chegaram à conclusão de falta de pessoal. É uma gestão costeira e à vista que existe em muitos setores da nossa atividade. Continuam a faltar visões verdadeiramente estratégicas sobre o evoluir da nossa nação. Se as houvesse, não andaríamos agora a correr atrás da diversificação”, concluiu o diretor do CEIC.

O ministro das Finanças de Angola, Armando Manuel, já esclareceu que este pedido será para um Programa de Financiamento Ampliado destinado a apoiar a diversificação económica a médio prazo, negando que se trate de um resgate económico.

EMPRESAS