Inicio Autores Posts por Sara Soares

Sara Soares

175 POSTS 0 COMENTÁRIOS

IPhone 6C é esperado para 2016

Apple

Um analista da IHS, Kevin Wang, aponta que a Apple lançará um iPhone 6C a meio de 2016, voltando assim a trazer este modelo para as conversas dos fãs da tecnológica.

Como nota o TechRadar, o mesmo analista já havia referido em agosto que a segunda geração desta linha de smartphones da Apple seria lançada até ao final do presente ano, pelo que também esta previsão pode não ser a mais correta.

Pouco ou nada é sabido sobre este potencial iPhone 6C, sendo apenas rumorado que se trata de um iPhone de gama inferior à do iPhone 6S e construído em plástico e não em metal como os modelos mais recentes.

Atentados em Paris: Polícia tentou negociar com terroristas

Praça da República, Paris

Foi divulgado na manhã desta terça-feira que, pouco tempo antes do desfecho dos ataques terroristas no Bataclan, em Paris, um dos suspeitos terá contactado a polícia francesa, avança o Le Monde.

Ao que tudo indica, cinco chamadas foram realizadas, todas com o intuito de exigir à polícia que saísse do local. Em tom de ameaça garantiam que iam fazer mais vítimas.

O terrorista assegurava que decapitaria os reféns e faria explodir o Bataclan. As negociações foram em vão e 89 pessoas, que assistiam ao concerto dos Eagles of Death Metal, acabaram por ser executadas.

Existe ainda o relato de que um dos agentes terá ficado frente-a-frente com um dos terroristas, que depois terá acionado o colete de explosivos.

Acordos do PS tornam melhoria das finanças “improvável”, alerta Moody’s

“No nosso ponto de vista, uma melhoria material e sustentável das finanças públicas de Portugal precisa de medidas estruturais adicionais, particularmente para fazer face às elevadas despesas com as pensões e com os salários, mas isto aparenta ser improvável, dadas as medidas em sentido contrário nos acordos políticos”, refere a analista num comentário hoje publicado.

A Moody’s espera assim que o rácio da dívida pública se mantenha numa percentagem muito elevada do Produto Interno Bruto (PIB) e que desça apenas de forma gradual, o que significará “um grande constrangimento para a qualidade do crédito e o ‘rating’ da dívida soberana”.

Ainda assim, a Moody’s diz não esperar que o ritmo de consolidação orçamental diminua com um governo socialista ou que o défice derrape acima dos 3%, lembrando que António Costa enquanto presidente da Câmara de Lisboa “conseguiu melhorar significativamente as finanças da autarquia e reduzir a dívida”.

A Moody’s lembra também, a propósito, que Portugal ainda está sujeito ao procedimento de défice excessivo, bem como à monitorização pós-programa de ajuda externa.

Mais dois bombistas suicidas foram identificados

Praça da República, Paris

Na manhã desta segunda-feira foram identificados mais dois dos bombistas suicidas que perpetraram os atentados da passada sexta-feira, em Paris.

Um dos suspeitos será responsável por uma das explosões no Estádio de França e o outro será um dos bombistas do Bataclan, anunciou o procurador de Paris.

O primeiro trata-se de Ahmad Al Mohammad, um cidadão sírio, cujo passaporte terá sido encontrado junto ao local do ataque. O segundo é Samy Amimour, de 28 anos, nascido em Paris na zona de Drancy. Este último terá sido indiciado em outubro de 2012, por associação a terroristas. Em outubro de 2013, terá violado o controlo jurisdicional a que estava obrigado, tendo sido alvo de um mandado de captura internacional.

Ao todo, já foram identificados cinco dos autores dos ataques que tiveram lugar em Paris, na sexta-feira.

Depois de ganhar TAP, Pedrosa pode perder Barraqueiro

TAP

Humberto Pedrosa assinou o contrato de compra da TAP em parceria com David Neeleman na passada quinta-feira, mas as atenções do empresário poderão ser temporariamente desviadas pela companhia que lhe valeu a maior parte da fortuna.

A Barraqueiro, transportadora terrestre detida pela família Pedrosa, é detida parcialmente pela multinacional Arriva, que assume agora o interesse em tornar-se o acionista maioritário através de uma proposta de aquisição. “Se quisermos, um dia tenho a certeza que isso acontecerá, vamos ter esse negócio, o grupo Arriva irá adquirir o controlo do grupo Barraqueiro” garantiu o presidente executivo David Martin, em declarações ao Diário Económico.

“O grupo Barraqueiro é uma empresa familiar e pensamos que um dia o senhor Humberto Pedrosa poderá tomar a decisão de alienar o grupo (…) Estamos sempre em negociações com o senhor Humberto Pedrosa nesse sentido”, assegura o gestor da Arriva.

Neste momento, a empresa britânica, subsidiária do Deutsche Bahn, detém 31,5% do grupo Barraqueiro, tendo comprado à companhia portuguesa 100% do capital da Transportes Sul do Tejo. “Neste momento, posso assegurar que trabalhamos muito bem em conjunto e que consideramos o grupo Barraqueiro o nosso parceiro ideal em Portugal”, conclui David Martin.

EMPRESAS