• next generation event
Inicio Tags Evento

Tag: evento

COTEC Portugal discute a agenda da inovação para a Era 4.0

A 16.ª edição do COTEC Innovation Summit tem lugar na Casa das Artes, em Vila Nova de Famalicão, na próxima segunda-feira, dia 8 de Julho.

Leading 4.0: Highway to Manufacture Value with People and Intelligent Machines é o tema do evento anual da COTEC Portugal, este ano no coração de uma das grandes regiões industriais portuguesas.

Estão inscritos no evento de inovação empresarial do ano em Portugal mais de 700 participantes, incluindo empresários e gestores, líderes associativos, académicos, decisores políticos e estudantes.

O programa da conferência, com enfoque nas principais tendências da inovação tecnológica na era da Indústria 4.0, está dividido em sessões plenárias e em nove sessões paralelas. Mais de 35 oradores, na maioria internacionais, terão oportunidade de partilhar a sua experiência e perspectivas sobre como antecipar e gerir a transição do tecido empresarial, instituições académicas, organismos políticos e a sociedade, em geral, para uma era de mudança a grande velocidade e de necessidade de adaptação constante a novas condições de mercado.

O presidente da Câmara de Vila Nova de Famalicão, Paulo Cunha, e o ministro do planeamento, Nelson de Souza, darão início aos trabalhos. Anand Vengurlekar, do INSEAD, fará a intervenção sobre o tema The Digital Advantage, Selling More, Farer and with Higher Value.

Durante o evento, os participantes poderão ter contacto com diversas tecnologias 4.0 no Tech Demonstration Floor.

Na sessão de encerramento desta Cimeira Empresarial haverá tempo para uma mensagem do Ministro da Economia, Pedro Siza Vieira e intervenções da Presidente da Direcção da COTEC Portugal, Isabel Furtado, e do Presidente da República, e Presidente Honorário da COTEC Portugal, Professor Marcelo Rebelo de Sousa que entregará o prémio do Desafio i4.0 (Challenge i4.0) para o melhor modelo de gestão empresarial.

Principais tendências da inovação tecnológica na Era da Indústria 4.0

  • The “SME Test”: EU’s Digital Single Market Policies for 4.0 Transition;
  • Classroom Meets the Workplace;
  • “Test Before Invest”: Overcoming the “Death Valley”;
  • Is i4.0 a Make or Break Challenge for Europe and Portugal?;
  • Snapshots of the Future: Intelligent Assets for Unlocking the Circular Transition;
  • The Transformation of the Workplace: Putting People and Intelligent Machines to Work Together;
  • Frontrunners of Industry 4.0;
  • Careers in Industry: Creating the Best Workplaces, Attracting and Retaining Talent;
  • Defending your Key Assets: Preserving Competitive Advantage by Protecting Inventions and Industrial Secrets.

Unbabel co-organiza nona edição da Lisbon Machine Learning School

A Unbabel, startup portuguesa que alia a inteligência artificial com pós-edição humana à tradução automática, co-organiza a nona edição do Lisbon Machine Learning School (LxMLS), na qual o co-fundador e CTO da Unbabel, João Graça, e o VP de AI Research, André Martins, receberão de novo investigadores e estudantes de Linguagem Natural e Linguística Computacional.

Ao longo de uma semana o conjunto de palestras e atividades irá contar com mais de uma dúzia de oradores convidados dos EUA e da UE, incluindo o representante local do Instituto de Telecomunicações, Mário Figueiredo, bem como representantes da IBM Research, Google DeepMind UK, Carnegie Mellon University, Universidade Cornell e da israelita Bar Ilan University.

O LxMLS 2019 decorrerá de 11 a 18 de julho no Instituto Superior Técnico e é co-organizado pelo IST, Instituto de Telecomunicações, Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Investigação e Desenvolvimento em Lisboa (INESC-ID), Unbabel, Priberam Labs e Feedzai.

Concebido para investigadores, estudantes de pós-graduação, cientistas da computação e profissionais da indústria interessados em estatística e machine learning, o LxMLS é também conhecido por seu Demo Day, que será realizado no Salão Nobre do Pavilhão Central do IST na segunda-feira, dia 15 de julho, das 17h00 às 20h00.

“O Demo Day é um encontro informal que reúne uma série de empresas altamente técnicas e instituições de investigação, ao lado de estudantes experientes do LxMLS e de outras instituições portuguesas, todos com o objetivo de resolver problemas de machine learning através da tecnologia”, afirmou o organizador João Graça. “Encorajamos qualquer pessoa com interesse em Processamento de Linguagem Natural e machine learning a participar. É uma ótima oportunidade para expandir a sua rede de contactos, ver como os outros resolvem problemas semelhantes e mostrar como os seus produtos resolvem os problemas”.

Este ano, os patrocinadores do LxMLS estão a financiar a presença de 20 estudantes de todo o mundo, que mostrem potencial, mas que não têm meios para financiar a sua própria participação.

Porto recebe a 5ª edição da Conferência anual C-DAYS

Tendo como pano de fundo a Cibersegurança e as PME, a edição deste ano pretende, ao longo de dois dias, focar-se nas grandes temáticas que dizem respeito, direta ou indiretamente à segurança da informação e do ciberespaço.

Este ano o evento terá lugar na cidade do Porto e conta já com vários nomes nacionais e internacionais confirmados para debater o tema central desta edição. Para isso, a conferência que conta já com grande repercussão a nível nacional e internacional, assegura uma agenda focada em intervenções da academia, indústria e sector público.

A sessão de abertura, agendada para dia 26 de junho, às 9h15 terá a intervenção de Mariana Vieira da Silva, Ministra da Presidência e da Modernização Administrativa, Lino Santos, Coordenador do Centro Nacional de Cibersegurança e Rui Moreira, Presidente da Câmara Municipal do Porto.

Desta forma, em destaque para esta edição estarão temas da atualidade, como por exemplo, a apresentação do Quadro de Referência em Cibersegurança ,“Cibersegurança e as empresas”, “Cidades Inteligentes seguras”, “Sociedades (Des)informadas”, “Cibersegurança e as PME – desafios e práticas empresariais”, “Confiança digital para serviços energéticos”, “Capacitação nacional em cibersegurança”, mas também haverá lugar para a discussão de tópicos que têm estado na ordem do dia, tais como, ou “Qualificações, Especialização e Investigação em Cibersegurança”, entre outros.

Porto Tech Hub reúne, pela 5ª vez, a comunidade tecnológica da Invicta

Cerca de 1.000 participantes são esperados para mais uma edição do evento que promove a discussão e partilha de conhecimentos em torno da área da Tecnologia, este ano sob o tema “Art, Culture and Tecnologies”.

São 23 as empresas que constituem a Porto Tech Hub (PTH), uma associação sem fins lucrativos voltada para a promoção e capacitação tecnológica na cidade do Porto, que trabalham em conjunto para a organização desta grande conferência anual. Com a intenção de proporcionar networking, partilha de conhecimentos e experiências profissionais e pessoais em torno do universo tecnológico, a conferência da PTH é já referência em matéria de eventos institucionais, contando com cinco edições de sucesso e largas centenas de participantes.

Para esta edição, o tema explora dimensões múltiplas que vão desde a intervenção da tecnologia nas práticas artísticas à própria Cultura das organizações, com nomes ainda por desvendar mas que prometem, à semelhança dos anos anteriores, deixar rendida a audiência. As inscrições para a conferência já se encontram disponíveis a preço reduzido aqui.

Paralelamente, decorrem também as candidaturas ao programa SWitCH, dinamizado por esta associação em parceria com o Instituto Superior de Engenharia do Porto (ISEP). Esta formação tem por objetivo o combate ao desemprego, através da requalificação de licenciados e da sua rápida inserção num mercado com carência de profissionais qualificados, com excelentes perspetivas de uma carreira profissional, como é o caso das TI, em particular em empresas ligadas ao desenvolvimento de software.

Arquivo Portos de Lisboa, Setúbal e Sesimbra presente na Exposição “A Cidade dos Arquivos”

O evento que visa a divulgação dos acervos destes arquivos, conta com a presença do Arquivo dos Portos de Lisboa, Setúbal e Sesimbra, através da divulgação de diferentes documentos pertencentes ao seu espólio, sobre entidades e figuras ligadas ao desenvolvimento económico e urbano do Barreiro, mostrando, assim, a estreita ligação do concelho do Barreiro ao rio e às atividades portuárias.

Durante os 5 dias da exposição os visitantes poderão ainda participar em visitas orientadas aos diversos arquivos. Hoje decorrerão, das 14h00 às 19h00, as visitas ao Arquivo dos Portos de Lisboa, Setúbal e Sesimbra.

 

Startup leva a Famalicão as maiores tendências e estratégias de redes sociais

Promovido em parceria com a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão e a iniciativa Famalicão Made IN, o evento reúne pela primeira vez nesta zona do país um conjunto de profissionais e especialistas nacionais que durante dois dias vão partilhar casos de estudo e conhecimento sobre temas como Influencer Marketing, Content Marketing, Video Marketing e E-commerce.

Entre os mais de 20 oradores estão líderes de agências, responsáveis de marcas, gestores de redes sociais e influenciadores, nomes como Paulo Faustino (Get Digital), Susana Coerver (FUEL), Ricardo Nunes (Mindshare), Vanessa Martins (influencer) e Isabel Luna (DOTT).

O Social Media Hackathon pretende ser o evento de referência nacional na área de social media, contemplando temáticas e oradores alinhadas com as necessidades do mercado e dos negócios em geral.

A área do Marketing Digital está em crescente evolução e apresenta constantemente novos desafios para as empresas. Em Portugal somos a única plataforma de gestão de redes sociais e naturalmente vamos querer estar na dianteira do debate. O nosso objetivo foi criar um evento muito prático, com vários case studies de marcas de referência nacional de forma a impactar o mercado de social media em Portugal, tal como fizemos quando lançámos a nossa plataforma“, afirma João Cortinhas, CEO da Swonkie.

Além das conferências no palco principal, o Social Media Hackathon inclui na programação espaço para reuniões e uma festa no final do primeiro dia, para que os participantes possam tirar partido do networking.

Nomes já confirmados para o painel de oradores:

Vanessa Martins (Influencer), Paulo Faustino (Get Digital), Helena Coelho (Influencer), Martim Mariano (BBDO), Isabel Luna (DOTT) Márcio Miranda (Delta Q), Regina Santana (Get Digital), Pedro Costa (Loja do Shampoo), Vera Maia (Tudo Sobre E-commerce), Ricardo Nunes (Mindshare), Filipa Mendes (Konica Minolta), Marta Kadosh e Rita Cavalheiros (Salsa), Roberto Gomes (Brinfer), Joana Lemos (Havas), João Pico (Comprimido), Nelson Cunha (Mega Hits), António Mendes (RFM) , Susana Coerver (FUEL).

SOBRE A SWONKIE

A Swonkie notabilizou-se no programa televisivo Shark Tank Portugal e é uma startup de referência nacional por ter desenvolvido uma plataforma de gestão de redes sociais que tem vindo a fazer o seu processo de internacionalização para o Brasil e, mais recentemente, deu os primeiros passos em Espanha. A operar num mercado com fortes concorrentes internacionais, conquistou em dois anos 50% do mercado de agências em Portugal, trabalha com cerca de 80% da media publisher em Portugal e tem como clientes mais uma centena de marcas de referência em Portugal.
A Swonkie é ainda uma das startups selecionadas para o programa de aceleração WPP Booster, promovido pela WPP Portugal em conjunto com a Startup Lisboa.

AlgarveShopping recebe Beauty Days

Instalado no corredor coberto do Piso 1, o espaço dos Beauty Days conta com a participação das marcas de maquilhagem e beleza presentes no AlgarveShopping. Para todos os visitantes apaixonados por estas temáticas, estes 4 dias vão ser únicos!
No espaço dedicado aos Beauty Days, o Centro conta também com a presença de um consultor de imagem, que irá oferecer consultas gratuitas a todos os interessados em dicas profissionais! Para usufruir desta oportunidade, os visitantes devem apenas dirigir-se ao espaço dos Beauty Days das 11h00 às 14h00 e das 15h00 às 19h00 e aguardar pela sua vez, mediante a disponibilidade do profissional.
As novidades não acabam por aqui! Durante os Beauty Days, o AlgarveShopping vai oferecer 100€ em cartão surprise a cada uma das 3 fotografias mais originais tiradas no espaço do evento! Para participar basta ficar atento ao perfil de Instagram do AlgarveShopping, @centro.algarveshopping (não dispensando a consulta do regulamento em www.algarveshopping.com).
Entre os dias 8 e 11 de junho, o Centro acolhe os Beauty Days, com demonstrações de maquilhagem, consultas de imagem e um passatempo imperdível!

Sobre o AlgarveShopping

Inaugurado em abril de 2001, o AlgarveShopping dispõe de uma Área Bruta Locável (ABL) de 46.266 m2, que engloba um total de 125 lojas. Dada a sua localização, o Centro tem uma grande afluência nos meses de verão, bem como nas vésperas de feriado ou em épocas festivas, alternando o seu fecho entre as 23h00 e as 24h00. Os visitantes deste Centro comercial e de lazer podem ainda usufruir dos 2.533 lugares de estacionamento gratuitos e dos inúmeros serviços que tem à disposição, como cadeiras de rodas, carrinhos de bebé, fraldário, Sala de 1os Socorros, entre outros.

A par da experiência única de compras e de lazer que oferece aos seus clientes, o AlgarveShopping assume a responsabilidade de dar um contributo positivo para um mundo mais sustentável, trabalhando ativamente para um desempenho excecional nas áreas ambiental e social. Todas as iniciativas e novidades sobre o Centro podem ser consultadas no site www.algarveshopping.pt e no facebook www.facebook.com/algarveshopping.

IBM Think Summit Lisboa debate o 2º Capítulo da Transformação Digital

Redefinição digital, acessibilidade, autonomia e segurança assentes num conceito digital, Inteligência artificial e foco na experimentação, são apenas alguns dos temas que estão hoje em destaque no Think Summit 2019, evento organizado anualmente pela IBM Portugal e que reúne especialistas da IBM, parceiros e clientes.

O evento, aborda as grandes tendências e inovações digitais que visam a utilização inteligente de dados, tecnologia e ferramentas digitais eficientes. Debater o papel essencial da tecnologia na competitividade das empresas  demonstrando que a Inovação tecnológica permite não só a eficiência de custos, mas também contribui para conquistar vantagens competitivas com novos modelos de negócio, novas ofertas, novas experiências, novos insights. Partilhar o momento disruptivo que vivemos com o impacto de grandes tendências tecnológicas como Inteligência Artificial, Cloud, Blockchain e Segurança, nas empresas e na sociedade, serão alguns dos temas em debate no evento.

O ThinkSummit 2019 tem início logo pela manhã com António Raposo de Lima, Presidente da IBM Portugal, a abrir a sessão com o tema “Let’s Put Smart to Work” focado no 2º capítulo da transformação digital, destacando as soluções de Inteligência Artificial, a abordagem multicloud e as referências de clientes que estão na vanguarda da inovação.  Passa a palavra a Sam Lightstone, CTO for Data & IBM Fellow, IBM Canadá, que incidirá a sua intervenção no “Data and AI: The largest Technology Disruption in 240 years”. O especialista debate a forma como a Inteligência artificial está a alterar a ciência da computação e a prática da codificação. É uma intervenção que permite aos presentes conhecer ainda mais sobre as vantagens do machine learning e conhecer as mais recentes evoluções do ponto de vista de hardware e software enquanto inovações revolucionárias da indústria.

De seguida, Noel Bravo, Vice President Hybrid Cloud da IBM, baseia a sua intervenção no tema “Accelerating the Enterprise Cloud Journey”. Para as empresas que estão agora a começar a sua jornada para a cloud, pode ser tentador selecionar apenas um fornecedor de cloud, e tentar mover todos os seus sistemas para esse único fornecedor. Mas gerir ambientes com um único fornecedor de cloud, não é, por si só, suficiente para eliminar a complexidade da mudança para cloud: se a escolha de um único fornecedor contemplar soluções mistas de infrastructure-as-a-service (IaaS), platform-as-a-service (PaaS) e software-as-a-service (SaaS), cada uma destas ofertas pode ainda ter que ser gerida separadamente. O porta voz, demonstra que o futuro passa por ambientes multicloud, em que os clientes podem e devem escolher o destino das suas soluções e aplicações baseado numa arquitetura estruturada e nas soluções que melhor respondam à necessidade do seu negócio.

Por último, Chieko Asakawa, IBM Fellow, IBM Research, centra a sua apresentação num tema de real relevância nos dias de hoje “AI for Acessibility”. Nesta última apresentação a investigadora invisual da IBM Research tem a oportunidade de apresentar e demonstrar ao vivo as inovações desenvolvidas com o propósito de otimizar a qualidade de vida de pessoas com deficiência visual. Cega desde os 14 anos, Chieko ajudou a desenvolver várias tecnologias pioneiras de acessibilidade, incluindo o mais antigo navegador de voz dos anos 90, que “abriu” o caminho da Internet para pessoas com deficiência visual. Como membro do corpo docente na Universidade Carnegie Mellon, está a liderar um projeto de desenvolvimento de um sistema de mobilidade com inteligência artificial para cegos e outras populações com deficiência.

Após estas apresentações individuais, realiza-se uma mesa de debate dedicada ao tema “Repensar o futuro das organizações e da sociedade com o impacto das novas tecnologias”, cujo painel conta com a presença, para além de António Raposo de Lima, de Carlos Gomes da Silva, Presidente da Comissão Executiva da Galp, Dulce Mota, Presidente do Banco Montepio, António Almeida Henriques, Presidente da Câmara Municipal de Viseu e Sofia Ferreira, Country Manager da Mundipharma Portugal. A moderação fica a cargo de Clara de Sousa, jornalista da SIC.

Para o encerramento dos trabalhos, antes de almoço, marca presença Pedro Siza Vieira, Ministro Adjunto e da Economia.

No período da tarde teremos o Think Campus com sessões:

  • Cloud & Infrastructure Campus – que apresentará a visão da IBM para o futuro das infraestruturas, num contexto multicloud, aberto, flexível e seguro e a capacidade que a IBM tem em ajudar os clientes na jornada para a Cloud – desde o desenho e criação de modelos em ambiente Cloud garage ao suporte em todas as diferentes etapas da adoção para Cloud.;
  • Security & Resilience Campus – focado nos últimos avanços tecnológicos em cibersegurança, como a segurança e resiliência estão diretamente ligados, e como a IBM é a líder de mercado nestas áreas;
  • Data & AI Campus – que dará a conhecer como a inteligência artificial e a analítica avançada em tempo real, podem gerar valor para as organizações a partir dos seus dados, tais como o exemplo prático que teremos disponível com a KONE no evento.

Ainda no âmbito do Think Summit 2019, decorrem algumas demos de vertente prática.

Um exemplo concreto é o do voto acessível desenvolvido pela IBM no âmbito do orçamento participativo para a Câmara Municipal de Viseu. A solução IBM cobre qualquer tipo de deficiência, sendo 100% acessível para todos. Aliás, este projeto já ultrapassou a barreira da deficiência e pode ser usado por uma população mais idosa que tenha restrições em termos de acessibilidade.  Este é em primeiro lugar um sistema de voto eletrónico na sua base que depois evoluiu para a questão da acessibilidade tendo inclusive já sido testado em cenário de eleições reais para a Associação de Paralisia Cerebral do Porto.

Outra das demos práticas disponíveis é a IBM Cloud Garage, uma plataforma que permite aos clientes trabalhar com especialistas da IBM para desenvolver e testar aplicações em ambientes cloud de forma ágil e segura. Esta agilidade, permite um time-to-deploy de 4 a 6 semanas, com um risco e investimento inicial significativamente reduzidos. Surge também como resposta à escassez de talentos transversal a todo o setor, não só aliviando a necessidade de contratação de especialistas para este processo de development e implementação, mas também promove o desenvolvimento dos talentos internos das empresas.

Já a demo KONE Connected 24/7 é um sistema inteligente de manutenção e ação preventiva em sistemas de escadas rolantes e elevadores. Utiliza sistemas avançados de IoT de forma a trazer serviços de ação preditiva, e os dados analisados na cloud através da plataforma IBM Watson.

Por último, a demo Progress Bar consiste numa demonstração interativa de casos de sucesso da IBM nacionais e internacionais. Cada área de negócio é representada por uma imagem 3D, com possibilidade de proceder ao scanning com leitores NFC e explorar as múltiplas apresentações.

Realizado anualmente, o Think visa ser um espaço de partilha de conhecimento, de troca de ideias e de inspiração. A interação homem tecnologia e o desafio da reinvenção contínua têm sido o ponto base das várias edições, que procura debater e extrair da inovação tecnológica o melhor para os negócios e a vida em sociedade.

A agenda completa do evento está disponível em https://www-05.ibm.com/pt/think-summit/index.html

Matosinhos Independente: 2.º encontro

Neste 2.º encontro terá uma 1.ªparte de conferência com Sofia Vala Rocha com o tema: Dificuldades de Ser Oposição, em que Joaquim Jorge, fundador do MI, será o moderador. E uma 2.ªparte, já sem a presença de Sofia Vala Rocha em que será feitos uma análise política sobre Matosinhos e o processo de candidatura do movimento MI.

Sofia Vala Rocha é vereadora (em regime de substituição) do PSD na CM Lisboa, jurista e participou no programa Barca do Infer­no, da RTP ao lado de Manuela Moura Guedes, Isabel Moreira e Raquel Varela, faz parte das personalidades, que não integram este movimento, mas acederam dar o seu contributo descomprometidamente, que vamos ouvir e aconselharmo-nos. (https://www.matosinhosindependente.pt/espacoCidadao/personalidades.html )

Sofia Vala Rocha tem-se notabilizado na oposição, pelos vídeos que têm feito a chamar à atenção das diversas lacunas do executivo do PS liderado por Fernando Medina e pelas crónicas no semanário Sol.

Mudar Matosinhos é uma responsabilidade de todos. Em democracia os cidadãos têm direitos e obrigações. Um dos seus direitos: é exigir ao executivo responsabilidades pelo uso do poder.

Repolitizar Matosinhos. A pergunta é se existe a possibilidade de que o pêndulo se desloque para o MI e seja possível desalojar o PS do poder?

Sabemos que não é tarefa fácil, mas não é impossível. O PS depois do 25 de Abril esteve sempre no poder, está na hora dos matosinhenses mudarem e darem oportunidade a outras pessoas, outras formas de pensar e de fazer política.

Em Matosinhos a maioria das pessoas depende do PS, em subsídios, nomeações, em todo o tipo de ajudas. Quem vive em Matosinhos, deve ser livre e tentar libertar-se dessas amarras com mais de 42 anos, viver sem favores, compadrio ou amiguismo.

Matosinhos tem que acabar com a “votocracia” em que os matosinhenses votam sempre no PS – temos que  demonstrar que o PS não é o dono de Matosinhos , temos qua acabar com os políticos de sempre,  a presunção de que sem “eles” não se consegue fazer nada, assim como, a  sobranceria que usa e abusa o PS em Matosinhos.

Temos que acabar com casos como a Realidade Social https://tvi24.iol.pt/sociedade/programa-ana-leal/ana-leal-negocio-com-4-milhoes-de-prejuizo-salva-candidatura-de-autarca-do-ps?fbclid=IwAR3OuU_ZYpJ1GUNvB1etxSDPcQMPtoNUP8M3eAqMEQt0ekrysUzSA1HPQPk)

ou Raf Park https://www.publico.pt/2018/03/25/local/noticia/do-raf-park-que-ia-trazer-multidoes-a-matosinhos-sobra-a-ruina-e-a-factura-paga-pela-compra-e-arrendamento-dos-terrenos-1807727

ou ajustes directos sem nexo https://www.cmjornal.pt/portugal/cidades/detalhe/ajuste-da-3500-por-mes-a-ex-gestora-municipal

ou negócios deste tipo. https://www.publico.pt/2018/11/20/local/noticia/matosinhos-reverte-permutas-resolver-erro-podera-sair-caro-cofres-autarquia-1851831

Matosinhos tem que deixar de ser subserviente ao Terreiro do Paço. Matosinhos é dos matosinhenses e não é de quem exerce o poder.

Assuntos como das obras do Porto de Leixões, a CM Matosinhos não deve nem pode ajoelhar-se ao Poder Central estando comprometida.

O frenesim de anúncio de obras e projectos como o da Quinta da Conceição, assim como outras. Essas obras já deveriam ter sido feitas e um pedido de desculpas aos matosinhenses por anos e anos de atraso. A mobilidade é uma lástima: vários desastres de automóvel provocados pelas lombas e camionetas a arder da Resende. https://www.jn.pt/local/noticias/porto/matosinhos/interior/acidente-em-s-mamede-faz-varios-feridos-10468729.html .

O MI teve um inquérito a decorrer (https://docs.google.com/forms/d/1mcU5-bRCuO1joiYKJ7G2iEeMEWIdNHNFKeoJX4MHGfY/prefill ). Os temas que mais preocupam os subscritores e simpatizantes: mobilidade; ambiente; subsídios; habitação.

Nesse inquérito  https://www.matosinhosindependente.pt/inquerito/index.html das várias razões para apoiarem este movimento sobressai: ser um movimento independente dos partidos, querer melhorar Matosinhos e ter à sua frente Joaquim Jorge.

Este encontro é importante para fazermos um balanço da recolha de assinaturas iniciada no início do ano.

O nosso objetivo está a ser conseguido, já temos cerca de 2.500 assinaturas.

1- 2.500 assinaturas até Junho 2019

2- 5.000 assinaturas no final de 2019

3- 5.000 assinaturas em 2020

4- 5.000 assinaturas em 2021

Apercebemo-nos que os jovens aderem mais facilmente, isso, deve-se a estarem mais abertos à mudança. O futuro é dos jovens e procurar cativar quem se abstém, no concelho de Matosinhos, a abstenção nas diversas eleições anda à volta de 50%.

Achamos que é natural um concelho dominado pelo PS há mais de 42 anos, os mais idosos mostrarem alguma relutância e já não acreditarem em nada. Mas temos que mudar essa mentalidade e dar-lhes alguma esperança e fazer-lhes ver que vale a pena.

É importante os matosinhenses saberem que assinar uma propositura é permitir que o Matosinhos Independente possa concorrer às autárquicas em 2021, que é diferente de o apoiar. Isso, com tempo temos que o merecer.

Há um nervoso “miudinho” contra o MI com calúnias e difamações à mistura. Afirmações deste tipo: “Uma candidatura autárquica deve ser composta por gente da terra”, “Joaquim Jorge quer um tacho”, “Joaquim Jorge quer formar um partido político”, “Não assinem as proposituras”, “Já há independentes que chegue em Matosinhos”, etc.

O Joaquim Jorge ser nascido e criado em S. Mamede de Infesta não interessa, o que interessa é outros virem de longe e nem serem de Matosinhos. Joaquim Jorge ser professor de carreira toda a sua vida, não é ter emprego! Santa ignorância! É proibido por lei na Constituição a existência de partidos regionais.

Por fim, assinar uma propositura é um acto cívico que se limita a permitir que o MI possa concorrer e seja alternativa, não é apoiar nem tem nenhumas implicações.

Em Matosinhos há medo e receio de tudo, mas também, nos apercebemos de quem está há muito tempo no poder ter medo e receio de perder os seus lugares e privilégios.

Lisboa acolheu um dos maiores eventos mundiais sobre o mar

A capital foi escolhida pela Comissão Europeia como lugar para discutir temas atuais sobre os oceanos à escala global, no Centro de Congressos de Lisboa.

O European Maritime Day é um evento anual promovido desde 2008 pela Direção-Geral dos Assuntos Marítimos e das Pescas (DG MARE) da Comissão Europeia que reúne mais de um milhar de intervenientes nas diferentes fileiras da economia do mar.

Apresentado como a “WebSummit do Mar”, este palco internacional de debate do mar esteve este ano focado no empreendedorismo, pesquisa, inovação e investimento, com vista a aumentar as tecnologias sustentáveis e cadeias de valor emergentes na vasta economia do mar.

O Comissário Europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas, Karmenu Vella, o Diretor-Geral da DG MARE (Direção-Geral dos Assuntos Marítimos e das Pescas), João Aguiar Machado, e o Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, foram outras presenças ilustres neste evento, organizado pela Comissão Europeia, com o apoio do Ministério do Mar de Portugal e da Câmara Municipal de Lisboa, e que conta já com a 12.ª edição das comemorações do Dia Europeu do Mar, sendo esta edição a primeira que se realiza em Portugal.

No seu discurso de abertura do European Maritime Day e satisfeita com os números associados ao evento que contou com a maior adesão de sempre, 1.400 participantes, a Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, não pode deixar de realçar que estes números são demonstrativos da importância do Oceano, da alta dinâmica em que se encontra a economia do mar e do papel central que a União Europeia tem vindo a desempenhar no seu sucesso.

“Por isso o tema desta 12ª edição do European Maritime Day não poderia ser mais adequado: Empreendedorismo, Investigação, Inovação e Investimento Azuis. Com efeito, este é um dos vetores centrais da estratégia estruturada pela Comissão, e por isso cumprimento o Comissário Karmenu Vella, e igualmente prosseguida pelo governo português, através do Ministério do Mar”, disse a Ministra do Mar durante o seu discurso.

Salientou, ainda, que o Mar poderá ser, sem dúvida, o motor de desenvolvimento sustentável de Portugal, a via para construir prosperidade com sustentabilidade.

“Quando avançámos com a implementação da estratégia de governação inteligente do mar no início desta legislatura, lançámos um conjunto de iniciativas destinadas a efetivar um melhor ordenamento do espaço marítimo, desenvolver modelos de negócio de baixo carbono na economia azul e suplantar os constrangimentos dos custos de contexto do investidor, da fraca oferta de financiamento e de um ecossistema de inovação ainda incipiente”.

GOVERNAÇÃO INTELIGENTE DOS OCEANOS

Nos mesmos dias, na Gare Marítima de Alcântara, realizou-se a 4.ª edição do Oceans Meeting, evento promovido pelo Ministério do Mar de Portugal e que vem ganhando prestígio ao longo dos anos.

Este ano, a edição do Oceans Meeting incidiu sobre o tema central “Governação Inteligente dos Oceanos”, propondo cinco painéis para reflexão: Governação dos Oceanos e Partilha de Dados; Inovação, Startups Azuis e Financiamento; Tecnologias de Limpeza dos Oceanos; Governação dos Oceanos – Desafios dos Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento; Governação Inteligente dos Oceanos – Cooperação para Soluções Práticas.

No discurso de abertura do evento, a Ministra do Mar alertou para os desafios do mar. “O Oceano está no centro dos desafios globais que a Humanidade enfrenta. Desafios como o lixo marinho, as alterações climáticas, a perda de biodiversidade, a segurança alimentar e, claro, a sustentabilidade. Enfrentar estes desafios globais e ao mesmo tempo desenvolver estas novas oportunidades de riqueza implica indubitavelmente uma governação do oceano assente na exploração e utilização sustentável dos recursos marinhos. O aproveitamento dos recursos só será benéfico se for sustentável”.

É por isso que a sustentabilidade é o centro de uma governação inteligente do oceano, o tema do Oceans Meeting 2019, organizado pelo Governo através do Ministério do Mar.

“A governação inteligente do oceano é um foco estratégico que se encontra alinhado com a Agenda 2030 da ONU: agir para promover a prosperidade, protegendo o planeta. Ou seja, a erradicação da pobreza tem de estar de mãos dadas com o combate às alterações climáticas e à proteção ambiental. E o Oceano é a principal arma de combate aos efeitos nefastos das alterações climáticas”, realçou a Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino.

O Oceans Meeting contou com a presença de organizações Internacionais como a ONU, Comissão Europeia, IMO, entre outros, e, em números revistos estiveram presentes e representados 64 países, 47 delegações, 1 chefe de Estado, 22 Ministros, 8 Secretários de Estado, 7 organizações Internacionais, 203 participantes internacionais, 100 participantes nacionais.

EMPRESAS