Inicio Tags Acidente

Tag: Acidente

Avião que se despenhou na Indonésia teve problema técnico em voo anterior

© Reuters

presidente da companhia indonésia de baixo custo, Edward Sirait, garantiu que o problema técnico detetado no Boieng 737 Max 8 tinha ficado resolvido de acordo com os procedimentos recomendados pelo fabricante.

Sirait não especificou o problema técnico que ocorreu no voo anterior nem se referiu à ligação que fazia.

O Diretor-geral do organismo de Transportes Aéreos indonésios, disse que o avião que fazia hoje a ligação entre Jacarta e Pangkal Pinang, Sumatra, pediu para regressar ao aeroporto da capital pouco depois da descolagem.

O avião despenhou-se no mar, ao largo da ilha de Java, 13 minutos ter levantado voo.

“O aparelho pediu autorização para regressar à base depois de ter desaparecido dos radares”, disse Sindu Rahayu que não forneceu mais detalhes sobre a mensagem transmitida pelo avião.

O desastre ocorre pouco depois de ter sido levantada a proibição de ligações das companhias aéreas indonésias para os Estados Unidos e para os países da União Europeia devido a questões de segurança.

As edições jornalísticas online indonésias estão a publicar imagens dos destroços: partes da fuselagem, bagagens e aparelhos eletrónicos que foram recolhidos pelas equipas de resgate que se encontram no local.

O vice-chefe do Serviço Nacional de Resgate, Nugroho Budi Wiryanto disse que se encontram no local um total de 300 efetivos da polícia, forças armadas, além de pescadores da zona, mas que até ao momento não foram detetados corpos das vítimas ou eventuais sobreviventes.

“Esperamos um milagre de Deus”, disse Wiryanto quando questionado se é possível resgatar passageiros ou tripulantes com vida.

Entretanto, o ministro das Finanças, Sri Mulyani, que se encontra no posto de controlo do Serviço Nacional de Resgate, disse que 20 elementos do ministério, que tinham estado presentes numa reunião em Jacarta, encontravam-se a bordo do avião da Lion Air.

LUSA

Restos mortais dos passageiros do voo indonésio encontrados no mar

© Reuters

De acordo com o chefe das operações de resgate, Agus Hariono, os restos mortais foram encontrados a oito quilómetros a Este da península de Tanjung Karawang, local onde o avião desapareceu dos radares do aeroporto de Jacarta.

O Boieng 737 Max 8 da companhia aérea de baixo custo indonésia fazia a ligação entre Jacarta e Sumatra.

O presidente da República da Indonésia, Joko Widodo, disse que pediu à Comissão Nacional de Segurança Aérea para investigar de imediato o acidente de aviação.

LUSA

Mais de 300 feridos em queda de plataforma em festival de música em Vigo

SALVADOR SAS-EPA

Em declarações à Rádio Galega, o conselheiro da Saúde, Jesús Vázquez Almuína, avançou que o acidente fez 266 feridos, mas que nenhum corre risco de vida. Outros meios espanhóis, no entanto, avançam já que o número de feridos ultrapassou os 300. O Faro de Vigo em particular realça ainda que entre os feridos há cinco em estado considerado grave.

O perfeito da cidade de Vigo, Abel Caballeiro, adiantou que vão ser investigadas as causas do incidente, que ocorreu pouco antes da meia-noite (23:00 em Lisboa), quando dezenas de pessoas, muitas delas menores de idade, assistiam ao concerto do ‘rapper’ Rels B.

Várias equipas de emergência médica, equipas da polícia nacional e local, e bombeiros deslocaram-se para o local.

Segundo fontes municipais, as ruas junto do local do acidente foram rastreadas para verificar se não havia ninguém preso ou ferido.

Irá ser realizado nas próximas horas um estudo técnico para esclarecer o que aconteceu e verificar o estado de toda a estrutura, a fim de impedir que algo semelhante possa acontecer novamente, afirmou Lopez Veiga, em declarações à agência espanhola Efe.

O presidente da Autoridade Portuária de Vigo lembrou que o Porto apenas disponibiliza o terreno e que o controle da capacidade corresponde à organização.

A investigação irá determinar a causa do acidente que ocorreu na noite de domingo para segunda-feira num concerto do ‘rapper’ Rel B que decorreu no festival de desporto e música urbana em Vigo, na província espanhola da Galiza.

O estudo irá também verificar se houve um excesso de pessoas na plataforma, que poderia ter causado a queda da plataforma,

Entretanto, a organização do festival assegurou, em comunicado, que os concertos programados para este festival “cumpriam as condições de segurança exigidas pela legislação”.

Os organizadores do festival lamentam “profundamente” o acidente e manifestam a sua solidariedade “com todos os feridos e as suas respetivas famílias”, afirmando que são “a prioridade absoluta para todos”,

Destacam ainda no comunicado “o civismo demonstrado pelo público, que abandonou o recinto de forma ordenada e permitiu o trabalho das equipes de resgate e segurança”, que, sublinham, realizaram “um grande trabalho”

“Agradecemos publicamente a sua colaboração”, afirma a organização, manifestando-se disponível para ajudar as “autoridades competentes” em tudo “o que possam necessitar”.

Segundo o governo regional da Galiza, a queda da plataforma na noite de domingo para segunda-feira fez 316 pessoas, estando nove pessoas hospitalizadas, que não correm risco de vida.

“Entre eles, neste momento, temos nove hospitalizados. Não há nenhum em risco de vida”, disse Jesús Vázquez Almuína, oficial de saúde do executivo regional, adiantando que a grande maioria são feridos leves, com hematomas, havendo também casos de pessoas com fraturas e traumatismo craniano.

O caso está a cargo do tribunal de instrução número três, em funções de guarda, anunciou o Tribunal Superior de Justiça da Galiza.

Várias equipas de emergência médica, equipas da polícia nacional e local, e bombeiros deslocaram-se para o local, tendo as ruas junto do local do acidente sidos rastreadas para verificar se não havia ninguém preso ou ferido.

LUSA

Aumentou para 257 o número de mortos em queda de avião militar na Argélia

causa do acidente está por esclarecer e o Governo argelino ordenou a realização de uma investigação.

Vários serviços de emergência argelinos estão no local onde o avião, que transportava apenas militares, se despenhou num campo agrícola depois de descolar a base aérea de Boufarik, a 30 quilómetros a sul de Argel.

Os serviços de proteção civil argelinos admitiram que o número de mortos poderá ultrapassar a centena.

Mohammed Achour, porta-voz da agência de proteção civil argelina, adiantou que, a bordo, além da tripulação, só seguiam soldados.

O aparelho seguia para uma outra base aérea militar em Bechar, no sudoeste da Argélia, mas antes tinha previsto fazer uma paragem em Tinduf (sul), cidade que alberga milhares de refugiados do vizinho Saara Ocidental, anexado por Marrocos e alvo de uma disputa com a Frente Polisário.

Em fevereiro de 2014, 77 pessoas – militares e respetivos familiares – morreram na sequência da queda de um avião Hércules C-130 da Força Aérea argelina, que se despenhou numa zona montanhosa próxima de Oum El Bouaghi (500 quilómetros a leste de Argel).

Apenas um passageiro sobreviveu ao acidente, que o Ministério da Defesa atribuiu às más condições atmosféricas.

LUSA

Pelo menos seis mortos em queda de ponte nos EUA

Dez pessoas foram hospitalizadas, precisou o porta-voz da polícia de Miami-Dade, Alvaro Zabaleta, à imprensa.

As equipas de socorro trabalharam durante toda a noite e a operação concentra-se agora na procura de corpos, adiantou.

Os engenheiros temem o colapso das estruturas nos dois extremos da obra, colocada no sábado e que ainda não tinha sido aberta ao público.

“A totalidade da ponte está em perigo”, disse Zabaleta.

A ponte, de 950 toneladas, tinha por objetivo ligar os edifícios de apartamentos de estudantes de Sweetwater, onde vivem cerca de 4.000 alunos, com o campus principal da Universidade Internacional da Florida.

Pelo menos oito viaturas ficaram presas devido à queda da ponte na quinta-feira sobre uma autoestrada com seis vias.

LUSA

Sobe para 48 número de mortos em acidente no Peru

O chefe da polícia na cidade de Huaral, Hernan Valdivieso, afirmou que foram contados até ao momento 48 mortos, tendo já sido enviados 14 corpos para a morgue desta localidade, onde ocorreu o acidente.

“Estamos agora a retirar dez de uma ravina com 200 metros. Doze corpos encontram-se em local seguro e os 12 restantes ainda estão no interior do autocarro”, disse à RPP Noticias.

Os serviços de socorro peruanos trabalharam todo o dia no resgate dos sobreviventes e na localização das vítimas mortais entre os ferros retorcidos do autocarro e antes de que a maré cubra o veículo.

O chefe de informações dos bombeiros, o comandante Lewis Mejia, explicou que 12 corpos “foram colocados numa zona segura” e deverão ser retirados do local, quando a operação for retomada.

A diretora do Hospital Alcides Carrión del Callao, María Elena Aguilar, disse que os quatro feridos hospitalizados na unidade apresentam múltiplas fraturas, e esperam ser operados nas próximas horas. Um quinto sobrevivente foi internado no hospital Sabogal e um sexto encontra-se num centro médico de Chancay.

O autocarro, com 57 passageiros, um motorista e uma assistente, saiu na terça-feira de Huaura para Lima.

O acidente ocorreu a cerca de 45 quilómetros de Lima, na estrada Panamericana Norte, numa zona conhecida como a ‘curva do diabo’, sobre o oceano Pacífico.

LUSA

EUA: Comboio que descarrilou circulava a uma velocidade superior à permitida

“Ainda é muito cedo para afirmar por que motivo” o comboio circulava a essa velocidade (128 quilómetros por hora) disse aos jornalistas Bella Dinh-Zarr do Gabinete Nacional de Segurança nos Transportes.

A responsável do organismo federal dos transportes norte-americanos acrescentou que a informação sobre a velocidade provem do mecanismo de registo da locomotiva.

O descarrilamento do comboio de passageiros fez pelo menos três mortos confirmados.

LUSA

Adolescente morre colhida por comboio em Vila Nova de Cerveira

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Viana do Castelo, o acidente ocorreu cerca das 08:30, numa zona onde não existe passagem de nível.

Contactada pela Lusa, fonte do Comando Territorial da GNR de Viana do Castelo, adiantou que a jovem, residente em França e a passar férias naquela região, “estava acompanhada por familiares que deram o alerta às autoridades”.

A fonte explicou que “a família estava fazer uma corrida e terá decidido atravessar a linha férrea naquela zona, onde não existe sem passagem de nível”.

A mesma fonte policial revelou que a investigação do caso passou para a alçada da Polícia Judiciária (PJ) e que “a circulação ferroviária esteve interrompida cerca duas horas, tendo sido restabelecida cerca das 10:10”.

O comboio fazia a ligação entre Valença e Viana do Castelo.

No local estiveram os Voluntários de Vila Nova de Cerveira, com três homens e duas viaturas, o INEM com uma viatura de emergência médica (VMER) e uma ambulância de suporte imediato de vida (SIV) e a GNR tomou conta da ocorrência.

Suiça: Avião despenha-se e faz três mortos

Um avião despenhou-se esta sexta-feira num campo de férias, na Suíça, provocando, três mortos. As vítimas mortais são dois adolescentes de 14 anos e o piloto da aeronave.

De acordo com o site 20 minutes, o acidente aconteceu na zona de Diavolezza, nos Alpes suíços. O voo, uma iniciativa do campo de férias de iniciação à aviação organizado pelo aeroclube suíço, não foi o primeira a ser realizado esta semana. A bordo do avião seguiam, além do piloto, os dois rapazes de 14 anos e uma rapariga de 17, que se encontra em estado muito grave.

Banhistas tentaram agredir tripulantes de avioneta acidentada

Célia Rocha, que no momento da aterragem de emergência estava no areal, contou à Lusa que o seu filho e o seu sobrinho, de 10 e 11 anos, estavam na água, onde puderam ver a aproximação da avioneta à praia, a qual “vinha descontrolada”, tendo acabado por aterrar no areal.

“Havia espaço na água e o erro deles [os tripulantes] foi tentar aterrar aqui. A praia estava cheia e viveram-se momentos de pânico”, relatou Célia Rocha, sobre o acidente na praia de São João, na Costa de Caparica, em Almada.

O acidente matou duas pessoas – um homem de 56 anos e uma menina de 8 anos, sem grau de parentesco – que foram colhidas pela aeronave.

Um basquetebolista do Benfica, Nicolas dos Santos, que estava no local do acidente tentou ajudar na proteção dos tripulantes “da fúria dos presentes”.

“A minha mulher correu para junto da criança e não conseguia parar de chorar (…) porque assistiu a tudo e à aflição da mãe abraçada à filha. Foi horrível. Eu corri para ajudar o nadador salvador, pois havia cada vez mais pessoas a chegar à praia e queriam bater no piloto da avioneta e no tripulante, também eles cheios de medo”, afirmou o jogador, citado na página do clube na internet.

“Eu meti-me no meio para tentar evitar que acontecesse outra tragédia. Quis ajudar. A solução não era bater, era manter a calma e esperar que as autoridades, a polícia e a ajuda médica de emergência chegassem. Manter a calma era o mais importante no momento”, acrescentou o basquetebolista.

Os dois tripulantes da avioneta que aterrou de emergência numa praia da Costa de Caparica saíram ilesos da ocorrência e já foram ouvidos pelas autoridades. Ficaram com termo de identidade e residência e serão ouvidos hoje pelo Ministério Público.

A aeronave realizava um voo de instrução que saiu de Cascais e tinha como destino Évora, tendo entrado em contacto com uma torre de controlo reportando uma emergência.

EMPRESAS