Inicio Tags Google

Tag: Google

KLM ajuda-o a fazer as malas com assistente de voz Google Home

Journey Travel Suitcase Trip Luggage Bags Baggage

“A KLM é conhecida pela sua abordagem personalizada. O novo serviço da KLM no Google Home com a BB é o próximo passo da sua inovadora estratégia digital e o primeiro passo em voz, ao oferecer um serviço personalizado via Google Home com a ajuda da inteligência artificial. O assistente interativo para a preparação de malas de viagem mostra o valor acrescentado oferecido pela KLM durante toda a jornada do consumidor (consumer journey)”, afirmou Pieter Groeneveld, Vice-Presidente Sénior Digital da KLM

O Google Home é um falante inteligente e permite aos utilizadores enunciar comandos de voz e assim interagir com os serviços. A BB, abreviatura para BlueBot, é o serviço bot da KLM que, através de um serviço interativo de voz, ajuda os passageiros com uma lista de bagagem. O serviço começa por perguntar pela KLM no Google Home. O serviço encontra-se igualmente disponível em dispositivos que suportam o Google Assistant. Muito em breve, os clientes vão ainda poder enviar uma lista de lembretes via Google Home para o seu canal preferencial de social media, para o caso de não conseguirem tratar de algumas questões imediatamente, incluindo documentação que seja necessário tratar.

O serviço bot da KLM deriva de recursos de inteligência artificial, que ligam a KLM a tecnologia externa. A BB tem capacidade de autoaprendizagem e a sua própria personalidade: prestável, simpática, profissional e ousada. Quanto mais for utilizada, mais inteligente e personalizada se torna. A BB foi iniciada em Setembro de 2017, oferecendo aos clientes da KLM a opção de reservar um bilhete via Messenger de forma conversacional. A partir de agora, o assistente de voz para as bagagens fornece um segundo serviço. Em breve, a BB vai ser capaz de oferecer mais serviços via diversos canais de social media.

Gigantes tecnológicas acordam bloqueio aos conteúdos terroristas

Os representantes do Google, do Facebook e do Twitter, e os ministros do Interior (Administração Interna) dos países do G7 reuniram-se na quinta-feira e hoje em Ischia (ilha italiana ao largo de Nápoles) e tomaram a decisão de “aplicar em conjunto” um plano de ação que visa bloquear “os conteúdos de caráter terrorista”, declarou à imprensa o ministro italiano Marco Minniti.

“É a primeira vez” que os países do G7 e os representantes dos principais operadores de Internet e redes sociais se sentam juntos à mesma mesa, afirmou o ministro do Interior italiano, recordando que a Internet é “um importante meio de recrutamento, treino e radicalização de combatentes estrangeiros”.

Minniti lamentou que a organização terrorista Estado Islâmico (EI) circule na Internet “como um peixe na água”.

“É tarefa dos autores de conteúdos, dos governos e também da sociedade civil fazer com que a Internet seja novamente um vetor de paz”, declarou por seu lado o seu homólogo francês, Gérard Collomb.

“Temos de fazer mais”, sublinhou Elaine Duke, Secretária de Segurança Interna interina dos Estados Unidos, agradecendo às grandes redes sociais pela colaboração.

A queda de Raqa, um dos últimos redutos do EI na Síria, “é uma derrota militar muito dura, mas isso não significa que o grupo tenha deixado de existir”, alertou Minniti.

A reunião de hoje do G7 começou com uma troca de opiniões precisamente sobre a ameaça dos combatentes estrangeiros em fuga, após a queda de bastiões do EI na Síria e no Iraque.

“Abordámos em pormenor as atividades de prevenção e discutimos a forma de lutar contra o regresso dos combatentes estrangeiros” aos seus países de origem, explicou o ministro italiano.

“Decidimos recolher a informação em conjunto e partilhá-la”, completou.

A Google sabe tudo sobre si

A Google foi desenvolvendo a sua atividade muito para além do motor de busca com que se iniciou, e se hoje já é vista como um negócio onde os profissionais podem anunciar os seus produtos e serviços, a Google é provavelmente quem detém mais informação detalhada sobre cada pessoa.

Comandos de voz, históricos de pesquisas e localizações são apenas algumas das informações recolhidas pela Google.

Todos os dias, as maioria dos utilizadores de internet do mundo inteiro utiliza variados serviços da gigante norte-americana, que fazem com que a Google tenha um perfil atualizado de cada usuário.

Tudo o que faz na Internet através do motor da Google fica armazenado num sítio específico. Agora, é possível ver tudo o que a Google sabe sobre as suas “viagens” online

A Google é o motor de busca a que muitos utilizadores da Internet recorrem para iniciar a sua navegação online. E a empresa disponibiliza um endereço onde cada utilizador pode aceder ao seu histórico de pesquisas, em que dias da semana mais usou o motor de busca ou os endereços que mais visita – e nos mais diversos períodos de tempo.

Se quer saber tudo o que a Google sabe sobre si, basta clicar em https://history.google.com/history/ e fazer o login na sua conta Google. Além do histórico já referido, pode ainda consultar toda a actividade no YouTube, pesquisas de voz que tenha feito e os controlos que foram dados.

A Google recomenda a verificação da senha de acesso às contas em dois passos e que siga boas práticas de cibersegurança. Para além disso, pode sempre alterar as suas definições de privacidade.

Google quer ajudar diabéticos “a viver plenamente com saúde”

Os doentes com diabetes vão poder usufruir de um conjunto dedicado de produtos e serviços, criado pelo grupo farmacêutico francês Sanofi e a Verily Life Sciences, filial do gigante norte-americano Google. O anúncio foi feito esta segunda-feira.

A “joint-venture” chama-se Onduo e pretende ajudar “as pessoas com diabetes a viver plenamente com saúde, desenvolvendo soluções globais que combinam instrumentos, programas informáticos, cuidados médicos e profissionais para permitir uma gestão simples e inteligente da doença”, diz o comunicado.

Numa primeira fase, o empreendimento destina-se apenas aos doentes com diabetes tipo II, em que o organismo não produz insulina em quantidade suficiente, mas o objectivo é alargar a actividade aos pacientes de diabetes tipo I (quando o pâncreas deixa subitamente de produzir insulina) e, porventura, trabalhar na prevenção junto de pessoas com risco para desenvolver a doença.

Segundo dados fornecidos pela Organização Mundial de Saúde, a prevalência da diabetes tipo II tem vindo a aumentar por todo o mundo e Portugal não foge à regra, com um milhão de portugueses a sofrer da doença. Em Portugal, a diabetes já mata mais de 12 pessoas por dia.

Automóvel autónomo da Google cada vez mais perto

Shaun Sewart é um nome que pouco dirá à maioria, em especial fora dos EUA. Mas a contratação por parte da Google deste ex-executivo da Airbnb, a empresa especializada em alugueres online de casas de férias, deixa perceber que o “gigante” da área da tecnologia estará cada vez mais próximo de lançar no mercado a sua tecnologia de condução autónoma.

Em comunicado, a Google anunciou que Stewart passa a integrar a empresa enquanto director do projecto do automóvel autónomo, tendo como principal tarefa ajudar a assegurar a respectiva comercialização. Um projecto que está a ser desenvolvido há já mais de sete anos, mas que registou um avanço de monta nos últimos doze meses.

Uma centena de monovolumes Chrysler Pacifica estão a testar o sistema de condução sem condutor nos EUA
Uma centena de monovolumes Chrysler Pacifica estão a testar o sistema de condução sem condutor nos EUA

De recordar que o ex-responsável técnico deste projecto previu, em 2015, que a Google estaria pronta a produzir a sua tecnologia de condução autónoma em 2020, e que a empresa estaria em busca de parceiros para este efeito entre as marcas de automóveis de dimensão global. Entretanto, no decurso do último ano, a empresa não só inaugurou um centro de engenharia no estado norte-americano do Michigan, como assinou um acordo de colaboração com a Fiat Chrysler Automobiles no sentido de duplicar a sua frota de automóveis autónomos, actualmente composta por 60 veículos de testes, sendo que, desde o arranque do projecto, os seus protótipos já percorreram, autonomamente, praticamente três milhões de quilómetros.

Como ver tudo o que a Google sabe sobre si

Os serviços da Google são usados pela esmagadora maioria dos utilizadores da Net que não se importam de ceder parte da sua privacidade para obter ferramentas e conteúdos gratuitos. A empresa disponibiliza um sítio único para que qualquer utilizador possa aceder ao seu históricos de pesquisas, dias da semana em que mais usa o motor de busca, todos os domínicos onde mais se clica e muito mais. A pesquisa pode ser feita desde sempre, no último mês ou na última semana, explica o BGR.

Acedendo a https://history.google.com/history/, o utilizador só tem de fazer o login na sua conta Google e pode consultar toda a atividade também no YouTube, pesquisas de voz que tenha feito e os controlos que foram dados. A informação só é visível pelo utilizador da conta e podem ser eliminados itens, mas nada impede que a Google também esteja a recolher estes dados.

Alphabet faz disparar ações com resultados acima do esperado

O dia está a correr da melhor maneira para uma das empresas mais valiosas do mundo. A Alphabet, holding criada no ano passado para servir de casa-mãe à Google e outras apostas e risco com a mesma marca, conseguiu lucros de 5,37 mil milhões de euros no segundo trimestre fiscal de 2016, um aumento de 28% em relação ao mesmo período do ano passado.

O balanço financeiro mais positivo foi conseguido quase totalmente à custa de um aumento de 21% nas receitas totais rumo aos 19,35 mil milhões de euros. O sucesso dos projetos laterais, não relacionados com o motor de busca e típico negócio de internet, foi a explicação de um dos melhores trimestres de sempre da Alphabet e permitiu o nascimento de uma vaga de otimismo em torno das ações como nunca se tinha visto.

Na sessão de hoje os títulos da Alphabet já estiveram acima dos 810 dólares, revelou a CNBC no Twitter, um valor que significa um novo máximo histórico. Depois da euforia passar, as ações abrandaram ligeiramente e valem agora cerca de 792 dólares, mais 3,42% do que na sessão anterior.

Apple contrata executivo da BlackBerry e aposta em carros autónomos?

A divisão secreta da Apple, apelidada de ‘Project Titan’, tem novidades. Avança a Bloomberg que a tecnológica de Cupertino contratou Dan Dodge, antigo diretor do grupo de software automóvel da BlackBerry.

Esta é a primeira grande contratação de Bob Mansfield, o antigo executivo de hardware da Apple que voltou este ano à empresa para liderar a divisão em questão.

Segundo diz a mesma publicação, a Apple mudou o seu foco de um veículo elétrico e quer, agora, um software para condução autónoma. Ao que parece, a Apple não descartou a ideia de construir o seu próprio carro, mas não o deverá fazer, optando por uma parceria com uma fabricante já estabelecida no mercado.

Pesquisou no Google ontem? A senhora a tocar guitarra é a portuguesa que criou o fado

Maria Severa Onofriana nasceu há exatamente 196 anos, motivo pelo qual o Google a homenageou com um doodle. É considerada a fundadora no fado, mas pouco de sabe acerca da sua vida.

De acordo com os registos de batismo, Severa nasceu na Rua da Madragoa (atual Rua Vicente Borga Nº33). Cresceu nos bairros pobres lisboetas e, tal como a sua mãe, tornou-se prostituta para ganhar a vida. Com a sua voz e beleza, animava as noites da cidade de Lisboa.

Ganhou fama devido aos seus amantes conhecidos, entre os quais o Conde de Vimioso (D. Francisco de Paula de Portugal e Castro). Por causa disso, participou em diversos eventos sociais, levando o fado aos aristocratas.

O poeta Bulhão Pato, que a conheceu pessoalmente, deixou o seguinte testemunho: “A pobre rapariga foi uma fadista interessantíssima como nunca a Mouraria tornará a ter! Não será fácil aparecer outra Severa altiva e impetuosa, tão generosa como pronta a partir a cara a qualquer que lhe fizesse uma tratantada! Valente, cheia de afectos para os que estimava, assim como era rude para com os inimigos. Não era mulher vulgar, pode ter a certeza.”

Maria Severa também não passou despercebida ao escritor Júlio Dantas. Em 1901, publicou “A Severa”, que tem como figura central a fadista, dando-lhe ainda mais fama. Mais tarde, em 1931, o livro foi adaptado ao cinema e “A Severa” foi o primeiro filme sonoro português.

Maria Severa Onofriana morreu de tuberculose a 30 de novembro de 1846, aos 26 anos, num bordel na Rua do Capelão. Consta que as suas últimas palavras foram “Morro, sem nunca ter vivido”.

O doodle surge na sequência do protocolo assinado pelo Google Cultural Institute e pelo Museu do Fado, que permitirá a disponibilização de várias exposições temáticas a partir do espólio do Museu, que se junta agora ao maior acervo digital de arte do mundo.

Brexit não deve ter impacto na Google, diz chairman executivo

Se há empresas, como a Vodafone e a EasyJet, que estão a avaliar a continuação de vários postos de trabalho no Reino Unido, depois da votação favorável ao Brexit, a Google diz que não tem nenhum plano imediato para sair, ou diminuir a sua presença, no país.

Numa conferência em Paris, citado pelo Business Insider, Eric Schmidt, chairman executivo da Alphabet, disse que “é pouco provável que a Google vá mudar a localização baseada” no Brexit. “Temos grandes operações na Irlanda, no Reino Unido, França, Alemanha e por aí. Nunca se sabe, mas para mim é difícil imaginar que se mude alguma coisa”, disse Schmidt.

Em 2013, a Google revelou a construção de uma nova sede no Reino Unido, que deveria abrir em 2016, com capacidade para cinco mil funcionários. No entanto, o plano inicial foi deixado para trás por ser “demasiado aborrecido” e, como tal, a empresa ainda não começou a construir a sede.

EMPRESAS