Inicio Tags Comunicação multilingue

Tag: comunicação multilingue

Educação multilingue, um leque de oportunidades

A Madeira Multilingual School é a única escola internacional, multilingue e multicultural na Ilha da Madeira com certificação IB, International Baccalaureate, para o Ensino Básico. Qual é a grande diferença de estudar numa escola IB?

Júlia SantosA IBO é uma organização educacional que oferece uma qualificação de reputação mundial para estudantes que querem um currículo que os ajude a desenvolver as habilidades necessárias para o sucesso na vida académica e na vida profissional. A grande diferença na metodologia do nosso ensino é o facto de trabalharmos com turmas com um máximo de 17 alunos, permitindo assim um trabalho mais individualizado com cada aluno e uma adequação às suas características de aprendizagem. Este acompanhamento personalizado desafia os alunos a pensar de forma crítica e analítica sobre as mais diversas temáticas, respeitando as diferenças de uma sociedade cada vez mais globalizada.

Em conjunto com a APEL criaram a Cape Verde Multilingual School em 2013 e as Equatorial Guinea Multilingual Schools em 2014. Estes projetos surgiram para colmatar que necessidades?

O nosso principal objetivo é desenvolver em todo o mundo uma rede de escolas internacionais, multiculturais e multilingues com o intuito de preparar as novas gerações para um mundo cada vez mais globalizado e com permanentes mudanças económicas, sociais, culturais e politicas. Este projeto pretende nos próximos anos chegar a todos os países da CPLP, que representa um universo de mais de 350 milhões de habitantes com acesso a uma educação cada vez mais integrativa de visão ampla, para se compreender melhor o mundo, no seu todo e em todas as suas especificidades.

A cooperação bilateral entre Portugal e os países integrantes da CPLP no domínio da educação deveria ser mais fomentada?

Em Portugal ainda é insipiente a cooperação entre agentes públicos e agentes privados em matéria de internacionalização da educação e da promoção do ensino da língua, bem como na divulgação da cultura portuguesa no estrangeiro. Há exceções, naturalmente, e domínios mais explicitamente económicos, como o AICEP no fomento às exportações. Mas ao nível da educação, da promoção da cultura e da língua, cujo valor económico começa a ser cada vez mais irrefutável, as organizações do Estado são ainda tímidas no seu relacionamento e cooperação com as instituições privadas para este desiderato.

Que vantagens advêm para os jovens de uma educação internacional, multicultural e multilingue?

A principal vantagem desta oferta é a possibilidade de ingressar, a nível superior, tanto numa escola portuguesa como numa instituição de ensino de língua inglesa em qualquer parte do mundo. Para isso, implementamos a aprendizagem do português e do inglês desde o início do percurso académico, saindo os alunos da nossa escola com o Ensino Básico completo e ainda a falarem fluentemente cinco línguas das sete que fazem parte do nosso plano curricular, sendo o português, o inglês, o alemão, o mandarim e o russo obrigatórias, e o francês e o espanhol optativas. As gerações futuras serão em breve confrontadas com uma crescente necessidade de compreensão e capacidade de trabalhar com línguas e culturas diferentes, e esta nossa metodologia de ensino vem precisamente contribuir para esta preparação a nível académico e abrir o leque de oportunidades futuras. A par com a educação multilingue, temos uma base de atuação multicultural, pois temos mais de uma centena de alunos que representam 19 nacionalidades e sabemos como é essencial à construção da aprendizagem e crescimento individual a interligação cultural.

A Madeira Multilingual School procura parcerias no continente e quer estar, nos próximos anos, em todos os países lusófonos. Que mais-valias a escola procura nestas parcerias?

A Madeira Multilingual School faz parte do projeto International Sharing Schools – Multilingual Education, da Sharing Foundation, e procura tanto a nível nacional, como noutros países da CPLP, parceiros com vocação para a educação e o desenvolvimento social, para abrir novas escolas com este sistema de ensino internacional, multicultural e multilingue. A nível nacional procuramos entidades públicas ou privadas, nas cidades de Lisboa, Porto ou na região do Algarve, com instalações disponíveis em localizações adequadas que nos permitam implementar este projeto e possam ser concessionadas com um custo reduzido, numa perspetiva de desenvolvimento social. Estas escolas poderão posteriormente candidatar-se também à Certificação International Baccalaureate.

“SER LÍDER É CUIDAR DA NOSSA EQUIPA”

Com presença ativa em 22 países, que papel pretende a SMARTIDIOM assumir junto do universo empresarial?

Na sua essência, a SMARTIDIOM pretende ser a organização de confiança no momento de levar as empresas a alcançarem o sucesso internacional.

O objetivo é permitir que as empresas encontrem na SMARTIDIOM um leque variado de soluções linguísticas e de comunicação multilingue adequadas às suas necessidades: quer sejam startups nacionais ou internacionais, quer sejam um grupo de empresas com presença mundial. Alcançar este estatuto de confiança só é possível com os melhores profissionais, as melhores ferramentas, conhecimentos técnicos exímios e experiência profissional acumulada ao longo de vários anos.

Afirmam que empresas de renome à escala global confiam a sua comunicação multilingue à SMARTIDIOM. E perguntam se queremos saber porquê. Porquê?

Diria que a credibilidade, o profissionalismo, a inovação, a transparência e a proximidade com o cliente são os valores fundamentais do nosso trabalho. Em segundo lugar, a implementação das normas ISO 9001 e da ISO 17100 nos métodos e processos da empresa corrobora todo o rigor com que trabalhamos.

Em última instância, a rede de contactos global, o serviço personalizado que prestamos aos nossos clientes com soluções à medida das diferentes áreas de negócio, a excelência linguística que garantimos pelo facto de os nossos profissionais serem nativos na língua de chegada com formação linguística adequada e conhecimentos sólidos nas respetivas áreas de especialização e a otimização de custos que proporcionamos ao reduzirmos substancialmente o investimento financeiro dos nossos clientes e acelerarmos até 25% o prazo de execução são mais-valias que fazem toda a diferença.

Com um percurso profissional enriquecido, Carla Gaspar é CEO da SMARTIDIOM. O que representa para si assumir este cargo, enquanto mulher e profissional?

Assumir este cargo numa empresa que está presente em cada vez mais lugares do mundo é um orgulho para mim, como mulher e como profissional.

Tenho, com a equipa certa, a oportunidade de combater a desigualdade de géneros que ainda é uma realidade no mundo empresarial. Significa dar um passo em frente por todas as mulheres empreendedoras, que não desistem das suas ideias e querem desbravar caminho pelas suas próprias mãos. Com a SMARTIDIOM, tenho a oportunidade de seguir os meus ideais de um ambiente justo, com as condições de trabalho ideais para os meus colaboradores darem sempre o seu melhor e potenciarem as suas capacidades.

É a conquista de um lugar de líder de uma equipa tão diferenciada e que veste, sem hesitar, a camisola da SMARTIDIOM. 

Quais os principais desafios que enfrenta, enquanto mulher, ao “comandar o rumo” de uma empresa à escala global?

Provavelmente, um dos maiores desafios de liderar uma empresa à escala global é a conciliação da vida pessoal com a vida profissional. Com os desafios de uma maternidade recente, a quebra no ritmo de trabalho habitual e a constante necessidade de diferentes tipos de gestão no meu dia-a-dia permitiram-me ter uma nova perspetiva enquanto mulher num lugar de liderança empresarial. Liderar a SMARTIDIOM é trabalhar diariamente para quebrar barreiras ideológicas corporativas e procurar o equilíbrio dentro de uma equipa caracterizada pela diversidade.

Apesar das mudanças do paradigma da sociedade, é sabido que a igualdade de género no mercado de trabalho ainda está muito aquém do desejável. Durante o seu percurso profissional, este estigma foi um obstáculo para si?

Ser mulher trouxe alguns dissabores ao longo da minha carreira, mas as dificuldades acabaram por ser ultrapassadas graças à minha vontade de trabalhar, de nunca desistir, sempre com o apoio das pessoas certas. Sentir este estigma na pele fez-me crer e querer mais, permitindo-me criar e fazer crescer uma SMARTIDIOM com o espírito ambicioso das pessoas a quem confiei a missão de me ajudarem a concretizar o meu projeto.

Que mensagem deixaria, como empresária líder e empreendedora, às nossas leitoras?

O empreendedorismo e a inovação no mundo dos negócios não têm género ou idade. Arrisquem tudo e lutem pelos vossos sonhos. Rodeiem-se das pessoas certas e elas alimentar-se-ão da vossa fé e seguir-vos-ão incondicionalmente. Ser líder é cuidar da nossa equipa, nutri-la e mimá-la 24 horas por dia, sete dias por semana. É trabalhoso, mas dá ótimos frutos.

EMPRESAS