Inicio Tags Grândola

Tag: Grândola

Areas reforça marca “A Pausa” em Portugal

Tal como na Área de Serviço Colibri Via Verde de Santarém inaugurada em maio de 2019, o conceito A Pausa em Grândola destina-se a áreas de serviço procuradas pelos automobilistas nas viagens de longa distância, com momentos de pausa mais extensos.

O conceito de áreas de serviço Colibri Via Verde reforça hoje a sua presença na A2-Auto Estrada do Sul com a inauguração de Grândola, no sentido sul / norte. Dentro de duas semanas abre também no sentido norte / sul. Os clientes Via Verde aderentes ao programa Brisa Viagens & Vantagens, como habitualmente, beneficiam da devolução em saldo de portagem de 10% do consumo que façam em alimentação e bebidas.

Os clientes da A2, o principal eixo rodoviário que liga Lisboa ao Algarve, têm agora acesso ao padrão mais elevado de serviço do setor rodoviário em três locais distintos desta autoestrada: Alcácer (km 69), Almodôvar (km 193) e agora Grândola (km 111). Já está também presente nas áreas de serviço de Leiria e Santarém, na A1; Barcelos, na A3; e Vendas Novas, na A6.

Seguindo a estratégia para as Áreas de Serviço Colibri Via Verde, de foco em produtos estrela de cada região, a A Pausa de Grândola vai apostar na gastronomia tradicional alentejana, em pratos regionais e sobremesas, com destaque para as Açordas, o Cozido à Portuguesa (aos fins de semana) e as Migas Doces, entre outros.

A par do balcão Café Express, a Área de Serviço de Grândola conta com os restantes serviços sob as insígnias DeliCorner; Eureka; Acqua; Wi-Fi Via Verde.

Jovem de 18 anos ajudou o pai a sequestrar ex-companheira

Segundo revelou à agência Lusa o diretor da Polícia Judiciária de Setúbal, Vítor Paiva, o jovem, de 18 anos, terá atravessado um reboque à frente da viatura onde seguia a vítima, ajudando o pai a concretizar o crime de sequestro da ex-companheira, residente em Azinheira de Barros, no concelho de Grândola.

Vítor Paiva disse ainda que, além da prática deste crime, o jovem detido terá também participado no furto de uma viatura, que depois foi utilizada pelo pai durante vários dias, no período em manteve a ex-companheira sob sequestro e a sujeitou a vários crimes de violação e ofensas à integridade física. O homem tentou ainda asfixiar a ex-companheira.

“A prática deste crime vai muito além da proteção que a lei confere aos familiares dos arguidos. Neste caso, houve um ação concertada do jovem com o pai, para a prática de diversos crimes”, acrescentou o responsável da PJ de Setúbal, convicto de que o jovem teria continuado a ajudar o progenitor se não tivesse ocorrido a intervenção policial que permitiu resgatar a vítima.

Vítor Paiva justificou a demora na detenção do jovem com o trabalho de investigação que foi necessário desenvolver, posteriormente, e lembrou que na altura em que correu a detenção do principal arguido no processo, a “prioridade era resgatar a vítima com vida”.
O jovem detido, suspeito dos crimes de furto e de sequestro, deverá ser ainda hoje presente às autoridades judiciárias para aplicação de eventuais medidas de coação.

O pai do jovem, que está acusado dos crimes de tentativa de homicídio qualificado, sequestro agravado e violência doméstica, está a aguardar julgamento em prisão preventiva.

Lusa

EMPRESAS