Inicio Tags Golfe

Tag: Golfe

Taça Presidente da República aproxima golfistas de todo o mundo no maior evento solidário do Golfe nacional

Os vencedores desta edição, António Mendonça Alves e Tomás Moreno

O evento que, à semelhança das três últimas edições, contou com o alto patrocínio de Sua Excelência o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, tem como principal objetivo aproximar golfistas nacionais e internacionais, e contribuir para a divulgação de Portugal e da modalidade, enquanto promove a angariação de fundos para uma instituição de solidariedade social. Este ano a entidade beneficiária foi a CERCITOP, uma organização da região de Sintra que presta cuidados e apoio a pessoas com dependência ou incapacidade.

Marcelo Rebelo de Sousa, que este ano não teve possibilidade de estar fisicamente presente no torneio, reforçou o seu apoio à iniciativa através de uma mensagem vídeo, projetada durante a cerimónia de entrega de prémios, em que destaca o seu caráter solidário. “A filosofia da Taça Presidente é simples: reunir jogadores portugueses e estrangeiros, de várias nacionalidades, unidos pelo golfe e a favor de uma instituição social, este ano a CERCITOP”, explicou o Presidente da República, ao mesmo tempo que reconheceu o trabalho da instituição e a importância do contributo dos participantes no torneio.

Neste contexto, o Presidente da República destacou ainda o papel de André Jordan enquanto figura marcante da vida nacional: “Marcante no mundo empresarial. Marcante em termos de capacidade de fazer amigos nos mais variados setores da nossa comunidade. Marcante no seu rejuvenescimento constante. Marcante na capacidade de ver a médio, a longo prazo, o que é tão raro em muitos domínios da nossa vivência coletiva”, sublinhou.

Da parte do Presidente, ficou ainda a promessa de marcar presença na edição 2020 da Taça Presidente da República e a intenção de visitar a CERCITOP, numa demonstração de solidariedade para com o contributo dado à instituição pela “terceira edição, no atual mandato presidencial, do troféu patrocinado por André Jordan”, rematou.

Nesta edição, a Taça Presidente da República voltou a reunir personalidades de diferentes áreas, que a convite do André Jordan Group disputaram esta Taça, numa confraternização que promoveu o destino de Portugal como um todo. “Ao longo de quase 50 anos em Portugal temos realizado uma enorme quantidade de eventos em várias áreas do desporto, cultura, política de turismo e da economia. Posso afirmar, com sinceridade, que a Taça Presidente da República é não só o que mais vezes se realizou, como o que mais satisfação e alegria me tem dado. Juntar amigos portugueses e estrangeiros e contar com a simpatia e amizade de diversos Presidentes da República é o segredo do sucesso deste evento único que alia ainda uma vertente solidária”, refere André Jordan.

Destaque ainda para a participação de Nuno Rebelo de Sousa, filho do Presidente da República, e atual presidente da Federação das Câmaras Portuguesas no Brasil, que regressou ao torneio após ter ganho a 6ª edição, em 2005. Como salientou André Jordan, a sua presença trouxe ao evento um grupo de golfistas brasileiros, contribuindo assim para reforçar a ligação e aproximação entre Brasil e Portugal.

 

O golfe e o eneagrama como ferramenta para ativar a liderança

Estas ações são formatadas de um modo muito participativo levando a que todos consigam expressar e partilhar todos os seus insights, dando uma valorização à própria criatividade de cada indivíduo.

COMO CADA TIPO ATIVA A SUA LIDERANÇA

Personalidade dos líderes dos diferentes tipos:

Tipo 1 – O Perfecionista

“O preço da perfeição é a prática constante.” Andrew Carnegie

Motivação base | Ser perfeito.

Principal foco | Busca pela excelência

A função de um líder é criar metas claras e incentivar os outros para que alcancem a sua qualidade máxima.

Tipo 2 – O Dador

“Que o homem seja nobre, prestativo e bom, pois só isso o distingue de todos os outros seres.” Goethe

Motivação base | Conexão com os outros.

Principal foco | Motivação e serviço aos outros

A função de um líder consiste em saber avaliar os pontos fortes e fracos dos membros da sua equipa, além de motivá-los e facilitar-lhes a realização das metas organizacionais.

Tipo 3 – O Realizador

“Uma auto-imagem forte e positiva é a melhor preparação possível para o sucesso.” Joyce Brothers

Motivação base | Performance. Vencer.

Principal foco | Obtenção de resultados

A função de um líder é criar um ambiente propício para a obtenção de resultados, porque as pessoas conhecem as metas e a estrutura da organização.

Tipo 4 – O Romântico

“O poeta é um fingidor. Finge tão completamente, que chega a fingir que é dor, a dor que deveras sente.” Fernando Pessoa

Motivação base | Ser especial e único. Ser original.

Principal foco | O empenho de realizar uma paixão

A função de um líder é criar organizações que deem sentido e propósito às pessoas para que elas se motivem a realizar um trabalho excelente.

Tipo 5 – O Observador

“Para ser um bom observador é preciso ser um bom teórico.” Charles Darwin

Motivação base | Conhecimento.

Principal foco | A importância da objetividade

A função de um líder é desenvolver uma organização efetiva por meio de pesquisa, deliberação e planeamento.

Tipo 6 – O Cético Leal

“Um perigo previsto está metade abolido.” William Shakespeare

Motivação base | Antecipar. Precaver-se.

Principal foco | Discernimento e planeamento

A função de um líder é criar e resolver os problemas da organização, criando um ambiente que propicie o processo de solução criativa no qual cada pessoa se sinta parte da solução. 

Tipo 7 – O Entusiasta

“As oportunidades de negócio são como autocarros. Está sempre outro a chegar.”  Richard Branson

Motivação base | Ser feliz. Ter prazer.

Principal foco | Inovação e flexibilidade

A função de um líder é fazer com que as pessoas vibrem e criem inovações para que a organização possa tirar vantagens das grandes oportunidades de negócios.

Tipo 8 – O Patrão

“Já que de qualquer forma tem de pensar, pense em grande.” Donald Trump

Motivação base | Força. Poder.

Principal foco | Fazer acontecer coisas importantes

A função de um Líder é fazer a organização progredir por meio de uma liderança decidida, de colocar pessoas confiáveis, capazes e competentes nas funções certas.

Tipo 9 – O Harmonioso

“Se queres fazer a paz com o teu inimigo tens de trabalhar com ele. Então, ele converte-se no teu companheiro.” Nelson Mandela

Motivação base | Harmonia. Consenso.

Principal foco | Inclusão e consenso

A função de um líder é ajudar a realizar a missão coletiva, criando um ambiente de trabalho claramente estruturado e harmonioso.

A PALAVRA A…

Samuel Soares – Ceo Samsys e Empreendedor

O Enneagolf é uma poderosa ferramenta de auto descoberta que nos permite conhecer melhor, que nos ajuda a entender por que razão reagimos desta ou daquela forma e também a definir e escolher caminhos a seguir na nossa vida. O trabalho do coach Orlando foi determinante para se identificar e alinhar estratégias.

Maria João Figueiredo – Empresária e Contabilista Certificada

A ação que participei do Enneagolf foi deveras surpreendente. O Orlando conseguiu-me definir perfeitamente, mesmo situações que estavam escondidas. Para além da parte pessoal já estamos na empresa CIPHRA a usufruir da enorme potencialidade do Eneagrama na contratação e gestão de recursos humanos.

José Quinteiro – Broker da Re/Max e Empreendedor

O Eneagrama apresentado pelo Orlando representa  a melhor ferramenta de conhecimento de perfis que já conheci. Ultra recomendo para quem quer aumentar o seu auto conhecimento bem com quem se relaciona.

Paula Mateigueira – Empresária e Ceo Business2level

O Orlando trabalhou com a minha equipa  para melhor identificação da personalidade de cada elemento e como as relações que estavam a estabelecer influenciavam os resultados. Foi espetacular. O Orlando é um excelente profissional e os resultados foram imediatos.

Cláudio Costa – Ceo da Totvs Portugal

ENNEAGOLF – combinação improvável com este jogo singular. Maximiza a nossa capacidade de liderança, por meio do auto-conhecimento! Recomendo experimentar, mas com o Orlando Henrique.

João Carlota – Profissional de Golfe

A nível pessoal e profissional o Enneagolf tem contribuído de uma forma bastante positiva na minha vida. Momentos de pressão, decisões chave, quebras de concentração, momentos de ego/confiança em alta, estou cada vez mais forte e com capacidade de identificação desses momentos para poder elevar o meu nível de performance.

Marco Fortes – Atleta olímpico

Posso dizer que a minha experiência com o Eneagrama e o Golfe foi, no mínimo, reveladora. Criou um turbilhão de sentimentos que nunca tinha sentido antes, mas com o passar dos dias ajudou-me a ter mais controlo sobre as rédeas da minha vida!

Opinião de Orlando Henrique, Coach Trainer & Mentoring

Golfe e alojamento num lugar de sonho

O Castro Marim Golfe & Country Club assume-se como um lugar de sonho quer para quem pretenda reservar as suas férias numa elegante villa (moradia), quer para quem esteja a considerar comprar uma luxuosa casa de férias. Como tem evoluído a procura em cada um destes segmentos do mercado?

No que respeita ao mercado de alojamento turístico, a procura tem sido fantástica e aumentado significativamente nos últimos anos. Em particular, nos meses de época baixa e média, onde temos tido taxas de ocupação bastante positivas, em particular dos mercados holandês, francês e sueco. O período do verão deste ano está esgotado há várias semanas.

Quanto ao mercado imobiliário, verifica-se igualmente um crescimento da procura. O mercado está gradualmente a retomar a normalidade e as vendas estão a acontecer de forma bastante positiva.

O Castro Marim Golfe & Country Club continua a apostar no desenvolvimento do Aldeamento Turístico, “The Village”. Que mais-valias oferecem a quem vos procura?

O Aldeamento Turístico “The Village”***RicardoCipriano* é já uma referência na oferta de alojamento turístico do Sotavento algarvio.

A qualidade das nossas moradias, com todos os equipamentos e acessórios necessários; os serviços associados, designadamente, a internet wi-fi gratuita, o transfer para a praia do Cabeço, o clube de crianças, o serviço de assistência 24h, o serviço de room service para as moradias, etc.; a tranquilidade do empreendimento que, apesar de estar inserido numa zona rural, está a somente dez minutos das mais belas praias do país; a excelente relação preço-qualidade; são alguns dos pontos fortes e que nos têm distinguido da concorrência e mantido o interesse por parte dos novos clientes e dos  clientes habituais.

A título de referência gostaria de destacar a nossa classificação, em 2016, no operador Booking.com de 9.1, ou seja “Soberbo”. Esta classificação é para nós um motivo de orgulho e reconhecimento da qualidade do que temos e fazemos diariamente.

A remodelação e ampliação do Club House também é outro motivo de orgulho. “Passámos de um mero campo de golfe para agora sermos um empreendimento com oferta diversificada”, refere. E estão já a trabalhar, em colaboração com a autarquia de Castro Marim, na ampliação do empreendimento para os próximos dez anos. Tem sido fulcral esta sinergia com a autarquia?

Sem dúvida! Temos tido por parte do município todo o empenho e reconhecimento do trabalho que estamos a levar a cabo. No passado mês de maio iniciamos o processo para aquisição de mais mil camas turísticas. Foi aprovada na reunião de Câmara a abertura desse procedimento e que culminara com a ampliação do Plano de Pormenor que permitirá o início da segunda fase do empreendimento.

O Algarve foi considerado o melhor destino europeu para a prática de golfe, numa votação promovida pela revista britânica Today`s Golfer. E Castro Marim é famoso pelas suas zonas de treino, recebendo com frequência grupos que vêm de férias para aprender a jogar golfe. De que forma o resort tem procurado corresponder a esta procura?

Em Março de 2016, lançamos a Christy O’Connor Golf Academy em parceria com o Profissional de Golfe Peter O’Connor, filho dessa lenda do Golfe Irlandês, que ainda hoje detém o record de dez presenças na Ryder Cup.

Em conjunto, desenvolvemos toda a zona do empreendimento destinada à aprendizagem do Golfe, melhorando e modernizando as infraestruturas já existentes. Para além dos grupos que durante as suas férias desfrutam das nossas instalações e aprendem golfe, recebemos também nos meses de janeiro a março, um Colégio de Golfe Inglês que visa a formação de futuros jogadores profissionais.

A Academia tem por objetivo fomentar, igualmente, a prática na comunidade local, em particular nos mais jovens. Destaco o protocolo celebrado no passado dia 30 de maio com o Município e os nossos Colegas da Quinta do Vale para a prática do golfe, a título gratuito, por crianças do projeto Férias Ativas levada a cabo pelo Município.

Que papel o Castro Marim Golfe & Country Club pretende assumir quando se fala de fatores como desenvolvimento sustentável, dinamização e promoção do Sotavento algarvio?

O Castro Marim Golfe & Country Club procura assumir-se como um empreendimento de referência, procurando oferecer um serviço que sirva de fator diferenciador na captação de turistas e de investimento para a nossa região. Procuramos ser também um sustentáculo para outras empresas, como por exemplo as de animação turística e serviços, que beneficiam da dinâmica que promovemos. No que respeita à promoção, costumo dizer, em jeito de brincadeira, que somos o melhor fator de divulgação do concelho pelo facto de sermos um representante da marca “Castro Marim”. Em todas as feiras, workshops, roadshows, por essa Europa fora, onde nós estivermos lá está “Castro Marim”!

O Algarve teve, em 2016, um ano de recordes no turismo. E para o Castro Marim Golfe & Country Club como foi o ano de 2016? O ano de 2017 vai conseguir superar as expectativas?

Seguimos a tendência do setor. O ano de 2016 foi, de facto, um dos melhores anos da história do empreendimento, senão o melhor! Até ao momento, 2017 está correr como esperado e a superar os números de 2016, o que nos deixa obviamente satisfeitos.

O resort continua a manter um bom nível de reconhecimento. Que principais fatores estão a contribuir para a sua solidez e reconhecimento?

No essencial procuramos manter um nível de serviço que corresponda aos melhores padrões do mercado. Pode parecer um chavão mas é, no fundo, a realidade. Procuramos ter atenção aos detalhes e àquilo que os nossos clientes procuram. Nós temos um produto de qualidade, com uma localização fantástica. Isto, aliado a um bom serviço, julgo que é uma chave simples mas de sucesso!

Que desafios enfrentam, futuramente, ou que obstáculos sentem que ainda precisam de ultrapassar?

A conjuntura regional é bastante favorável, os resultados estão a aparecer mas existem, de facto, algumas questões que têm sido esbatidas por essa mesma conjuntura mas que necessitam, a médio prazo, pelo menos de ser revistas. Falo em três exemplos flagrantes, sendo que dois estão interligados, a requalificação da EN 125 e a abolição de portagens na via do Infante, por um lado e a redução do IVA do Golfe de 23%, pelo menos para a taxa intermédia. Este último fator é vital para os campos de golfe. Não podemos deixar cair no esquecimento a dificuldade que essa medida causou e continua a causar ao setor.

A sazonalidade ainda é uma problemática?

A sazonalidade é uma realidade atual e, de acordo com a Organização Mundial de Turismo, um problema que irá manter-se no futuro. O importante é percebermos esse facto e trabalhar arduamente para atenuá-la.

No nosso caso concreto, temos uma vantagem, que é o facto de oferecermos dois tipos de produtos complementares, o golfe e a parte do alojamento, das férias de lazer. O período alto do golfe coincide com o período baixo das férias de lazer e vice-versa. Em rigor, só temos dois ou três meses em que podemos dizer que são mesmo muito baixos, de novembro a meados de dezembro e depois de janeiro a meados de fevereiro. A partir daí, março e abril é o junho e o julho do golfe, outubro é o agosto e de maio a setembro já são meses com muita ocupação. Obviamente que a ocupação se concentra maioritariamente em julho e agosto.

Do ponto de vista da sazonalidade, há uma série de iniciativas que estão a ser desenvolvidas pelo Turismo de Portugal, pela Região de Turismo do Algarve, pela Associação de Turismo do Algarve e pelo Município de Castro Marim. Destacaria, neste âmbito, o esforço promocional e desenvolvimento de novos produtos e rotas aéreas, assim como a necessária animação turística em época baixa. Também é muito importante a facilidade com que apoiam as empresas no desenvolvimento dos seus projetos.

Quanto a nós, vou dar como exemplo a aposta que temos feito, até com outros parceiros do Sotavento, nos casamentos de inverno. Temos feito promoção, com outros parceiros do Baixo Guadiana, nos mercados irlandês e inglês, porque são clientes para os quais casar num dia de sol de inverno é uma vitória face a casar com chuva, vento e temperaturas baixas, como as do seu país de origem nesta altura do ano. Outro produto que combate a sazonalidade e é muito apreciado pelos clientes nórdicos, sobretudo os escandinavos, são as chamadas estadias longas, pacotes com estadia de, no mínimo, 28 noites. E depois, uma política de proximidade relativamente ao mercado espanhol, que, nas épocas baixas, também faz férias de curta duração, fins-de-semana, fins-de-semana prolongados. Estes produtos acabam por esbater um pouco os efeitos da sazonalidade.

Podemos contar com novidades, a curto prazo, por parte do Castro Marim Golfe & Country Club? Que objetivos já estão bem definidos para o futuro do resort?

Procuramos sempre evoluir, e por isso, estamos neste momento a fazer um estudo, juntamente com uma designer de interiores, para melhorar e modificar todo o nosso Club House e todos os serviços que nele se encontram inseridos, desde as receções, bar, restaurante, esplanadas, lobby, ginásio.

É um trabalho bastante vasto e que vai melhorar ainda mais as nossas instalações.

Na parte macro estamos a trabalhar para concluir algumas infraestruturas e a trabalhar com Município para a criação de mais espaços lúdicos e de lazer que possam servir os nossos clientes.

Algarve regista o maior número de voltas de golfe desde 2007

No ano passado foram jogadas cerca de 1.200.000 voltas no Algarve, mais 81.487 que no período homólogo do ano passado. Outubro tem-se revelado o melhor mês para a prática da modalidade: o número de voltas jogadas cresceu 21,2% desde 2007, e registou um aumento de 4,9%, só no ano passado.

O mercado externo, de onde chega a maioria dos praticantes da modalidade a Sul do País, é apontado como o principal responsável por este crescimento. Pertencentes a classes socioeconómicas com maior poder de compra, os turistas provenientes do Reino Unido, da Irlanda, da Alemanha, da Holanda e da Suécia são quem mais contribui para a quantidade e para a qualidade do Turismo Golfe no Algarve.

O clima algarvio, a qualidade e a diversidade da oferta são as principais razões apontadas para o interesse dos praticantes da modalidade, segundo Dora Coelho, diretora executiva da ATA, para quem o golfe é uma das apostas prioritárias.

“O Golfe é um dos principais pilares da nossa estratégia de promoção, e o nosso sucesso deve-se, sobretudo, à indústria”, explica Dora Coelho, para quem o empenho do setor se tem revelado fundamental. “Graças à indústria, temos larga vantagem sobre mercados como Espanha. A diversidade da oferta e a qualidade do Golfe no Algarve são inigualáveis e traduzem-se na fidelização dos turistas que nos visitam. Tal só é possível devido ao empenho dos nossos parceiros e pelo investimento constante que fazem na promoção, na preservação ambiental e na qualificação de profissionais e serviços”, conclui.

EMPRESAS