Inicio Autores Posts por Ricardo Andrade

Ricardo Andrade

359 POSTS 0 COMENTÁRIOS

EUROPASTRY RECRIA A SUA ACADEMIA DE MASSAS CONGELADAS ®

A Europastry, líder Ibérica do sector de massas congeladas em padaria e pastelaria, investe na renovação da sua Academia de Formação.
Situada no Carregado, a nova Academia de Massas Congeladas da Europastry têm agora uma imagem moderna e um ambiente mais natural e minimalista. O novo espaço pretende equilibrar as características de um edifício já antigo com uma decoração com design biofílico, onde grandes janelas permitem a entrada de luz natural e um jardim interno, os materiais escolhidos e as cores orgânicas criam um ambiente mais calmo e descontraído de forma a aumentar a concentração e a energia dos utilizadores do espaço.
Com um conceito inovador, assente em áreas específicas: auditório de formação com área de showcooking, laboratório/ área técnica de preparação de produto, sala de reuniões e zona de lounge e refeitório, a nova AMC remete-nos sem esforço para o futuro, mantendo a conexão da Europastry ao passado e às raízes da empresa.
Este projeto nasce da evolução do modelo de formação existente e apresenta objetivos mais ambiciosos, com cerca de 20.000 Horas/Ano, adaptados à nova realidade da empresa e dos segmentos de negócio onde está presente. O novo espaço destina-se a colaboradores, clientes e parceiros de negócio e vai permitir a partilha de experiências e conhecimentos e o desenvolvimento e alargamento de competências técnicas nas áreas da padaria e pastelaria, através de ações teóricas e práticas, demonstrações, showcookings e lançamento de novos produtos.

DB Schenker transporta centenas de milhares de kits de teste ao coronavírus

Logística contra a pandemia: a DB Schenker, empresa líder em gestão e logística da cadeia de abastecimento, transporta atualmente volumes crescentes de kits de diagnóstico da COVID-19, de empresas farmacêuticas para organismos públicos e empresas privadas em todo o mundo. Um exemplo é a organização do transporte de várias centenas de milhares de kits de teste do fabricante coreano de produtos médicos SD Biosensor. Em particular, os kits de rastreio rápido de anticorpos são levados para países onde o número de pessoas infetadas é particularmente elevado. Mais testes podem ajudar a determinar com maior precisão o desenvolvimento do surto de Coronavírus, reduzindo o número potencial de casos não detetados e ajudando as autoridades a implementar medidas com a maior precisão possível.

Thorsten Meincke, Membro do Conselho de Administração da Carga Aérea e Marítima da DB Schenker afirma: “Mais testes ao coronavírus promovem uma maior precisão dos números de casos de infeção, ajudando assim a melhorar a previsibilidade para autoridades, pessoas e empresas. Estamos satisfeitos por podermos dar o nosso contributo para este esforço, garantindo o transporte atempado de kits de diagnóstico à escala global.”
A SD Biosensor é uma das maiores empresas de saúde da Coreia. Desenvolve e fabrica kits de testes rápidos para determinar se uma pessoa desenvolveu anticorpos na sua corrente sanguínea para combater o Coronavírus. Se tais anticorpos existirem, indica que a pessoa foi infetada com COVID-19. A recolha de sangue ocorre com uma agulha muito pequena. O teste fornece resultados em 10-15 minutos, ajudando os profissionais de saúde a diagnosticar a fase média-a-tardia de uma infeção viral. O teste pode, assim, ajudar a estimar a propagação de infeções passadas e presentes numa população.
Dada a redução das capacidades de transporte nos voos das companhias aéreas de passageiros, foi um desafio para a SD Biosensor enviar os crescentes volumes de produção de kits de diagnóstico. A curto prazo, a DB Schenker desenvolveu soluções alternativas de transporte de mercadorias aéreas para transportar os produtos médicos das instalações de produção da empresa perto de Seul para várias regiões do mundo.
Dirk Lukat, CEO da DB Schenker Coreia diz: “Temos a capacidade de resposta necessária? A nossa resposta é sim – graças à nossa equipa altamente qualificada e dedicada. Orgulhamo-nos de mostrar a nossa força no mercado coreano e não só.”
Como um dos principais fornecedores globais de serviços logísticos, a DB Schenker está a apoiar vários grandes fabricantes farmacêuticos com os seus carregamentos de kits de teste COVID-19, por exemplo, de e dentro dos Estados Unidos. Como parte de uma parceria recentemente anunciada com o fabricante de veículos desportivos Porsche, dezenas de voos charter completos transportam equipamento médico da China para a Alemanha – incluindo kits de teste para as instalações médicas.

AstraZeneca reitera compromisso com Portugal e os portugueses através de iniciativas de combate à pandemia da COVID-19

Entre as medidas de apoio implementadas para dar resposta à pandemia da COVID-19, a AstraZeneca doou cem mil máscaras de proteção para os profissionais de saúde em Portugal e contribuiu com 200 mil euros, num esforço local, para a linha de apoio financeiro “Todos por quem cuida”, criada pela APIFARMA, em conjunto com a Ordem dos Médicos e a Ordem dos Farmacêuticos, para ajudar profissionais de saúde e outras entidades que combatem a COVID-19.
A doação de máscaras surge no âmbito da parceria estabelecida globalmente pela AstraZeneca com a Plataforma de Ação COVID-19, do Fórum Económico Mundial, criada com o apoio da Organização Mundial da Saúde. No total, a AstraZeneca doou nove milhões de máscaras, distribuídas pelos países mais afetados. Em Portugal, as 100 mil máscaras foram entregues ao Ministério da Saúde, que fará a respetiva distribuição consoante as necessidades identificadas nas várias instituições.
No que diz respeito ao nosso esforço de I&D, a AstraZeneca, a nível global está a conduzir a sua investigação em quatro áreas fundamentais no combate à COVID-19: 1) Tratamento; 2) Prevenção; 3) Controlo do processo inflamatório e 4) Proteção cardio-renal.
Concretizando, o desenvolvimento de tratamento: anticorpos monoclonais capazes de neutralizar o vírus SARS-CoV-2 e que, não só poderão prevenir a doença, como também, poderão atenuar o impacto da COVID-19; prevenção através de uma parceria com a universidade de Oxford no desenvolvimento de uma vacina que usa um vetor viral recombinante (ChAdOx1) e que poderá prevenir a COVID-19; a investigação da aplicabilidade de medicamentos já disponíveis, nomeadamente no controlo do processo inflamatório causado pelo vírus, vulgo “tempestade de citoquinas”, que em muitos casos leva à morte de doentes infetados, e na proteção cardiovascular e renal em doentes com COVID-19.
Já a nível local a AstraZeneca Portugal materializou o seu apoio não apenas através da doação de 200 mil euros, o qual representa um esforço local da AstraZeneca Portugal, que realocou a este fundo parte dos investimentos que tinha planeado este ano, mas também no apoio à partilha de conhecimento sobre a COVID-19 e o seu impacto.
Neste âmbito, destaca-se o apoio da AstraZeneca a diversas sociedades médicas de relevo na realização de webinars para profissionais de saúde, assim como a associações de doentes na concretização de sessões de esclarecimento para pessoas com diabetes, insuficiência cardíaca, asma ou cancro.
Desde o início da pandemia que a AstraZeneca já apoiou a execução de inúmeras sessões online para profissionais de saúde e doentes, que contaram com milhares de visualizações. Nos webinars destinados a profissionais de saúde o objetivo passa por promover a partilha de conhecimento e experiências entre profissionais de saúde, muitas vezes de diversas nacionalidades, tendo em vista uma melhor capacitação de quem está na linha da frente. Nas sessões para doentes pretende-se responder às dúvidas que os doentes têm em plena pandemia da COVID-19.
Neste momento estão já em marcha outros projetos para profissionais de saúde e doentes, alguns já com datas anunciadas, como o que resultou numa parceria entre a Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares (APAH) e a Sociedad Española de Directivos de la Salud (SEDISA) e que se materializa num ciclo de 4 Webinars subordinados ao tema “Partilha de experiências na luta contra a COVID-19”, que decorreu entre 30 de abril e 12 de maio, com transmissão simultânea para Portugal, Espanha e América Latina.
Também com o intuito de assegurar que nenhum doente ficará sem acesso à medicação, a AstraZeneca garantiu um reforço adicional de stocks dos seus medicamentos e associou-se, através da APIFARMA, à Operação Luz Verde, que permite o acesso dos doentes aos medicamentos de ambulatório hospitalar, através da farmácia comunitária.
Ainda como forma de agradecimento a todos os profissionais de saúde que estão na linha da frente, assim como a todos os que têm diariamente de sair das suas casas para ir trabalhar, sejam trabalhadores do comércio, da logística ou da limpeza urbana, por exemplo, mesmo durante o Estado de Emergência, a AstraZeneca Portugal desenvolveu uma campanha de agradecimento que divulga através das suas redes sociais com as hastags #GratosMuitoGratos e #SempreComOsNossosHerois.
Sobre o momento único que estamos a viver, o Dr. Carlos Sánchez, Presidente da AstraZeneca Portugal, destaca “a solidariedade da companhia para com todos os infetados pela COVID-19 e respetivos familiares, assim como a gratidão para com os profissionais de saúde que diariamente estão na linha da frente nesta batalha contra o novo coronavírus”. No que ao apoio da AstraZeneca diz respeito, o presidente salienta que “estamos a fazer tudo o que está ao nosso alcance para apoiar os profissionais de saúde, seja através de donativos que possam contribuir para dar resposta às suas necessidades de proteção, seja através da partilha de conhecimento. E, porque os doentes estão sempre no centro de tudo o que fazemos estamos a trabalhar com as associações que os representam, ajudando na operacionalização de sessões informativas que possam ajudar na gestão da doença, nesta fase mais conturbada das suas vidas.”

Tecnológica que faz o controlo de acessos para o ‘Rock in Rio’ lança solução 4Quarantine”

 

No contexto Covid-19 e com o objetivo de dotar as empresas e o país com uma solução que permita uma gestão eficiente das situações de regresso ao trabalho e gestão da circulação, a 4ITFUTURE, empresa especializada em desenvolvimento de software para controlo de acessos e circulação de pessoas, criou a “4Quarantine”. Trata-se de uma plataforma online (www.4quarantine.com) que permite a gestão em tempo real de planos de contingência e a emissão de credenciais de circulação, contribuindo decisivamente para aumentar de forma significativa a segurança no trabalho e manter a atividade laboral, evitando a propagação da Covid-19 e acelerando a recuperação da economia nacional.

Tendo em conta a difícil situação económica e social em que o país se encontra, José Barreiras, Sales & Marketing Manager da 4ITFUTURE, apresentou uma visão simples para o problema do regresso ao trabalho no contexto da Covid-19: oferecer o software “4Quarantine” aos Bombeiros, PSP e GNR e, em simultâneo, apresentar a solução por um preço muito acessível a empresas e Câmaras Municipais. “Com as forças de segurança e proteção a utilizarem a plataforma em conjunto com as Câmaras Municipais e empresas, será criado um eficiente sistema de combate a propagação do vírus”, afirmou o gestor. De acordo com a visão proposta, as Câmaras Municipais poderão eventualmente adquirir licenças de utilização e disponibilizar a solução de forma gratuita a algumas PME do concelho, garantindo assim a cobertura de todo o tecido empresarial. Os lares também podem beneficiar da solução sem qualquer custo! “Rapidamente estaremos todos a trabalhar com mais segurança, a evitar quebras de isolamento profilático e a contribuir para salvar vidas”, afirmou José Barreiras. Apesar de terem começado a apresentar a “4Quarantine” há poucos dias, a Liga dos Bombeiros Portugueses já aderiu e deu início à instalação do software em várias corporações de bombeiros. O gestor confirmou que “se todas as corporações de bombeiros seguirem o exemplo serão mais de 30 mil bombeiros a utilizar a aplicação”.

Do ponto de vista técnico, a solução consiste num Software Online associado a uma aplicação (APP) para o utilizador. A APP, para além de comunicar para o sistema os sintomas de cada indivíduo/colaborador, faz também a leitura dos QR Code das credenciais impressas ou no telemóvel. O envio de sintomas, resultado de testes e leituras QR Code para a plataforma vai permitir à empresa acompanhar em tempo real a condição laboral dos seus colaboradores (escritório, teletrabalho, isolado sem trabalhar, lay-off) e a condição de saúde (infetado, saudável, contacto próximo, suspeito, quarentenas). Essa monitorização (se explicitamente autorizada pelo colaborador) vai possibilitar a tomada de decisões de proteção de saúde e gestão, nomeadamente a recomendação de contactos com Linha SNS24 ou a emissão de credenciais de circulação, com grande rapidez e eficácia. Além disso, todo o processo de controlo de circulação passa a ser seguro já que cidadãos e autoridades com a APP “4Quarantine” podem ler os QR Codes com o telemóvel, sem tocar, mantendo uma distância segura.

É também possível imprimir um “Certificado de Saúde 4Quarantine” com QR Code para afixar à entrada das instalações das entidades que aderirem à solução. Este QR Code ao ser lido pela APP das forças de segurança e emergência apresenta o estado de saúde dos ocupantes das instalações (mantendo o anonimato), facilitando muito a resposta das autoridades quando chamadas a uma ocorrência.

– A plataforma não recorre a Bluetooth ou localização GPS. Não é uma APP de rastreamento. Questionado em relação à rapidez de desenvolvimento e robustez da solução, José Barreiras afirmou que a “4Quarantine” resulta de uma inteligente adaptação de uma das melhores plataformas de controlo de acessos/circulação de pessoas disponível no mercado. Uma ferramenta tecnológica desenvolvida pela 4ITFUTURE há vários anos e utilizada atualmente por grandes clientes como o Rock in Rio, Carnaval do Rio, Carnaval de São Paulo, ModaLisboa, Prémios da Música Portuguesa, entre outros”.

KUANTOKUSTA comemora 15 anos

O KuantoKusta (KK) é o maior comparador de preços em Portugal e comemora este sábado, 16 de maio, 15 anos de atividade, mas com o desígnio de atingir os €25M de faturação em 2025, graças a novos projetos e recursos em carteira.

Nos próximos 5 anos, a empresa liderada por Paulo Pimenta, quer continuar focada em acrescentar valor aos consumidores portugueses, na ajuda nas compras em segurança e ao melhor preço.

“Temos vários projetos em carteira que envolvem o setor do retalho, comparação de serviços e a contratação de 50 colaboradores para esse fim, sendo que 20 serão contratados até final deste ano”, adianta Paulo Pimenta, CEO do KK.

Para 2020, a empresa está rever em alta as suas metas, querendo agora acabar o ano com 70 colaboradores e ascender às 65 milhões de visitas e aos €5M de faturação, contra as 55 milhões de visitas e €4,3 milhões de faturação inicialmente previstos.

“Em Março/Abril crescemos mais 130% face ao período homólogo em 2019 devido à Covid-19, um crescimento sem precedentes. O confinamento obrigou os portugueses a recorrerem mais ao e-commerce e foram registadas 6,5 milhões de visitas só em Abril, o melhor mês da história da empresa”, avança aquele responsável.

Mesmo antes da pandemia, o KK tinha investido €250 mil em novas instalações e já apostava fortemente na sua APP e no reforço de categorias mais ligadas a compras recorrentes.

A empresa, recorde-se, começou com 10 lojas em 2005 e, hoje, 15 anos depois, integra 800 lojas na sua plataforma, o que permite a comparação de preços de mais de 2 milhões de produtos.

“Em 15 anos, para lá do comparador, lançamos uma APP, o marketplace, o projeto KK supermercados e mantemo-nos há 3 anos consecutivos como a escolha do consumidor na comparação de preços”, frisa Paulo Pimenta.

Nos próximos meses, a empresa quer continuar a reforçar a colaboração com as transportadoras nacionais para melhorar as entregas do seu marketplace, com o intuito de entregar mais depressa, no momento escolhido pelo consumidor – incluindo sábados – e com um seguimento em tempo real, e tornar as devoluções mais cómodas, outro grande desafio.

MERCADONA TEM MÁSCARAS HIGIÉNICAS À VENDA NAS SUAS LOJAS

A Mercadona iniciou a comercialização de máscaras higiénicas não reutilizáveis sob a marca própria Deliplus, nas suas lojas de Portugal e Espanha, atendendo à procura deste produto por parte dos seus clientes. Estas máscaras estão à venda na secção da Perfumaria e na linha de caixas e custam 5,40€ o pack de 10 unidades (0,54 €/unidade), IVA incluído, com unidades limitadas por cliente.
Além das máscaras higiénicas a Mercadona tem também à venda nas suas lojas luvas e gel desinfetante, produtos que já vendia antes do início da pandemia. Na passada sexta-feira os géis baixaram o seu preço devido à redução do IVA de 23% para 6%. Apesar desta descida do IVA só se aplicar a 2 dos 4 tipos de géis que vende, a empresa decidiu reduzir o preço dos 4 produtos na mesma proporção.

Características das máscaras higiénicas Deliplus:
• Não são reutilizáveis, devem ser descartadas após a utilização. Podem ser utilizadas durante 4 horas.
• Não se devem limpar e voltar a reutilizar.
• Protegem a boca, nariz e queixo.
• Têm elásticos que se prendem nas orelhas.
• Destinam-se a pessoas com idade superior a 12 anos.
• Vendem-se em embalagens de 10 unidades.

Humidade estrutural e o impacto na saúde Murprotec cria fundo de 1,5 milhões de euros para famílias e empresas

A qualidade do ar no interior dos espaços tem um impacto direto na saúde dos seus ocupantes, em particular nas populações com comprometimento ao nível do aparelho respiratório.

Os dias da pandemia e confinamento chamaram ainda mais a atenção para a necessidade de cuidar das condições dos espaços interiores, para que contribuam para a proteção e saúde de todos os que neles circulam. Com o objetivo de permitir que a correção dos problemas de humidade estrutural seja possível a um maior número de pessoas, a Murprotec criou uma verba para permitir que estas intervenções possam ser feitas a valores mais acessíveis ou praticamente nulos.

Para puderem beneficiar deste apoio os interessados deverão preencher um formulário disponível no site da empresa, que será posteriormente alvo de uma avaliação caso a caso. Os candidatos selecionados serão posteriormente contactados para uma avaliação técnica.

De acordo com o Diretor-Geral da Murprotec em Espanha e Portugal, Miguel Ángel López, “esta iniciativa enquadra-se no âmbito da política de responsabilidade social assumida pela empresa, com o objetivo de reduzir o impacto da humidade estrutural na saúde das populações. Num momento em que é tão importante estar em casa é fundamental estarem reunidas as condições para que os momentos vividos no lar sejam efetivamente de promoção da saúde”. Tendo em atenção que as intervenções são realizadas no interior dos espaços, o responsável reforça ainda que “assumindo a preocupação com as suas equipas e com toda a população, todas as avaliações e intervenções são feitas com equipamento individual de proteção, minimizando qualquer risco”.

LOJA DO CONDOMÍNIO COMPLETA 18º ANIVERSÁRIO COM CLARA LIDERANÇA DE MERCADO

Eng Paulo Antunes, Presidente do Conselho de Administracao da Loja do Condominio

Em 2002, quando a marca nasceu, o setor utilizava ainda muito poucos recursos tecnológicos, o que se traduzia num forte constrangimento ao crescimento das empresas. Foi precisamente este o primeiro grande segredo do nascimento da LDC: uma forte base tecnológica que fez com que, ao fim de seis meses de atividade, a marca se tornasse líder de mercado – posição que continua a ocupar de forma destacada desde então.
Ao longo destes 18 anos, a LDC assegurou um claro investimento na inovação focada no serviço ao cliente, através de diversos fatores:
• Facilitação das formas de pagamento, com o aviso/recibo a chegar todos os meses à casa dos condóminos por correio ou via eletrónica, podendo hoje os clientes LDC pagar as suas quotas em qualquer caixa multibanco, por débito em conta, aos balcões dos CTT ou através de agentes PayShop;
• Sistema integrado de gestão de cobranças, que acautela todas as situações de incumprimento, contribuindo fortemente para a saúde financeira dos condomínios;
• Acesso por parte dos condóminos a toda a informação do seu condomínio através do website LDC, com o foco na transparência e na segurança da relação do administrador com os condóminos;
• Elevada inovação ao nível da oferta, com a disponibilização de serviço de assistência ao lar 24h por dia e 365 dias por ano, com médico ao domicílio com copagamento de apenas 10€ por parte dos condóminos e com um vasto leque de seguros associados, que vão desde a proteção jurídica ao seguro de incêndio de todo o edifício.
A LDC reconhece diariamente a importância de se garantir uma visão estratégica de cada edifício, pois é aí que reside, na maioria dos casos, o maior investimento das famílias. E foi exatamente neste sentido que a LDC iniciou a sua atividade, transformando esta intenção num movimento de mudança em todo o setor – e contribuindo para aquilo que hoje conhecemos: um setor mais robusto, com maior qualidade e que, ao longo dos anos, foi conquistando a confiança dos condóminos, sendo cada vez mais os condomínios com administração profissional.
Segundo Paulo Antunes, CEO da LDC, “para o futuro antecipamos um mercado de gestão e administração de condomínios orientado por uma muito elevada evolução tecnológica, com clientes que se encaixarão em gerações muito mais digitais e que se relacionarão de forma diferente, apresentando comportamentos de consumo também distintos. É precisamente para esse futuro que a LDC se encontra já a trabalhar, garantindo que continuará a entregar aos seus clientes o nível de serviço que eles desejam e necessitam”.

MELOM com melhor índice de reputação no setor pelo quinto ano consecutivo

Com um índice de reputação de 58,27, a empresa líder nacional em remodelação de imóveis, volta a destacar-se no setor, sendo a melhor avaliada em todos os indicadores analisados: confiança, familiaridade, admiração, imagem e Word of Mouth (WOM), melhorando assim a sua satisfação e recomendação, face a 2019.

No estudo foram avaliadas 24 categorias, correspondendo a 128 marcas, sendo que a MELOM volta a ser marca com melhor índice MRI no seu setor, posicionando-se no 86º lugar do ranking 2020 (uma subida de 5 posições em relação a 2019), com um índice de reputação de 58,27.

Na sua 10ª edição, o Marktest Reputation Index (MRI), reafirma-se como ferramenta de benchmark, que tem como objetivo posicionar as marcas num ranking de reputação, atualmente com 24 categorias distintas, e que permite a comparação e posicionamento da marca face às suas concorrentes, bem como estabelecer um ranking de reputação por setor de atividade. O estudo MRI procura responder às necessidades das empresas em diferenciarem-se através da reputação, admiração, confiança, satisfação e recomendação que os consumidores atribuem aos seus produtos e serviços. O MRI tem por base 2.000 entrevistas representativas da população portuguesa com 15 e mais anos.

João Carvalho, diretor-geral da MELOM sublinha “O desempenho da MELOM tem vindo a ser reconhecido anualmente, pelo que esta distinção muito nos orgulha. É a tradução inequívoca do trabalho e profissionalismo diário dos nossos colaboradores, que colocam o seu know-how e experiência ao serviço dos clientes que nos procuram e que depositam em nós confiança num serviço de superior qualidade. São eles quem hoje nos permite posicionar como líderes de mercado e acreditar que não existem limites para o sucesso”.

A marca registou, em 2019, um volume de negócios de 40 milhões de euros e a abertura de 56 novas unidades em território nacional (31 novas unidades MELOM e 25 da insígnia Querido Mudei a Casa Obras), assim como um aumento de 27% nas adjudicações. Já no que concerne ao tipo de obra mais solicitado pelos portugueses, a remodelação geral mantém-se em primeiro lugar, mas em destaque, entre o tipo de obra mais solicitado no ano passado, surgem as pequenas intervenções (canalização, bricolage & decoração e pintura) que registaram um aumento de 15% face ao ano anterior.

MEDWAY cria Certificado de Transporte Sustentável

A MEDWAY vai passar a disponibilizar um Certificado Anual de Transporte Sustentável aos clientes que optam pelo comboio enquanto meio de transporte de mercadorias e queiram receber este selo.
Com esta certificação, as empresas podem ter acesso a informação relevante para ajudar no cumprimento das suas metas ambientais, nomeadamente, quanto evitaram em emissões de CO2 ao longo do ano com a utilização do transporte ferroviário em detrimento do transporte rodoviário.
O objectivo é consciencializar as empresas para a importância da sustentabilidade ambiental.
Carlos Vasconcelos, Administrador da MEDWAY, destaca: “A ferrovia é comprovadamente o meio de transporte mais amigo do ambiente. Embora as empresas estejam cada vez mais conscientes em matéria de sustentabilidade, nem sempre se apercebem do real impacto das suas escolhas. Com este Certificado de Transporte Sustentável queremos dar-lhes essa fotografia, ajudando-as a atingir as suas metas ambientais e, consequentemente, reduzir a pegada ambiental do sector dos transportes.”
Actualmente, um comboio da MEDWAY emite em média cerca de 6.0 Kg CO2 eq/Km, enquanto o transporte da mesma quantidade de mercadorias por camião representa uma emissão de cerca de 20.4 Kg CO2 eq/Km, o que corresponde a uma redução de 71% das emissões de CO2 eq/Km do comboio quando comparado ao camião. Essa redução chega aos 74%, se o transporte for efectuado com recurso exclusivo a locomotivas eléctricas.
A MEDWAY actua enquanto operador logístico integrado desde a primeira à última fase, respondendo a todas as necessidades logísticas dos clientes e assegurando o cumprimento das melhores práticas de sustentabilidade.

EMPRESAS