Inicio Tags FIFA

Tag: FIFA

Cristiano Ronaldo é “The Best 2017”

A concorrência era feroz, mas ainda assim as previsões apontavam para uma vitória do avançado do Real Madrid. Porquê? Pois bem, no futebol o que conta são os títulos e Cristiano Ronaldo não fez por menos.

Em jeito de resumo, Ronaldo, no ano de 2017, conquistou a La Liga, a Liga dos Campeões e o Mundial de Clubes. Mas vamos por partes. 

No campeonato espanhol, o craque português voltou a ser decisivo, apontado 25 golos, sendo que em muitos jogos foi poupado por Zinédine Zidane. Relativamente à Champions, Ronaldo foi mesmo um dos principais responsáveis pela revalidação do título do Real Madrid, um feito que nenhuma equipa conseguia atingir há 26 anos. O craque português marcou 10 golos, sendo que dois dos tentos foram apontados na grande final em Cardiff frente à Juventus. 

No Mundial de Clubes, outra das provas arrecadadas pela formação merengue, o avançado português participou em dois jogos e contabilizou quatro golos, sendo novamente decisivo na final da competição. 

Cristiano Ronaldo deverá ser eleito ‘The Best’ pela quinta vez

Depois dos triunfos em 2008, 2013, 2015 e 2016, o ‘capitão’ da seleção lusa deve ser o eleito do prémio correspondente a parte da temporada 2016/17, já que conta o período compreendido entre 20 de novembro de 2016 e 2 de julho de 2017.

Nestes mais de sete meses, Cristiano Ronaldo ajudou o Real Madrid a vencer o Mundial de clubes, com ‘hat-trick’ no jogo decisivo, a Liga dos Campeões, com um ‘bis’ na final com a Juventus (4-1) e um total de 11 tentos na prova, e a Liga espanhola.

O ‘7’ dos ‘merengues’ teve o seu melhor período precisamente na parte final da época, em que conseguiu 16 golos nos últimos 10 jogos pelo Real Madrid, incluindo cinco face ao Bayern Munique e três perante o Atlético de Madrid, na ‘Champions’.

Em termos numéricos, o português, que pela seleção se ficou pelo terceiro lugar da Taça das Confederações, marcou 39 golos, em 40 jogos, precisamente o mesmo registo de Lionel Messi.

Além de Ronaldo, são candidatos ao ‘The Best’ o jogador argentino do FC Barcelona e o brasileiro Neymar, que, no último defeso, trocou o FC Barcelona pelo Paris Saint-Germain, pela módica quantia de 222 milhões de euros, um recorde mundial.

O prémio de melhor jogador é entregue numa cerimónia marcada para Londres, onde serão coroados igualmente, entre outros, a melhor jogadora, os melhores treinadores, de equipa masculina e feminina, o melhor guarda-redes e o melhor golo.

FIFA. Confirmadas as sanções ao Real Madrid e Atlético

O Comité de Apelação da Federação Internacional de Futebol (FIFA) vai manter as sanções ao Real Madrid e ao Atlético de Madrid por assinatura de contratos com futebolistas menores, impossibilitados de entrar no mercado de transferências. O Atlético de Madrid terá de pagar 900 mil francos suíços de multa, enquanto o Real Madrid terá de desembolsar 360 mil francos suíços, diz o El País.

Mas ainda há esperança para os dois clubes madrilenos: o recurso pode agora avançar para o Tribunal Arbitral do Desporto, que tem sempre a última palavra. Caso o juiz dê razão ao Real Madrid e ao Atlético, ambos ficam isentos de multa. Mas se o tribunal defender a posição da FIFA, nenhum dos clubes poderá assinar novos contratos até 2018.

FIFA permite ao Kosovo nove ‘reforços’ de outras seleções

A FIFA permitiu esta segunda-feira a nove futebolistas que já jogaram por outras seleções representar agora o Kosovo, horas antes do seu primeiro desafio numa prova de apuramento para o Campeonato do Mundo de 2018, na Rússia.

Fanol Perdedaj, Bersant Celina, Hekuran Kryeziu, Albert Bunjaku, Enis Alushi, Sinan Bytyçi, Vedat Muriç, Erton Fejzullahu e Elbasan Rashani são os atletas que já representaram outras seleções e agora vão poder jogar pelo Kosovo.

Atualmente, há 24 jogadores com raízes no Kosovo a competir por outras seis seleções, a maior parte pela Albânia, que já lamentou a ‘deserção’ de quatro elementos que a representaram no Euro 2016 vencido por Portugal.

De acordo com as regras da FIFA, ninguém que tenha representado outra equipa nacional pode fazer a troca, porém estes atletas pediram, individualmente, essa permissão em favor do 210.º membro da instituição que gere o futebol mundial.

O país balcânico declarou a independência da Sérvia em 2008, ato reconhecido por cerca de 100 países, entre os quais não está a Rússia.

A Sérvia opôs-se veementemente à admissão do país à FIFA, algo que aconteceu pouco depois da UEFA ter aprovado a sua adesão.

No apuramento para o Mundial 2018 da Rússia, o Kosovo integra o Grupo I, juntamente com Finlândia, Croácia, Islândia, Ucrânia e Turquia.

A seleção kosovar estreia-se esta segunda-feira na fase de apuramento europeia na Finlândia.

FIFA suspende antigo presidente federativo alemão e responsável no Mundial2006

A FIFA baniu hoje, por um ano, Wolfgang Niersbach, antigo presidente da federação alemã de futebol, por má conduta aquando do Mundial2006, realizado naquele país.

Segundo nota do Comité de Ética do organismo que superintende a modalidade em todo o mundo, o dirigente estará banido “de “todas as atividades relacionadas com o futebol” durante o referido período, revelando fortes indícios de que poderá ter havido atos de corrupção.

A possibilidade de existência de subornos “e a sua omissão no relatório ao Comité de Ética atempadamente” são razões apresentadas pelo organismo para suspender Niersbach.

Pela primeira vez, o número dois da FIFA é uma mulher

Um ano depois de rebentar o escândalo de corrupção na Federação Internacional de Futebol (que levou a detenção de dirigentes e que abalou a direção, culminando com a demissão de Blatter), a organização voltou a reunir-se e nomeou novas pessoas para os cargos. Uma delas, foi Fatma Samoura, uma senegalesa de 54 anos que será a secretária-geral. Pela primeira vez, o número dois da FIFA será uma mulher.

“Fatma tem experiência internacional e visão, trabalhou em algumas das situações mais desafiantes da atualidade. Provou a habilidade de construir e liderar equipas, bem como de melhorar o desempenho da organização. Mas o mais importante para a FIFA é a compreensãp de que o coração de uma organização de sucesso é a transparência e a responsabilidade”, disse Gianni Infantino, presidente da FIFA, citado no comunicado publicado no site oficial.

Foi no decorrer do 66º Congresso, na Cidade do México, que Samoura foi anunciada como a nova secretária geral. No entanto, ainda demorará algum tempo até assumir funções, pois segundo os estatutos da FIFA, ainda terá de passar por um processo de elegibilidade realizado por um comité independente. Só depois tomará posse, o que deverá acontecer em meados de junho.

“É um dia maravilhoso para mim. Sinto-me honrada por assumir este cargo. Penso que se trata de um trabalho perfeito tendo em conta as minhas aptidões e experiência, que usarei para ajudar o futebol a crescer em todo o mundo”, afirmou Samoura. “A FIFA está a começar uma nova abordagem de trabalho, e fico ansiosa de participar nesta abordagem da forma mais eficaz e duradoura possível”, acrescentou.

A nova secretária-geral é formada em relações internacionais e em Inglês e Espanhol. Começou a trabalhar no setor privado e só em 1995 se juntou à ONU, participando no World Food Programme, em Roma, enquanto representante do Senegal, Nigéria, Madagáscar, Guiné, Chade, Camarões e Djibouti.

Atualmente faz parte da delação das Nações Unidas na Nigéria, onde é responsável pela gestão de orçamentos e pessoal. A sua equipa é composta por cerca de duas mil pessoas.

O 66º Congresso da FIFA resultou ainda na nomeação de dois portugueses para cargos na organização: Miguel Poiares Maduro e Luís Figo. O antigo ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional, vai liderar o Comité de Governação da FIFA, um departamento sem relação direta com o futebol. Já o ex-futebolista vai assumir a vice-presidência do Comité de Desenvolvimento.

Juan Pedro Damiani demite-se do Comité de Ética da FIFA

O dirigente estava já sob inquérito interno, iniciado na segunda-feira, logo após o seu nome aparecer referenciado em documentos relacionados com a ‘offshore’ Mossack Fonseca, do Panamá.

A nota da FIFA apenas refere a demissão de Damiani, conhecido como um ‘cruzado’ contra a corrupção no futebol sul-americano enquanto membro daquele comité, sendo também presidente do Peñarol, um dos mais prestigiados clubes do uruguai.

Juan Pedro Damiani, de 58 anos, já estava visado nos Estados Unidos, por estar ligado a negócios com um antigo vice-presidente da FIFA, acusado de corrupção pela justiça norte-americana.

Os “Papéis do Panamá” revelam que a sociedade de advogados de Damiani atuou como intermediária na constituição de uma empresa ligada a Eugenio Figueiredo, antigo líder da Confederação Sul-americana de Futebol (CONMEBOL), e a dois outros homens acusados no âmbito do escândalo de subornos na FIFA.

Segundo o Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação (ICIJ), que coordenou todo o noticiário conhecido como Panama Papers, Damiani tratou de processos de sete companhias relacionadas com Figueiredo e instaladas no referido ‘paraíso fiscal’.

Os mesmos documentos mostram que a sua sociedade de advogados também serviu uma empresa no Nevada (Estados Unidos) ligada a dois outros suspeitos do caso FIFA, o empresário Hugo Jinkis e o seu filho Mariano, também eles sob a ‘mira’ da justiça norte-americana, pelo suposto pagamento de dezenas de milhões de dólares de suborno pela obtenção de direitos de televisão na América do Sul.

“Os registos não revelam conduta ilegal de Damiani ou da sua firma, mas levantam novas questões sobre o próprio e a FIFA”, diz o ICIJ.

 

Blatter tem vontade de estar no Mundial2018

Joseph Blatter, suspenso por seis anos de toda a atividade no futebol, disse estar disponível para marcar presença na fase final do Mundial2018.

Segundo a edição de hoje do diário alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung, o presidente da Rússia, Vladimir Putin, enviou um convite a Blatter para a prova, mas o suíço não confirma a notícia, embora admita que, se for convidado, aceitará.

“Se for convidado, aceitarei”, assegurou ao jornal alemão Joseph Blatter, que não se desloca a um estádio desde que foi suspenso, no âmbito do escândalo de corrupção que assolou a FIFA.

Depois de uma punição inicial de oito anos de suspensão, aplicada pelo Comité de Ética da FIFA, Blatter recorreu para o Comité de Apelo, que reduziu a pena para seis anos.

Blatter foi suspenso por um controverso pagamento, considerado ilegal, de 1,8 milhões de euros em 2011, por alegado trabalho de consultadoria realizado por Michel Platini, nove anos antes, em 2002.

Tal como Blatter, também o presidente suspenso da UEFA recebeu um castigo idêntico na segunda instância da FIFA e também já recorreu para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAS).

Beckenbauer suspeito de comprar votos em 2006

Há seis alemães que têm algo em comum. Wolfgang Niersbach, Helmut Sandrock, Theo Zwanziger, Horst R. Schmidt, Stefan Hans e Franz Beckenbauer foram todos dirigentes da Federação Alemã de Futebol (DFB), antes ou depois de o país ganhar o direito a organizar o Campeonato do Mundo. Só que nenhum tem o nome, a história e o palmarés do último, que é um senhor que ganhou tudo e mais alguma coisa no futebol e que, agora, é suspeito de ter feito “possíveis pagamentos indevidos e contratos para ganhar vantagem no processo de seleção do anfitrião do Mundial de 2006”.

O Comité de Ética da FIFA anunciou esta terça-feira, via comunicado, que começou a investigar os seis antigos dirigentes germânicos. Franz Beckenbauer é a cara mais conhecida entre eles — enquanto jogador, conquistou o Europeu de 1972, o Mundial de 1974 e três Taças dos Clubes Campeões Europeus seguidas (entre 1973 e 1976), antes de vencer um Campeonato do Mundo como selecionador alemão (1990). É por isto, e pela forma como jogava à bola, que é visto como um dos melhores futebolistas de sempre e que ganhou a alcunha de Der Kaiser (O Imperador).

Beckenbauer, hoje com 70 anos, é um de quatro ex-dirigentes que é suspeito de ter efetuado pagamentos em trocos de votos a favor da candidatura alemã ao Mundial de 2006 (os outros são Zwazinger, Schimdt e Hans). Já Niersbach e Sandrock serão investigados por alegadamente não terem reportado à FIFA uma violação do Código de Ética da entidade.

Wolfgang Niersbach demitiu-se do cargo de presidente da Federação Alemã de Futebol em novembro do ano passado, quando as suspeitas de corrupção começaram a rodear a candidatura germânica ao Campeonato do Mundo. Um mês antes, o Der Spiegel publicou uma investigação que deu conta da alegada existência de uma conta bancária, na Suíça, que serviria para alojar os fundos com que seriam realizados os pagamentos ilegais e os subornos. Niersbach sempre negou a existência de tal conta, embora Theo Zwanziger, homem que o antecedeu na presidência da DFB, admitisse o contrário, escreve o The Guardian.

Quanto a Franz Beckenbauer, o ex-internacional germânico já negou, por várias vezes, que tenha efetuado qualquer pagamento ou suborno. “Nunca dei dinheiro a ninguém para garantir votos. E tenho a certeza que nenhum outro membro do comité de candidatura fez algo do género”, chegou a dizer, em outubro de 2015.

FIFA entrega esta segunda-feira a Bola de Ouro com Messi como favorito

O argentino é, de resto, o único futebolista que já venceu o troféu por quatro vezes, logo seguido do português, com três.

No entanto, desta feita, deverá ser Messi a levar de novo o troféu, uma vez que terminou o ano com mais troféus (cinco) que o português, que não venceu qualquer competição colectiva, apesar de ter marcado mais golos que o rival.

Na Gala da FIFA, será ainda distinguido o melhor treinador do ano, com Pep Guardiola (Bayern Munique), Luís Enrique (Barcelona) e o argentino Jorge Sampaoli (Chile) como candidatos.

No futebol feminino, será eleita a Melhor Jogadora, de entre um grupo composto pela norte-americana Carli Lloyd, a japonesa Aya Muyama e a alemã Celia Sasic, ao mesmo tempo que será distinguido o melhor treinador, de um leque de três candidatos: a norte-americana Jill Ellis (Estados Unidos), o galês Mark Sampson (Inglaterra) e o japonês Norio Sasaki (Japão).

EMPRESAS