Inicio Tags Banho

Tag: Banho

Pela sua segurança, não faça isto no banho

Quedas, choques, lesões, dores e vergonha são coisas que se querem evitar quando está a tomar banho.

A Men’s Health norte-americana listou as cinco coisas que não deve fazer no banho, por questões de segurança:

1. Tomar banho durante uma trovoada. É perigoso estar perto de qualquer canalização ou fios internos durante uma trovoada, diz Mary M. Cooper, do Lightning Injury Research Program da Universidade de Illinois, em Chicago. Por isso, evite tomar banho, duche, lavar loiça à mão, usar telefones com fios, ver televisão ou usar o computador ligado à corrente durante a trovoada.

2. Usar chuveiros antigos. Quase um terço dos chuveiros contém bactérias potencialmente perigosas, de acordo com um estudo da Universidade do Colorado. Isto por que estão cheios de cantos e recantos que proporcionam um habitat ideal para os micróbios. Pode lavá-los com lixívia mas as bactérias irão eventualmente voltar a crescer.

3. Não ter tapete no chuveiro ou na banheira. De acordo com um estudo de 2011 dos Centros de Controlo de Doenças e Prevenção, mais de 230 mil lesões acidentais ocorreram em banheiras ou chuveiros em apenas um ano. Cerca de 20% ocorrem devido a escorregadelas por não terem tapetes.

4. Usar a esponja de banho durante demasiado tempo. São ótimas para esfoliar a pele e remover as células mortas mas também ficam cheias de germe e bactérias. Lave a sua esponja de banho uma vez por semana e seque-a muito bem. Mas troque-a a cada dois meses.

5. Fazer sexo. O chão escorregadio, o fluxo constante de água quente e o espaço limitado para se mexer fazem do chuveiro um local pouco ideal para o sexo, para não mencionar o risco de queda.

O que deve fazer mal sai do banho (e não é enrolar-se na toalha)

Provavelmente já é quase automático para si sair do banho ou do duche e enrolar-se muito rapidamente numa tolha. Primeiro porque não quer ficar em estado de hipotermia e depois porque também não quer molhar o chão. Mas está a perder uma parte muito importante do banho.

Há uma coisa que deveria fazer mal sai do banho, e não é enrolar-se na tolha: Olhar-se ao espelho. Se não o faz está a cometer um erro contra a sua autoestima. É o que sublinham os especialistas em psicologia.

Olhar-se ao espelho mal sai do banho pela manhã vai ajudá-lo a enfrentar melhor o dia e à noite vai fazer com que vá para a cama mais relaxado.

“Olharmo-nos ao espelho ajuda-nos a deixar de ser tão negativos sobre o nosso corpo”, explica a psicóloga e especialista em imagem corporal Amy L. Flowers no Yahoo Health.

A parte de o fazer depois do banho é especialmente útil uma vez que o espelho costuma estar mesmo à nossa frente enquanto estamos despidos, ainda que geralmente se faça um esforço para desviar o olhar ou fingir que ele não está ali.

Se geralmente se sente inseguro em relação ao seu corpo tente olhar-se ao espelho todos os dias depois do banho e enumerar três ou quatro coisas de que gosta no seu corpo. Estará a largar os pensamentos negativos e a reforçar a sua autoestima.

Eis a temperatura ideal para tomar banho ou duche

Afinal, a que temperatura devemos tomar o nosso banho ou duche? A dermatologista Dra. Melissa Piliang respondeu a esta pergunta já tantas vezes levantada.

A dermatologista explicou ao Wall Street Journal que a temperatura ideal para eliminar as impurezas ambientais e as impurezas da nossa pele é de 44 graus.

A água quente do banho pode chegar até perto dos 60 graus mas a especialista sublinha que esta temperatura é muito alta. Apesar de já existirem esquentadores que revelam a temperatura da água não precisa de levar um termómetro para o banho, basta que tenha em conta que deve “sentir que a água está quente mas não desconfortavelmente quente”, revela a especialista.

É importante não tomar banho com água a ‘ferver’ para não danificar a camada protetora da epiderme – que “é o que mantém a água impotável e os germes longe e absorve a água ‘boa’, mantendo a pele hidratada” e que ‘derrete’ se a água estiver acima dos 44 graus.

A especialista nota ainda que é preciso ter em conta a idade uma vez que numa pessoa mais nova esta camada protetora de pele irá renovar-se rapidamente mas numa pessoa mais velha os banhos muito quentes podem deixar a pele tão seca e irritada que nem o creme hidratante poderá fazer muito por ela.

5 erros que cometemos ao tomar banho

O site grandparents.com falou com vários especialistas e fez uma lista dos erros que cometemos ao tomar banho. Aqui ficam alguns:

1)    Abusar da água quente: Sabe bem e achamos que estamos a fazer bem aos músculos ao tomar um duche com água muito quente. Mas a dermatologista Cynthia Bailey afirma que tomar banho com água a escaldar é mau por duas razões: “Remove muitos dos óleos naturais existentes no nosso corpo e ‘traz’ a circulação sanguínea para a nossa pele (…) com isso surgem as inflamações, que provocam comichão e irritações cutâneas”;

2)     Horas e horas debaixo do chuveiro: Vários especialistas afirmam que um duche não deve durar mais do que dez minutos. “Os banhos longos tiram a suavidade da pele”, explica a dermatologista Patricia Farris;

3)    Ensaboar todo o corpo: Parece disparatado, mas não é. O sabão é feito de forma a dissolver a sujidade e a oleosidade, para que estes sejam posteriormente ‘levados’ pela água. A pele dos braços e das pernas não costuma ser muito oleosa, por isso não é necessário ensaboá-los. Como descreve o site, é como “atirar água para uma pedra”. “Devemos apenas ensaboar as partes mais oleosas e que provocam um maior odor corporal, como a face, as axilas, as nádegas, as virilhas e os pés”, diz Bailey;

4)    Gastar dinheiro em produtos ‘naturais’: Se está preocupado com a forma como o seu sabão é produzido, então deve realmente apostar nos produtos orgânicos. Mas se estiver só a pôr em causa os benefícios para a sua pele e organismo, os especialistas afirmam que não há qualquer necessidade de estar a gastar mais dinheiro em produtos naturais. “Até os produtos ‘naturais’ ou orgânicos ‘estragam’ a nossa bicapa lípida que se encontra à superfície da pele e destroem as suas barreiras protectoras”, afirma a dermatologista Rhonda Klein. “A palavra ‘natural’ só por si não significa muito. Os melhores produtos são muitas vezes de grandes companhias, como a Johnson & Johnson”, explica Farris. A única coisa que deve fazer é manter-se longe de sabões com cores e fragrâncias artificiais;

5)    Lavar o cabelo diariamente: Segundo vários tricologistas (especialistas em cabelo e escalpe), não se deve lavar o cabelo todos os dias. “As pessoas que têm o cabelo fino e delicado devem lavar a cabeça não mais do que duas vezes por semana”, diz Andrea L. Hayden, director da Associação Internacional de Tricologistas. Se, por outro lado, possui muito cabelo, experimente lavá-lo apenas uma vez de sete em sete dias, recomenda o especialista.

EMPRESAS